WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘João Evangelista’

ITABUNA: 2 MIL PROTESTAM CONTRA CORTES DO GOVERNO BOLSONARO NA EDUCAÇÃO

UFSB é a universidade mais afetada pelos cortes em todo o país || Foto Pimenta

Professores, estudantes e movimentos sociais participaram de novo ato contra o corte de verbas de custeio das universidades e institutos federais, nesta quinta-feira (30), em Itabuna. O ato reuniu cerca de 2 mil pessoas, boa parte delas estudantes da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e dos institutos federais IFBA e IFBaiano, além de professores da Educação Básica e do ensino superior.

A concentração dos manifestantes começou por volta das 15h30min, no Jardim do Ó, e ganhou corpo até descer a Avenida do Cinquentenário, no Centro de Itabuna, às 16h20min. O número de manifestantes foi maior do que no protesto realizado há duas semanas, quando 1,2 mil foram às ruas de Itabuna (relembre aqui).

Faixas apontavam para Guedes e Bolsonaro na avenida || Foto Pimenta

Alas de estudantes da UFSB chamavam a atenção, por meio de faixas e cartazes, para os cortes que podem inviabilizar o funcionamento da universidade federal do sul da Bahia. O protesto era direcionado ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, com raras menções ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, apelidado de “Ministro do Chocolatinho”.

CORTE DE BOLSAS E RISCO DE DESPEJO

Membro do Centro Acadêmico Marielle Franco, do Bacharelado de Humanidades da UFSB, o estudante Saulo Carneiro avaliou a manifestação de hoje como ainda maior que a realizada há duas semanas. “Foi maior porque conseguimos mobilizar diversos setores da sociedade, garantindo a pluralidade democrática e trazendo os estudantes como protagonistas deste movimento”, afirmou.

Saulo diz que houve suspensão de bolsas e situação é caótica || Foto Pimenta

Saulo aponta, ainda, os reflexos dos cortes na educação na UFSB. “Só neste ano, tivemos a suspensão de 54 bolsas de iniciação científica. Pelo planejamento, só há orçamento (recursos) para a universidade funcionar até setembro”, disse.

Manifestantes tomaram a Cinquentenário || Foto Pimenta

Saulo, que já integrou o Conselho Superior da universidade, também lembra que o contingenciamento decretado pelo Governo Bolsonaro afeta as obras de construção da Reitoria em Itabuna e dos campi da universidade em Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

“Estamos em sede provisória (Itabuna) que paga, por ano, R$ 800 mil de aluguel. O contingenciamento vai afetar esse aluguel e podemos ser até despejados. A situação da UFSB é crítica e caótica”, diz.

GREVE GERAL EM JUNHO

Um dos representantes da CUT no sul da Bahia, João Evangelista avaliou os atos em Ilhéus e Itabuna como “bastante representativos e significativos para o momento do País, de ameaça aos trabalhadores e estudantes” e destacou a participação da classe estudantil. “Os estudantes estão dando recado de que não aceitam o corte. Este ato de hoje vai fortalecer a convocação para a greve geral em 14 de junho”, acrescentou.

Na manifestação, Bolsonaro foi tratado pelo apelido na oposição || Foto Luiz Carlos Júnior

UNIME FORMA NOVOS PROFISSIONAIS EM JORNALISMO

Formatura da turma de jornalismo ocorreu no final de semana (Foto Divulgação).

Formatura da turma de jornalismo ocorreu no final de semana (Foto Divulgação).

A Faculdade de Jornalismo da Unime de Itabuna formou novos profissionais. A cerimônia ocorreu no último final de semana, no espaço Terceira Via Hall. São 12 profissionais formados e nomes já famosos no mercado, a exemplo de Wadson Santos, da Rádio Difusora e do Bahia Hoje, e Silas Silva, da Agência Target. A turma também teve João Evangelista, do Sintesi, entre os formandos. João responde pela área de comunicação do sindicato.

FUNCIONÁRIOS DA MATERNIDADE DA MÃE POBRE ENTRAM EM GREVE

Funcionários da Maternidade deflagram greve por tempo indeterminado.

Funcionários da Maternidade deflagram greve por tempo indeterminado.

Os funcionários da Maternidade Ester Gomes (Mãe Pobre), em Itabuna, deflagraram greve no início desta manhã de quinta-feira, 2. A direção da maternidade atribuiu o atraso à Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

Os funcionários da Ester Gomes estão sem receber os salários de fevereiro e março, prestes a completar três meses de atraso. A maternidade tem cerca de 70 funcionários, de acordo com a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi).

“Os trabalhadores de saúde não podem ficar reféns dessa situação. Os administradores de hospitais precisam encontrar alternativas para colocar os salários em dias”, afirma João Evangelista, do Sintesi.

ALERTA NO SÃO JUDAS

Também com salário em atraso, os funcionários do hospital psiquiátrico São Judas entraram em greve. Os 100 trabalhadores estão sem receber o salário de março.

A paralisação foi suspensa momentos após, quando a direção do hospital informou que a Sesab efetuará, amanhã, 3, o repasse relativo ao  mês de março, quando os trabalhadores serão pagos.

PARALISAÇÃO NA SAÚDE EM BUERAREMA

dinheiroOs servidores da Saúde em Buerarema vão parar por 24 horas nesta segunda-feira, 11, em protesto para receber os salários atrasados de novembro e dezembro. Segundo João Evangelista, coordenador de organização do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi), a parada foi decidida há uma semana.

Além da cobrança dos atrasados, os servidores reclamam que a nova gestão suspendeu as gratificações salariais. Segundo Evangelista, o prefeito José Agnaldo Barreto, Guima, ainda “não apresentou proposição para o reajuste dos pisos salariais de profissionais da saúde”.

A paralisação de 24 horas poderá se transformar em greve se o governo não abrir negociação com os servidores, de acordo com o dirigente sindical.

Líder do Governo na Câmara, o vereador Elio Almeida disse que o prefeito está impossibilitado de pagar os atrasados de novembro e dezembro por que o ex-prefeito Mardes Monteiro ainda não apresentou as informações contábeis, incluindo os restos a pagar.

FALTOU GENTE EM PROTESTO NO DIA DO MEIO AMBIENTE EM ITABUNA

Protesto: faltou gente, sobrou discurso.

Faltou gente e sobraram discursos no protesto contra a falta de investimentos públicos no saneamento em Itabuna convocado pelo Sindicato dos Trabalhadores de Água e Esgoto do Estado da Bahia (Sindae). Uns poucos sindicalistas participaram da caminhada pela Avenida do Cinquentenário e do ato que aconteceu na Praça Adami, no centro da cidade, como parte das comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente.

O coordenador-geral do Sindae, Adilson Bonfim, criticou as obras de urbanização da Avenida Amélia Amado, onde a prefeitura investe mais de R$ 13 milhões repassados pelo Governo Federal, através do Ministério da Integração Nacional. “Obras desse tipo, com tamponamento de galerias, estão na contramão de tudo o que é feito no mundo e mesmo no Brasil”, disse.

O sindicalista também denunciou a pressão da diretoria da Emasa para que os funcionários não se associem ao Sindae, fato já do conhecimento do Ministério Público do Trabalho (MPT). O sindicato quer dar inicio à campanha salarial de 2012 da concessionária municipal.

O sindicalista João Evangelista, representante da CUT/Cacaueira disse que a falta de investimentos em saneamento pelo município pode ser apontada como a principal causa para a imagem negativa da cidade no cenário nacional. “Os problemas com lixo foram até noticiados em telejornal de uma rede de TV. Isso sem falar no descarte inadequada de resíduos hospitalares. É preciso que a população cobre o atual gestor”, discursou.

FUNCIONÁRIOS DA SANTA CASA AMEAÇAM ENTRAR EM GREVE NA SEXTA

Greve a partir de sexta foi decidida em assembleia na sede do Sintesi.

Os mais de 1,8 mil funcionários dos hospitais Calixto Midlej Filho, São Lucas e Manoel Novaes decidiram cruzar os braços na próxima sexta (9), caso a provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna não pague, até amanhã, o salário de março. A decisão já havia sido tomada em assembleia na semana passada e foi reforçada hoje.

A direção da Santa Casa disse a sindicalistas não ter como pagar o salário dentro do prazo legal (cinco dias úteis do mês subsequente) porque o repasse de recursos por parte da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) só ocorre no dia 15 de cada mês.

“A Santa Casa tem outras fontes de recursos, como os convênios, e possui crédito na praça”, afirma João Evangelista, diretor do Sindicato dos Trabalhadores de Saúde em Itabuna (Sintesi).

João lembra que o salário de janeiro saiu apenas no dia 28. A greve, afirma, é pela regularização no pagamento. Se a greve for deflagrada, informa, serão atendidos apenas os casos de urgência.

FORMAÇÃO SINDICAL

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) promove neste sábado e domingo (10 e 11) o terceiro módulo do curso de formação sindical. A abertura do seminário será ás 9h deste sábado, no Tarik Plaza Hotel (Beira-Rio), em Itabuna.

O evento reunirá nomes como Manoel Messias do Vale, da Executiva-Nacional da CUT, e Martiniano Costa. João Evangelista, da CUT-BA, diz que o objetivo é promover atualização dos sindicalistas e formar novos líderes. O seminário é aberto a todos os sindicatos da base da CUT.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia