WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘Joana Angélica’

MEC EMPOSSA JOANA REITORA DA UFSB; ÚNICA NEGRA NO COMANDO DE UMA FEDERAL NO PAÍS

Joana toma posse em Brasília como reitora da Ufsb|| Foto Mariana Leal

O ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, empossou a professora Joana Angélica Guimarães no cargo de reitora da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufsb). A Cerimônia foi na sede do MEC, em Brasília, nesta quarta-feira (20). Ela foi eleita com 64,82% dos votos, em consulta realizada em novembro de 2017.

Joana Angélica é a única mulher negra reitora em exercício em uma universidade federal brasileira neste momento, conforme informação da Assessoria de Políticas Públicas da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), que engloba 63 Universidades. O quadro de dirigentes que fazem parte da Andifes é composto por 29% de reitoras, um total de 19 mulheres à frente de Universidades Federais .

A professora Célia Regina da Silva, do Programa de Pós-Graduação em Ensino e Relações Étnico-Raciais do Campus Jorge Amado, destaca que, “de um universo de cerca de 60 mil professores universitários, nós, mulheres negras, somos apenas algo em torno de 260. Se a gente for contar na Ufsb, o número de pesquisadoras negras é muito inferior ao número de não negras”.

A militante do Movimento Negro Unificado e mestranda do PPGER (CJA) Maria Domingas Mateus de Jesus reforça esses dados ao mencionar que, “até 2015, apenas 1% das docentes de universidades brasileiras era negra e, como o espaço acadêmico é um espaço de poder, reproduz o que está na sociedade brasileira, o racismo, as desigualdades. Mesmo com essa perspectiva, a professora Joana consegue chegar nesse patamar que é a reitoria de uma universidade federal”.

:: LEIA MAIS »

ILHÉUS: BLOCO ZÉ PEREIRA TOMA CONTA DAS RUAS DO PONTAL

Desfile do Bloco Zé Pereira levou milhares às ruas do Pontal || Foto Clodoaldo Ribeiro

A pontualidade foi uma das marcas da festa. Meia-noite em ponto, o desfile começou. As ruas do populoso Bairro do Pontal, zona sul de Ilhéus, ficaram tomadas por foliões de todos os cantos da cidade, que foram acompanhar o “Zé Pereira”. Turistas brasileiros e estrangeiros também prestigiaram a festa, que acabou nos primeiros raios de sol deste sábado.

O “Zé Pereira” desfila há mais de 35 anos e transformou uma brincadeira da família em uma das maiores manifestações de rua do bairro do Pontal, durante os festejos do momo. “A gente saía do Clube do Pontal, após os bailes, mas queria continuar a festa do Carnaval. Pegava panelas, colheres de pau, e fazia barulho pelo bairro. A ideia começou a reunir cada vez mais amigos”, conta a diretora Joana Angélica.

Ao longo dos anos, ela testemunhou o crescimento da festa e a consolidação do bloco como uma das maiores manifestações populares do carnaval de Ilhéus.

Prefeito Mário Alexandre faz selfie com foliões no Pontal || Foto Clodoaldo Ribeiro

Ontem, o bloco retornou para a praça, depois de percorrer pelas ruas Dom Pedro II, contornar a Rua Senhor do Bonfim e seguiu pela passarela do álcool. Atravessou a 13 de maio e para a praça São João Batista, local de concentração. As ruas ficaram lotadas de foliões. Alguns vestidos com a camisa do bloco. Outros, fantasiados. Todos em festa.

“Este é o verdadeiro carnaval. A festa que permite a manifestação popular, a manutenção da tradição e, sobretudo, a vontade do povo estar na rua de forma espontânea”, destacou o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, que prestigiou o desfile.

Ruas são tomadas pela alegria e irreverência do Zé Pereira || Foto Clodoaldo Ribeiro








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia