WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
unime


julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

editorias


:: ‘Ilhéus’

PORTO SUL E A MISSÃO CHINESA EM ILHÉUS

Panorâmica da área do Porto Sul (Foto José Nazal/Arquivo).

Panorâmica da área do Porto Sul (Foto José Nazal/Arquivo).

Uma nova missão chinesa, composta de investidores, desembarcará em Ilhéus, no dia 14 de julho. A missão virá conhecer e analisar o local já desapropriado para a construção do Porto Sul e a região do traçado final da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, a Fiol, na zona norte ilheense.

O Complexo Intermodal do Porto Sul terá investimento chinês, resultado de intensos contatos do governo baiano com os orientais. Já está definido que o Fundo Chinês para Investimento na América Latina (Clai-Fund) e a China Railway Engineering Group n.10 (Crec) vão construir porto e ferrovia, após acordos com o governo baiano e a Bahia Mineração (Bamin).

A missão chinesa, de acordo com fonte do PIMENTA, será acompanhada pelo vice-governador João Leão e o secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner. Não está descartada a vinda do governador Rui Costa. Em fevereiro, investidores chineses estiveram no sul da Bahia para ver o traçado da Fiol. Atualizado às 6h10min.

ALBAN, DA FIEB: “CRIAMOS AS CONDIÇÕES DE INTERIORIZAÇÃO DA INDÚSTRIA”

Ricardo Alban, presidente da Fieb (Foto Pimenta).

Alban, presidente da Fieb (Foto Pimenta).

Presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Ricardo Alban inaugurou na última sexta (2), na Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), a unidade integrada de ensino e capacitação profissional. O complexo reúne serviços IEL, Sesi e Senai, representando investimento superior a R$ 19 milhões.

Após a inauguração da unidade ilheense, Alban concedeu entrevista ao PIMENTA. Abordou o processo de interiorização da indústria na Bahia, investimentos em qualificação profissional e a necessidade das reformas previdenciária e trabalhista.

Para ele, não deve haver solução de continuidade na votação das reformas, apesar da crise política instalada em Brasília. Também aborda o embate ético que juntou grupos de empresários e políticos. Alban defende atitude proativa. Assim como o dirigente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Robson Braga de Andrade, Alban separa a minoria dos empresários corruptos daquilo que representa o empreendedor brasileiro. Confira:

PIMENTA – O sr. defende que, apesar da crise política, não haja solução de continuidade na votação das reformas trabalhista e previdenciária. Por que o sr. considera as reformas imprescindíveis?

ALBAN – As reformas são necessárias para criar as condições macroeconômicas e o país volte a crescer. Não podemos conviver com legislação trabalhista de 50, 60 anos atrás. O mundo mudou, as relações de trabalho mudaram. O trabalhador hoje não é o mesmo de 60 anos atrás. Temos que modernizar. Eu não enxergo perdas de direitos [com as reformas], mas de buscar o negociado sobre o legislado. Óbvio que temos que ter certos controles.

PIMENTA – E a reforma previdenciária?

ALBAN – O governo anterior já mostrava essa necessidade [da reforma previdenciária]. O mundo inteiro já fez. A França já fez duas vezes, os Estados Unidos… Nós estamos em um mundo cada vez mais longevo. O mundo está ficando velho. Precisamos adequar a realidade de longevidade com a capacidade financeira de manter os programas de previdência.

______________

DEBATE ÉTICO – Existem empresários e empresários, políticos e políticos. Isso tudo faz parte de uma sociedade. O que não podemos é fazer com que uma realidade minoritária prevaleça sobre uma realidade total. Precisamos dar muito mais valor aos bons exemplos e atitudes positivas.

______________

PIMENTA – O presidente da CNI abordou o debate ético ao citar relacionamento entre o empresariado e os políticos. O que os empresários podem fazer para mudar estas práticas?

ALBAN – Nós já colaboramos. Logicamente, existem empresários e empresários, políticos e políticos. Isso tudo faz parte de uma sociedade. O que não podemos é fazer com que uma realidade minoritária prevaleça sobre uma realidade total. Precisamos dar muito mais valor aos bons exemplos e atitudes positivas do que ficar sempre valorizando os maus exemplos. Óbvio que precisamos corrigir, tomar as providências necessárias. Precisamos pensar proativamente. Precisamos consertar o presente, mas sem perder de vista o depois, o amanhã.

PIMENTA – As unidades integradas da Fieb são parte dessa filosofia?

ALBAN – Isso é um dever nosso. É uma prova inequívoca que o Sistema S dá resultado. Esses recursos [para construir unidades de ensino e capacitação] são das empresas, não são recursos tirados do trabalhador. Nós também somos responsáveis por criar as condições quer seja de educação, quer seja de profissionalização, quer seja de inovação e de sustentabilidade na área da indústria.

PIMENTA – Qual o impacto da Unidade Integrada ilheense para a indústria sul-baiana?

ALBAN – Com certeza, nosso objetivo é que as unidades integradas representem um processo de industrialização em todo o estado da Bahia. Estamos fazendo esse equipamento aqui, em Ilhéus, também em Vitória da Conquista, Luís Eduardo Magalhães, em Barreiras, Feira de Santana e, até o próximo ano, em Juazeiro. Criamos as condições de interiorização da indústria e, com isso, nós teremos uma Bahia mais igual, mais equitativa no processo industrial.

COSTA DO BRASIL É VULNERÁVEL A MUDANÇAS CLIMÁTICAS, APONTA RELATÓRIO

Mar avança sobre a parte norte de Ilhéus (Imagem Vídeo Play Digitais/Agravo).

Mar avança sobre a parte norte de Ilhéus (Imagem Vídeo Play Digitais/Agravo).


O nível do mar na costa brasileira tende a aumentar nas próximas décadas. No Brasil, contudo, onde mais de 60% da população vive em cidades costeiras, não há um estudo integrado da vulnerabilidade dos municípios litorâneos a este e a outros impactos decorrentes das mudanças climáticas, como o aumento da frequência e da intensidade de chuvas.

Um estudo desse gênero possibilitaria estimar os danos sociais, econômicos e ambientais e elaborar um plano de ação com o intuito de implementar medidas adaptativas.

As conclusões são do relatório especial do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC) sobre “Impacto, vulnerabilidade e adaptação das cidades costeiras brasileiras às mudanças climáticas”, lançado nesta segunda-feira (5) durante um evento no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

A publicação tem apoio da Fapesp e parte dos estudos nos quais se baseia são resultado do Projeto Metrópole e de outros projetos apoiados pela Fundação no âmbito do Programa Fapesp de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais (PFPMCG) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT), financiado pela Fundação e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

“A ideia do relatório foi mostrar o estado da arte sobre mudanças de clima e cidades costeiras, baseado em uma exaustiva revisão de publicações internacionais e nacionais sobre o tema, e também identificar lacunas no conhecimento para que os formuladores de políticas públicas e tomadores de decisão no Brasil possam propor e implementar medidas de adaptação”, disse José Marengo, coordenador-geral de pesquisa e desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e um dos autores e editores do relatório, à Agência Fapesp.

De acordo com dados do documento, entre 1901 e 2010 o nível médio do mar globalmente aumentou 19 centímetros – com variação entre 17 e 21 centímetros. Entre 1993 e 2010, a taxa de elevação correspondeu a mais de 3,2 milímetros (mm) por ano – com variação entre 2,8 e 3,6 mm por ano.

No Brasil também há uma tendência de aumento do nível do mar nas regiões costeiras com algum grau de incerteza porque não há registros históricos contínuos e confiáveis, ponderam os autores.

“Ainda não conseguimos detectar o aumento do nível do mar no Brasil por conta das poucas observações existentes e de estudos de modelagem para avaliar os impactos. Mas já identificamos por meio de estudos regionais diversas cidades de médio e grande porte que apresentam alta exposição à elevação do nível relativo do mar e já têm sofrido os impactos desse fenômeno, particularmente na forma de ressacas e inundações”, disse Marengo. :: LEIA MAIS »

ILHÉUS ATENDE ORDEM E VACINARÁ CONTRA GRIPE APENAS GRUPOS PRIORITÁRIOS

Vacinação contra o vírus Influenza limita-se a grupos prioritários.

Vacinação contra o vírus Influenza limita-se a grupos prioritários.

A Secretaria de Saúde de Ilhéus decidiu atender a determinação do Estado e só irá iniciar a vacinação geral contra a gripe após atingir a meta de imunizar, pelo menos, 90% dos grupos prioritários. Ontem (5), a secretária Elizângela Oliveira chegou a anunciar a adesão à determinação do Ministério da Saúde, mas à tarde o município resolveu cumprir às orientações da Secretaria Estadual da Saúde.

A Bahia está com a meta de vacinação abaixo do previsto. Assim como acontece em todo o território nacional. Em Ilhéus, chegou-se a 58,2%, vacinando 24.055 pessoas do público-alvo inicial da campanha.

Deste total, foram 5.199 crianças (42,22%), 1.755 trabalhadores da saúde (58,33%), 740 Gestantes (38,85%), 217 Puérperas (69,33%) e 12.255 idosos (63,41%). Os dados não incluem os portadores de doenças crônicas, ainda não computados pelo Sistema DataSus.

PÚBLICO-ALVO

Para atingir a meta prevista inicialmente com apenas o público-alvo da campanha, Ilhéus ainda precisa vacinar 41.109 pessoas. São crianças de seis meses a quatro anos e 11 meses, mulheres de qualquer idade gestacional e puérperas no pós-parto até 45 dias.

ITABUNA É 42º NO ATLAS DA VIOLÊNCIA; ILHÉUS APARECE EM 58º

violênciaItabuna aparece em 42º lugar entre os municípios mais violentos do país, quando considerados apenas os municípios com 100 mil ou mais habitantes. O Atlas da Violência 2017 baseia-se em dados de 2015. Chegou-se a tava de 61,9 mortes violentas para cada universo de 100 mil habitantes. Ilhéus ficou em 58º lugar, com 58,8 mortes violentas por 100 mil habitantes.

Altamira (PA) lidera o ranking nacional, com 107 mortes violentas por 100 mil habitantes. Baiano, Lauro de Freitas figura em 2º, com 97,7 mortes violentas por 100 mil habitantes. Para o ranking, o Atlas da Violência considera também as mortes violentas de causas indeterminadas. Para o Ipea, o “causas indeterminadas” pode ser uma forma que estruturas de segurança utilizam para mascarar o número verdadeiro de homicídio.

Além de Lauro de Freitas, mais três municípios baianos figuram entre os dez com maior média de mortes violentas do país. Simões Filho é o quinto, com 92,3; Teixeira de Freitas aparece em sétimo, com 88,1; e Porto Seguro figura em nono lugar, com 86 mortes violentas por 100 mil habitantes.

O PIMENTA destacou os demais municípios baianos que aparecem no Atlas (somente aqueles acima de 100 mil habitantes). Confira:

14º Barreiras – 78 mortes violentas por 100 mil habitantes
15º Camaçari – 77,7 mortes violentas por 100 mil habitantes
18º Alagoinhas – 75,7 mortes violentas por 100 mil habitantes
19º Eunápolis – 75,1 mortes violentas por 100 mil habitantes
30º Feira de Santana – 68,5 mortes violentas por 100 mil habitantes
47º Paulo Afonso – 60,4 mortes violentas por 100 mil habitantes
49º Jequié – 60,1 mortes violentas por 100 mil habitantes
53º Juazeiro – 59,5 mortes violentas por 100 mil habitantes
55º Salvador – 59,3 mortes violentas por 100 mil habitantes
64º Vitória da Conquista – 56,5 mortes violentas por 100 mil habitantes
102º Santo Antônio de Jesus – 48,3 mortes violentas por 100 mil habitantes

O Atlas da Violência foi produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

ZÉ DELMO CONTA CAUSOS E COISAS DE ILHÉUS NO TEATRO MUNICIPAL

Zé Delmo conta causos e coisas da história de Ilhéus.

Zé Delmo conta causos e coisas da história de Ilhéus.

O ator grapiúna José Delmo apresenta, de segunda a sexta-feira, todas as manhãs e tardes, o espetáculo “Aqui e agora, contação de histórias sobre causos e coisas de Ilhéus”, no palco do Teatro Municipal. Um dos objetivos deste novo projeto idealizado pela prefeitura é tornar o espaço do Municipal mais intimista e próximo dos visitantes, além de valorizar o artista e tudo que ele representa para a cultura de Ilhéus e do sul da Bahia.

Para o gestor de Cultura Pawlo Cidade, Zé Delmo é uma lenda viva da arte cênica da região, considerado um decano do teatro. “Suas histórias irão alegrar e satisfazer os turistas que visitam um dos mais conceituados teatros do interior da Bahia, o de Ilhéus”. Pawlo Cidade destacou ainda que a secretaria municipal de Cultura abriu espaço do teatro para ele falar sobre coisas e causos relacionados aos coronéis do cacau.

SOBRE JOSÉ DELMO

Natural de Buerarema, mas nascido no município de Belmonte, José Delmo tem na ponta da língua boa parte da sua obra. Além de poeta, ator e artista plástico, ainda é licenciado em desenho e artes plásticas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Enquanto estudava em Salvador buscou também trilhar os caminhos do teatro. Estreou como ator profissional em 1977, na peça “A função do casamento”, escrita por Haydil Linhares, no Teatro do Pelourinho (Sesc). José Delmo fez parte de movimentos culturais no sul da Bahia. Fundou ao lado de outros artistas grapiúnas, a exemplo de Ramon Vane, José Araripe, Gal Macuco, José Henrique e Marcelo Ganem, o Grupo de Arte Macuco e as Feiras de Arte de Buerarema.

JUSTIÇA SUSPENDE 24 ALVARÁS DE TÁXI EM ILHÉUS

Alex Venícius suspendeu alvarás concedidos por Jabes em dezembro.

Alex Venícius suspendeu alvarás concedidos por Jabes em dezembro.

A 1ª Vara da Fazenda Pública determinou a suspensão de 24 alvarás de táxi concedidos a poucos dias do final do último governo de Jabes Ribeiro. A liminar em favor do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Ilhéus foi deferida pelo juiz Alex Venicius de Miranda e barra os alvarás concedidos por meio do Decreto Municipal 75/2016, de 16 de dezembro passado, assinado pelo ex-prefeito.

O magistrado, na liminar, alega não ter havido estudo de viabilidade técnica e econômica que justificasse a concessão de novos alvarás, conforme exige a Lei 63/2010.

A ex-gestão também criou novos pontos e em outros já existentes como a praça do aeroporto Jorge Amado, houve a inclusão de novos veículos, medida contestada judicialmente pelo sindicato que representa os taxistas.

Dias atrás, ao conceder audiência aos representantes sindicais da categoria, o prefeito Mário Alexandre informou que, apesar do decreto encontrado, não autorizou a liberação dos alvarás devido à falta dos procedimentos questionados em juízo.

MUNICÍPIOS DO SUL DA BAHIA LIDERAM DESMATAMENTO NA MATA ATLÂNTICA

Municípios sul-baianos lideram desmatamento na Mata Atlântica (Arquivo Agência Brasil).

Municípios sul-baianos lideram desmatamento na Mata Atlântica (Arquivo Agência Brasil).

– ILHÉUS E PORTO ESTÃO ENTRE LÍDERES DE DESMATAMENTO

O desmatamento na Mata Atlântica cresceu 57,7% em um ano, entre 2015 e 2016, quando o bioma perdeu 29.075 hectares, o equivalente a mais de 29 mil campos de futebol. O número foi apresentado nesta segunda (29) pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe).

No período anterior (2014-2015), o desmate no bioma havia sido de 18.433 hectares. Segundo a diretora executiva da SOS Mata Atlântica, Marcia Hirota, há 10 anos a área, que se espalha por 17 estados, não registrava um desmatamento dessas proporções.

– O que mais impressionou foi o enorme aumento no desmatamento no último período. Tivemos um retrocesso muito grande, com índices comparáveis aos de 2005 – disse.

No período de 2005 a 2008, a Mata Atlântica perdeu 102.938 hectares de floresta, ou seja, média anual de 34.313 hectares a menos.

BAHIA LIDERA DESMATAMENTO

Em 2015-2016, a Bahia foi o estado onde houve mais desmatamento, com 12.288 hectares desmatados, 207% a mais que no período anterior, quando foram destruídos 3.997 hectares de vegetação nativa.

Os municípios baianos de Santa Cruz Cabrália e Belmonte lideram a lista dos maiores desmatadores com 3.058 hectares e 2.119 hectares, respectivamente. Se somados aos desmatamentos identificados em outras cidades do Sul da Bahia, como Porto Seguro e Ilhéus, cerca de 30% da destruição do bioma no período ocorreu nesta região.

“Essa região é a mais rica do Brasil em biodiversidade e tem grande potencial para o turismo. Nós estamos destruindo um patrimônio que poderia gerar desenvolvimento, trabalho e renda para o estado”, avaliou Marcia.

:: LEIA MAIS »

APÓS MATAR, HOMEM QUEIMA E ESCONDE CORPO DO COMPANHEIRO EM CAIXA D´ÁGUA

Gersivaldo confessou à polícia ter matado companheiro.

Gersivaldo confessou à polícia ter matado companheiro.

Danilo Roque, a vítima.

Danilo Roque, a vítima.

Gersivaldo Cardoso Guimarães e Bruno Prado Silva foram presos pela Polícia Civil em Ilhéus, nesta madrugada de sábado (27), por participação no assassinato de Danilo Roque. Segundo a polícia, Gersivaldo matou Danilo a pauladas, cortou e queimou parte do corpo do companheiro, escondendo-o em uma caixa d´água. O crime ocorreu no Jardim Pontal.

Bruno Prado denunciou o homem durante plantão policial e narrou como o crime foi praticado. Uma equipe foi até a residência. Decorador famoso em Ilhéus, Gersivaldo estava se preparando para fugir quando a polícia chegou. Ao receber voz de prisão e ordem para mostrar onde estava o corpo de Danilo, o decorador levou os policiais a uma caixa d´água vazia em um dos cômodos do imóvel.

Parte do corpo não foi encontrada. Os braços da vítima, de acordo com a polícia, foram lançados em um matagal. Bruno, que denunciou o decorador, também foi preso por tê-lo ajudado a tentar esconder o cadáver. Os braços da vítima ainda não foram localizados por terem sido jogados em área matagal de difícil acesso. O corpo está no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus. Atualizado às 20h/28.05.

“OS FUZIS DA SENHORA CARRAR” ESTREIA SÁBADO, NO TPI

Tânia Barbosa interpreta a personagem Senhora Carrar (Foto Lucas Vitorino).

Tânia Barbosa interpreta a personagem Senhora Carrar (Foto Lucas Vitorino).

Estreia no próximo sábado (27), às 20h, na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI), na Avenida Soares Lopes), Os fuzis da senhora Carrar, com classificação indicativa de 12 anos. O espetáculo é uma produção do grupo teatral do TPI.

Da obra do alemão Bertolt Brecht, o espetáculo conta a história de Teresa Carrar (personagem interpretada pela atriz Tânia Barbosa), uma mãe que tenta manter a integridade dos filhos em meio à guerra civil espanhola.

Os ingressos para a estreia podem ser adquiridos, em horário comercial, na Papirus Livraria (Shopping It’art) e na bilheteria da Tenda, a partir das 19h do sábado.

O texto, escrito em 1937, durante o conflito, provoca o público a pensar sobre a estupidez das guerras, a desumanização e impotência a que são submetidas as sociedades. Este é o primeiro espetáculo da ‘Trilogia da Guerra’, projeto cênico do TPI, que apresentará ainda mais dois espetáculos nos próximos meses.

Os fuzis da senhora Carrar tem música ao vivo e utiliza recursos audiovisuais, tornando o espetáculo ainda mais atrativo. A montagem contou com o financiamento do próprio público, a partir da campanha on-line “sua contribuição vale um espetáculo”, desenvolvida pelo TPI e com a mobilização de artistas de diversas regiões do Brasil.

Uma das contrapartidas da campanha foi a doação de ingressos para estudantes da rede pública de ensino de Ilhéus, que através de um trabalho de mediação, também foram convidados pelo grupo ilheense a desenvolverem atividades sobre o contexto da história apresentada no espetáculo. O material desenvolvido pelos estudantes terá publicação online.

TENDA

A Tenda é administrada pelo Teatro Popular de Ilhéus, uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

AEROPORTO DE ILHÉUS COMPLETA 79 ANOS

Aeroporto ilheense presta homenagem ao escritor Jorge Amado (Foto Divulgação).

Aeroporto ilheense presta homenagem ao escritor Jorge Amado (Foto Divulgação).

Ariel Figueroa, do Site Coluna de Turismo

O Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, completa 79 anos de operações, nesta sexta (19). O terminal é uma das principais entradas para destinos turísticos litorâneos da Bahia, como Itacaré, Barra Grande, Canavieiras, Ilha de Comandatuba e Itabuna. Foi fundado em 1938 e passou a ser administrado pela Infraero em 1980.

Inserido na zona urbana da cidade, o terminal está localizado a três quilômetros do centro. Com capacidade para atender a 700 mil passageiros por ano, em 2016 foram registrados 576.965 embarques e desembarques no aeroporto, que conta com um terminal de passageiros com 3.400 metros quadrados.

O superintendente Itaibes Araújo de Paiva ressalta a importância do aeroporto para o turismo e o desenvolvimento da região. “Durante o ano inteiro, recebemos turistas nacionais e estrangeiros que vêm em busca de sossego e descanso nas praias da Bahia, fato este que movimenta o nosso comércio e gera mais empregos”, disse.

Aeroporto de Ilhéus completa 79 anos nesta sexta (Foto Pimenta).

Aeroporto de Ilhéus recebe voos de 4 companhias, dentre elas a Azul (Foto Pimenta).

O nome do aeródromo é uma homenagem ao consagrado escritor baiano Jorge Amado, falecido em agosto de 2001, que ambientou na cidade famosos romances como “Gabriela, Cravo e Canela”, “Terras do Sem Fim” e “Cacau”, em alusão ao fruto típico da região. Há, inclusive, um busto do autor, feito em bronze, na entrada do terminal.

Atualmente, o terminal conta com voos para Salvador (BA), Brasília (DF), Confins (MG), Campinas e Congonhas (SP) por meio de quatro companhias aéreas – Azul, Gol, Latam e Avianca. Os passageiros também dispõem de serviços bancários, estabelecimentos de alimentação, lojas de artigos de artesanato.

Confira mais no Coluna de Turismo

ITABUNA E ILHÉUS GERAM 381 NOVOS EMPREGOS EM ABRIL

Comércio fechou abril no azul, gerando novos empregos (Foto Arquivo).

Comércio fechou abril no azul, gerando novos empregos (Foto Arquivo).

Itabuna gerou 245 novos empregos em abril, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O município registrou 852 contratações ante 607 desligamentos no período.

O resultado positivo em abril é atribuído ao setor de serviços, puxado principalmente pela área de telemarketing, que abriu 136 vagas no período. O comércio abriu 54 novas vagas.

Já no acumulado do primeiro quadrimestre, o município sul-baiano fechou 77 postos de trabalho.

ILHÉUS

Ilhéus também encerrou abril no azul em relação a novos empregos: saldo positivo de 103 vagas. Porém, o município fechou 389 postos de trabalho, quando considerados os quatro primeiros meses de 2017.

ILHÉUS: PORTAS DE AMBULÂNCIA DO SAMU SÃO AMARRADAS COM ATADURA

Portas de ambulância do Samu em Ilhéus amarradas com cintas e ataduras (Reprodução).

Portas de ambulância do Samu são amarradas com cintas e ataduras (Reprodução).

A frota de ambulâncias do Samu 192 de Ilhéus está sucateada e o serviço está, praticamente, paralisado no município sul-baiano. Uma matéria do repórter Roger Sarmento, da TV Santa Cruz, mostrou hoje (16) o estado precário do serviço e as dificuldades de pacientes que precisam do atendimento móvel de urgência. Muitos deles, embora em estado de emergência, recorrem a táxis para chegar a hospitais como o Luiz Viana Filho.

Imagens de ambulâncias quebradas e portas amarradas com ataduras e cintas foram mostradas no telejornal Bahia Meio Dia. As ambulâncias têm cerca de cinco anos de uso. A promessa da nova secretária de Saúde de Ilhéus, Elizângela Oliveira, é de que ambulâncias voltem a rodar ainda hoje.

LICITAÇÃO

O município ainda fará licitação para a compra de novos veículos, geralmente fornecidos pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde. À reportagem, a secretária falou em renovação da frota, mas disse que isso dificilmente ocorrerá ainda neste ano. A demora se deve a trâmites burocráticos.

PARA NAZAL, DECRETO PROTEGE E ASSEGURA AMPLIAÇÃO DO NOVO HOSPITAL DE ILHÉUS

Área em destaque foi desapropriada por meio de decreto (Foto José Nazal).

Área em destaque foi desapropriada por meio de decreto (Foto José Nazal).

Nazal: visão estratégica de Rui (Foto JBO/Arquivo).

Nazal: visão estratégica de Rui (Foto JBO/Arquivo).

O governador Rui Costa acatou sugestão do secretário de Planejamento e Meio Ambiente de Ilhéus, José Nazal, para desapropriar área contígua ao Hospital da Costa do Cacau. Para Nazal, o decreto de desapropriação protege e assegura futura ampliação do equipamento.

“Gesto visionário como este só é possível quando se tem um gestor que, além de político, tem visão de planejamento estratégico. Essa atitude de hoje se refletirá no futuro de nossa cidade”, disse Nazal. O decreto foi publicado no dia 30 de março deste ano. “Tomamos conhecimento ontem”, observou.

A primeira etapa do Hospital da Costa do Cacau deverá ser entregue até o final de junho, período de aniversário de Ilhéus. A obra recebe investimentos de quase R$ 90 milhões, sendo planejada para desafogar o atendimento na rede SUS no sul da Bahia, principalmente em Itabuna, para onde é encaminhada grande parte da demanda de média e alta complexidade médica.

O CACAU E A PRESSÃO DAS INDÚSTRIAS EM ILHÉUS

Indústrias instaladas em Ilhéus importaram volumes mensais de cacau de Gana.

Indústrias instaladas em Ilhéus importaram volumes mensais de cacau de Gana.

As indústrias moageiras de cacau instaladas em Ilhéus importaram 53 mil toneladas de cacau nos últimos cinco meses. Todo o cacau é oriundo de Gana, na África. Produtores e instâncias sanitárias estadual e federal não escondem temor de que, com as amêndoas, as indústrias “importem” pragas para a lavoura sul-baiana. Parte da carga importada desde dezembro está em armazéns do Porto Internacional ilheense.

Se há pressão do mercado baiano contra a importação, o pool das moageiras em Ilhéus (Barry Callebaut, Olam e Cargill) fala em riscos à planta industrial instalada no município sul-baiano. Para eles, é real a ameaça de o sul da Bahia perder uma das quatro grandes indústrias, caso haja maior entrave ao aproveitamento (e mais importação, se necessário) do cacau de Gana. E reforçam que, embora a perspectiva para a nova safra seja boa, a produção interna é insuficiente para atender a demanda.

De acordo com fontes ouvidas pelo PIMENTA, caso o entrave persista, as indústrias poderão importar o cacau por outro terminal portuário, fora da Bahia. Até pensaram em Aratu, na Região Metropolitana de Salvador, mas este não teria as condições ideais para amêndoas e grãos.

EM ILHÉUS, ESCOLAS MUNICIPAIS NÃO FUNCIONAM AMANHÃ

Marão Entrevista 29.03.2017

Marão determinou suspensão das aulas nesta sexta (Foto Pimenta).

Não haverá aula nesta sexta-feira (28) na rede municipal de ensino, em Ilhéus. De acordo com a secretária de Educação de Ilhéus, Eliane Oliveira, a decisão foi tomada em função do movimento nacional de paralisação em protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência que tramitam na Câmara dos Deputados, em Brasília. A suspensão das aulas foi determinada pelo prefeito Mário Alexandre (Marão).

O cancelamento das aulas, reafirma a secretária, também é uma forma de assegurar a segurança dos 20.500 estudantes e 1.800 trabalhadores em educação que formam a rede nas 119 unidades escolares de Ilhéus. Como segunda-feira, dia 1º de Maio, é feriado nacional, as aulas serão retomadas na terça (2).

CORPO DE POLICIAL SERÁ SEPULTADO EM ILHÉUS

Corpo de Tyrone será enterrado em Ilhéus.

Corpo de Tyrone será enterrado em Ilhéus.

O corpo do policial militar Tyrone Thomaz de Aquino Araújo, de 44 anos, está sendo velado no SAF, no Alto da Conquista, em Ilhéus. De acordo com nota da PM, o enterro está marcado para logo mais, às 16 horas, no Cemitério São João Batista, no Nelson Costa, bairro onde o policial foi assassinado por volta das 2h da madrugada deste domingo.

O policial fazia parte da corporação há 20 anos e era lotado na 68ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), região central de Ilhéus, desde junho de 2010. Ainda segundo a PM, Tyrone estava com amigos em uma lanchonete no Nelson Costa, quando foi alvo de vários disparos efetuados por quatro homens em um carro. A polícia ainda não confirma, mas um dos suspeitos, conhecido como Cascão, morreu em confronto, ainda nesta madrugada de domingo, em um residencial na zona sul de Ilhéus.

BANDIDOS EXECUTAM PM EM ILHÉUS

Policial militar foi executado no Nelson Costa.

Policial militar foi executado no Nelson Costa.

O assassinato covarde do policial militar Tyrone Thomaz Aquino abalou Ilhéus. Na madrugada deste domingo (23), por volta das 2 horas, dois bandidos chegaram a pé na lanchonete Erikão Hambúrguer, onde o soldado estava à paisana e desarmado, e o surpreenderam com tiros pelas costas. O estabelecimento fica na rua Bela Vista, no Nelson Costa, bairro da zona sul da cidade. A Polícia Militar confirmou as informações ao Blog do Gusmão.

Segundo o major Robson, comandante da 68ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), Tyrone não costumava portar arma fora do horário de serviço. Ultimamente passou a cumprir serviços internos, na rotina administrativa da 68ª CIPM. O major Pinheiro, comandante da 69ª CIPM, confirmou a este blog que o soldado estava mesmo desarmado quando foi surpreendido.

Os assassinos dispararam quinze vezes. Quatro disparos atingiram as costas de Tyrone. Forte e resistente, ele ainda estava vivo quando foi levado para o Hospital Geral Luiz Viana Filho. Na lanchonete, outra pessoa foi atingida por dois tiros, mas sobreviveu.

De acordo com o major Robson, além dos quatro tiros nas costas, Tyrone foi baleado pelo menos outras cinco vezes pela frente. Conforme o major Pinheiro, ainda é necessário aguardar o laudo do Departamento de Polícia Técnica para confirmar o número exato de disparos que o atingiram. No entanto, já é possível afirmar que a causa específica da morte foi insuficiência respiratória.

De acordo com os comandantes, diferente do que tem sido noticiado, não é possível afirmar que o outro homicídio registrado na última madrugada tem relação com a morte do soldado. Tampouco se sustenta a informação de que o policial foi vítima de bala perdida.

O crime tem características de uma execução. Além do número de disparos, os assassinos não roubaram nada.

Como o homicídio ocorreu na zona sul, área da 69ª CIPM, o major Pinheiro comanda as diligências iniciadas logo após a morte do soldado. Informações do Blog do Gusmão.

ILHÉUS: INDÚSTRIAS IMPORTAM 53 MIL TONELADAS DE CACAU

Indústrias importam cacau quase mensalmente desde dezembro.

Indústrias importam cacau quase mensalmente desde dezembro.

Unidades da Cargill, Olam e a Barry Callebaut em Ilhéus importaram total de 53 mil toneladas de cacau em três operações no Porto Internacional do Malhado somente neste ano. Desde segunda (17), estão sendo descarregadas 23 mil toneladas oriundas de Gana, na África, transportadas pelo navio Trammo Independent.

As indústrias moageiras importaram 15 mil toneladas em janeiro e outras 15 mil em março, causando preocupação no mercado interno devido às ameaças de pragas oriundas da África. Outras 18 mil toneladas foram importadas em dezembro passado.

As indústrias alegam que a importação se tornou inevitável diante da seca registrada no final de 2015 e durante quase todo o ano de 2016, com sérios reflexos na safra 2016/2017 na Bahia.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia