WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Lajedinho’

CHUVA PROVOCA 11 MORTES EM LAJEDINHO. SEIS PESSOAS ESTÃO DESAPARECIDAS

Imagens mostram destruição após temporal (Foto Marco Antônio/G1).

Imagens mostram destruição após temporal (Foto Marco Antônio/G1).

A chuva que cai intensamente no município de Lajedinho, na região da Chapada Diamantina, provocou rastro de destruição e 11 mortes até agora, informa o Portal G1. Pelo menos seis pessoas estão desaparecidas, segundo a Polícia Militar. Duzentas famílias estão desabrigadas ou desalojadas. O nível da água chegou a dois metros de altura.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, choveu em 2 horas cerca de 120mm no sábado (7). O imóvel da Prefeitura de Lajedinho também foi atingido pela enxurrada, diversos equipamentos e documentos foram destruídos. A sede da Assistência Social também foi afetada.

Segundo a Defesa Civil, as buscas por pessoas desaparecidas continuam na manhã desta segunda-feira (9). De acordo com dados do IBGE, Lajedinho possui cerca de 4.079 habitantes.

Na lista dos mortos, segundo informou Paulo Sérgio Luz, coordenador da Defesa Civil, estão Valéria Cruz Lima (idade não informada), Luiza Santos Lima (idade não informada), Tharso Lima dos Santos, 4 anos, que faziam parte da mesma família; Cátia Fernanda de Jesus Santos (idade não informada), Sirlene Santos da Silva, 16 anos, Valdete Maria de Jesus, 40 anos e Ilza Cavalcante da Silva, 68 anos. Quatro pessoas ainda não tinham sido identificadas. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Itaberaba, cidade próxima ao município de Lajedinho. Informações do G1.

Prefeituras baianas na lista de pior grupo de gestão fiscal do País

Itabuna não apresentou relatório de gestão fiscal (Foto José Nazal)

Um quinto das 417 prefeituras baianas ficou no grupo de pior gestão fiscal do País de acordo o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF).  A ferramenta sobre a gestão fiscal municipal foi elaborada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Em sua primeira edição e com periodicidade anual, o IFGF traz dados de 2010 e informações comparativas com os anos de 2006 até 2009. O estudo é elaborado exclusivamente com dados oficiais, declarados pelos próprios municípios à Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

OS MELHORES – Jaborandi, a 1.031 quilômetros de Salvador, na região Oeste, é o município melhor avaliado, com índice de 0,8123. No ranking estadual, dez municípios se destacaram apresentaram elevado nível de investimento, nove dos quais se aproximam do conceito A, sendo exemplo de sucesso mesmo com baixas receitas próprias: Alcobaça, Araçás, São Desidério, Lajedinho, Cairu, S. F. do Conde, Medeiros Neto, Barrocas e Lajedão.

OS PIORES – Na outra ponta, entre os dez piores estão nove que terminaram o exercício de 2010 com mais restos a pagar do que recursos em caixa e sete ultrapassaram o limite prudencial de 60% da receita corrente liquida, além de baixos investimentos. Ibicaraí encabeça a lista, com índice de 0,1784, seguido de Caém, Ubatã, Itapé, Floresta Azul, Jitaúna, Canavieiras, Iuiú, Buerarema e Ibirataia.

ITABUNA FORA – Itabuna não foi avaliada por não ter dados de gestão fiscal obrigatória na STN disponível até 20 de setembro de 2011. Salvador ficou na 23ª posição entre as capitais brasileiras, na 136ª no ranking estadual e 3.373ª lugar nacional.

:: LEIA MAIS »






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia