WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba








junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘indústrias’

LEAL COBRA MUDANÇA NA MATRIZ ECONÔMICA COM INDUSTRIALIZAÇÃO DO INTERIOR DA BAHIA

Leal defende mudança de matriz econômica na Bahia || Foto Reprodução

A industrialização do interior da Bahia, principalmente do semiárido, foi defendida pelo presidente da Assembleia Legislativa (Alba), Nelson Leal, em Macaúbas. A mudança na matriz econômica da Bahia, disse ele, solidificaria o desenvolvimento econômico do Estado:

– O governo do Estado tem buscado atrair empresas e investimentos estrangeiros, o que tem sido fundamental para o crescimento da Bahia. Mas é essencial, também, a industrialização do interior, notadamente do semiárido baiano, que corresponde a dois terços do nosso território – defendeu, apontando que até agora a maioria dos investimentos tem como destino a Região Metropolitana de Salvador.

Ainda segundo Leal, a mudança de matriz econômica passa pela industrialização do interior e a chegada de novos investimentos – públicos e privados – observando a vocação econômica de cada município e região. “Dessa maneira, sem dúvida, estaremos garantindo, de forma mais equânime, desenvolvimento socioeconômico a nossa gente, como emprego, renda e qualidade de vida”, afirmou Leal.

SABRINA DE BRANCO ASSUME PRESIDÊNCIA DO SINDPACEL NESTA QUINTA

Sabrina assumirá presidência do Sindpacel nesta quinta (19) || Foto AloaloBahia

Gerente de Relações Institucionais e Sustentabilidade da Bahia Specialty Celuluse (BSC), a jornalista Sabrina de Branco assumirá a presidência do Sindpacel, entidade que representa as indústrias de papel, celulose e papelão no Estado.

A solenidade de posse será na próxima quinta (19), às 19 horas, na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), em Salvador. O evento também celebrará os 65 anos da entidade. Sabrina será a primeira mulher a comandar o Sindpacel.

ELEIÇÃO CONFIRMA ALBAN NA FIEB ATÉ 2022

Ricardo Alban é mantido na presidência da Fieb por mais 4 anos

Ricardo Alban é mantido na presidência da Fieb por mais 4 anos

O empresário Ricardo Alban será reconduzido à presidência da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) depois de vencer eleição, nesta segunda (2), em chapa única. Alban será mantido no comando da Fieb até 2022, após obter 40 dos 42 votos possíveis no pleito.

O industrial enumerou quais serão as prioridades estratégias do Sistema Fieb pelos próximos quatro anos. Alban apontou o estímulo à inovação e o apoio à interiorização industrial e às pequenas e médias indústrias. O empresário chegou à presidência da Fieb no final de 2014, com a morte de Carlos Gilberto Farias, do qual era vice.

Com Alban na presidência, a nova diretoria será composta pelos vice-presidentes Alexi Pelágio, Angelo Calmon de Sá Jr., Carlos Henrique Passos, Eduardo Catharino Gordilho, João Baptista Ferreira, Josair Bastos, Juan Lorenzo e Sergio Pedreira de Oliveira. Há, ainda, os diretores titulares e suplentes, membros do Conselho Fiscal e delegados junto ao Conselho de Representantes da Confederação Nacional da Indústria.

PRODUTORES VÃO PROTESTAR CONTRA IMPORTAÇÃO DE CACAU

Indignados com uma manobra das indústrias moageiras, que estariam deixando de comprar o cacau nacional e, assim, afetando o preço do produto, cacauicultores sul-baianos planejam realizar um protesto no próximo dia 5, a partir das 9 horas, no Porto do Malhado, em Ilhéus. Na ocasião, deverá estar atracado no terminal portuário um navio caregado com 5 mil toneladas de cacau proveniente de Gana.

O objetivo da manifestação é forçar o Governo Federal a adotar medidas de controle da importação, que prejudicaria o cacau produzido no país. Segundo os cacauicultores, a safra 2012/2013 na Bahia alcançou 137 mil toneladas, mas grande parte da produção se encontra armazenada em depósitos.

O boicote das indústrias, de acordo com os produtores, gera deságio sobre a cotação das amêndoas na Bolsa de Nova York e também derruba os preços no mercado interno. Nesta semana, o produto está sendo comercializado de R$ 58 a R$ 60 no eixo Ilhéus Itabuna. As informações são do site Mercado Cacau.

ILHÉUS CRIA INCENTIVOS PARA ATRAIR INDÚSTRIAS

O município de Ilhéus vai conceder isenção ou redução no pagamento dos impostos e taxas, além de incentivos econômicos, às empresas que promoverem a instalação, reativação, ampliação ou modernização de empreendimentos industriais nas áreas de nanotecnologia, robótica, informática,  telecomunicação, naval, mecânica e mecatrônica. O projeto, que é fruto de discussões entre os diversos segmentos empresariais e técnicos da Prefeitura de Ilhéus, será votado pela Câmara.

O projeto do prefeito Newton Lima garante ainda benefícios para as empresas que promovam projetos de pesquisa em inovação científica e tecnológica, as empresas de prestação de serviços nos setores de transporte de carga, logística, hotelaria, telemarketing e call center. A proposta faz parte de um trabalho conjunto realizado entre a Prefeitura, Associação Comercial de Ilhéus (ACI), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Sindicado das Indústrias do Polo de Informática (Sinec).

OFICINAS DO SESI

O Sesi de Ilhéus está oferecendo uma série de oficinas culturais para dependentes de trabalhadores de indústrias da região. O público-alvo são crianças e adolescentes de 8 a 16 anos, que podem frequentar gratuitamente aulas de teatro, pintura, desenho, dança e iniciação musical. Entre os instrutores, estão o maestro Antônio Melo, a professora da dança Soanne Marry e o artista plástico Carlos Macalé.

As oficinas, que coincidem com o período das férias escolares, são realizadas no turno matutino, às segundas, quartas e sextas, no próprio Sesi. A duração dos cursos é de três meses.

 

ZPE TERÁ PRIMEIRAS EMPRESAS EM 2011

Área da ZPE, às margens da rodovia Ilhéus-Uruçuca, já está sendo preparada (foto José Nazal)

O gerente da ZPE Ilhéus, Izaías Mascarenhas, afirma que a estrutura da unidade, com área alfandegada e posto da Receita Federal, estará pronta para funcionar até dezembro deste ano, já com a possibilidade de atrair os primeiros empreendimentos. Pelo contrato existente, a ZPE deverá estar obrigatoriamente em plena atividade até julho de 2011.

Mascarenhas, ao lado do presidente da ZPE Bahia, Otávio Pimentel, falou no seminário promovido pela Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração da Bahia, na sexta-feira, 18, em Ilhéus. Eles explicaram que, juntamente com o Complexo Intermodal de Transportes a ser implantado na região, a ZPE  ajudará a produzir um novo ciclo de desenvolvimento, com potencial de gerar 30 mil empregos até 2020.

A ideia é atrair inicialmente empresas de alimentos, como indústrias de chocolate à base de cacau orgânico, produção de sucos e beneficiamento da soja que virá da região de Barreiras pela Ferrovia Oeste-Leste.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia