WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia





abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

editorias






:: ‘João Leão’

PP VERSUS PP

Marco Wense

 

 

O PP versus PP não é em decorrência de pontos programáticos. A preocupação é com a sobrevivência política, o interesse individual em detrimento do coletivo.

 

 

A disputa por cargos acontece em qualquer governo, seja de esquerda, direita ou de centro. O pega-pega é sempre acirrado, independente do campo ideológico.

Faz parte do processo político o embate entre partidos na busca por espaços na administração pública, seja municipal, estadual ou federal, desde que civilizado e sem descambar para o maquiavelismo de que o fim justifica os meios.

O bom seria que as demandas fossem atendidas dentro do critério da competência, observando o lado técnico. Infelizmente, não é assim. Qualquer um assume qualquer coisa.

O PP, no entanto, está passando do limite do aceitável. A legenda do vice-governador da Bahia, João Leão, trava uma intensa luta interna por cargos no governo Rui Costa (PT). As lideranças do pepismo, pelo andar da carruagem, vão terminar brigando no murro.

Os dois Leões, o pai, vice-governador, e o filho, deputado federal Cacá, estão em pé de guerra com o também parlamentar Mário Negromonte Júnior, filho do velho Mário Negromonte. Tudo em família, na base do farinha pouca, meu pirão primeiro.

A última reunião do PP, para tratar de cargos que a legenda reivindica do chefe do Palácio de Ondina, foi um Deus nos acuda. Quase que rolava socos e pontapés.

Entre muitas agressões verbais, cito apenas uma que simboliza o que aconteceu no encontro pepista, longe dos holofotes e do povão de Deus. O vice-governador, ao se dirigir ao jovem deputado Negromonte, disse: “Seu pai é homem, mas você é um moleque”.

Que coisa, hein!? Depois ficam dizendo que o protagonista-mor do toma lá, dá cá, é o cidadão-eleitor-contribuinte. Ledo engano.

O Partido Progressista, mais especificamente o da Bahia, lembra o então PMDB de Geddel Vieira Lima. O PP sempre quer mais e mais. Sua sede por cargos é insaciável.

É evidente que toda essa ganância das lideranças progressistas deixa o governador Rui Costa irritado e, ao mesmo tempo, sem poder dizer nada. Desentendimento com vice, nem pensar. Que o diga Geraldo Simões, então prefeito de Itabuna, com Ubaldo Dantas.

O PP versus PP não é em decorrência de pontos programáticos. A preocupação é com a sobrevivência política, o interesse individual em detrimento do coletivo.

E assim caminha a política e os senhores “homens públicos”, deixando de fora as honrosas exceções, infelizmente pouquíssimas.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

GRANET DEVE INVESTIR R$ 128 MILHÕES PARA EXPLORAR QUARTZITO EM JEQUIÉ

Executivos da Graner e políticos do PP se reuniram na SDE, ontem || Foto Divulgação

Uma jazida de quartzito, com potencial de produzir 3 bilhões de toneladas de rochas ornamentais, deverá entrar em operação ainda este ano, com investimentos de R$ 128 milhões e perspectiva de gerar mais de 1 mil empregos em Jequié. Os detalhes do projeto foram apresentados pela empresa Granet Prospecção ao vice-Governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão, nesta quarta-feira (13).

“A empresa pretende começar a operar com brevidade, nos próximos seis meses. E isto é muito bom para a Bahia, pois trará empregos e novos negócios para as regiões de Jequié e Ilhéus. Nos reunimos para ajustar os termos finais do protocolo de intenções, que será assinado ainda este mês”, afirma Leão.

A jazida está situada na Fazenda Ouro Preto, distante 20 quilômetros do centro de Jequié. O empreendimento planeja uma integração com a Ferrovia Oeste Leste (FIOL), para o escoamento do minério até o Porto de Ilhéus, onde será beneficiado. Além do mercado nacional, parte da produção será exportada para países como EUA, Canadá, Arábia e China.

“A previsão é de apensar toda a cadeia produtiva da região e gerar ainda mais postos de trabalho, diretos e indiretos. O quartzito substitui o granito e é utilizado em pisos de alto tráfego, por ser mais resistente”, explica Herder Mendonça, executivo da Granet Prospecção.

MIOLO INVESTIRÁ R$ 30 MILHÕES EM PRODUÇÃO DE VINHOS E SUCOS NA BAHIA

Grupo Miolo assina protocolo de intenções com governo baiano || Foto Camila Souza/GovBA

O Grupo Miolo deverá dobrar a produção de vinhos, destilados, espumantes e sucos na Bahia, passando de 4 milhões para 8 milhões de litros produzidos, por ano, no estado nordestino. Nesta quarta (5), representantes da empresa e do governo baiano assinaram protocolo de intenções para investimentos que totalizam R$ 30 milhões em ampliação da unidade em Casa Nova e fábrica de suco no município de Barra, ambos no norte da Bahia.

A unidade baiana gera 30% da receita do grupo no Brasil. Com as intenções assinadas ontem com o governador Rui Costa, o grupo ampliará de 180 para 280 o número de empregos no Estado.

O investimento em Barra aproveitará estrutura fabril desativada da Barra Frutos, com instalação de equipamentos e implantação de vinhedo em área de 50 hectares. Nesta fase, de acordo com a empresa, são 200 novos empregos. Na assinatura do protocolo de intenções, estiveram, além do governador Rui Costa, o vice João Leão, a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Luiza Maia, assim como o superintendente e o presidente do Conselho de Administração do Grupo Miolo, Adriano Miolo e Eurico Benedetti, respectivamente. :: LEIA MAIS »

OTTO ATACA PP NA DISPUTA PELA AL-BA: “ANTIÉTICO”

Otto acusa PP de agir sem ética na disputa pelo comando do AL-BA

O senador e presidente do PSD baiano, Otto Alencar, disse ter boas relações com o PP no Estado, mas atacou a estratégia adotada pelos progressistas na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Na terça (13), o vice-governador João Leão se reuniu com o presidente estadual do PCdoB e com a bancada de deputados estaduais eleitos comunistas e deles obtiveram garantia de apoio a Nelson Leal na disputa pela cadeira principal da AL-Ba (relembre aqui).

Otto enxergou deslize ético do PP na estratégia. Ao Bahia.ba, o senador baiano assim se expressou:

– Não tenho nada contra Nelson Leal, nada contra João Leão, mas o atual presidente da Casa e senador eleito, Angelo Coronel, precisa ser ouvido. Eu fui ouvido na época da minha sucessão, Coronel tem que ser ouvido. O governador tem que ser ouvido, Jaques Wagner também. Os presidentes dos partidos. É antiético.

RUI EM ILHÉUS E ITABUNA

Rui Costa (centro) fará campanha em Itabuna na próxima quinta

Candidato à reeleição, o governador Rui Costa fará campanha no sul da Bahia, na próxima quinta (6), véspera do Feriado da Independência. Às 15h, Rui, acompanhado do vice, João Leão, e dos candidatos ao Senado pela chapa, Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD) fazem caminhada na Avenida do Cinquentenário, em Itabuna. Antes, pela manhã, Rui cumpre agenda em Ilhéus, a partir das 9h. Será o primeiro ato da chapa majoritária com a presença de Rui nos dois municípios sul-baianos. Atualizado às 9h10min.

“DEFINIÇÃO DA CHAPA LEVARÁ EM CONTA CENÁRIO ESTADUAL”, AFIRMA RUI COSTA

Rui deve anunciar chapa até a próxima semana

A chapa com a qual Rui Costa disputará a reeleição deverá ser anunciada na próxima semana, segundo o próprio governador baiano adiantou em entrevista há pouco. “Já tem [chapa]. Chegou momento de finalizar isso. Vou conversar com João Leão quando ele chegar [de viagem] e anunciar a chapa até a segunda ou terça [da próxima semana]”, disse Rui.

A chapa encabeçada pelo governador deverá ter Leão (PP) novamente como vice. Jaques Wagner (PT) disputará uma das vagas a senador. A outra está entre a senadora Lídice da Mata (PSB) e o deputado estadual Ângelo Coronel (PSD). Com maior número de prefeitos e de deputados, o PSD é favorito para levar a vaga, mas partidos da base aliada pressionam por Lídice.

O petista disse considerar naturais as pressões por vaga na chapa. “Na política e na vida, quem não faz pressão por aquilo que quer… Até a torcida, na arquibancada, faz pressão pro seu time ganhar. E muita vezes essa pressão cria ambiente favorável ao time. A vida real não é um cemitério. A mim, cabe, com muita serenidade, tomar decisão”.

A composição, segundo Rui, vai levar em conta o cenário estadual. “Até porque, o cenário nacional está indefinido. Deve ser definido em julho e eu não quero esperar até lá”. O governador prevê dedicar, ao menos, cinco semanas para a campanha política. “Quero percorrer todas as regiões do Estado [para a construção do programa de governo]”, disse.

RUI: LEÃO PODERÁ ESCOLHER ENTRE VAGA A VICE OU AO SENADO

Rui diz que Leão tem prerrogativa e continuam juntos || Reprodução

João Leão (PP) poderá escolher se continuará como vice na chapa à reeleição do governador Rui Costa ou se disputará uma vaga ao Senado Federal. “Ele deve optar aí ao longo dos dias. Não tem pressa. A convenção [dos partidos] é lá para julho”, afirmou Rui em entrevista à Rádio Sociedade, hoje (12), ao confirmar ser a escolha da posição na chapa uma prerrogativa do hoje vice-governador baiano. Há cerca de dois meses, Leão afirmou ao PIMENTA que prefere continuar na posição de vice (reveja aqui).

O petista ainda reagiu ao afirmar que Leão é seu “grande amigo pessoal”. E completou: “A gente continua junto para queimar a língua de muita gente”. Ao ser questionado se uma das vagas ao Senado será para o presidente da Assembleia Legislativa, Angelo Coronel (PSD), Rui mandou abraço ao aliado e sinalizou que a chapa será definida no prazo das convenções. “Não precisa agonia. Tem um ditado que eu gosto de usar (“O apressado come cru”). Tem que esperar o tempo da política”.

LEÃO NA DISPUTA AO SENADO

João Leão já disse que não tem interesse em deixar chapa de Rui || Foto Pimenta

O vice-governador João Leão (PP) deverá disputar uma das cadeiras ao Senado Federal na chapa do Rui costa (PT). A oferta da vaga seria uma das formas de assegurar o apoio do PP ao governador baiano e candidato à reeleição, segundo noticia a Coluna Satélite, do Correio24h. Por este raciocínio, Angelo Coronel (PSD), presidente da Assembleia Legislativa, seria o candidato a vice de Rui. Há um mês, Leão disse ao PIMENTA que não tinha interesse em deixar a vaga de vice.

Governistas até aqui não sabem o que fazer – pelo menos não falam publicamente – com os também pré-candidatos Jaques Wagner (PT) e Lídice da Mata (PSB). Lídice sonha em disputar a reeleição, enquanto Wagner deixaria a Secretaria de Desenvolvimento Econômico para disputar uma das vagas ao Senado. Em 2018, serão duas vagas à Câmara Alta. Nas pesquisas, Wagner e Lídice são os que melhor pontuam na disputa ao Senado.

Há, ainda, outro nome a ser considerado, o do deputado federal Ronaldo Carletto. Hoje no PP, ele deve migrar para o PR. Ameaça desembarcar da base aliada de Rui para apoiar ACM Neto, pré-candidato ao Governo.

LEÃO DESCARTA ASSUMIR MINISTÉRIO DA SAÚDE; ROBERTO MUNIZ É O INDICADO DO PP

João Leão diz que não tem interesse de deixar a chapa de Rui || Foto Pimenta

O vice-governador João Leão descartou que vá assumir o Ministério da Saúde em abril, quando o titular, Ricardo Barros, deixara o cargo para disputar reeleição a deputado federal. Segundo Leão, o posto deverá ser ocupado pelo senador baiano Roberto Muniz, conforme indicação dos deputados do partido.

Ainda em entrevista ao PIMENTA, o vice-governador João Leão classificou como “fofoca” os rumores de que o PP poderá apoiar a candidatura de ACM Neto a governador da Bahia, isso como parte do acordo para assumir o Ministério da Saúde.

“Não existe isso. O que existe é fofoca”, disse, nesta sexta (19), durante visita às obras de construção da ponte que ligará o centro à zona sul de Ilhéus. Leão estava ao lado do governador Rui Costa. “Não tenho interesse nenhum em sair da [vaga de] vice”.

PIMENTA – O PP continuará com Rui?

JOÃO LEÃO – (Risos) Eu estou fazendo o que aqui? Você quer prova mais concreta. Eu ao lado do governador, tirando uma foto. Não tenho interesse nenhum em sair da vice…

E na família?

Não tem nada.

Mas o que se diz é que Cacá, seu filho, está mais para fechar com ACM Neto…

Não existe isso. O que existe é fofoca. Cacá Leão não está hoje aqui porque está representando o partido em uma convenção no Piauí. Foi representando a Bahia.

O senhor chegou a receber convite para assumir o Ministério da Saúde?

Companheiros do partido me perguntaram se eu gostaria de ir. Eu disse que não. O partido agora está incentivando Roberto Muniz a ir. Eu sou, graças a Deus, o vice-governador que tem um filho senador e um filho deputado federal. Então, está razoável, não está?

EMPRESA PRIVADA ASSUMIRÁ GESTÃO DO AEROPORTO DE ILHÉUS

Costa assina contrato de delegação no Ministério dos Transportes || Foto Edson Leite

Costa assina contrato de delegação no Ministério dos Transportes || Foto Edson Leite

O governo da Bahia assinou, nesta terça (22), contrato pelo qual assume o Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, e ganha poderes para repassar a gestão à iniciativa privada. A assinatura ocorreu no Ministério dos Transportes, em Brasília, em evento com o ministro Maurício Quintella, o vice-governador João Leão e o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti.

– Aquela região sonha com um novo aeroporto. É o Estado assumindo este equipamento e, em nome do povo da Bahia, agradeço por chegarmos a este consenso – afirmou o governador. Em 2016, o aeroporto de Ilhéus recebeu 550 mil passageiros, segundo a Infraero. Nos primeiros quatro meses deste ano, foram 190 mil.

Após a assinatura do documento nesta terça, o estado já anunciou que fará licitação para empresa de aviação civil assumir a gestão do aeroporto sul-baiano. Segundo o secretário Marcus Cavalcanti, quem vencer a licitação, além de ampliar o terminal, deverá executar obras de recuperação da pista e de tráfego aéreo.

– Nós estamos dando o primeiro passo e estamos tendo condição de fazer um investimento pelo setor privado na melhoria de condição daquele aeroporto para atrair mais voos – enfatizou Cavalcanti. Será o 10º aeroporto sob domínio do estado.

Aeroporto ilheense será gerido por empresa privada || Foto Pimenta

Aeroporto ilheense será gerido por empresa privada || Foto Pimenta

LEÃO PROMETE REFORÇO PARA BIOFÁBRICA FUNCIONAR “NO MÁXIMO DA CAPACIDADE”

Lanns Almeida, à esquerda, mostra a João Leão muda produzida na Biofábrica (Foto Mariana Fereira).

Lanns Almeida, à esquerda, mostra a João Leão muda produzida na Biofábrica.

O vice-governador João Leão visitou as instalações do Instituto Biofábrica de Cacau (IBC), em Banco do Pedro, Ilhéus, para conhecer o processo de produção implantado em 2016. Segundo ele, o estado irá “organizar ainda mais” a participação na Biofábrica. João Leão citou a Agenda de Desenvolvimento Territorial nos Territórios de Identidade da Bahia.

“Por ele, nós vamos fazer um trabalho com a Biofábrica, com o Sebrae e as universidades, de dar condições ao homem do campo, principalmente aquele mais pobre, o pequeno produtor. Então, nós temos todo interesse que a Biofábrica passe a funcionar no máximo da sua capacidade”, disse. A visita de Leão também foi acompanhada pelos secretários estaduais Vítor Bonfim (Agricultura) e José Vivaldo Mendonça (Ciências, Tecnologia e Inovação).

PRODUÇÃO

A Biofábrica produz aproximadamente 490 mil mudas de cacaueiros, bananeiras, abacaxizeiros, goiabeiras, açaizeiros, entre outras fruteiras, além de mandioqueiras, essências florestais e orquídeas. Parte dessas mudas é micropropagada em laboratório. Os cacaueiros, que são multiplicados por enxertia ou enraizamento com as novas tecnologias implantadas no IBC alcançaram o inédito índice de até 95% de sobrevivência.

“Fizemos uma visita para que o vice-governador, João Leão, pudesse conhecer de perto a estrutura da Biofábrica e o que já foi feito pela nova gestão nesses últimos 14 meses. A Secretaria de Agricultura tem feito uma participação com o instituto, a partir da direção de Lanns Almeida, e a parte de estruturação física já foi iniciada”, disse Vítor Bonfim

Novas tecnologias foram implantadas na Biofábrica, diz Bonfim, com aumento da produção, melhora significativa da resistência das mudas e diminuição do número de perdas. “Isso nos orgulha”, declarou o secretário Vítor Bonfim. De acordo com ele, o objetivo do estado é que o instituto atinja sua capacidade máxima de produção.

“BIOFÁBRICA DA BAHIA”

“Nós sabemos que é preciso, sobretudo, a regularidade nos repasses para que a Biofábrica possa funcionar em sua capacidade plena, quase quadruplicando a sua produção atual. Então, nós esperamos que, a partir dessa visita do nosso vice-governador, o governo do estado melhore a participação nessa interface com a Biofábrica e possamos trazer investidores externos, principalmente na agroindustrialização, e, a partir daí, a Biofábrica se tornar a Biofábrica da Bahia”, completou.

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Vivaldo Mendonça, disse que a visita de Leão busca mostrar todo o potencial da região e integrar a Biofábrica como instrumento de desenvolvimento. “Isso, naturalmente, envolve a estruturação das condições de execução orçamentária, ampliação da capacidade técnica instalada e, sobretudo, o reconhecimento da Biofábrica como patrimônio do estado da Bahia e vai ser integrado ao desenvolvimento”, disse.

O diretor da Biofábrica, Lanns Almeida, ressaltou que o vice-governador e os secretários estaduais puderam ver, de perto, os avanços obtidos desde 2016. “Com o aumento do índice de sobrevivência das nossas mudas, as tecnologias que implantamos e o retorno positivo que temos dado aos produtores e agricultores familiares, temos a certeza de que a tendência é contribuirmos para elevar o nível de desenvolvimento socioeconômico da região sul da Bahia e do estado como um todo”, avaliou o diretor-geral da Biofábica, Lanns Almeida.

“MÃO DE OBRA DO PORTO SUL E FIOL TEM QUE SER NOSSA”, DIZ GOVERNADOR

Rui, Leão e chineses, ontem, em um dos circuitos do carnaval em Salvador (Foto Pedro Moraes).

Rui, Leão e chineses, ontem, em um dos circuitos do carnaval em Salvador (Foto Pedro Moraes).

As empresas chinesas que estão em negociação com o Governo do Estado para investir em projetos estruturantes, como a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e o Porto Sul, terão que utilizar mão de obra local durante a construção dos equipamentos. Foi o que o governador Rui Costa reafirmou à comitiva de executivos chineses durante a apresentação do Carnaval da Bahia ao grupo, na noite de segunda-feira (27), no circuito Dodô (Barra-Ondina). “No início da nossa conversa, já tinha dito a eles que o modelo utilizado na África, com 100% de aproveitamento da mão de obra chinesa, não nos interessa”, disse Rui.

“Eles podem até trazer especialistas, porque têm tecnologia e conhecimento quem podem servir de aprendizado para nossos engenheiros e técnicos, mas a maior parte da mão de obra tem que ser nossa”. Rui também informou que os empresários chineses estão convictos de participar da licitação da Fiol, que o governo federal prevê lançar edital, “no mais tardar em julho deste ano”, para o trecho de Caetité até Ilhéus, e depois, do restante, até a divisa da Bahia. “Até o fim deste ano, teremos o início das obras da Fiol e do porto”.

Porto Sul será construído na zona norte de Ilhéus.

Porto Sul será construído na zona norte de Ilhéus.

CHINESES E BAHIA MINERAÇÃO

O governador informou ainda que estão agendadas reuniões no Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador, inclusive para discutir a construção da ponte Salvador-Itaparica, projeto em estudo aprofundado pelos chineses. No próximo mês, haverá encontro com os sócios da Bahia Mineração (Bamin), com os quais os chineses querem firmar parceria, “para bater o martelo sobre o Porto Sul”.

Rui enfatizou que ao visitar a Bahia nos últimos dias, na área de instalação da Fiol e do porto, a comitiva confirmou o que o Governo do Estado tem informado. “Não brincamos com a informação. É preciso ser rígido. Estamos em um processo de aproximação, onde se ganha mutuamente porque não se trata de doação e de filantropia. Eles são hoje grandes empresas, com recursos do governo e do banco estatal, que têm interesse que as empresas façam negócios no exterior. Eles querem investir no Brasil e, por toda a interlocução, têm decisão de fazer negócios na Bahia”.

O Governo do Estado tem o metrô de Salvador a seu favor para obter a confiança dos chineses. “Mobilidade que deu certo e é referência no Brasil. Isso está nos empoderando, capacitando para ganhar confiança no mercado e atrair muita gente. Por isso, a licitação do VLT tem muito interesse. Solidificamos uma imagem pública de um estado organizado e sério”, completou.

AS VIAGENS DE “LIÃO”

Após receber comenda de Jabes, "Lião" viajou no discurso (Foto Alfredo Filho).

Após receber comenda de Jabes, “Lião” viajou no discurso (Foto Alfredo Filho).

Em Ilhéus, no último domingo (28), o vice-governador da Bahia e secretário de Planejamento, João Leão, discursou por 40 minutos depois de receber a Comenda de São Jorge dos Ilhéus, no centro de convenções.

Com seu estilo bonachão, “Lião”, como gosta de ser chamado, confidenciou à plateia que tem dois grandes projetos para Ilhéus.

O primeiro seria um elevador ligando o Outeiro de São Sebastião à Avenida Dois de Julho, no centro, tendo a bela vista da Baía do Pontal.

O segundo é a construção de um “Castelo de Chocolate”, segundo ele, “pra atrair turista”.

Enquanto “Lião” viaja, o ilheense quer saber “cadê a ponte?”.

JOÃO LEÃO PEDE MENOS

João Leão volta a pedir desculpas pelos excessos.

João Leão volta a pedir desculpas pelos excessos.

O vice-governador baiano João Leão (PP) usou expressões de cais de porto ao reagir à inclusão do seu nome na Lista de Janot, aquela preparada pela Procuradoria-Geral da República e divulgada pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). Dizer que estava “cagando e andando na cabeça desses cornos” foi uma espécie de ponto fora da curva em meio às falas de políticos quando inclusos (devidamente ou não) em listas como a de sexta-feira (6). Gerou reações de compreensão pública (na base aliada) e de críticas ácidas (entre opositores).

Certo é que, um dia após a descarga verbal, o vice-governador veio a público com uma nota oficial higiênica (relembre aqui). Viu-se obrigado a emitir uma outra nota ao perceber que “obrou” (muito!) mal e precisava ser mais preciso na limpeza.

Desculpou-se.

“Foram considerações feitas num momento de profunda indignação e surpresa”, anotou o “Bonitão”, como é também conhecido e como se refere aos próximos e ao eleitor em particular.

Confira a nota emitida distribuída pela assessoria, ontem, que dá a exata dimensão do estrago verbal do vice-governador. Antes, observe-se que o partido de Leão, o PP, foi quem mais teve nomes incluídos na lista. Quase metade da bancada na Câmara dos Deputados está lá – e entre os nomes aparecem baianos como o próprio Leão, os ex-deputados Luiz Argôlo e Mário Negromonte, além do deputado Roberto Britto.

Eis a nota:

“Gostaria de dar a exata dimensão das minhas palavras, amplamente divulgadas pela imprensa, em reação à inclusão do meu nome na lista dos políticos que podem ser investigados pela Justiça na chamada Operação Lava Jato.

Foram considerações feitas num momento de profunda indignação e surpresa. Fiquei muito triste porque ao longo de 28 anos de vida política jamais passei por tamanha crueldade. Peço desculpas à sociedade.
Repito: as palavras foram proferidas em um momento de surpresa e indignação por ver-me equivocadamente envolvido.
Não há, da minha parte, nenhuma intenção de ofender o Ministério Público, o Poder Judiciário, ou quaisquer outras instituições essenciais na manutenção do estado democrático de direito, nem pessoas.
Exercerei meu amplo direito de defesa e provarei a minha inocência.
Peço a Deus serenidade. Confio na democracia brasileira, e com o apoio da minha família e dos meus amigos contribuirei para que a verdade surja”.

JOÃO LEÃO “CAGOU” EM NOTA OFICIAL

João Leão disse que estava "cagando e andando".

João Leão disse que estava “cagando e andando”.

O vice-governador baiano, João Leão, é um dos 47 políticos que constam da “Lista de Janot” relativa à sujeirada na Petrobras (Operação Lava Jato). Um dos principais quadros do PP reagiu de forma emocional à inclusão do seu nome na lista.

Na lata, e mesmo se dizendo um cara sério, fez questão de informar que “estava cagando e andando na cabeça desses cornos todos” que botaram o nome dele “numa zorra dessas”. Lembrou ter recebido dinheiro da OAS na campanha de 2010, quando foi reeleito deputado federal. Doação legal, segundo ele.

Depois da “cagada” ontem à noite, João Leão apareceu numa versão mais light em outra nota oficial nesta manhã de sábado:

“Ao longo de 28 anos de vida pública, posso afirmar que este é um dos momentos mais espinhosos. Estou triste, surpreso e ao mesmo tempo forte para iniciar esta luta: sou inocente e vou provar. Eu acredito em Deus e na Justiça. Tenho a mais absoluta certeza de que a verdade vai aparecer e todos os fatos serão esclarecidos de forma transparente. De cabeça erguida, e com o apoio dos amigos, da família e do povo, continuarei trabalhando em defesa da Bahia e do Brasil.

 

RUI É DIPLOMADO E PRESTA HOMENAGEM A WAGNER

João Leão,  Rui Costa e Otto Alencar são diplomados (Foto Divulgação)

João Leão, Rui Costa e Otto Alencar são diplomados (Foto Divulgação)

O governador eleito da Bahia, Rui Costa, foi diplomado hoje pelo Tribunal Regional Eleitoral. Durante cerimônia, no Centro de Convenções de Salvador, também foram diplomados o vice-governador eleito, João Leão (PP), do senador eleito, Otto Alencar (PSD), dos deputados federais e estaduais, bem como de seus respectivos suplentes.

No momento em que recebeu o diploma, Rui deu um forte abraço no atual governador e companheiro de caminhada política, Jaques Wagner, num gesto de retribuição e agradecimento. “Esse é um momento de festa da democracia, fico feliz de estar aqui, com a perspectiva de em breve iniciar o mandato. Quero agradecer a todos que participaram dessa trajetória, em especial a Wagner, esse companheiro que confiou em minha capacidade e que junto com o povo da Bahia, vem fazendo este estado cada vez melhor. Vamos em frente.”

Depois da diplomação, o governador participou do lançamento da Revista de balanço dos oito anos da Gestão Wagner. Produzida pela Secretaria de Comunicação do Estado, a publicação chega à sétima edição, trazendo, entre outras coisas, exemplo de baianos beneficiados com as ações de governo. O lançamento acontece no Palácio Rio Branco, na praça municipal.

RUI COSTA SERÁ DIPLOMADO NA SEGUNDA

Rui Costa será diplomado em cerimônia no centro de convenções.

Rui Costa será diplomado em cerimônia no centro de convenções.

O governador eleito da Bahia, Rui Costa (PT), será diplomado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) nesta segunda-feira (15), às 15horas, em solenidade no auditório Iemanjá, do Centro de Convenções de Salvador.

Também, na cerimônia, serão diplomados o senador eleito, Otto Alencar (PSD), e o vice de Rui, João Leão (PP), além dos 63 deputados estaduais e 39 federais eleitos e suplentes.

Mesmo os políticos que não tiveram suas contas de campanha serão diplomados na segunda, a exemplo do deputado federal eleito Ronaldo Carletto e do deputado estadual eleito Robinho, ambos do PP.

A organização do evento estima que cerca de duas mil pessoas participem do ato no centro de convenções, dentre políticos, autoridades do judiciário e familiares dos eleitos em outubro último na Bahia.

RUI CUTUCA ADVERSÁRIO, AFAGA VANE E PROMETE SANEAMENTO PARA ITABUNA

João Leão, Vane, Rui Costa e Otto Alencar em carreata pelo centro de Itabuna (Foto Pimenta).

João Leão, Vane, Rui Costa e Otto Alencar em carreata pelo centro de Itabuna (Foto Pimenta).

Do PIMENTA

Rui Costa (PT), candidato a governador da Bahia, disse ontem (11) em Itabuna que a Bahia não pode ter um governador que “pensa pequeno” e que a Região Cacaueira “quer sonhar e voar mais alto”. O ex-secretário da Casa Civil exaltou projetos para assegurar a retomada do crescimento da região, como a duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna, o novo aeroporto, a Ferrovia Oeste-Leste e a chegada da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

– Entre todas as regiões do estado [o sul da Bahia é] a que tem maior potencial de crescimento. Planejamos isso com muito carinho. Muitos investimentos estão acontecendo aqui – disse ele, informando que, a partir da próxima semana, a sua campanha parte para propaganda regionalizada na TV, “para mostrar o que já foi feito na região”.

AFAGO
Rui prometeu a Claudevane Leite ontem (12), caso eleito, investir em esgotamento sanitário em Itabuna, “como gratidão” ao apoio do prefeito, que ignorou a orientação do PRB e decidiu apoiá-lo a governador. “Já fizemos muita coisa juntos. Antes de eu sair, deixei o asfalto da cidade e nós temos outros desafios. Eu quero, dia 1º de janeiro, enfrentar grandes desafios, a exemplo do esgotamento sanitário da cidade de Itabuna e tantos outros”

Ele ressaltou a necessidade de avanços e de não ter “a cabeça de um governador do passado”. No discurso na praça principal da Califórnia, um dos bairros mais populosos de Itabuna, Rui disse que, ao contrário de Souto, que criticou a atração de universidades federais para a Bahia, ele buscará mais.

“Pergunte a Ilhéus, Itabuna e região: foi bom receber universidade federal aqui?”, questionou, ao que o público respondeu com um “sim”. O candidato completou:  “Nós queremos mais e vamos ter mais. Aqui não vai ter governador que fica perguntando à Secretaria da Fazenda se tem ou não dinheiro. A gente faz o projeto, vê a necessidade do povo e corre atrás de Dilma para fazer a duplicação da BR, novo hospital, novo aeroporto, ponte.

Apenas Rui, Vane e Otto discursaram em um evento rápido devido à agenda à noite, em Camacan. O prefeito defendeu o voto em Rui e em Otto, que é candidato ao Senado. Vane reafirmou seu voto em Otto pela necessidade de ter alguém que defenda o pacto federativo como ele, além de ressaltar qualidades da chapa majoritária.

RUI COSTA OBTÉM APOIO DE 24 PREFEITOS DO LITORAL SUL

Prefeitos e lideranças sul-baianas estiveram com o vice de Rui Costa, João Leão (Foto Divulgação).

Prefeitos e lideranças sul-baianas estiveram com o vice de Rui Costa, João Leão (Foto Divulgação).

O petista Rui Costa obteve o apoio de 24 dos 26 prefeitos do Território Litoral Sul na disputa pelo governo baiano. Boa parte esteve hoje em reunião com o candidato a vice na chapa petista, Rui Leão (PP), no Palace Hotel.

Rui terá apoios, também, de prefeitos de partidos de coligações adversárias, como os peemedebistas Almir Melo, de Canavieiras; e Ferlu Mansur, de Arataca; além de Gilka Badaró (PSB), de Itajuípe, e Claudevane Leite (PRB), de Itabuna.

– Estamos preparando comitês, material e mobilizando os movimentos sociais e lideranças comunitárias. Vamos com força para as ruas – disse Lenildo Santana (PT), prefeito de Ibicaraí e presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc).

JABES É MANTIDO NA SECRETARIA-GERAL DO PP

Jabes é mantido como secretário-geral do PP baiano.

Jabes é mantido como secretário-geral do PP baiano.

O prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, foi mantido como secretário-geral do PP baiano em convenção realizada nesta quinta (26) em Salvador. Além de definir o apoio do partido à chapa governista encabeçada pelo petista Rui Costa, os pepistas elegeram João Leão novo presidente da legenda no estado. Leão será candidato a vice na chapa governista.

O vice-presidente da legenda continuará sendo o ex-deputado federal Mário Negromonte, escolhido para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). O evento reuniu prefeitos, vice-prefeitos, deputados e vereadores de várias regiões do Estado.

WAGNER DIZ QUE COMPOSIÇÃO DE CHAPA OPOSICIONISTA ERA A ESPERADA

Governador diz que composição oposicionista era a esperada (foto Pimenta).

Governador diz que composição oposicionista era a esperada (foto Pimenta).

Instado a comentar a chapa oposicionista anunciada nesta quinta (10), o governador Jaques Wagner disse que não houve surpresa.

– Eles fizeram uma composição que já era esperada com o DEM, PMDB e PSDB. Nós vamos jogar o jogo com a chapa que eles montaram. Eu sempre disse isso. A nossa chapa está montada e com a base totalmente unificada – disse em entrevista ao jornal A Tarde.

A chapa terá Paulo Souto (DEM) para o governo, o empresário e escritor Joaci Góes (PSDB) como vice e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) como candidato ao Senado (reveja aqui). A surpresa ficou por conta de João Gualberto. O tucano era tido como o nome da vice.

Do lado do governo, o ex-secretário da Casa Civil Rui Costa (PT) será o nome ao governo, tendo João Leão (PP) como vice e Otto Alencar (PSD) disputando o senado.

Outra candidatura a governador já anunciada é da senadora Lídice da Mata (PSB), cuja chapa terá a ex-ministra do STJ, Eliana Calmon, disputando vaga ao Senado.

PCdoB TAMBÉM CRITICA ESCOLHA DE JOÃO LEÃO COMO VICE DE RUI

pt-x-pc-do-b1O PCdoB emitiu nota pública para criticar a escolha do deputado federal João Leão (PP) para vice da chapa do pré-candidato a governador Rui Costa (PT). Os comunistas tinham a pretensão de indicar Alice Portugal para compor a chapa, sendo a parlamentar a vice do petista.

A reclamação, no entanto, se refere à falta de comunicação do governador Jaques Wagner e do próprio Rui Costa com os partidos aliados, dentre eles o PCdoB. A nota cita que os partidos souberam da escolha de João Leão pela imprensa. “O PCdoB, aliado histórico, lamenta o fato de não ter sido ouvido sobre o desfecho e nem consultado sobre acertos outros que vem sendo divulgados pela imprensa, com os quais não temos concordância”.

A nota cita o fato de o partido estar entre os que “comeram poeira” para ajudar “a construir a vitória política e eleitoral no Estado contra as forças do atraso”. A palavra atraso é outra estocada na escolha do candidato a vice. Leão é originário do carlismo, assim como o pré-candidato a senador, Otto Alencar. O secretariado estadual do partido se reunirá na próxima segunda (24), em Salvador, para avaliar a composição da chapa. “

NILO ALFINETA: “LEÃO JÁ É O GOVERNADOR”

Pelo Twitter, Nilo alfineta o "apressado" João Leão.

Pelo Twitter, Nilo alfineta o “apressado” João Leão.

Racha na base governista.

Chamado para arbitrar a escolha do vice na chapa de Rui Costa (PT) a governador, Jaques Wagner decidiu pelo nome de João Leão (PP).

A escolha contrariou um dos pretendentes à vaga de vice, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT).

Ontem, Nilo foi recebido para um café da manhã com o governador Jaques Wagner. O clima não foi dos melhores.

Nilo sonhava em ser candidato ao governo. Acabou aceitando o nome de Rui Costa na pretensão de ser o vice do petista. Não foi.

Por meio das redes sociais, o presidente da Assembleia Legislativa evidencia todo o seu descontentamento. Após afirmar que Wagner soube qual será a sua posição após o anúncio da escolha de João Leão, há pouco Nilo distribuiu alfinetada na “noiva”:

– Leão é o Governador. Anuncia que Botelho fica no Detran. anunciou o Plano de Governo e Pinheiro é o coordenador da campanha. Quer mais?

Embora a estocada nos progressistas seja de alguém ressentido pela escolha de Wagner, o PP demonstra, desde o início do ano, que não tem lá grande apreço pela liturgia do cargo de governador ou até pelo candidato ao Palácio de Ondina. Atravessa!

No início do ano, Mário Negromonte, que sonhava com a indicação a vice-governador, foi quem anunciou Jairo Carneiro como substituto de Eduardo Sales na Secretaria de Agricultura.

Quanto a Nilo, não será surpresa se o pedetista sair candidato ao governo, mas o deputado estadual já adiantou que disputará a reeleição.

O PORTEIRO DE SALVADOR

Sócrates Santana

O novo chefe da Casa Civil da prefeitura, o deputado federal licenciado João Leão, resolve acalmar os ânimos dos petistas ao estilo Leão: assopra e morde.

Após três eleições sem êxito, a partir de 2008, o deputado federal Nelson Pelegrino deixou de ser o primeiro da fila para entrar no Palácio Thomé de Souza. Com o apoio do deputado estadual J. Carlos, o hoje senador Walter Pinheiro venceu as prévias e retirou de Pelegrino a prerrogativa de postular pela quarta vez consecutiva a candidatura majoritária da capital baiana. Pinheiro perdeu as eleições contra o candidato a reeleição pelo PMDB, o prefeito João Henrique, mas dois anos depois compôs a chapa do governador Jaques Wagner, sendo eleito senador ao lado da socialista Lídice da Mata.

Pinheiro é o primeiro da fila. A fila anda. Pinheiro tem mandato de oito anos. Wagner não será mais candidato ao Palácio de Ondina. Pelegrino pressupõe que retornou para o primeiro lugar dela e a próxima eleição vem aí: 2012. Mas faltou combinar com os russos: o deputado federal Valmir Assunção levanta o dedo, alguns torcem o nariz e o esforço para estabelecer uma ordem interna vira um conflito entre três homens.

O senador petista é o mais tranqüilo em relação às eleições de 2012, apesar de não perder uma oportunidade para apimentar o debate sobre a sucessão municipal. Se não é para disputar as urnas à vera, pelo menos, assim imagino, Pinheiro aproveita o ambiente para preparar o terreno até as eleições de 2014. Afinal de contas, não é segredo para ninguém a vontade do senador petista trocar o parlamento pelo executivo.

O carro fica na frente dos bois. A prudência do governador Jaques Wagner cede lugar para a habitual precipitação das disputas municipais. Ao invés de fortalecer as relações históricas e aproximar possíveis aliados de uma candidatura capaz de reunir todos os partidos que dão sustentação ao governo estadual, a natural candidatura petista troca as mãos pelos os cotovelos. O PT tem a chance de construir um programa de governo singular, que não precisa aguardar as eleições de 2012 baterem na porta para serem implantados na cidade, mas o partido escolhe a vi- crúcis.

As investidas de João Henrique em prol de uma aliança estratégica com o PT não são novas. Em 2007, fez de tudo um pouco para ingressar no partido, mas, terminou no encalço da principal agremiação aliada do governo: o PMDB, que resolveu lançar candidatura própria em 2010 e deixou de ser conveniente às pretensões do prefeito. Confirmada a reeleição de Wagner, João eleva os níveis de tensão com o PMDB e é expulso do partido, tendo em vista duas vias expressas capazes de ligar os palácios de Ondina e o Thomé de Souza: PDT e PP.

João filia-se ao PP. Talvez, sem deixar de lamentar. Afinal de contas, ingressa no partido progressista porque não pôde esperar por mais tempo a formação de um novo partido, como afloram o PDS ou o PDB. Ambos reúnem os predicados ideais para uma figura atípica como João Henrique, que não deseja brigar com ninguém e menos ainda com o PT. A preocupação do prefeito é natural, pois, o PP é hoje o terceiro maior partido de sustentação do governo Dilma e o segundo do estado.

:: LEIA MAIS »

O “REI JOÃO” SOTEROPOLITANO

O deputado federal João Leão (PP-BA) sonha com a prefeitura de Salvador. Ele assume a Casa Civil e mexe nas engrenagens para levar para dentro do governo de João Henrique os deputados federais Luiz Argôlo e Roberto Britto, também do PP.

Argôlo iria para a área de infraestrutura e Britto, que é médico, assumiria a Saúde. Tudo depende apenas do “ok” do outro sócio no PP, Mário Negromonte, ministro das Cidades. Os pepistas querem mais sócios para a empreitada de tornar João Leão prefeito da capital baiana em 2013. Por isso, o martelo será batido somente depois do carnaval.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia