cidadelle



abril 2014
D S T Q Q S S
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  


itao

:: ‘invasão’

HACKERS INVADEM SITE DA PREFEITURA DE ILHÉUS

O ilheense que busca informações sobre como o governo local está usando o dinheiro público terá uma surpresa ao acessar o Portal da Transparência Ilhéus. Hackers invadiram o site e recorreram a códigos e palavras de baixo calão para protestar contra o governo do prefeito Jabes Ribeiro.

Conforme fonte, a invasão ocorreu no final de abril. A mensagem foi mantida até agora. Nela, os hackers ironizam a transparência do governo por meio de mensagem cifrada, conhecida como eleet. Fazendo combinação de letras e números, os invasores insinuam desvios na gestão: “6 4CH4M Q3U N40 T0 L1G4D0 QU3 6 T40 R0UB4ND0 53U5 P0RR4!!!”.

Mensagem cifrada deixada por invasores no site da prefeitura de Ilhéus.

Mensagem cifrada deixada por invasores no site da prefeitura de Ilhéus.

MAIS UM CAPÍTULO

Há alguns dias o PIMENTA noticiou a ação de vândalos, que estavam destruindo paredes e levando instalações do imóvel onde funcionou até 2009 a fábrica de calçados Kildare em Itabuna (leia aqui).

Os galpões, que são objeto de disputa entre a Prefeitura e a família Kaufmann, quase viram feira, igreja, e agora, enquanto não resolvem seu destino, sofrem uma invasão de sem-teto.

As primeiras casas – de alvenaria – já são construídas no local.

HACKERS VIOLAM DADOS DE USUÁRIOS DO TWITTER

twitterCerca de 250 mil usuários do Twitter tiveram seus dados violados num ataque de hackers confirmado nesta sexta-feira, 1º, pelos administradores da rede social. Entre as informações às quais os invasores tiveram acesso, estão nomes, contas de e-mail e senhas.

De acordo com o Twitter, os titulares de contas violadas receberão um e-mail nos próximos dias, com a solicitação para criem uma nova senha. A recomendação, porém, é para que todos os usuários procurem reforçar a segurança de suas contas.

COMERCIANTE INVADE ÁREA PÚBLICA NO CALIFÓRNIA

Terreno invadido seria para construção de creche

A negligência – ou conivência – da Prefeitura de Itabuna permitiu que um comerciante montasse seu negócio em uma área verde situada no bairro Califórnia, próximo à feira. A área, que deveria ter sido destinada à construção de uma creche, funciona hoje como “loja” de materiais de construção, mantida por um cidadão de nome Itamar da Silva Vasconcelos, conhecido como Tom.

Além de fazer seu comércio em local proibido, Vasconcelos também está levantando uma construção na área, provavelmente por ter a certeza de que não sairá dela nunca mais. Fiscais do município dizem que o comerciante já foi notificado e sua obra embargada, mas ele continuou tranquilamente instalado no terreno público.

A invasão conta com o apoio de um ex-vereador, que “advoga” na Prefeitura em defesa do intruso e contra o interesse da comunidade de ter o espaço público respeitado.

VISTA GROSSA DA PREFEITURA EM CONSTRUÇÃO IRREGULAR

Uma obra particular nos fundos da Câmara de Vereadores de Itabuna chama atenção por não ter placa do Crea nem indicação de engenheiro responsável, mas não é só isso. O terreno onde paredes são levantadas pertence, segundo informações obtidas pelo PIMENTA, ao poder público municipal.

Fonte ouvida pelo blog informa que a área foi desapropriada no início da década de 80, pelo então prefeito Ubaldo Dantas. Sabe-se que a Câmara não autorizou nenhuma doação, o que significa tratar-se de uma invasão em terreno público.

Curioso é que no setor de fiscalização da Prefeitura, nem se fala autuar o invasor. A Câmara de Vereadores, que certamente tem assuntos “mais importantes” para resolver, também não dá uma palavra… Mas o Ministério Público está de olho.

COBRAS E ESCORPIÕES EM ITABUNA

Atenção Centro de Controle de Zoonoses, polícia ambiental ou quem de direito! Moradores de dois bairros de Itabuna estão vivendo em pânico por causa da invasão de animais nada bem-vindos em áreas residenciais.

Em uma parte do Jaçanã, escorpiões aterrorizam a população e se tornaram um risco principalmente para idosos e crianças. No Antique, imediações do Albergue Bezerra de Menezes, são as cobras que rastejam em quintais e terrenos baldios, levando pânico aos habitantes.

Não se sabem as causas do aparecimento repentino de animais peçonhentos nesses bairros, mas já passou da hora dos órgãos competentes tomarem alguma providência.

TUPINAMBÁS INVADEM SEIS FAZENDAS EM UNA

Aumentou ainda mais a tensão nas terras supostamente pertencentes a tupinambás no sul da Bahia. Segundo relatos de produtores, indígenas teriam invadido seis propriedades rurais em Una, um dos quatro municípios que podem ser atingidos pela demarcação de 47 mil hectares de terras no sul da Bahia, conforme pretensão da Funai.

O grupo de descendentes tupinambás acusado pelas invasões teria a liderança do cacique Moisés e estaria usando espingardas, facões, flechas e lanças para render produtores e trabalhadores das fazendas invadidas. O delegado chefe da Polícia Federal em Ilhéus foi acionada pelos produtores.

A PF ouviu, pelo menos, dois dos trabalhadores ameaçados pelos indígenas. Em seus depoimentos, os trabalhadores afirmaram ter presenciado brigas entre os caciques Moiséis e ‘Babau’, que disputam territórios a serem tomados dos produtores e que era grande a quantidade de bebida alcoólica que ambos transportavam. Há cerca de três meses, um trabalhador rural foi assassinado na área em disputa.

A tensão entre descendentes de tupinambás e donos de terras em Olivença (Ilhéus), Una, Buerarema e São José da Vitória aumentou desde o dia 20 de abril, quando a Fundação Nacional do Índio (Funai) publicou no Diário Oficial da União o resultado de um estudo antropológico reconhecendo 47 mil hectares de terras como sendo dos indígenas.

Parte da área representa 25% da extensão territorial de Ilhéus, até aqui o município que seria mais atingido caso a demarcação seja também reconhecida judicialmente. Lideranças políticas, produtores e indígenas debatem para encontrar uma solução. Os tupinambás alegam o direito à terra.