WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
ftc


janeiro 2017
D S T Q Q S S
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias


:: ‘Jogos Olímpicos 2016’

RIO-16: ROBSON CONCEIÇÃO CONQUISTA OURO E QUER FESTA EM SALVADOR

Baiano Robson Conceição, de vermelho, fatura ouro no boxe (Foto Fernando Frazão/Agência Brasil).

Robson Conceição, de vermelho, fatura ouro no boxe (Foto Fernando Frazão/Agência Brasil).

O brasileiro Robson Conceição fez história e conquistou hoje (16) a primeira medalha de ouro do boxe brasileiro em olimpíadas e o terceiro ouro do Brasil na Rio 2016. Por decisão unânime dos juízes, o lutador baiano derrotou o francês Sofiane Oumiha na categoria peso ligeiro, até 60 quilos.

Relaxado na luta, Conceição não deu chances para o francês e levou a torcida presente no Pavilhão 6 do Riocentro ao delírio. Antes mesmo do fim da luta, os torcedores já gritavam “é campeão”.

No primeiro round, os três juízes deram a vitória ao brasileiro. No segundo, dois dos três árbitros deram 10 a 9 para Conceição, mesmo resultado do terceiro e último round.

Ao conquistar o ouro, o boxeador fez um pedido: “Quero festa em Salvador”.

:: LEIA MAIS »

RIO-16: JUDOCA RAFAELA SILVA FATURA OURO

Rafaela Silva fatura ouro olímpico no Rio (Foto Agência Brasil).

Rafaela Silva fatura ouro olímpico no Rio (Foto Agência Brasil).

A judoca brasileira Rafaela Silva derrotou a atleta Dorjsürengiin Sumiya, da Mongólia, na final na categoria até 57 quilos feminino. É a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Com um wazari sobre a oponente, Rafaela conquistou 10 pontos e soube administrar a luta até o final, com o apoio da torcida brasileira.

Nas disputas de hoje (8), Rafaela já havia vencido a romena Corina Caprioriu, a alemã Myriam Roper, a sul-coreana Kim Jandi e a húngara Hedvig Karakas. A portuguesa Telma Monteiro venceu por um yuko a romena Corina Caprioriu e ficou com a medalha de bronze.

Rafaela Silva é carioca, tem 24 anos, e cresceu na comunidade Cidade de Deus. Começou a praticar judô com 5 anos, em uma academia na rua de sua casa. Aos 8 anos, entrou no Instituto Reação, no Rio de Janeiro.

Em 2011, ganhou a medalha de prata nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara, no México e, em 2015, conquistou a de bronze no Pan de Toronto. Também foi foi vice-campeã mundial em Paris 2011. Na Olimpíada de 2012, em Londres, Rafaela foi desclassificada pelos juízes na segunda rodada por um golpe ilegal.

Rafaela conquistou a medalha de ouro no Mundial de Judô de 2013, prata no Mundial de 2011 e bronze no World Masters de 2012.

PROJETO DA UESC LEVA ALUNOS AOS JOGOS OLÍMPICOS

Equipe da Uesc vai acompanhar Jogos e participar de arbitragem na Rio-16 (Foto Divulgação).

Equipe da Uesc vai acompanhar Jogos e participar de arbitragem na Rio-16 (Foto Divulgação).

Um projeto criado pelos professores Alberto Kruschewsky e Maria Morel, do Colegiado de Educação Física da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), levará alunos do curso à Olimpíada do Rio 2016.

O Vivenciando Olimpíada e Paralimpíada  prevê como ação, neste ano, um ônibus disponível para que os alunos possam vivenciar a Olimpíada no Brasil. Os alunos sairão da Uesc para o Rio de Janeiro no próximo dia 12, ficando na capital fluminense até o dia 22. Os alunos não terão despesas com o transporte, ficando responsáveis pela sua hospedagem e mobilidade no Rio.

Segundo Alberto, a ideia nasceu em 2007, quando era estudante do curso e foi aos Jogos Panamericanos do Rio. “Quando retornei, entendi o quanto os momentos vividos influiriam e influenciariam minha atividade profissional. Desde então, estive praticamente em todos os grandes eventos esportivos, Londres 2012, Toronto 2015, sempre constatando a riqueza que é poder presenciar esses eventos”, disse Alberto.

A ideia para os Jogos Olímpicos 2016 foi fortalecida em conversa com colegas do curso, inclusive a professora Marcia Morel, ex-atleta de alto nível. “Além disso, temos contado com o apoio da Reitoria, Colegiado de Educação Física, Departamento de Ciências da Saúde, Proad, Setor de Transportes e diversas outras áreas que se sensibilizaram com o Projeto”. A professora Morel salientou que também estão previstas ações voltadas para a área de organização e gestão de eventos esportivos.

A seleção dos alunos incluiu a presença de acadêmicos que já se certificaram como árbitros de modalidades esportivas, como acontece com o triathlon, e aqueles que participam voluntariamente de outros eventos esportivos. Segundo o professor, a Uesc tem atuado desde 2012 junto à Confederação Brasileira de Triathlon, abrindo certificações para os alunos do curso, no intuito de proporcionar uma formação ampliada, conectada com a prática esportiva. Outras áreas, como Letras, abriram curso de inglês, que reforçou a presença de egressos da universidade na arbitragem do triathlon olímpico, nos dias 18 e 20/08, e 10 e 11/09.

PARA TEMER, “TANTO FAZ” PRESENÇA DE DILMA NA ABERTURA DOS JOGOS OLÍMPICOS

Temer diz que tanto faz presença de Dilma na abertura dos Jogos do Rio (Foto Antonio Cruz/Agência Brasil).

Temer responde sobre presença de Dilma na abertura dos Jogos (Foto Antonio Cruz/Agência Brasil).

Depois de visitar as instalações do Parque Olímpico, nesta terça feira (13), no Rio de Janeiro, o presidente em exercício, Michel Temer, disse que, para ele, “tanto faz a presença da presidente afastada, Dilma Rousseff, na abertura dos jogos olímpicos. O evento está programado para agosto.

Dizendo que fica a cargo do comitê olímpico essa questão da presença da presidente afastada, ele disparou:

– O Brasil não vive em função dos que o dirigem, mas do seu povo. O povo não estará preocupado com isso, estará preocupado com a pujança do Brasil.

LENDA DO HANDEBOL, “CHICO” CONDUZIRÁ TOCHA OLÍMPICA EM ITABUNA

"Chico" exibe parte das suas conquistas em 25 anos de handebol (Foto Pimenta).

“Chico” exibe parte das suas conquistas em 35 anos de handebol (Foto Pimenta).

O handebol pintou na vida de Antônio Francisco Araújo quando ele estava com 19 anos de idade. Havia decidido assistir a um jogo da modalidade no ginásio do Grapiúna Tênis Clube. Gostou e não parou mais. Já são 35 anos de história nas quadras da Bahia e de Minas Gerais, onde viveu por 10 anos. Colecionou centenas de medalhas e troféus.

Antônio Francisco Araújo é mais conhecido como Chico. O atleta é considerado uma das lendas do handebol baiano e um dos melhores pontas da história do esporte na Bahia. Títulos estaduais e nacionais estão na bagagem do atleta veterano.

A passagem da tocha olímpica pelo estado será emblemática para ele, que decidiu encerrar a carreira. No próximo sábado (21), Chico será um dos mais de 20 condutores da chama em solo itabunense. A história vitoriosa nas quadras foi selecionada por um dos patrocinados dos Jogos Rio 2016, a Nissan.

– Chorei quando recebi a confirmação de que conduziria a tocha. É uma realização para mim. Será um presente de despedida, aposentadoria. Representar o meu esporte e a minha cidade será uma grande honra. Estou muito feliz – emociona-se, lembrando ter decidido parar em 2015 e retornar atendendo a apelo de amigos.

MESTRES NO ESPORTE

Chico começou a jogar handebol pelo Colégio Estadual de Itabuna, com o professor Geraldo Caçolinha, outra lenda do esporte grapiúna, e aí se apaixonou pelo esporte. O atleta não só aprendeu os fundamentos como também as lições do esporte.

Transformou-se numa das referências em quadra e passou a integrar a seleção itabunense de handebol já em 1988, período em que conheceu professores como Samuel Guimarães e Júvia Dantas. “Júvia foi a minha grande técnica e, até hoje, a pessoa que mais estimula o handebol em Itabuna”.

PERCURSO DA TOCHA

A tocha passará por 27 municípios baianos, sete dos quais escolhidos como “cidades-celebração”, onde a tocha pernoitará. A chama olímpica percorre a Bahia a partir de hoje (19), iniciando por Teixeira de Freitas. O revezamento no estado será encerrado no dia 27, em Paulo Afonso. Em todo o país, serão mais de 300 cidades envolvidas e cerca de 12 mil condutores.

 

RIO 2016: ILHÉUS SERÁ CIDADE-BASE DA TOCHA OLÍMPICA

Grael, Dilma e Nuzmann apresentam tocha olímpica da Rio 16 (Foto Presidência da República).

Grael, Dilma e Nuzmann apresentam tocha olímpica da Rio 16 (Foto Presidência da República).

Ilhéus será uma das cidades-base para o percurso que a tocha olímpica do Rio de Janeiro 2016 fará pelo Brasil, a partir do primeiro trimestre do ano que vem. A informação foi confirmada pelo comitê organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e pela presidente Dilma Roussef, em cerimônia nesta sexta (3), no Rio de Janeiro.

Na cerimônia, o símbolo foi apresentado por Dilma, pelo bicampeão olímpico e coordenador da equipe de vela brasileira, Torben Grael, pela velejadora e medalhista olímpica Isabel Swan e pelo presidente do Comitê Organizador dos Jogos, Carlos Arthur Nuzman.

A previsão é de que a tocha seja acesa entre os meses de abril e maio do ano que vem, na tradicional cerimônia realizada em Olímpia, na Grécia.

Então, seguirá para a capital brasileira, onde será iniciado o revezamento, com duração entre 90 e 100 dias, passando por aproximadamente 300 cidades do país, abrangendo todos os estados e o Distrito Federal. Outras 200 cidades não terão trechos do revezamento, mas receberão a passagem do comboio com a exibição da chama olímpica.

Em Ilhéus, deve percorrer pontos como o mirante da Piedade, a praça da catedral de São Sebastião e fazendas de cacau.

MINISTRO EM ITABUNA

Atendendo a convite do vereador e correligionário Wenceslau Júnior (PCdoB), o ministro dos Esportes do governo brasileiro, Orlando Silva Júnior, estará neste sábado, 11, em Itabuna. O ministro participa de um encontro às 18 horas no auditório da FTC, onde falará sobre “os impactos econômicos e as oportunidades de geração de emprego e negócios decorrentes da realização da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos”.

O evento é aberto a toda a comunidade.

MINISTRO DISCUTE EM ITABUNA IMPACTOS DA COPA 2014

O ministro do Esporte, Orlando Silva, estará em Itabuna no próximo sábado, 11, para uma palestra sobre os impactos econômicos e as oportunidades de geração de emprego e negócios com a realização, no Brasil, da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Somente com a Copa, a perspectiva é de geração de 3,6 milhões de empregos e mais de R$ 142 bilhões em negócios.

A palestra está prevista para as 19 horas, no auditório da FTC Itabuna.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia