jardim das hortensias
djavan festival do chocolate


junho 2016
D S T Q Q S S
« maio    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

editorias


:: ‘José Carlos Araújo’

OAB PEDE AFASTAMENTO DE EDUARDO CUNHA DA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Lamachia entrega pedido ao presidente do Conselho de Ética da Câmara, José Carlos Araújo (Foto Antônio Cruz/AB).

Lamachia entrega pedido a José Carlos Araújo, do Conselho de Ética (Foto Antônio Cruz/AB).

O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia, entregou hoje (16) ao presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PSD-BA),  documento pedindo afastamento imediato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Casa.

De acordo com a OAB, o objetivo é facilitar a investigação de denúncias contra Cunha no Conselho de Ética.

“A decisão foi tomada pelo Conselho Federal da OAB levando em da consideração todos os aspectos que nos chegaram com relação a esse procedimento [investigatório]. Apresentamos a nossa manifestação para que possamos ter o julgamento e apreciação desse tema [processo] de forma livre e que não haja manobra que possa ser tratada como alguma operação por parte de um que tem o poder porque está na presidência”, disse Lamachia.

Segundo Lamachia, o documento entregue ao conselho é uma apreciação administrativa, formal, jurídica da OAB, mas não é no campo judicial. “Estamos ofertando à Câmara uma manifestação dos 81 conselheiros da OAB e colocando nossa posição técnica. Entendemos que a permanência do presidente da Câmara neste momento fere inclusive o devido processo legal”, disse o advogado.

“Não fazemos nenhum juízo de valor no sentido de dizer que Cunha é, ou não, culpado. Estamos dizendo que a permanência dele no cargo interfere diretamente no devido processo legal”, explicou.

PROCESSO CONTRA CUNHA TEM NOVO RELATOR NO CONSELHO DE ÉTICA

Uma série de debates, discussões e requerimentos está impedindo a votação do parecer preliminar do deputado Fausto Pinato (PRB-SP) no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, que avalia processo de cassação de mandato do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Após duas horas de reunião, foram votados, e rejeitados, dois requerimentos para adiar a votação.

Há pouco, o presidente do conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), nomeou Zé Geraldo (PT-PA) como novo relator do processo contra Cunha. Araújo disse que acatou a decisão do primeiro vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), de afastar o relator.

Pinato deixou a relatoria, mas pediu que Araújo recorra da decisão. “Como democrata que sou, respeito a decisão da Mesa da Câmara dos Deputados, mas não concordo”, disse o parlamentar, ressaltando que não tem apego à relatoria.

O novo relator, Zé Geraldo, limitou-se a dizer que não alteraria o texto de Fausto Pinato, para que o levassem à votação. Alguns deputados contestaram a decisão de Araújo, que alegou ter-se baseado no regimento interno da Casa para efetuar a troca.

Faltam menos de duas horas para o início da ordem do dia na Câmara, momento em que não pode mais ocorrer nenhuma votação nas comissões.

CAJADO EXPLICA ABSTENÇÃO NO CASO DONADON: “EU TAVA COM PROBLEMAS INTESTINAIS GRAVES”

O deputado federal baiano Cláudio Cajado (DEM) está na lista dos que se abstiveram de votar no processo de cassação do deputado-presidiário Natan Donadon, há mais de dez dias. Como se sabe, Donadon foi flagrado em traquinagens milionárias na Assembleia Legislativa de Rondônia, de onde embolsou R$ 8,4 milhões, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF).

Dos baianos que deixaram de votar, Cajado alegou “problemas intestinais graves” e Edson Pimenta (PSD) disse que precisou se ausentar porque tinha reunião com a Mondial e a prefeita de Conceição de Jacuípe, Normélia Correia. Sérgio Brito e José Carlos Araújo, ambos do PSD, não explicaram a abstenção. A confissão de Cajado, de que estava com “problemas intestinais graves”, ocorreu ontem à noite, no Programa CQC, da Band. Confira o vídeo.

OS BAIANOS QUE AJUDARAM A SALVAR DONADON

Pimenta, Brito, Araújo e Cajado se abstiveram, livrando Nadon.

Pimenta, Brito, Araújo e Cajado se abstiveram, livrando Nadon.

Quatro dos deputados baianos estavam presentes na sessão que acabou por livrar  da degola Natan Donadon agiram como Pôncio Pilatos. Lavaram as mãos. Donadon, lembremos, é aquele parlamentar que teve os seus direitos políticos cassados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) devido a desfalque de R$ 8,4 milhões na Assembleia Legislativa de Rondônia, no período em que foi diretor financeiro.

Edson Pimenta, José Carlos Araújo e Sérgio Brito – todos do PSD – e Cláudio Cajado (DEM), embora estivessem no plenário, abstiveram-se.

No final, foram 233 votos pela cassação de Donadon, 131 contra e 41 abstenções – é nesse último grupo, o dos seguidores de Pôncio Pilatos, que estão os quatro baianos, conforme os registros eletrônicos da votação da última quarta (28).

Fica, aqui, a pergunta, quanto aos outros cinco deputados que faltaram à sessão, dentre eles Josias Gomes e Alice Portugal: onde estavam, o que faziam na tarde/noite da cassação de Donadon?

JOSIAS CONTRA-ATACA APÓS ‘ALFINETADAS’ DE ISAAC ALBAGLI E JOSÉ CARLOS ARAÚJO

Josias responde à cutucada de Isaac Albagli.

Josias responde à cutucada de Isaac Albagli.

O deputado federal Josias Gomes (PT-BA) entrou em contato com o PIMENTA para responder à provocação do ex-presidente da Bahiapesca, hoje secretário de Desenvolvimento Urbano de Ilhéus, Isaac Albagli, que comentou seu artigo defendendo a candidatura do vice-governador Otto Alencar ao Senado Federal (relembre aqui).

Albagli desconfiou da defesa feita por Josias e enxergou desejo do petista de “fritar” a candidatura de Otto. O parlamentar petista contra-atacou. Segundo ele, a ideia do artigo surgiu após conversa com o próprio vice-governador, que lhe pediu apoio na empreitada. A conversa de Josias e Otto, segundo o petista, ocorreu quando ambos retornaram para Salvador depois de evento da Bahiagas, em Ilhéus, no último dia 24.

“Ele disse que queria meu apoio para o Senado e eu respondi: vou escrever um artigo de apoio. E ele concordou”, afirmou em contato por telefone com este blog.

Respondendo também ao deputado José Carlos Araújo, Josias disse que nunca atravessou samba nem colocou carro à frente dos bois. Araújo também fez críticas a Josias em artigo-resposta ao petista. Quanto a Isaac Albagli, Josias disse que o ex-presidente da Bahiapesca deixou claro, na resposta, “sua dificuldade de alinhamento político [com o PT e o governo]”. E fechou, alfinetando os dois aliados do governo de Wagner: “na política, até a raiva tem que ser combinada”.

 

CONSÓRCIO

Lauro Jardim, Veja

Dois meses após o escândalo do Ministério do Turismo revelar o suposto envolvimento de Fátima Pelaes no desvio de emendas parlamentares, a vida de Fátima segue tranquila na Câmara.

Nenhum pedido de cassação contra ela foi apresentado pelos partidos ao Conselho de Ética — nem o PSOL, que pegou carona na imprensa à época, cumpriu a promessa de pedir a investigação. Diz José Carlos Araújo:

– Ninguém apresentou, mas ainda há tempo.

Vai ver, depois do papelão no caso Valdemar Costa Neto, os deputados se convenceram de que o conselho não serve para nada mesmo.

FÁBIO E ARAÚJO FAZEM “DOBRADINHA”

 

O deputado estadual Capitão Fábio (PRP) e o federal José Carlos Araújo (PDT) decidiram fechar uma “dobradinha” nessas eleições. O acordo político prevê que os dois políticos estarão juntos em algumas cidades do sul da Bahia. A principal delas é Ilhéus.

Fábio e Araújo dizem que vão defender a bandeira do desenvolvimento. Eles incluíram no discurso temas como o Complexo Intermodal Porto Sul, que veem como um instrumento fundamental para destravar a economia do interior baiano.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia