jardim das hortensias


maio 2016
D S T Q Q S S
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias


:: ‘Itapé’

VEREADORES VISTORIAM CONSTRUÇÃO DE BARRAGEM EM ITAPÉ

Brandão sugeriu visita à obra.

Brandão sugeriu visita à obra.

Vereadores de Itabuna vão acompanhar de perto o andamento das obras de construção da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, na próxima terça-feira (10). A obra é considerada essencial para resolver a falta d´água em Itabuna.

A comitiva sairá, às 8h, da Câmara de Vereadores em direção a Itapé, no Sul da Bahia, onde a barragem está sendo construída. A visita foi sugerida pelo vereador Júnior Brandão e acatada pelo presidente da Casa Legislativa, Aldenes Meira.

A conclusão da Barragem do Rio Colônia vai permitir a ampliação do abastecimento de água em Itabuna, município que enfrenta uma grave crise hídrica, por conta da  longa estiagem que afeta a região. A obra conta com recursos do Governo Federal e do Governo do Estado.

De acordo com o governo baiano, após a construção dos canteiros, a obra avançou com a fase de detonação de relevo rochoso e construção de desvio da rodovia que liga Itapé a Itaju do Colônia (confira mais abaixo).

OBRAS DA BARRAGEM DO COLÔNIA ENTRAM EM NOVA FASE

Obras da Barragem do Colônia ganharam novo ritmo, segundo governo.

Obras da Barragem do Colônia ganharam novo ritmo, segundo governo.

A Barragem do Rio Colônia deverá ficar pronta no segundo semestre de 2017, conforme previsão do governo baiano, que decidiu acelerar as obras. A barragem, em Itapé, beneficiará em torno de 350 mil pessoas.

As obras foram iniciadas em março com a construção dos canteiros administrativo e industrial, agora seguido da explosão de relevo rochoso (veja aqui) no entorno da região onde haverá represamento de água. A barragem, de acordo com o governo, acumulará mais de 60 bilhões de litros de água.

O governo também fará desvio de até 37 quilômetros da BA-120, que liga Itapé e Itaju do Colônia. O custo da obra do novo trecho da rodovia estadual é orçado em até R$ 20 milhões.

– Para a barragem acumular água e cumprir suas funções de regularidade do abastecimento, será necessária a construção de um novo trecho da rodovia BA 120, pois a rodovia existente será afetada com o enchimento do lago da Barragem – ressalta o secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), Cássio Peixoto.

A construção da barragem representa investimento de R$ 36 milhões, recursos provenientes do PAC 2 e do Governo do Estado.

RUI CONFERE OBRAS DA BARRAGEM E DESTACA INVESTIMENTOS NO SUL DA BAHIA

Rui vistoria obras da barragem do Colônia e fala de investimentos (Foto Divulgação).

Rui vistoria obras da barragem do Colônia e fala de investimentos (Foto Divulgação).

O governador Rui Costa visitou as obras da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, no Sul da Bahia, que vai permitir a ampliação do abastecimento de água em Itabuna, município que enfrenta uma grave crise hídrica, por conta da  longa estiagem que afeta a região.

O valor total da obra é de 120 milhões, com recursos do Governo Federal e o Governo do Estado, e a primeira etapa, já em execução, terá investimentos de R$ 36 milhões  e inclui o desvio de cerca de 30 quilômetros da rodovia BA-120, que liga os municípios de Itapé e Itaju do Colônia, permitindo que  a barragem inicie o acumulo de água para abastecer a população. “Determinamos à Secretaria de Recursos Hídricos que garanta execução de todas as etapas da obra durante um prazo de dezoito meses”, disse o governador.

Rui destacou ainda o que chamou de compromisso com a retomada do desenvolvimento da Sul da Bahia. “Estamos executando várias ações, dentro de uma estratégia  articulada de desenvolvimento, através de projetos que estão se  tornando realidade, como o Gasoduto da Bahiagás, já concuído e que vai contribuir para a atração de novas empresas, o Hospital Regional da Costa do Cacau, que terá o prazo de conclusão da obra antecipado, o início das obras da ponte Ilhéus-Pontal ainda neste semestre, e a nova licitação para a duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna”.

O governador citou, também, a atração de investidores chineses para a construção do novo aeroporto de Ilhéus, que já tem localização e projetos definidos, a conclusão do trecho entre Caitité e Ilhéus da Ferrovia Oeste-Leste e a implantação do Porto Sul (confira matéria abaixo). “Não tenho dúvidas em afirmar que o maior volume de investimentos realizados pelo Governo no interior do Estado é no Sul da Bahia, equivalente ao que estamos realizando na Região Metropolitana de Salvador”, disse Rui.

OBRA DA BARRAGEM DO COLÔNIA É RETOMADA

Obra é retomada com a construção de desvio e desvio da BA-120 (Fotos Lucas França).

Obra é retomada com a construção de desvio e desvio da BA-120 (Fotos Lucas França).


As obras da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, recomeçaram com a construção de desvio na BA-120, que liga o município a Itaju do Colônia, e reorganização do canteiro de obras em uma fazenda no quilômetro oito da rodovia estadual. A construção da barragem será tocada pelo Consórcio Rio Colônia, liderado pela Metro Engenharia.

Paralisada desde agosto de 2013, a obra consumirá recursos da ordem de R$ 32 milhões. Ao todo, incluindo desvio de rodovia, desapropriações e construção de adutora até Itabuna, o investimento previsto supera a casa dos R$ 130 milhões, bancados pelos governos Federal e Estadual.

A Barragem do Rio Colônia alagará área de 1.621 hectares, terá 19 metros de altura e capacidade para acumular 62.670 metros cúbicos de água, com vazão de 1.405 litros por segundo.

A previsão é de que a barragem comece a ganhar contornos lá para maio, conforme disse um dos responsáveis pela obra. “Dentro de 60 dias, retomamos as fundações da barragem”, explica Braz Paixão.

Barragem será construída no leito do Rio Colônia (Foto Lucas França/Secom Itabuna).

Barragem será construída no leito do Rio Colônia (Foto Lucas França/Secom Itabuna).


O prefeito Claudevane Leite, de Itabuna, ressalta o peso da obra para o abastecimento de quase 250 mil pessoas na principal economia sul-baiana e em Itapé. A parceria com o governo baiano é tida pelo prefeito itabunense como fundamental para a retomada do projeto que visa solucionar a falta d´água pelos próximos 30 anos.

Itabuna vive, novamente, sob racionamento e a Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) distribui água com alto teor de sal. Análise  do Ceniq revelou que o teor de cloreto de sódio é 32 vezes mais alto que o permitido pelo Ministério da Saúde. São 8 gramas por litro de água, quando o máximo permitido é 250 miligramas.

GERALDO REJEITA PRIVATIZAÇÃO DA EMASA E DEFENDE BARRAGEM NO RIO COLÔNIA

Geraldo defende Emasa e cobra barragem no Rio Colônia.

Geraldo defende Emasa e cobra barragem no Rio Colônia.

Diante do debate que se formou nos últimos dias em torno do futuro da Emasa, o ex-deputado federal Geraldo Simões quebrou o silêncio e se posicionou a respeito do tema em sua página no Facebook. Geraldo, que já foi prefeito de Itabuna por duas vezes, é taxativo ao dizer que a solução não está em entregar a Emasa à iniciativa privada. “Sabemos que existe interesse de empresas como Águas do Brasil, OAS e Odebrecht. Não concordamos com a venda”.

A discussão sobre o tema se acirrou na sociedade a partir do anúncio do prefeito Claudevane Leite, lançando um Chamamento Público para Procedimento de Manifestação de Interesses a respeito da Emasa. Depois, a prefeitura abriu prazo para contribuições ao Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), preparatório para a Conferência Municipal de Saneamento Básico, no próximo dia 15.

Embora não cite suspeita sobre alguma manobra para a venda da Emasa embutida nesses procedimentos, o pré-candidato a prefeito diz que esse tema tem que envolver o governo do estado. “Vamos discutir com o governador um projeto para dobrar a produção de água em Itabuna. A barragem do Rio Colônia, que nós propusemos ainda no nosso primeiro governo, vai garantir abastecimento diário para todos os moradores e empreendimentos de Itabuna”.

ESGOTO TRATADO

De acordo com Geraldo, o município deve ter condições para coletar e tratar 100% do esgoto na cidade. “Para decidir sobre o futuro da Emasa, só com a participação de toda sociedade. Sabemos que mudanças são necessárias, mas essa decisão não deve ter como opção a entrega desse patrimônio a empresas privadas. Há outras formas, como uma maior parceria com a Embasa, ou a busca de projetos no âmbito federal”.

Para Geraldo, a sociedade de Itabuna deve se posicionar, cobrando o fortalecimento do perfil público da Emasa. “Será necessário fortalecê-la, fazer as parcerias com outros órgãos de governo, buscar projetos e garantir financiamento. Não se deve buscar o lucro nesse serviço, pois o lucro está na prestação do serviço, é o lucro social”.

OBRA DA BARRAGEM ATÉ AGORA…

Rui e Vane assinaram nova ordem de serviço em novembro (Foto Divulgação).

Rui e Vane assinaram nova ordem de serviço em novembro, mas obra ainda não foi retomada.

A ordem de serviço para a retomada das obras da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, foi assinada há mais de dois meses pelo governador Rui Costa. Até agora, nada de máquinas, nada de operários, nada de obra.

A licitação foi vencida pela Metro Engenharia. A expectativa era de que a retomada ocorresse em, no máximo, 60 dias. Hoje, o Rio Colônia registrou nova cheia, após quase seis meses de forte estiagem no sul da Bahia.

RENASCER DE UM RIO

Rios que cortam a região têm sofrido com a estiagem de mais de cinco meses no sul da Bahia. O Colônia é um deles. Ontem, Ricardo Ceará registrou a alegria de uma comunidade na Estiva, em Itapé, com o renascer deste rio.

Dezenas de crianças e adultos, diante de um leito de rio claramente assoreado, acompanham a chegada do primeiro volume d´água, resultado das chuvas que caíram fortemente na região do médio sudoeste baiano e provocaram cheia de seus afluentes.

Confira as imagens – poéticas – de Ricardo Ceará em tempos de terra seca e da ação danosa do homem contra a natureza.

NÍVEL DO RIO COLÔNIA MELHORA

Nível do Rio Colônia, em Itapé, tem leve melhora com chuvas no sudoeste (Foto WhatsApp).

Nível do Rio Colônia, em Itapé, tem leve melhora com chuvas no sudoeste (Foto WhatsApp).

O nível dos rios Colônia (Itapé) e Salgado (Ibicaraí)  começou a registrar uma leve melhora com as chuvas no médio sudoeste do estado, principalmente em Itapetinga. A notícia é boa para o sistema de abastecimento de água nos municípios de Ibicaraí, Itapé e Itabuna. Colônia e Salgado são afluentes do Rio Cachoeira, responsável por cerca de 25% da água que o itabunense, em períodos normais, consome.

ESTADO DESAPROPRIA TERRA PARA ASSENTAR MORADORES DE ÁREA ATINGIDA POR BARRAGEM

Barragem terá capacidade de reservar mais de 51 bilhões de litros d´água (Reprodução Pimenta).

Barragem terá capacidade de reservar mais de 51 bilhões de litros d´água (Reprodução Pimenta).

O governo baiano desapropriou área para assentar moradores de fazendas afetadas pela Barragem do Rio Colônia, em Itabuna. A área corresponde a 3.902,53 metros quadrados, conforme decretos simples publicados na edição de hoje (13), do Diário Oficial do Estado.

Os documentos são assinados pelo governador Rui Costa e os secretários Bruno Dauster (Casa Civil) e Cássio Peixoto (Infraestrutura Hídrica e Saneamento). A ordem de serviço para a retomada das obras da barragem foi assinada pelo governador Rui Costa no início de novembro passado, mas a previsão é de que somente em março a Metro Engenharia inicie os trabalhos. Conforme uma fonte do Pimenta.blog, a empresa alega que está refazendo o projeto e utilizará maquinário próprio, a fim de reduzir custos e executá-lo no menor tempo possível.

A Barragem do Rio Colônia é considerada essencial para regularizar a vazão dos rios Cachoeira e Colônia e abastecerá as cidades de Itapé e Itabuna. A obra tem orçamento total previsto de R$ 109 milhões, incluindo desvios de rodovia, a barragem e adutora.

Para a execução da parte da adutora, o governo baiano quer assumir os serviços de água e saneamento em Itabuna, por meio da estatal estadual Embasa, e repassar a obra para uma empresa privada, via Parceria-Público Privada (PPP). Atualizado às 12h35min.

BARRAGEM DO COLÔNIA TERÁ NOVA LICITAÇÃO

Licitação de barragem não foi exitosa por duas vezes (Reprodução Pimenta).

Licitação de barragem não foi exitosa por duas vezes (Reprodução Pimenta).

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) fará nova licitação para a obra da Barragem do Rio Colônia, em Itapé. A licitação será por meio do Regime Diferenciado de Contratações (RDC), instrumento já utilizado em grandes obras do governo federal, e está marcada para dia 28, às 9 horas.

A obra é considera essencial para ampliar o volume de água captada em Itabuna, saindo dos atuais 900 para até 1.500 litros por segundo. A barragem começou a ser construída em 2012, mas a Andrade Galvão, vencedora do certame, pediu revisão de valores por meio de aditivo. Como a pedida era alta, o governo optou por cancelar o contrato.

A esperança é de que, agora, surjam empresas interessadas. Como o PIMENTA já informou, o governo não obteve sucesso nas duas últimas tentativas de licitar a obra, em novembro do ano passado e em fevereiro de 2015. Ou não houve interessado ou a empresa ganhadora foi desabilitada.

A construção da barragem foi um dos compromissos assumidos pelo governador Rui Costa no início do governo (confira aqui) com o município. Ele cumpriu a outra, a reabertura do Centro de Cultura Adonias Filho, que voltou a funcionar depois de dois anos fechado.

FORRÓ SEM BAHIATURSA EM ITAPÉ

A recomendação do Ministério Público da Bahia para que o governo estadual revisse o edital de contratação de bandas para o São João deste ano fez várias vítimas.

No sul da Bahia, a primeira delas a gritar foi o prefeito de Itapé, Pedro Jackson Brandão (Pedrão). Depois do “freio” imposto pelo MP baiano, a Bahiatursa teve que rever a estratégia e cancelar muitos dos contratos.

Resultado: Itapé ficou sem a sua principal atração para o festejo, a Banda Estakazero.  O município promove festa antecipada, que começa hoje e vai até domingo (14).

Sem apoio financeiro da Bahiatursa, o prefeito se viu obrigado a se “virar nos 30”. Obteve apoio do comércio local, o que barateou o custo para os cofres municiais, para quem a festa custará em torno de R$ 75 mil, de acordo com Pedrão.

ASSOCIAÇÃO ALERTA PARA INVASÕES EM ÁREA DA BARRAGEM DO COLÔNIA

Elder Fontes e Edimar Margotto fazem alerta contra invasões.

Elder Fontes e Edimar Margotto fazem alerta contra invasões.

A Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (Adasb) lançou alerta para invasões que começam a ocorrer na área desapropriada para construção da Barragem do Rio Colônia, em Itapé. Nesta semana, uma propriedade que está situada no perímetro da obra foi invadida por integrantes de Movimentos Sociais.

A invasão ocorreu em uma área de 300 hetcares da Fazenda Canaã, em Itapé, do agropecuarista João Sobral. “Preocupada com a situação a Adasb traz a público esta notícia e ao mesmo tempo informa que tomará as devidas providências, cobrando do Poder Público que adote as medidas cabíveis que possam resguardar a obra”, frisou o presidente da associação, Elder Fontes.

Cerca de 50 pessoas já começaram a montar acampamento no local, mas ainda não apresentaram reivindicações. “Outros fazendeiros também estão inseguros. Eles temem que o movimento avance de tal modo para outras propriedades e atrapalhe a retomada das obras assim que o Governo do Estado resolver pendências de licitação que provocaram a paralisação”, completou o vice-presidente da Adasb, Edimar Margotto Jr.

A Adasb lembra que a referida invasão atinge não somente os proprietários das fazendas, mas a população regional como um todo, pois a barragem é reivindicação antiga de toda região e deve solucionar o problema de escassez de água em Itabuna. A barragem, quando pronta, deve regular a vazão dos rios Colônia, Salgado e Cachoeira durante todo o ano.

Ela é considerada a solução para o abastecimento de água em Itabuna e para a perenização do rio Cachoeira. Tem investimentos provenientes de recursos federais e do Governo do Estado e ocupará uma área de 1.621 hectares, com capacidade para armazenar 62 milhões de metros cúbicos de água, garantindo uma vazão de 1.400 litros por segundo.

ITAPÉ ANUNCIA ATRAÇÕES DO SÃO JOÃO

Prefeito Pedrão anuncia atrações de festa junina.

Prefeito Pedrão anuncia atrações de festa junina.

Itapé, no sul da Bahia, definiu atrações e a data do São João Antecipado de 2015. A festa será realizada de 12 a 14 de junho, na Praça da Feira, com atrações como a Banda Estaka Zero, Xamego a Mais e Originais do Forró.

– Não tem como cancelar uma festa tão tradicional. A população espera o ano inteiro pelo nosso São João. Será uma festa com responsabilidade, com a força da parceira. A prefeitura sozinha não tinha condição de realizar – disse o prefeito Pedro Jackson Brandão (Pedrão).

A festa deste ano terá patrocínio da Bahiatursa e apoio de empresas locais, que, segundo o prefeito, darão suporte em infraestrutura. A grade de atrações terá, ainda, Cobra Criada, Pois É, Carlota Joaquina, Dinardis do Forró e Cris Mel.

RUI PROMETE REINÍCIO DE OBRAS DE BARRAGEM

Durante a visita a Itapetinga, onde entregou moradias populares do programa Minha Casa Minha Vida, o governador Rui Costa revelou que a Embasa vai abrir uma nova licitação para reiniciar a construção da Barragem do Rio Colônia, em Itapé.

As obras foram paralisadas depois que a empresa responsável pediu um aditamento contratual cujo valor não foi aceito pelo Governo do Estado. A Barragem do Rio Colônia é fundamental para a ampliação do abastecimento de água e para o controle de vazão do Rio Cachoeira. A previsão é de que as obras sejam reiniciadas ainda no primeiro semestre de 2015. Do Blog do Thame.

NOVA LICITAÇÃO DA BARRAGEM DO COLÔNIA NÃO ATRAI EMPRESAS

Barragem teve obras interrompidas no ano passado (Reprodução Pimenta).

Barragem teve obras interrompidas no ano passado (Reprodução Pimenta).

As obras de construção da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, no sul da Bahia, vão demorar ainda mais. Nenhuma empresa se interessou pela nova licitação da barragem.

A apresentação de propostas estava marcada para hoje, mas a licitação deu deserta. A previsão é de que a licitação seja relançada até o início de janeiro. A obra é uma das promessas do governador eleito, Rui Costa.

A barragem do Colônia é considerada a solução para o abastecimento de água em Itabuna e para a perenização de um outro rio,  o Cachoeira, que corta a área urbana de Itabuna.

Com a obra, os cálculos são de que o volume de captação e vazão da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa), que abastece os lares de Itabuna, dobre para até 1,5 mil litros por segundo.

A primeira licitação foi realizada no final de 2012 e a ordem de serviço assinada em 8 de janeiro do ano passado. O valor total, incluindo barragem, indenização e desvio de rodovia, chega a R$ 71 milhões.

GREVE DOS BANCÁRIOS CHEGA AO FIM NA REGIÃO DE ITABUNA

Greve afetou mais de 10 mil agências bancárias.

Greve afetou mais de 10 mil agências bancárias.

Os bancários da área de abrangência do sindicato da categoria em Itabuna voltam ao trabalho nesta terça-feira (7), após aprovação das propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) em assembleia realizada na sede da entidade, ontem. Além de Itabuna, o funcionamento volta ao normal, também, em Buerarema, Camacan, Coaraci, Ibicaraí, Itajuípe, Itapitanga, Itapé, Itororó e Pau Brasil.

O fim do movimento, que começou dia 30, foi decidido por 38 votos a 24. De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf), a greve foi encerrada na maioria dos estados. Porém, a greve continua em agências do Banco do Nordeste do Brasil.

A proposta reajusta os salários e demais verbas em 8,5% (aumento real de 2,02%), o piso salarial em 9% (2,49% acima da inflação) e o vale-refeição em 12,2%. Os sindicatos comemoram o que chamam de avanços “não econômicos”, a exemplo de mecanismos de combate às metas abusivas e do assédio moral.

DEPUTADO DEFENDE RETOMADA DE OBRAS

Augusto Castro1Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (6), o deputado estadual Augusto Castro (PSDB) criticou o governo do Estado pela interrupção das obras da barragem do Rio Colônia. O projeto é considerado fundamental para regularizar a vazão do Rio Cachoeira, do qual o Colônia é afluente, e melhorar o sistema de abastecimento em Itabuna, Ibicaraí e Itapé.

As obras da barragem foram interrompidas em agosto do ano passado, seis meses após seu início. A construção está orçada em R$ 18 milhões, valor custeado com recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

A empreiteira Andrade Galvão, que vinha tocando o projeto, abandonou o canteiro de obras após sucessivos atrasos nos repasses por parte da Companhia de Engenharia Rural da Bahia (Cerb), órgão ligado ao governo do Estado. Cerca de 100 trabalhadores, a maioria contratada na região de Itapé, ficaram desempregados.

POLÍCIA FECHA RINHA EM ITAPÉ

Galos foram encontrados com sinais de maus tratos (foto Oziel Aragão / Plantão Itabuna)

Policiais militares e civis fecharam um local onde se realizavam brigas de galo na cidade de Itapé, a 22 quilômetros de Itabuna. Na rinha, foram apreendidas cinco aves, todas com sinais de maus tratos, e preso um homem identificado como José Márcio Almir Matos Mendes, de 26 anos.

Um inquérito sobre o caso foi instaurado pela delegada Ana Paula Gomes, que solicitou o apoio da PM para prender José Márcio. Ele foi flagrado exatamente no momento em que acontecia uma briga de galos. O rapaz confessou que ganhava cerca de 150 reais quando uma de suas aves vencia o confronto.

Enquanto a delegada colhia o depoimento de José Márcio, foi recebida denúncia anônima indicando a existência de outra rinha na região, esta na fazenda de um homem de prenome Dagmar. A polícia foi até o local e apreendeu outros 24 galos de briga. Informações do Plantão Itabuna.

 

 

AUGUSTO CRITICA “INADIMPLÊNCIA” DO ESTADO

Castro: com Azevedo mas aberto a novas relações.

Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado Augusto Castro (PSDB) criticou o Governo da Bahia pelo descumprimento de compromissos com o Sul do Estado em 2013. Além de pendências financeiras com instituições de saúde, o parlamentar mencionou obras interrompidas, que implicariam desperdício de recursos públicos.

Segundo o deputado, em Itabuna o Estado se encontra inadimplente com instituições como a Santa Casa de Misericórdia, Maternidade Ester Gomes, Hospital São Judas Tadeu e Cemepi.

O tucano também criticou a interrupção das obras da barragem do Rio Colônia, em Itapé, prometida como solução para os problemas do abastecimento de Itabuna e regularidade da vazão do Rio Cachoeira.

PEDRÃO DEFENDE MOBILIZAÇÃO REGIONAL PELAS OBRAS DA BARRAGEM

Obra da barragem deve começar ainda em janeiro (Reprodução Pimenta).

Projeto é fundamental para aumentar a capacidade do abastecimento em Itabuna e outras cidades da região (Reprodução Pimenta).

O prefeito de Itapé, Pedro Jackson Brandão, o “Pedrão” (PSB), está apreensivo com a paralisação das obras da barragem no Rio Colônia e defende uma mobilização política regional para que a construção seja retomada.

Pedrão diz ter conversado com representantes da empreiteira Andrade Galvão, que consideram improvável a continuidade dos trabalhos em 2013. “O quadro em Itapé é de desânimo, depois que a empresa retirou todo o maquinário pesado e demitiu 80 funcionários”, lamenta o prefeito.

A ordem de serviço das obras foi assinada pelo governador Jaques Wagner no dia 8 de janeiro e os trabalhos começaram no mês seguinte, prevendo-se a conclusão num prazo de 18 meses. O orçamento é de R$ 71 milhões.

A barragem do Colônia é considerada fundamental para regularizar a vazão do Rio Cachoeira e ampliar a capacidade do sistema de abastecimento em Itabuna, Itapé e Itaju do Colônia. Além da paralisação das obras, que afeta a expectativa de atração de investimentos para a região, outra queixa está relacionada ao atraso no pagamento das indenizações a fazendeiros que tiveram áreas desapropriadas em função do projeto.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia