WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘Leonardo Boff’

EM SALVADOR, LEONARDO BOFF DEFENDE “MUDANÇA DE CONSCIÊNCIA”

Observado por PHA, Boff defende mudança de consciência (Foto Jonas Santos).

Observado por PHA, Boff defende mudança de consciência (Foto Jonas Santos).

Vitor Fernandes

Uma mesa inusitada marcou o primeiro dia de debates do Encontro Estadual da Esquerda Popular Socialista (EPS), tendência interna do PT, na Faculdade de Arquitetura da Ufba, em Salvador, com a presença do jornalista Paulo Henrique Amorim (PHA) e do teólogo Leonardo Boff.

Quebrando o protocolo e chamando para compor a mesa, o comunicólogo uniu dois distintos discursos interligados pela dinâmica socialista em um evento com representantes de cerca de 100 municípios da Bahia. PHA salientou a importância do encontro com a participação de Boff para a esquerda brasileira e apontou a saída para vencer o golpe, a crise política e restaurar a democracia.

– A saída é montar uma aliança do centro para a esquerda, que reúna toda a sociedade num trabalho que tenha o interesse do povo em primeiro lugar, no centro do problema e lutar de modo que isso se concretize na campanha presidencial do Lula, que é quem tem as condições para liderar esse movimento.

Já o teólogo Leonardo Boff, com explanação sobre a existência, conceito de socialismo, defesa da unidade como início de um processo de revitalização, fez uma profunda análise da situação atual e defendeu que todas as políticas tenham que incluir um momento ecológico.

– Porque se não tem a terra que produz vida, não adianta as igrejas, não adianta os partidos, não adianta a nossa civilização, vamos desaparecer. Eu acho que a gente tem que manter isso como horizonte, não é que a gente vá deixar de trabalhar no concreto, fazer nossas políticas necessárias, nós temos que tomar consciência da nova responsabilidade dos seres humanos e que as políticas verdadeiras têm que incluir formas de educação para uma nova consciência, como sempre acentua o deputado Valmir [Assunção], uma nova mente um novo coração, para captar essa realidade e dar a nossa contribuição para evitar esta catástrofe – sintetiza Boff.

:: LEIA MAIS »

FEIRA LITERÁRIA DE ITABUNA SERÁ NA AFI. BOFF E CAPINAN ESTÃO CONFIRMADOS

Fernando Caldas, Irmã Margarida, José Roberto e Sulivan Sales.

Fernando Caldas, Irmã Margarida, Roberto José e Sulivan Sales.

Gestores da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc) definiram que a I Feira Literária de Itabuna (Felita) será realizada no Colégio Ação Fraternal de Itabuna (AFI), de 4 a 7 de dezembro. A feira seria realizada no Centro de Cultura Adonias Filho, mas o espaço continua em reforma.

“Esperava que as melhorias que estavam sendo feitas no Centro de Cultura Adonias Filho, local onde originalmente seria realizado o evento, fossem concluídas antes da data de realização do evento, mas isso não se confirmou, o que levou a diretoria da fundação a procurar outro espaço”, disse o presidente da Ficc, Roberto José da Silva.

Roberto frisou que “o mais importante é que está garantido a realização de um evento de muita qualidade nos serviços que serão ali oferecidos”. Para o dirigente, a AFI, por intermédio da Irmã Margarida, demonstrou sensibilidade ao se associar a uma ideia que, “seguramente, vai projetar a cidade nacionalmente e oferecer aos itabunenses e à população regional uma oportunidade inédita de conhecer novas obras literárias e aproximar-se de autores nacionais e intelectuais reconhecidos”.

NOMES CONFIRMADOS

Nomes regionais, nacionais e internacionais estão confirmados, como Leonardo Boff, Cyro de Mattos, Tica Simões, Daniela Galdino, Capinan, Jorge Araujo e Nelson Maca, além das bandas Manzuá e Enttropia, dentre outras.

A MÍDIA COMETE SIM ABUSOS AO ATACAR LULA E DILMA

Leonardo Boff | do site Vermelho

Sou profundamente pela liberdade de expressão em nome da qual fui punido com o “silêncio obsequioso” pelas autoridades do Vaticano. Sob risco de ser preso e torturado, ajudei a editora Vozes a publicar corajosamente o “Brasil Nunca Mais”, onde se denunciavam as torturas, usando exclusivamente fontes militares, o que acelerou a queda do regime autoritário.

Esta história de vida me avaliza fazer as críticas que ora faço ao atual enfrentamento entre o Presidente Lula e a midia comercial que reclama ser tolhida em sua liberdade. O que está ocorrendo já não é um enfrentamento de ideias e de interpretações e o uso legítimo da liberdade da imprensa. Está havendo um abuso da liberdade de imprensa que, na previsão de uma derrota eleitoral, decidiu mover uma guerra acirrada contra o Presidente Lula e a candidata Dilma Rousseff. Nessa guerra vale tudo: o factóide, a ocultação de fatos, a distorção e a mentira direta.

Precisamos dar o nome a esta mídia comercial. São famílias que, quando veem seus interesses comerciais e ideológicos contrariados, se comportam como “famiglia” mafiosa. São donos privados que pretendem falar para todo Brasil e manter sob tutela a assim chamada opinião pública. São os donos de O Estado de São Paulo, de A Folha de São Paulo, de O Globo, da revista Veja, na qual se instalou a razão cínica e o que há de mais falso e chulo da imprensa brasileira. Estes estão a serviço de um bloco histórico assentado sobre o capital que sempre explorou o povo e que não aceita um Presidente que vem desse povo. Mais que informar e fornecer material para a discusão pública, pois essa é a missão da imprensa, esta mídia empresarial se comporta como um feroz partido de oposição.

:: LEIA MAIS »








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia