WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias


:: ‘Jaques Wagner’

VANE PEDE NOVO PRESÍDIO EM ITABUNA

Vane: novo presídio (Foto Pimenta).

Vane: novo presídio (Foto Pimenta).

O prefeito Claudevane Leite emitiu nota em que lamenta a rebelião ocorrida no presídio de Itabuna, nesta sexta (23), e disse que vai pedir ao governador Jaques Wagner agilidade na construção de novo conjunto penal. Vane informou que o terreno já foi doado ao governo baiano e está localizado na região de Ferradas, às margens da BR-415.

Para o prefeito, a superlotação do presídio colaborou para o que classificou como tragédia hoje. “A superlotação no presídio é um dos componentes mais fortes entre os fatores que provocam uma rebelião”, disse.

O gestor ainda destacou o empenho de profissionais do Samu e do Hospital de Base, para onde foram encaminhados os mais de 30 feridos. Vane ainda citou ações na área social como meio de oferecer a crianças e jovens opções de cultura, esporte e formação profissional, afastando-os das drogas e do crime.

JW NEGA QUE TENHA TENTADO CALAR GABRIELLI NO CASO PASADENA

Wagner discursa em evento em Santa Cruz da Vitória (Foto Pimenta).

Wagner discursa em evento em Santa Cruz da Vitória (Foto Pimenta).

O governador Jaques Wagner negou que, junto com Lula, tenha tentado calar o ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, quanto à defesa no caso da compra de uma refinaria nos Estados Unidos. “Eu não estou me metendo nisso”, disse durante visita a Santa Cruz da Vitória, no sul da Bahia, neste final de semana.

A suposta tentativa foi publicada no site do jornalista Cláudio Humberto, na última quinta (24). A compra é objeto de Comissião Parlamentar de Inquérito (CPI) no congresso. Além de negar a censura, Wagner elogiou a linha de defesa do hoje secretário de Planejamento da Bahia. “Gabrielli já foi ao Congresso Nacional, vai de novo e está muito seguro para esclarecer as coisas. Quanto ao presidente Lula [interferir], eu não sei”.

O governador baiano integrava o conselho administrativo da Petrobras à época da compra da Refinaria de Pasadena. A aquisição, defende, “era uma decisão correta” pelos dados apresentados. “Tanto que foi votado por unanimidade”, acrescentou. “Acho que essas coisas vão se esclarecer, até por que a Justiça americana negou uma das cláusulas que poderia ser prejudicial à Petrobras”.

O governador ainda defendeu investigação irrestrita ao afirmar que “tudo tem que ser esclarecido, investigado”. “Na verdade, você não encontra nenhum economista, conhecedor profundo do mercado de petróleo, que consiga fazer uma crítica definitiva e dizer que [a compra] foi um erro. Tudo é aposta”, disse, citando, por exemplo, investimentos em perfuração.

CRÍTICAS À OPOSIÇÃO

Wagner ressalta que a presidenta Dilma tem razão ao reclamar, como presidente do conselho da Petrobras, que naquela data não foram apresentadas todas as cláusulas do contrato. “É claro que, numa reunião do conselho, você recebe um resumo [do contrato]. Não vou prejulgar, dizer que foi de má-fé”.

A oposição, diz Wagner, está fazendo muita poeira agora por 2014 ser um ano eleitoral. “A oposição adora ter um assunto para falar. Alguns tentam aproveitar isso para desgastar, como se eles fossem partidos puros”.

Questionado pelo PIMENTA quanto aos prejuízos eleitorais do caso, Wagner relativizou. “Vamos medir isso adiante, por que nós já tivemos o mesmo problema ou tão grave em 2005, que foi o Mensalão, e o desempenho eleitoral em 2006 e 2010 foi muito bom”, afirmou.

“O INOMINADO”

Jackson discursa em solenidade com o governador (Foto Pimenta).

Jackson discursa em solenidade com o governador (Foto Pimenta).

Provocou risos, ontem, o contorcionismo de políticos como o deputado federal Geraldo Simões e o prefeito de Santa Cruz da Vitória, Jackson Bonfim, para falar do candidato governista ao Palácio de Ondina sem citar o seu nome.

Geraldo abordava os “novos tempos democráticos” e de como prefeitos, sejam governistas ou oposicionistas, são recebidos pelo governador, ao contrário do tempo dele, quando carlistas estavam no poder. Em determinado momento, foi elogiar o candidato Rui Costa.

– Posso falar o nome dele? – perguntou, ouvindo um rápido “não” de Wagner.

Na sequência, veio o prefeito Jackson Bonfim, dizendo que torcia para “aquele que o senhor está apoiando”.

São as preocupações e os rigores da legislação eleitoral.

MODERNIZAÇÃO DA PM CUSTARÁ R$ 45 MILHÕES AO ANO, DIZ WAGNER

Wagner apresenta proposta que será analisada pela corporação (Foto Alberto Coutinho).

Wagner apresenta proposta que será analisada pela corporação (Foto Alberto Coutinho).

O plano de modernização da Polícia Militar baiana terá custo de aproximadamente R$ 45 milhões anuais, segundo o governador Jaques Wagner. Ainda será definida a política de remuneração dos policiais.

A proposta foi apresentada na Governadoria hoje (11) e prevê a emancipação do Corpo de Bombeiros, concessão de aposentadoria para policiais femininas com 25 anos de serviço efetivo (mudança que beneficiará também policiais civis femininas e do DPT) e novo código de ética, além de promessa de maior transparência na promoção interna.

O plano também prevê melhoria no acesso à carreira com a criação de cargos de cabos, sargentos e subtenentes, mas aumenta o tempo para ascensão, de quatro para cinco anos.

Para chegar à proposta de hoje, foram nove meses de trabalho e discussões reunindo governo e associações de policiais militares e bombeiros. Agora, a proposta deverá ser avaliada pelos policiais até que seja definido o plano que será enviado à Assembleia Legislativa baiana para votação.

GREVE NÃO É DESCARTADA

A apresentação visa conter a insatisfação da tropa, que ameaça deflagrar nova greve em assembleias previstas para a próxima terça (15). Os policiais revelaram insatisfação principalmente quanto à não incorporação do subsídio aos soldo, que hoje é de um salário mínimo.

BARBOSA VEM AÍ

Joaquim Barbosa estará em Salvador na sexta (11).

Joaquim Barbosa estará em Salvador na sexta (11).

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, estará em Salvador na próxima sexta (11). Ao lado do governador Jaques Wagner e do ministro corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Francisco Falcão, Barbosa inaugurará a 13ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, além de participar da implantação do sistema de processo judicial eletrônico. Será no Fórum Ruy Barbosa, em Nazaré, às  11h30min.

DEMOCRATIZANDO A BAHIA E A COMUNICAÇÃO

Robinson AlmeidaRobinson Almeida

O povo, assim como tem direito aos serviços de educação e saúde, também tem direito à informação. Era preciso, para mudar de verdade, produzir políticas públicas voltadas para o setor.

Estes sete anos e três meses de gestão do governador Jaques Wagner, período em que fui responsável pela comunicação social, foram de aprendizado e realizações. À frente, vejo novos desafios. Porém, é o olhar para trás que me mostra qual caminho seguir.                             

A tarefa do governador era e continua sendo imensa: de um lado, mudar a cultura política, democratizar a Bahia; do outro, atender ao clamor das urnas e desenvolver o estado com inclusão social.  E, assim como ele tinha que implantar uma nova forma de governar, minha missão, parte integrante da dele, foi desenvolver uma nova forma de comunicar. Nos dois casos, os paradigmas existentes não serviam aos nossos propósitos.

Tudo tinha que ser criado, inventado. A nova hegemonia precisava se estabelecer com a afirmação dos valores e signos da nova gestão, com suas prioridades econômicas e sociais, com sua vinculação orgânica ao projeto nacional. A decisão estratégica que conceituou o projeto continua atual até hoje: Bahia, Terra de Todos Nós.

A produção das notícias de governo deve atender sempre ao imperativo legal e ético de prestação de contas à sociedade. A relação com os meios de comunicação, indispensáveis para as informações chegarem a todos, foi estabelecida na absoluta defesa da liberdade de imprensa. Nesse ambiente, a busca do contraditório, do equilíbrio na cobertura das pautas do governo, se tornou um desafio permanente.

Tendo sempre como matéria prima a verdade, foram produzidas ações publicitárias de grande repercussão. O “agora tem, tem, tem” embalou as realizações do governo. A campanha de depoimentos espontâneos de gente do povo consolidou a marca social de um governo que faz mais para quem mais precisa. Quem não se lembra de Dona Enedina, alfabetizada aos 100 anos? Nesse caso, a publicidade baiana foi premiada nacionalmente.

Para democratizar a Bahia, teríamos que inovar e produzir uma comunicação democrática. Sob esse novo olhar, a comunicação não podia ser tratada apenas nas dimensões de notícia, publicidade e propaganda. O povo, assim como tem direito aos serviços de educação e saúde, também tem direito à informação. Era preciso, para mudar de verdade, produzir políticas públicas voltadas para o setor.

:: LEIA MAIS »

ITABUNENSE TOMA POSSE COMO CHEFE DO MP-BA

Fahel lê discurso de posse em solenidade hoje (Fotos Humberto Filho).

Fahel lê discurso de posse em solenidade hoje (Fotos Humberto Filho).

Centenas de pessoas lotaram auditório do MP.

Centenas de pessoas lotaram auditório do MP.

Márcio Cordeiro Fahel tomou posse hoje (12) como chefe do Ministério Público Estadual (MP-BA) em cerimônia que lotou o  auditório do órgão. O novo procurador-geral de Justiça da Bahia comandará MP-BA pelos próximos dois anos e substitui a Wellington César Lima e Silva.

Fahel disse que a atenção será dada para que o MP possa “contribuir, ainda mais, para a formação de uma sociedade mais equilibrada e, nos termos da Constituição Federal, livre justa e solidária”.

Formado em Direito pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), o procurador-geral de Justiça ingressou no MP em 1993 e passou por quatro comarcas, dentre elas a de sua cidade natal, Itabuna, até ser promovido para Salvador, em 2009. Em Itabuna, sua atuação foi fundamental para evitar, por exemplo, a privatização da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa).

O governador Jaques Wagner parabenizou o novo procurador-geral pela eleição interna, sendo o mais votado dentre os dez promotores públicos, até formar a lista tríplice e ser o escolhido para comandar o MP.

“A relação entre o Governo e o MP é sempre pautada na lei, na democracia e importante para a sociedade. Já conheço o novo procurador e seu trabalho aqui e acreditamos em sua capacidade para cumprir bem seu papel”, disse Wagner.

Márcio Fahel Posse foto Humberto Filho

O ex-procurador Wellinton Lima, o governador Jaques Wagner e o novo PGJ, Márcio Fahel.

O ex-procurador-geral Wellinton Lima, Jaques Wagner e o novo PGJ, Márcio Fahel.

MÁRCIO FAHEL É O NOVO CHEFE DO MINISTÉRIO PÚBLICO BAIANO

Fahel é o novo chefe do MP.

Fahel é o novo chefe do MP.

O promotor de Justiça Márcio Cordeiro Fahel é o novo chefe do Ministério Público Estadual da Bahia (MP-BA). O itabunense foi o escolhido pelo governador Jaques Wagner da lista tríplice que tinha, ainda, Ediene Lousado e Millen Castro.

O nome de Fahel, além de mais votado, era o preferido de Wagner para o cargo, como citado aqui no PIMENTA. Ele assumirá o cargo na próxima quarta-feira (12), às 16h, na sede do MP, no CAB.

Como novo procurador-geral de Justiça, Fahel comandará o MP baiano até 2016, após ter sido promotor em Mucuri, Aurelino Leal, Ibicaraí e na sua cidade natal, Itabuna.

Márcio José Cordeiro Fahel ingressou no MP em 1993 e tem 42 anos. Ele também foi coordenador da promotoria regional de Itabuna na década passada, sendo promovido em 2009 para Salvador.

Já na capital baiana, Fahel ocupou, ainda, cargos de assessor especial e chefe de gabinete nas gestões do procurador-geral de Justiça Wellington Lima (2010 a 2014). O desempenho em Salvador o credenciou a substituir Lima.

PREFERIDO DE WAGNER PARA CHEFE DO MP

fahel foto humberto filhoO promotor de Justiça Márcio Cordeiro Fahel é considerado o nome preferido do governo baiano para comandar o Ministério Público Estadual (MP-BA). Além de ter sido o mais votado na eleição para procurador-geral de Justiça (relembre aqui), Fahel é tido como homem de confiança do atual procurador, Wellington César Lima e Silva.

No período de Wellington à frente do MP (2010-2012 e 2012-2014), o promotor itabunense foi secretário-geral do órgão e chefe de gabinete do procurador-geral. Em 2010, Wellington acabou escolhido mesmo sendo o menos votado.

O nome do novo procurador será escolhido pelo governador Jaques Wagner a partir da lista tríplice com os mais votados para o cargo: Márcio Fahel, Ediene Lousado e Millen de Moura.

ITABUNENSE É O MAIS VOTADO EM LISTA TRÍPLICE PARA PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA

Fahel, Ediene Lousado e Millen Castro integra a lista tríplice (Foto Humberto Filho).

Fahel, Ediene Lousado e Millen Castro integra a lista tríplice (Foto Humberto Filho).

O promotor de Justiça Márcio Fahel foi o mais votado dentre os dez que se candidataram ao cargo de procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Bahia (MP-BA). A eleição ocorreu nesta segunda (24) e Fahel obteve 271 votos, seguido por Ediene Lousado (208) e Millen Castro (180).

Os três comporão listra tríplice para que o governador Jaques Wagner escolha quem comandará o MP baiano no período de 2014 a 2016. A lista já foi entregue nesta segunda à noite (24) ao governador pelo procurador-geral de Justiça, Wellington César Lima e Silva.

Márcio Fahel tem 42 anos e ingressou no MP em 1993. Atuou nas promotorias de Mucuri, Aurelino Leal, Ibicaraí e Itabuna, de onde foi promovido para Salvador em 2009.

No período em que foi promotor em Itabuna, teve atuação destacada em causas coletivas e exerceu papel decisivo em questões como a tentativa de privatização da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa). Além da Igreja Católica e partidos políticos, o promotor impediu que o ex-prefeito Fernando Gomes vendesse a empresa a franceses e italianos.

LISTA TRÍPLICE

O fato de Fahel ter sido o mais votado na disputa não é garantia de que seja o novo procurador-geral. Em 2010, Wagner escolheu o menos votado da lista tríplice para o cargo (relembre aqui). A decisão gerou reações.

À época, aqui no PIMENTA, Fahel comentou que as críticas à escolha do governador eram “insatisfações pessoais e ataques emotivos”. O escolhido foi justamente o procurador-geral Wellington César Lima e Silva. Nos dois períodos, Fahel foi secretário-executivo do MP e chefe de gabinete.

DEPUTADO CRITICA POSTURA DOS TUCANOS E DEFENDE CANDIDATURA DE GEDDEL

Leur (à esquerda) defende candidatura de Geddel Vieira (Foto Jequié Repórter).

Leur (à esq.) defende candidatura de Geddel Vieira (Foto Jequié Repórter).

O deputado estadual Leur Lomanto Jr. (PMDB) criticou o que ele chamou de “falta de interesse” do PSDB em fortalecer a candidatura tucana a presidente da República. Leur defende Geddel Vieira Lima como cabeça de chapa no agrupamento das oposições e acredita que esta seria uma saída para que Aécio Neves contasse com o apoio do PMDB no estado.

A crítica foi direcionada, com nome e sobrenome:

– João Gualberto é uma grande liderança e pode agregar muito em qualquer lugar da chapa, mas é estranha a falta de interesse do PSDB baiano em fortalecer a candidatura do senador Aécio, já que o PMDB pode ser um apoio fundamental para o tucano nas aspirações presidenciais. A unidade não pode ser construída apenas com discurso. É preciso demonstrar isso com gestos e atitudes – disse o peemedebista.

COMPARATIVO SOUTO X WAGNER

O peemedebista está no time dos que acreditam que a candidatura de Geddel livra as oposições de um debate de comparações entre petistas e democratas, já que Paulo Souto foi governador por duas vezes. Na avaliação de Leur, Geddel é “o melhor nome para representar o grupo no pleito de outubro”.

– A sua candidatura evita um debate de comparações [entre governos Wagner e Paulo Souto] e traz uma proposta nova de levar esperança ao povo baiano. Além disso, o PMDB tem a força de 45 prefeitos, o maior tempo de televisão entre todos os partidos de oposição, inclusive mais que o dobro do Democratas e ainda agrega um grande número de legendas – disse.

Ainda vendendo o “peixe” peemedebista, Leur diz que o seu partido tem “um candidato que está com garra e disposição para recolocar a Bahia no protagonismo da região Nordeste, espaço que infelizmente vem sendo ocupado pelo estado de Pernambuco”.

POR QUE SOUTO?

Paulo Souto e Geddel disputam candidatura

Paulo Souto e Geddel disputam candidatura

Peemedebistas muito ligados a Geddel Vieira Lima espalham uma teoria – aceitável – para explicar a insistência de ACM Neto em ter o ex-governador Paulo Souto como o nome das oposições na sucessão ao Palácio de Ondina. Geddel ainda bate o pé e quer ser ele o escolhido.

ACM Neto, pela teoria peemedebista, acreditaria pouco – pouquíssimo – nas chances de vitória de Souto por um simples fato: o comparativo de obras e ações entre os governos de Souto e Jaques Wagner ser amplamente desfavorável ao candidato do DEM.

O ex-governador sofreria em 2014 a sua terceira derrota na disputa estadual e, consequentemente, ficaria de fora do páreo em 2018, ano em que ACM Neto – acredita-se – botará o bloco na rua, sendo ele mesmo o candidato a governador (se não o for já em 2014).

Neto degustaria, ainda, dos ventos favoráveis. Sua gestão é amplamente favorecida por volumoso pacote de obras de mobilidade tocado pelos governos federal e estadual. Como a maré está boa, ele não trabalharia para dificultar o caminho do governo em 2014 (tanto assim que evita, a todo custo, fazer críticas a Wagner e à presidente Dilma Rousseff). O papel é cumprido pelos “cães de guarda” democratas.

É, faz sentido…

ANDREA MENDONÇA É OUTRO NOME PARA VICE DE RUI COSTA

Andrea Mendonça é nome lembrado para a vice de Rui.

Andrea Mendonça é nome lembrado para a vice de Rui Costa.

A pressão de feministas para que o governista Rui Costa (PT) tenha uma mulher como candidata a vice-governadora aumentou, também, a lista de possíveis nomes para o cargo na chapa majoritária.

Depois de Alice Portugal (PCdoB) e Eliana Boaventura (PP), também passou a figurar o  nome da secretária estadual de Ciência e Tecnologia, Andrea Mendonça.

Ex-vereadora de Salvador (2009-2012) e filha do ex-deputado e empresário Félix Mendonça, Andrea filiou-se ao PDT no ano passado. O porém é o fato de ela ter assumido a secretária estadual não faz um mês (e ela estaria à vontade no cargo por ser assunto que domina bem).

O irmão de Andrea, o deputado Félix Jr., é deputado federal e presidente do partido, residindo aí outro porém, já que a escolha não contemplaria o fiel escudeiro de Jaques Wagner, o deputado estadual Marcelo Nilo, também pedetista e pretendente a vice de Rui Costa.

Dos três nomes, o mais remoto é o de Alice Portugal. Hoje, ela somente seria escolhida vice de Rui se PDT e PP abrissem mão de indicar nome para o posto na chapa majoritária governista.

SUBSTITUTA DE ROBINSON

Coluna Satélite | Correio

Apesar do silêncio do Palácio de Ondina, aposta-se alto na nomeação da jornalista Marlup Caldas, chefe de gabinete da Secretaria de Comunicação do governo Jaques Wagner (PT), para o lugar de Robinson Almeida, que vai disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados. Já o jornalista André Curvello, que estava cotado para a pasta, tem conversas adiantadas para assumir a área de imprensa do candidato petista, Rui Costa.

NOVO PRESIDENTE DO TJ-BA TOMA POSSE E ANUNCIA AUDITORIAS

Eserval Rocha é cumprimentado pelo governador Jaques Wagner (Foto Manu Dias/GovBA).

Eserval Rocha é cumprimentado pelo governador Jaques Wagner (Foto Manu Dias/GovBA).

Eleito em novembro do ano passado, o desembargador Eserval Rocha assumiu hoje (3) a presidência do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). A cerimônia foi concorrida e contou com a presença de advogados, juízes e autoridades como o governador Jaques Wagner.

Durante a posse, Eserval Rocha anunciou medidas moralizadoras do tribunal baiano, dentre elas a realização de auditoria na folha de pagamento e bloqueio das linhas corporativas de telefone celular, além de pente-fino no núcleo de precatórios.

Eserval já presidia o tribunal desde o afastamento do presidente do TJ, Mário Alberto Hirs, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O conselho decidiu afastar Hirs ao identificar prejuízos em pagamentos de mais de R$ 400 milhões em precatórios, além de falhas na área de Recursos Humanos no tribunal.

GOVERNO LANÇA EDITAL E ASSINA CONTRATO DO PORTO SUL

Wagner assina contrato que permite construção de terminais em Ilhéus (Foto Manu Dias/GovBA).

Wagner assina contrato que permite construção de terminais em Ilhéus (Foto Manu Dias/GovBA).

O governador Jaques Wagner e o ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Antônio Henrique Silveira, assinaram nesta manhã (6) o contrato de adesão dos terminais do Porto Sul, em Salvador.

O ato permite que os terminais privados do Porto Sul e da Bahia Mineração (Bamin) sejam construídos. As autorizações por parte da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) em dezembro de 2013.
Wagner considera o Porto Sul “o maior investimento logístico da Bahia”.

– Esse licenciamento do Porto Sul se tornou referencial para o Ibama. Todo mundo sabe que um porto é um prenúncio de capacidade industrial e energética de um estado.

Hoje o governo também lançou edital que selecionará empresas acionistas na construção do segundo terminal de utilização privada do Porto Sul. O outro pertencerá à Bamin. A movimentação de cargas com os dois portos, de acordo com o governo, pode atingir volume de exportação de 100 milhões de toneladas/anuais de minérios e grãos, escoados pela Ferrovia Oeste-Leste.

ÁGUAS DE MARÇO

marco wense1Marco Wense

Geddel e o PMDB vão continuar com a pulga atrás da orelha, até mesmo em relação ao alcaide ACM Neto, que jura por todos os santos que não será candidato.

Musicalmente, as águas de março lembram a música-poesia do saudoso Tom Jobim. Politicamente, o processo sucessório e a disputa pelo Palácio de Ondina.

É que a oposição, hoje sob a batuta de ACM Neto, prefeito soteropolitano, já decidiu que a composição da chapa majoritária só na segunda quinzena de março.

De fora dessa ansiedade, cada vez mais dilacerante, só o PSDB. O tucanato sabe que a chance de João Gualberto na sucessão do governador Wagner é zero.

A situação mais privilegiada é a do democrata Paulo Souto, que só depende dele para ser o nome do oposicionismo. Basta um querer querendo e ponto final.

Geddel e o PMDB vão continuar com a pulga atrás da orelha, até mesmo em relação ao alcaide ACM Neto, que jura por todos os santos que não será candidato.

Uma coisa é certa: o fim da canseira só com as águas de março fechando o verão.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

RUI E OTTO SÓ EM MARÇO

Wagner deixará Otto Alencar e Rui Costa em seus respectivos cargos até março (Foto Arquivo).

Wagner deixará Otto Alencar e Rui Costa em seus respectivos cargos até março (Foto Arquivo).

O governador Jaques Wagner impôs 15 de janeiro como data-limite para que secretários-candidatos entreguem os cargos, mas o prazo não será o mesmo para Rui Costa (Casa Civil) e Otto Alencar (Infraestrutura), informa o Correio.

Costa disputará a sucessão de Wagner e Otto almeja a vaga ao Senado Federal. Para estes, o prazo será o final de março. O prazo legal de desincompatibilização é 5 de abril (seis meses antes do pleito).

WAGNER DIZ QUE NÃO É AUTORITÁRIO E REBATE CRÍTICAS À ESCOLHA DE RUI COSTA

Wagner durante entrega das obras de reconstrução da BA-120 (Foto Pimenta).

Wagner durante entrega das obras de reconstrução da BA-120 (Foto Pimenta).

O governador Jaques Wagner rechaçou neste domingo em Barro Preto, no sul da Bahia, as críticas de que tenha imposto o nome do secretário da Casa Civil, Rui Costa, como o candidato do PT na sucessão estadual de 2014. “Nem considero [as críticas]”, disse ele ao responder pergunta do PIMENTA. O governador enfatizou que a escolha foi feita pelo diretório do partido em um acordo político.

– As pessoas falam o que querem. Eu tenho uma história de democrata reconhecida até pelos partidos de oposição. Então, não é com o meu partido que eu vou exercitar o autoritarismo – disse Wagner.

Wagner sofreu críticas internas quanto ao método de escolha do candidato ao governo, principalmente de Walter Pinheiro. O senador petista esperava ser o escolhido, apesar da preferência do gestor baiano pelo secretário da Casa Civil.

Ainda na entrevista, Wagner desconsiderou a tensão interna e atribuiu as críticas a setores da oposição. “Agora, tem gente da oposição que não queria que o PT resolvesse. É melhor ter quatro [nomes] do que ter um. Quando resolvemos, os caras reclamam porque não têm mais o que dizer”.

AUSÊNCIA DE PINHEIRO

O governador também amenizou a ausência de Pinheiro no evento que sacramentou o nome de Rui Costa. “Ele estava com compromisso agendado, mandou uma carta para lá [para o diretório], sem problema”.

O petista disse que agora é montar a chapa, que pode ter Marcelo Nilo na vice e Otto Alencar na disputa ao Senado. O PP ficaria com a presidência da Assembleia Legislativa e uma vaga no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) ou no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

RUI DEIXARÁ GOVERNO ANTES DO PRAZO

O agora pré-candidato petista ao governo baiano disse em entrevista exclusiva ao PIMENTA que deverá deixar o cargo de secretário da Casa Civil antes do prazo de desincompatibilização. O limite é o próximo 5 de abril. Rui Costa pensa em retornar ao mandato de deputado federal e ter condições de estruturar a campanha. A data será definida em consenso com o governador e conselho político. A entrevista será publicada nesta terça (3).

A LISTA DE URUÇUCA

A prefeita Fernanda Silva (PT), de Uruçuca, teve audiência com o governador Jaques Wagner, ontem, em Salvador, e apresentou uma listinha de pedidos ao “Galego de Ondina”, a exemplo de obras de saneamento básico, investimentos em saúde e a pavimentação da BA-654, na ligação de Serra Grande com a BA-001.

Wagner encarou os pedidos como prioritários tanto para o município como para a região, segundo Fernanda.

EVERALDO DIZ QUE PT PRECISA DE “AJUSTES”

Jonas Paulo (à esq.) declara Everaldo Anunciação eleito novo presidente (Foto Vicente Coutinho).

Jonas Paulo (à esq.) declara Everaldo eleito novo presidente (Foto Vicente Coutinho).

O resultado oficial das eleições no PT baiano confirmou o nome de Everaldo Anunciação como novo presidente da legenda no estado. Ele acabou eleito com 74,45% dos votos ante 20,1% de Ernesto Marques.

Ilheense, técnico agrícola da Ceplac, ex-dirigente da CUT no sul da Bahia e ex-vereador de Itabuna (1997-2000), Everaldo fala na necessidade de “ajustes” no partido “sem perder os princípios de partido de massa, de luta, mas também de mudanças”.

Secretário de Organização do partido, Everaldo enxerga como tarefa para o seu mandato melhorar a relação com a base. Segundo ele, é preciso anda “uma forma de comunicação, de organização da máquina partidária ajustada à nova realidade”.

POSSE E DEFINIÇÕES PARA 2014

O novo presidente toma posse, possivelmente, no dia 30 de novembro, data na qual será escolhido o nome do PT para a sucessão de Jaques Wagner. Estão na disputa o senador Walter Pinheiro, os secretários Rui Costa (Casa Civil) e José Sérgio Gabrielli (Planejamento) e o ex-prefeito de Camaçari Luiz Caetano. Nos últimos dias, surgiu também o nome do secretário de Saúde da Bahia, Jorge Solla.

A disputa teve cinco candidatos. Os outros três nomes foram os de Wanderson Pimenta (1,8% dos votos), Lourival José (1,66%) e Hipólito Brito (1,41%).

De acordo com o boletim divulgado pelo diretório estadual, apenas 17.567 petistas foram às urnas de um total de quase 100 mil filiados. Boa parte ficou de fora por não pagar em dia suas contribuições, dentre eles o governador Jaques Wagner.

VAZAM IMAGENS DO NOVO FORD KA. APRESENTAÇÃO MUNDIAL SERÁ HOJE NA BAHIA

Ka Concept será apresentado hoje em Camaçari, na Bahia (Foto Reprodução).

Ka Concept será apresentado hoje em Camaçari, na Bahia (Foto Reprodução).

Conceito traz grandes mudanças em relação a modelo atual.

Conceito traz grandes mudanças.

A Ford fez mistérios quanto ao novo carro que será apresentado hoje em sua fábrica em Camaçari, na Bahia, mas imagens foram providencialmente vazadas. A montadora mostrará um novo conceito do Ford Ka, o Ka Concept, que terá versão com 4 portas. O Concept será fabricado usando a base atual de montagem do modelo. O projeto foi desenvolvido por engenheiros brasileiros e terá conceito de carro global.

O novo modelo aposentará o Ka e o Ford Fiesta e terá versão sedan. O lançamento do novo modelo está previsto para o próximo ano e será fabricado na Bahia (veja mais aqui). A unidade terá sua produção anual ampliada em 50 mil veículos com o novo projeto.

A importância do novo projeto para a montadora pode ser medida pelo homem escolhido para apresentá-lo: William Clay Ford Jr (Bill Ford), presidente do conselho de administração da multinacional. O evento terá presenças de autoridades como o governador baiano, Jaques Wagner, e os ministros Aguinaldo Ribeiro (Cidades) e César Borges (Transportes).

NÃO É UMA QUESTÃO DE TORCIDA

sócratesSócrates Santana | soulsocrates@gmail.com

Enfrentar nomes improváveis como os prefeitos de Salvador ou de Feira de Santana, respectivamente, ACM Neto ou José Ronaldo, mais calejados como o ex-governador Paulo Souto ou até mesmo o ex-ministro Geddel Vieira Lima, não é uma tarefa qualquer.

Nesta manhã nublada de quarta-feira (2), acompanhei a entrevista do secretário da Casa Civil da Bahia Rui Costa na Rádio Tudo FM, que perdeu muito com a saída do jornalista Evilásio Jr (registre-se). Após discorrer de maneira bastante segura sobre uma série de intervenções de infraestrutura do governador Jaques Wagner no estado, o preferido do Palácio de Ondina teceu comentários sobre a sucessão estadual de 2014.

Sendo um dos quatro pré-candidatos do PT, Rui Costa usou de analogias futebolísticas para rechaçar as críticas internas e externas ao seu nome. Primeiro, rechaçou quem usa da comum prática de publicar notas via imprensa de maneira anônima para emitir uma opinião. Depois, avaliou como natural quem prefere este ou aquele candidato. Comparou, porém, a opção pessoal de cada um ao clássico BAVI. Mas, a escolha deste ou daquele candidato não é uma questão de torcida. Se fosse assim, Flamengo e Corinthians venceriam todos os campeonatos nacionais. Mas não ganham.

A questão é quem está pronto para encabeçar uma disputa majoritária. Não é, simplesmente, quem possui mais densidade eleitoral, a exemplo dos torcedores da candidatura do senador Walter Pinheiro. Nem tão pouco, quem prefere um nome mais habituado às querelas municipais, a exemplo dos torcedores do ex-prefeito Luiz Caetano. Também não é uma questão de quem tem mais visibilidade nacional, como o ex-presidente da Petrobrás, José Sergio Gabrielli de Azevedo, menos ainda uma questão tão pessoal como o chamego do governador pelo secretário da Casa Civil.

Numa disputa majoritária, todos sabem disso, o candidato é o principal comandante contra as nuvens movediças do ex-governador mineiro, Magalhães Pinto: “Política é como nuvem, muda de forma toda hora”. É quem vai enfrentar notícias – plantadas ou não – sobre o envolvimento de petistas ou aliados em episódios polêmicos, a exemplo de operações da Polícia Federal, contas rejeitas pelos tribunais de contas, envolvimento em grandes transações, a exemplo de Pasadena, greves, atraso de fornecedores e dos servidores, além de golpes baixos sobre a vida pessoal de cada um.

A superação de cada um desses embates também não é resolvida simplesmente com a disposição de cada um para enfrentar esses dilemas. Não basta ser convincente, como dizem os publicitários, é preciso parecer convincente. Enfrentar nomes improváveis como os prefeitos de Salvador ou de Feira de Santana, respectivamente, ACM Neto ou José Ronaldo, mais calejados como o ex-governador Paulo Souto ou até mesmo o ex-ministro Geddel Vieira Lima, não é uma tarefa qualquer. Não basta decorar as principais realizações do governo, nem possuir o principal cabo eleitoral do país ou do estado ao lado.

Apesar de compreensível, a postura do secretário da Casa Civil de entregar nas mãos do governador a tarefa de articular a viabilidade de sua candidatura junto ao PT e aos demais membros da base aliada, tira dele o papel de protagonista de uma eleição suspensa pela fúria das manifestações de junho ainda em curso no país. Afinal de contas, o discurso da continuidade soa extremamente vago quando as pessoas querem tudo, menos o que está aí. E, quem fingir ou enterrar a cabeça debaixo da terra, pode assistir atônito a banda passar cantando sobre como as coisas da política não são resolvidas apenas com partidos e obras.

Sócrates Santana é jornalista e filiado ao Partido dos Trabalhadores.

ITABUNA: GOVERNADOR E MINISTRO DA EDUCAÇÃO INSTALAM UFESBA

Prédio abrigará instalações provisórias da reitoria da Ufesba (Foto Gabriel Oliveira).

Prédio abrigará instalações provisórias da reitoria da Ufesba (Foto Gabriel Oliveira).

A central de distribuição da extinta Rede de Supermercados Messias, às margens da BR-415, em Ferradas, passa a abrigar, a partir desta sexta (20), as instalações provisórias da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba). O ato oficial será presidido pelo reitor pro tempore da Ufesba, Naomar Almeida, e contará com as presenças do governador Jaques Wagner, do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite.

O espaço de mais de 10 mil metros quadrados terá dez salas de aula e espaço para abrigar a reitoria da instituição federal. As aulas estão previstas para começar em setembro do próximo ano com a oferta de 5 mil vagas, distribuídas entre os campi de Itabuna (1.150), Porto Seguro (1.150) e Teixeira de Freitas (1.300) por meio dos colégios universitários (Cunis). A Ufesba oferecerá mais de 30 cursos de graduação nos três campi.

A previsão é de que a Ufesba ofereça total de 18 mil vagas com estudantes regulares e gere cerca de 1,2 mil empregos diretos, dos quais 617 serão docentes, 242 servidores de nível superior e 381 funcionários federais para funções administrativas.

IMPACTO ECONÔMICO

Os investimentos previstos para a implantação da Ufesba são de R$ 200 milhões em cinco anos. Ainda demonstrando o impacto da universidade na economia local, somente de massa salarial serão movimentados R$ 90 milhões anuais. As instalações provisórias da instituição foram alugadas pela prefeitura.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia