WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘investimentos’

BAHIA: CERVEJARIA ANUNCIA INVESTIMENTO DE R$ 215 MILHÕES EM FÁBRICA DE ALAGOINHAS

Empresa anuncia investimento na fábrica de Alagoinhas|| Foto Alberto Coutinho

Nesta quarta-feira (12), na sede da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), em Salvador, a  Heineken no Brasil, a segunda maior cervejaria do país, anunciou um aporte de R$ 215 milhões na unidade do grupo em Alagoinhas. O investimento faz parte da estratégia para o Nordeste. A unidade recebeu, em 2018, a primeira linha de produção da marca na região.

Nos últimos dois anos, a companhia investiu R$ 140 milhões na unidade em Alagoinhas, que é uma das maiores do grupo no Brasil. De acordo com Marcelo Jorge de Araújo, diretor da Cervejaria de Alagoinhas, a estratégia acompanha o crescimento do mercado de cervejas premium, liderado pela marca Heineken.

O secretário estadual da Fazenda, Manoel Vitório, lembrou que é graças ao equilíbrio fiscal que o governo baiano vem conseguindo atrair novos investimentos privados. Ele destacou que o estado é o segundo em volume de investimentos públicos no país, atrás apenas de São Paulo, “o que se reflete em melhor infraestrutura e condições favoráveis a novos investimentos pelas empresas, gerando empregos e renda em meio à crise”.

:: LEIA MAIS »

QUASE 90% DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NA BAHIA TÊM ORIGEM EM FONTES RENOVÁVEIS

Bahia se destaca na produção de energia eólica

A Bahia vem se destacando nacionalmente por causa do grande potencial para geração de energia elétrica a partir das fontes renováveis. A capacidade instalada através das fontes hídricas, biomassa e, principalmente, solar e eólica já representa 88% da matriz elétrica do estado.

Na energia solar, o território baiano possui a maior capacidade instalada para produção energética a partir da fonte fotovoltaica no Brasil. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), são 608 MW de potência distribuídos em 26 parques em operação comercial. Essa potência tem uma estimativa de atender cerca de 680 mil domicílios.

O número ganhou relevância principalmente nos últimos dois anos. Nesse período, 24 empreendimentos entraram em atividade com 606 MW de potência. Ou seja, 99,6 % da capacidade atual para geração de energia a partir do sol na Bahia foi adquirida entre junho de 2017 e dezembro de 2018, por meio de leilões. Um investimento de R$ 3,1 bilhões.

ENERGIA EÓLICA

A eólica também é fonte de produção de energia com relevância no estado. De acordo com os dados do Banco de Informação de geração (BIG), disponibilizado pela Aneel, a Bahia tem a segunda maior capacidade instalada do país, com um total de 3.475 MW em 135 parques em funcionamento. Essa capacidade pode fornecer energia elétrica para cerca de 8 milhões de residências. A Bahia fica atrás apenas do Rio Grande do Norte, que possui 3.722,4 MW de capacidade e 138 empreendimentos em operação comercial.

Nos últimos quatro anos, o número de empreendimentos eólicos triplicou no território baiano. De janeiro de 2015 a novembro de 2018, 102 parques entraram em operação e adicionaram 2.634 MW de potência à capacidade instalada do estado. Nesse período, aproximadamente R$ 9,9 bilhões foram investidos.

:: LEIA MAIS »

UFSB RECEBE REPASSE DE R$ 2,8 MILHÕES PARA CUSTEIO E INVESTIMENTOS

Ufsb recebe aporte para continuidade de projetos e obras importantes

Depois de sofrer com cortes feitos pelo governo no início do ano, a Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufsb) recebeu um aporte financeiro para pagamento de despesas e continuidade de obras importantes em seus campi. Foram repassados R$ 2.819,704 para investimento,manutenção,custeio e pagamento de assistência estudantil na instituição, conforme o Ministério da Educação.

Além da Ufsb, o MEC fez aporte financeiro para a Universidade Federal da Bahia (R$ 16.446,582); Universidade Federal do Oeste da Bahia (R$ 2.310,863), e Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (R$ 830,625). Para as  instituições de ensino superior, os valores repassados ainda não atendem às necessidades, mas chegam numa boa hora.

CHINESES PRIORIZAM INVESTIMENTOS NA FIOL E PORTO SUL

Chineses priorizam investimentos na Fio e Porto Sul|| Foto Antônio Carlos/TV Oeste

O projeto de construção e operação da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que rasga o interior da Bahia, e a construção do Porto Sul em Ilhéus, para escoar a carga, são tidos como prioritários para investidores chineses, informa A Região.

Segundo fontes do governo baiano e da iniciativa privada, o empreendimento logístico é o de maior interesse da China no Brasil. A dificuldade tem sido formatar o leilão para ser realizado ainda em 2018.

Segundo o secretário de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento, Jorge Arbache, um dos principais interlocutores dos asiáticos, as empresas chinesas buscam não só garantir o suprimento de commodities ou exportar para o Brasil.

Ele disse, em entrevista ao Valor Econômico, que elas estão procurando aumento de escala e participação mais ativa em bons negócios, com diversificação, deixando de focar apenas em bens e investindo em serviços.

A China já tem US$ 117 bilhões em investimentos diretos acumulados no Brasil, segundo o Ministério, mas concentra quase 45% em apenas três setores: energia, mineração e agronegócio. Agora querem a logística.

BARRAGEM DO COLÔNIA ENTRA EM FASE DE TESTES

Barragem entra em fase de testes || Foto Daniel Thame

As obras de construção da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, entraram na fase de conclusão com a montagem de equipamentos hidromecânicos e a instalação das comportas, além da realização de testes.

A barragem terá capacidade para reservação de 62 milhões de metros cúbicos de água, sendo considerada indispensável para resolver problema da falta d´água em Itabuna pelos próximos 50 anos.

Além de garantir o abastecimento de água para os cerca de 230 mil moradores de Itabuna e contribuir para a atração de novos empreendimentos, a barragem minimizará ainda o impacto das enchentes que inundam parte da cidade de Itabuna e melhorará as condições sanitárias do Rio Cachoeira.

INÍCIO EM 2013

A obra começou a ser executada em 2013, após assinatura de ordem de serviço pelo então governador Jaques Wagner e o prefeito Vane do Renascer. Após disputa judicial com a empresa Galvão Engenharia, o governo baiano retomou a obra em 2016, com recursos do governo do Estado. Os investimentos do governo baiano e da União é de R$ 108 milhões, quando incluídos indenização, remanejamento de rede elétrica e novo traçado da rodovia que liga os municípios de Itapé e Itaju do Colônia.

COMPLEXO SOLAR NA LAPA GERA ENERGIA PARA ATÉ 166 MIL LARES

Complexo tem capacidade para gerar energia para cidade de 166 mil habitantes || Foto Manu Dias

Complexo tem capacidade para abastecer cidade de 166 mil residências || Foto Manu Dias

Executivos da Enel Green Power, o governador Rui Costa e o prefeito Eures Ribeiro inauguraram, nesta quinta (28), o maior parque de energia solar do país, construído pela empresa italiana em Bom Jesus da Lapa. Composto por duas usinas, o parque tem capacidade de gerar anualmente cerca de 340 Gigawatt-hora (GWh), o suficiente para atender mais de 166 mil lares brasileiros em um período de 12 meses.

A energia produzida no complexo de Bom Jesus da Lapa será injetada diretamente na rede elétrica, auxiliando os estados que mais sofrem com a falta de chuvas. De acordo com o governador, as fontes renováveis vão trazer, ainda, oportunidades de emprego e desenvolvimento para a população da região.

Governador, Eures e executivas da Enel inauguram usina || Foto Manu Dias

Governador, Eures e executivas da Enel inauguram usina || Foto Manu Dias

POTENCIAL SOLAR E EÓLICO

Com temperaturas médias elevadas e altos índices de radiação, a Bahia é líder nacional em projetos para energia solar. De acordo com informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), são 34 projetos, sendo sete já em operação, 11 em construção e 16 serão iniciados e finalizados até 2018. A atração dos projetos representa um investimento de mais R$ 4,1 bilhões. :: LEIA MAIS »

NAZAL QUESTIONA ESTIMATIVA E RELEMBRA EQUÍVOCOS DO IBGE EM CENSOS

Nazal questiona estimativa feita pelo IBGE para Ilhéus || Foto Maurício Maron

Nazal questiona estimativa feita pelo IBGE para Ilhéus || Foto Maurício Maron

O vice-prefeito e secretário de Planejamento de Ilhéus, José Nazal, emitiu nota pública para questionar a estimativa populacional divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) sobre o município. Nazal observa que a redução pode afetar Ilhéus na atração de investimentos.

Nazal observa equívocos dos últimos censos feitos pelo IBGE em Ilhéus. “No ano 2000, a população do bairro da Conquista era de 22.045 habitantes e o bairro possuía 5.703 domicílios. Já em 2.010, o mesmo bairro possuía 6.379 domicílios e registrava apenas 18.892 habitantes. Então, segundo o IBGE, ao tempo em que o número de residências cresceu 11%, houve uma redução da população em torno de 15% por cento. Portanto, o IBGE nunca conseguiu explicar razoavelmente os dados relevantes e incongruentes, constantes do censo do ano 2000”.

Confira a nota, na íntegra.

NOTA PÚBLICA

Os números projetados e divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), instituição nacional responsável pela guarda, controle e contagem da população brasileira, mais uma vez mostraram o crescimento populacional negativo no município de Ilhéus.

Chama a atenção da opinião pública, especialmente dos ilheenses, a significativa diminuição populacional ocorrida no município entre as contagens do Censo de 2000 e o de 2010.

Há sete anos, representando Ilhéus na Comissão de Geografia e Estatística, fui informado pelo coordenador que a projeção que estava sendo feita, com base nos dados levantados até aquele momento, daria ao município algo em torno de 185 mil habitantes, o que se comprovou com o registro oficial de 184.236 habitantes.

A perplexidade ocorreu ao compararmos aqueles números com os do Censo de 2000, que identificou uma população de 222.127, ou seja, 37.891 habitantes a menos, num período de 10 anos.

Por conta desta significativa diferença, auditores do IBGE fizeram uma aferição nos dados coletados entre os censos, quando se verificou que, em várias localidades do município, especialmente na zona rural, o número de domicílios e de habitantes contados era inferior ao que havia sido coletado pelo mesmo Instituto, no ano 2000. Por razões que desconhecemos, os números do censo do IBGE do ano 2000, irreais, superestimaram a nossa população.

No ano 2000, a população do bairro da Conquista era de 22.045 habitantes e o bairro possuía 5.703 domicílios. Já em 2.010, o mesmo bairro possuía 6.379 domicílios e registrava apenas 18.892 habitantes. Então, segundo o IBGE, ao tempo em que o número de residências cresceu 11%, houve uma redução da população em torno de 15% por cento. Portanto, o IBGE nunca conseguiu explicar razoavelmente os dados relevantes e incongruentes, constantes do censo do ano 2000 e que, a partir desse logro, vem gerando desdobramentos igualmente desacreditados, contrariando a lógica, a matemática e a percepção geral.

É considerando os números do ano 2000/2010, e utilizando os vetores resultantes desses levantamentos, que o IBGE vem fazendo a cada ano essas projeções, chegando a uma estimativa da população do município. Ora, se o vetor 2000/2010, revela decréscimo demográfico, atribui-se o mesmo declínio aos anos subsequentes, alheio às possibilidades de estagnação do decréscimo, ou mesmo reversão do vetor. Assim, a população de Ilhéus continuará definhando, mesmo que não seja verdade, até que um novo censo populacional seja efetuado.

Outros sintomas, como o aumento do número de domicílios e a quantidade expressiva de novas construções, além do considerável crescimento da “mancha urbana”, são fatos incontestáveis e que contrariam as projeções do IBGE. Ou seja, a incongruência se evidencia, mais uma vez: enquanto o município se expande e a população decresce.
Oficializamos a reclamação de Ilhéus no escritório do IBGE na Bahia, à metodologia questionável do Censo de 2000. Uma demanda jurídica para anulação do referido censo chegou a ser cogitada, mas demonstrou-se inviável, pois seria demasiadamente longa e os efeitos buscados se perderiam.

A título de esclarecimento, os novos números apresentados não representam nenhum tipo de prejuízo financeiro direto, mas, eventualmente, podem gerar consequências danosas nas avaliações sobre o nosso município, conquanto a prováveis investimentos pelos quais nos empenhamos diuturnamente, mas cujo decréscimo populacional pode vir a representar um dado desestimulante.

Por isso, em que pese a queda nos índices populacionais, faz-se necessário informar que Ilhéus se manteve com uma boa margem de segurança na faixa de transferências constitucionais a que teríamos direito, sobretudo o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).
Externo as minhas convicções de que esse erro será desmistificado em 2020 – quando está previsto a realização de um novo Censo Demográfico Nacional – e a verdade restabelecida.

Ilhéus, 31 de agosto de 2017

José Nazal Pacheco Soub
Vice-prefeito e secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável

RUI VOLTA DA CHINA ANIMADO E DIZ QUE AGORA O PORTO SUL SAI DO PAPEL

Governador fechou acordos com empresários chineses

Governador fechou acordos com empresários chineses

A construção do Porto Sul, em Ilhéus, e do trecho da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol), ligando este município a Caetité, no Sudoeste do estado, deve sair do papel. Pelo menos é o que anunciou o governador Rui Costa em seu retorno da China.

No país asiático, o petista firmou acordos com empresários que, segundo ele, permitirão o aprofundamento de estudos técnicos e o andamento de obras de infraestrutura. Além do Porto Sul, o governador incluiu no pacote o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que ligará o Subúrbio Ferroviário ao Comércio, e o novo Centro de Convenções da Bahia, ambos em Salvador.

A construção e operação do Porto Sul e da Fiol foi objeto de um acordo assinado entre o gestor baiano e a China Railway Engineering Group e o Fundo Chinês para Investimento na América Latina. O projeto envolve ainda a empresa Bahia Mineração (Bamin), que explora minério de ferro em Caetité.

BRIDGESTONE INVESTE EM FÁBRICA NA BAHIA

Fábrica será ampliada (Foto Paulo Mocofaia).

Fábrica da Bridgestone será ampliada (Foto Paulo Mocofaia).

A Bridgestone assinará, na sexta (26), protocolo de intenções para ampliar a fábrica de pneus em Camaçari. O ato será na parte da manhã, na sala de reuniões da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia.

O governador Rui Costa participa do evento, que também terá a presença do presidente da Bridgestone, Fabio Fossen, e o diretor financeiro da empresa, Maurício Crestinov, além do diretor da fábrica em Camaçari, Marcelo Araújo, e secretários estaduais.

BAHIAGÁS ANUNCIA NOVA EXPANSÃO DO GÁS NATURAL EM ITABUNA

Gavazza anuncia expansão do gás natural em Itabuna.

Gavazza anuncia expansão do gás natural em Itabuna.

A Bahiagás expandirá a rede de gás natural em Itabuna em 2016, após inaugurar, ontem, a obra do Gasoduto Ilhéus-Itabuna, segundo o presidente da empresa, Luiz Gavazza. A empresa investiu R$ 56 milhões no novo gasoduto, inaugurado em solenidade com presenças do governador Rui Costa e do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite.

Em Itabuna, já opera uma Estação de Distribuição e uma rede de fornecimento de gás natural, para atendimento às principais indústrias e ao mercado de gás automotivo, comercial e residencial do município.

Segundo Gavazza, para o final deste ano, a Bahiagás vai anunciar uma nova campanha de conversão do combustível tradicional para o GNV. Os primeiros mil proprietários que se inscreverem pela internet, quando o programa for lançado, receberão um subsídio de R$ 800,00, referentes a 30% do custo da conversão.

GASODUTO DO SUDOESTE

 

Além disso, a partir da inauguração do gasoduto, o Governo do Estado vai trabalhar a atração de novas indústrias e empresas que queiram se instalar no Distrito Industrial de Itabuna. A ampliação do programa de gás natural em Itabuna também está diretamente ligada à futura construção do Gasoduto Sudoeste.

Com aproximadamente 300 km de extensão, em dutos de 10 polegadas de diâmetro, o gasoduto será o maior do Nordeste e o segundo maior do Brasil. O empreendimento ligará de Ipiaú a Brumado, passando por Jequié e Maracás, entre outros.

A proposta é ampliar a oferta de GNV em postos de todo este trecho da BR-101 o que tornaria a conversão ainda mais viável para os proprietários de veículos de Itabuna e Ilhéus, com uma quantidade bem significativa de pontos abastecimento em duas importantes regiões do estado.

 

PIZZA HUT TERÁ LOJAS EM ITABUNA E ILHÉUS

Pizza_Hut_LogoA rede de pizzarias Pizza Hut abrirá lojas em Salvador, Itabuna, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Ilhéus e Porto Seguro. A estimativa é de investimentos de aproximadamente R$ 20 milhões na abertura de lojas na Bahia, por meio de franquias.

Os planos da rede foram anunciados, hoje (8), durante audiência da diretora de marketing da Yum! Brands, Juliana Pisani, com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda.

A Yum! Brands detém as marcas Pizza Hut, KFC e Taco Bell. A rede está à procura de franqueados. Os empreendedores interessados em abrir uma franquia da Pizza Hut podem escolher entre os diversos formatos: Delivery, Express (lojas localizados em shopping centers ou centros comerciais) e Dine In (restaurante localizado nas principais regiões da cidade).

“Nosso plano de desenvolvimento sempre foi feito em parceria com os atuais franqueados, respeitando as áreas geográficas e o potencial de expansão da região Nordeste. A Bahia agora é o nosso foco e estamos em busca de parceiros locais que nos ajudem a crescer também no estado”, disse Juliana. A expectativa é a abertura de 75 lojas no país até o final de 2016.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jorge Hereda, mercados como o do Brasil ainda são muito atraentes para investidores globais. “Estive na semana passada em Vitória da Conquista e vi a construção de um mega shopping center”.

Hereda aponta situações parecidas em cidades como Serrinha, Camaçari, Feira, Barreiras, Juazeiro. “Existe, de fato, uma situação de desarranjo na economia, mas não esqueçamos que esse é um mercado de mais de 200 milhões de potenciais consumidores”, diz Hereda.

GVT PÕE ITABUNA NO MAPA

GVTA Oi reina sozinha em Itabuna, mas o fim do monopólio de telefonia e internet fixas pode estar próximo. Após ser adquirida pela Telefônica, a GVT colocou “para andar” o seu plano de investimentos na Bahia.

Itabuna entrou no mapa. Agora em julho, a empresa solicitou dados georreferenciados do município à prefeitura para análise e definição de investimento.

Hoje, a empresa está presente em apenas dois municípios fora da Região Metropolitana de Salvador (Feira de Santana, segundo maior município do estado, e Alagoinhas). Há mais de oito meses, um grupo criou movimento para pressionar o governo local para que a GVT comece a operar em Itabuna.

MINISTRA DO MEIO AMBIENTE AUTORIZA INÍCIO DE OBRAS DO PORTO SUL

Porto Sul será construído na zona norte de Ilhéus.

Porto Sul será construído na zona norte de Ilhéus.

Rosemberg: Porto Sul está mais que vivo.

Rosemberg: Porto Sul vivo.

Exclusivo

As obras do Complexo Porto Sul, na zona norte de Ilhéus, devem começar ainda neste semestre. No próximo dia 24, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, em Salvador, a autorização para suprimir vegetação na área da poligonal do empreendimento. A cerimônia de assinatura ocorrerá na Governadoria, às 16 horas.

De acordo com a agenda, a ministra terá uma reunião com a Frente Parlamentar Ambientalista, contando com as presenças do secretário estadual de Relações Institucionais, Josias Gomes, e do deputado estadual Rosemberg Pinto, ambos do PT.

Para o deputado estadual Rosemberg Pinto, a autorização ambiental, no próximo dia 24, reforça a importância do Porto Sul e da Ferrovia Oeste-Leste para o governo. “Com esta autorização da ministra Izabella Teixeira, começam, de fato, as obras”, assinala o parlamentar. “Superamos as questões ambientais. Agora é iniciar a obra”, diz, enfatizando a importância das obras para a infraestrutura logística baiana.

O PORTO SUL

O Porto Sul deverá ser construído em uma área de cerca de 1,8 mil hectares, em Aritaguá, zona norte ilheense. O investimento conta com parceria da União, Estado e empresas. A maior interessada no projeto é a Bahia Mineração (Bamin), mas a sua acionista enfrenta dificuldades financeiras e o mercado de minério de ferro está em baixa.

O projeto original constava de construção de dois terminais, sendo um deles de uso privativo da Bamin. As dificuldades da empresa cazaque podem levar a uma redução do projeto, com investimento do governo baiano e de consórcio que envolve empresas brasileiras e chinesas.

As obras, se iniciadas de fato neste ano, estariam concluídas em um prazo de até quatro anos. O prazo não leva em consideração variantes de mercado, a exemplo da crise das grandes e médias construtoras do país e as oscilações do mercado de minério de ferro.

VANE ANUNCIA R$ 50 MILHÕES EM OBRAS

Vane anunciou retomada de obras e R$ 50 milhões em investimentos.

Vane anunciou retomada de obras e R$ 50 milhões em investimentos.

Num esforço para dar uma lufada no autorretrato, o prefeito Claudevane Leite (Vane do Renascer) anunciou hoje (15) licitações para executar R$ 50 milhões em obras de esgotamento sanitário, pavimentação e mobilidade urbana em oito bairros e no centro.

Deste valor, R$ 31 milhões dizem respeito a recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), do Governo Federal. A prefeitura retomará as obras, após adequações no projeto. O recurso beneficia bairros da região da Nova Itabuna. A licitação está prevista para 10 de junho.

Além desta obra, o prefeito botou na conta a continuidade da contenção de encosta em Vila das Dores e duplicação de 900 metros da Avenida Juracy Magalhães, na saída para Ilhéus. Outra promessa é a construção do Shopping Popular, com previsão de concluí-lo até fevereiro do próximo ano. A obra foi licitada, mas interrompida na sequência.

O prefeito disse ainda que serão inauguradas, neste ano, as Unidades de Pronto-Atendimento (UPA 24 Horas) dos bairros Monte Cristo e Fonseca.

DILMA DIZ QUE CRESCIMENTO É “OBSESSÃO”

Dilma participou de eventos no Rio de Janeiro hoje (Foto Tânia Rego/Ag. Brasil).

Dilma participou de eventos no Rio de Janeiro hoje (Foto Tânia Rego/Ag. Brasil).

A presidenta da República, Dilma Rousseff, disse hoje (12), no Rio de Janeiro, que o crescimento econômico é uma “obsessão”. Ela voltou a reconhecer que o país passa por um momento de dificuldade e ressaltou que o ajuste fiscal é uma forma de melhorar as contas públicas, sem abrir mão de políticas sociais e de parcerias com o setor produtivo. Na estimativa da presidenta, com essas medidas o país voltará a crescer até o final deste ano.

Em discurso, na inauguração das obras de ampliação do Terminal Portuário do Rio, Dilma disse que o país esgotou todos os recursos para combater a crise econômica de 2009, sem repassar os custos, como o desemprego, para a população. Destacou, entre as medidas adotadas pelo governo, o crédito subsidiado e a desoneração fiscal, que evitaram a “redução violenta da taxa de crescimento”, como ocorreu em outros países.

“Trouxemos para as contas públicas os problemas que, de outra forma, recairiam sobre a sociedade, os trabalhadores”, afirmou. A partir de agora, explicou, outras medidas são necessárias. “Estamos fazendo o que todo mundo faz, quando se trata de algum problema em casa: reajustando nossas contas para prosseguir crescendo. Acreditamos que isso se dará nos próximos meses, chegando ao final do ano”.

Para alavancar investimentos, além do ajuste fiscal, Dilma falou sobre a necessidade de incentivar parcerias com o setor privado, “facilitando a viabilidade de investimentos”. Ela disse que já estão previstos 38 empreendimentos privados na área portuária, somando cerca de R$ 11 bilhões. Citou, como exemplo, a parceria para ampliação dos terminais do Rio.

“Uma das consequências mais importantes [desses investimentos] será o surgimento de um novo mapa logístico e a implantação de várias alternativas, racionalizando custos de transporte”, destacou,e prometeu também “um novo projeto de concessões” de aeroportos, hidrovias e rodovias, para resolver gargalos e reduzir o chamado “custo Brasil”.

:: LEIA MAIS »

EMPRESA DE LOGÍSTICA DEVE GERAR 300 EMPREGOS EM ITABUNA

Solenidade em que foi assinado protocolo de intenções nesta terça (Foto Wilson ).

Solenidade em que foi assinado protocolo de intenções nesta terça (Foto Wilson Oliveira).

A empresa de logística Arco Logística assinou protocolo de intenções para instalar uma filial em Itabuna. A unidade no município será construída na BR-415, ao lado do Parque de Exposições Antônio Setenta. A previsão é de que a empresa gere 300 empregos em Itabuna.

A Arco Logística é especializada no transporte de refrigerados (carnes, lácteos e sorvetes). Empresa e prefeitura não informaram o valor do investimento na unidade nem a previsão de funcionamento da central em Itabuna.

A escolha do município, segundo o diretor-executivo da Arco, Douglas Helton Arprini, se deve à sua localização, cortada por duas rodovias federais. Para se instalar em Itabuna, a empresa receberá como incentivos a redução do Imposto Sobre Serviços (ISS) e doação do terreno.

WAGNER ESPERA CONFIRMAR 3 NOVAS INDÚSTRIAS EM FIRMINO ALVES, ITAPETINGA E ITORORÓ

Em primeira mão

Wagner vai a São Paulo para fechar acordos.

Wagner vai a São Paulo para fechar acordos.

O governo baiano espera fechar, na próxima terça (9), acordos para a atração de três indústrias para o centro sul do Estado e minimizar os efeitos do fechamento de unidades da Vulcabras/Azaleia em Itapetinga, Firmino Alves e Itororó.

O governador Jaques Wagner, o secretário James Correa (Indústria, Comércio e Mineração e o deputado estadual Rosemberg Pinto viajam a São Paulo para definir detalhes da vinda das empresas. A previsão é de que os protocolos de intenções sejam assinados no dia 16, em Itororó, conforme apurou o PIMENTA.

As conversas estão avançadas com as empresas das áreas de calçados, confecções e insumos para indústria de celulose.

A indústria de calçados será instalada em Itororó e deve gerar cerca de 900 empregos. A de vestuário terá como destino Bandeira do Colônia, distrito de Itapetinga e tem previsão de abertura de 250 postos de trabalho. Firmino Alves receberá fábrica de insumos para indústria de celulose, com estimativa de 400 empregos.

Rosemberg confirma negociações avançadas.

Rosemberg: negociações avançadas.

Para atrair os novos investimentos, o governo baiano dará incentivos semelhantes aos oferecidos para atrair a Azaleia: isenção de 99,5% do ICMS e linha de financiamento da agência de fomento Desenbahia, além de da reutilização de galpões da fabricante de calçados.

O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) confirmou ao blog as negociações e disse que estas ações resultam de intensa negociação do governo baiano e intervenção pessoal para abertura de novos postos de trabalho. Líder do PT na Assembleia Legislativa, o parlamentar ressaltou a sensibilidade de Wagner para confirmar a chegada das empresas. Atualizado às 13h30min.

BAHIAGÁS EXPANDIRÁ REDE DE GÁS EM ITABUNA

Equipe bahiagás

Gerente de engenharia Paulo Costa.

A Bahiagás anunciou hoje investimento de, aproximadamente, R$ 2 milhões para levar gás natural à região do Jardim Vitória e do Fátima, em Itabuna. A previsão é de que as obras comecem na próxima terça, 16.

A nova rede de dutos avançará pelas avenidas Juca Leão e Manoel Fogueira, ruas Almirante Tamandaré e Espírito Santo, na Mangabinha e centro da cidade, e Avenida Aziz Maron, no Jardim Vitória. Pelo cronograma, esta obra será concluída em agosto deste ano.

O plano de expansão foi apresentado pela equipe técnica e o gerente de engenharia da Bahiagás para a região Sul, Paulo Costa.

A segunda etapa da obra, beneficiando a região do Fátima, passará com rede de dutos pelas avenidas José Soares Pinheiro, Inácio Tosta Filho e Ilhéus, chegando à segunda área beneficiada pela empresa.

A estatal baiana de gás espera concluir licitação para iniciar construção de rede de dutos que ligará Itabuna a Ilhéus. A rede de gasoduto terá extensão de 36 quilômetros e beneficiará segmentos industrial, comercial e residencial.

WAGNER ESPERA OS FRUTOS DE VIAGEM À CHINA

wagner na china

O programa de rádio semanal produzido pela Secretaria da Comunicação do Governo da Bahia (Secom) destaca a visita do governador Jaques Wagner à China. Em Pequim, o gestor baiano declarou que as negociações apontam para a consolidação de investimentos no Estado.

“Eu percebi que há um grande interesse dos chineses em investir no Brasil. Sobre as duas missões centrais, a PetroChina e a Foton, eu digo que saímos daqui com elas consolidadas, além de todos os outros contatos que fizemos”, disse Wagner.

O governador aguarda a vinda de empresários chineses à Bahia em março.

Clique aqui para ouvir o programa.

AEROPORTO DE ILHÉUS É CONTEMPLADO NO PROGRAMA DE INVESTIMENTOS EM LOGÍSTICA

Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, receberá investimentos

Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, receberá investimentos

A presidenta Dilma Rousseff lançou nesta quinta-feira, 20, o “Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos”, que prevê a liberação de R$ 7,3 bilhões para obras em 270 terminais aeroportuários regionais. As metas são expandir a malha aeroviária, integrar o território nacional, desenvolver polos regionais, fortalecer centros de turismo e garantir acesso à Amazônia Legal.

O plano de investimentos prevê a destinação de R$ 2,1 bilhões para intervenções em 64 aeroportos do Nordeste, que é a região contemplada com o maior volume de recursos. A Bahia, com 20 aeroportos, é o estado com o maior número de terminais abrangidos na proposta.

Entre as cidades baianas que serão beneficiadas pelo programa, estão Ilhéus, Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Vitória da Conquista, Jequié, Maraú, Santo Antônio de Jesus, Itaberaba e Guanambi.

BAHIAGÁS PLANEJA INVESTIR R$ 160 MILHÕES

Empresa expande suas operações na Bahia

A empresa Bahiagás tem um plano ambicioso para executar até o próximo ano: investir R$ 160 milhões e ampliar suas operações nas regiões sul, extremo-sul e sudoeste do Estado, além de Salvador, Região Metropolitana e Recôncavo. Em 2011, a estatal baiana teve receita bruta de R$ 1,3 bilhão e lucro de R$ 140 milhões. A meta para cumprir até 2013 é de aumentar a rede distribuidora, de 639 para 800 quilômetros.

Relatório da Bahiagás indica um expressivo crescimento da empresa nos últimos cinco anos. Em 2007, sua receita foi de apenas R$ 752 milhões, com lucro de R$ 59,9 milhões, bem menos que a metade do registrado em 2012. O serviço da empresa chega hoje para mais pessoas. Eram 2.143 clientes há cinco anos, enquanto no ano passado o número fechou em 8.973.

PAC2: 18% DAS AÇÕES CONCLUÍDAS, SEGUNDO GOVERNO

Do G1

O governo federal informou nesta quarta-feira (7) que 17,9% das ações previstas na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) foram concluídas em 2011, primeiro ano da segunda fase do programa.

De acordo com o balanço divulgado, foram executados R$ 204,4 bilhões no ano passado via PAC 2, o que representa 21% do investimento previsto até 2014: R$ 955 bilhões. O volor total das ações concluídas é de R$ 142,8 bilhões, mas R$ 127 bilhões foram realizados no ano passado.

No balanço anterior do PAC 2, feito em novembro passado, informava que 11,3% das obras previstas até 2014 haviam sido concluídas entre janeiro e setembro de 2011.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia