WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘Lojas Maia’

CONSUMIDOR ITABUNENSE MADRUGA EM FILAS PARA APROVEITAR GRANDES DESCONTOS

Clientes madrugam em busca de descontão (Foto Pimenta).

Dezenas de itabunenses vão madrugar na fila para tentar comprar produtos eletroeletrônicos com até 70% de desconto numa grande rede varejista brasileira. Há pouco, cerca de 200 pessoas formavam fila que dobrava o quarteirão da praça Adami com a rua Ruffo Galvão, no centro. O sacrifício é para comprar numa das lojas da rede Magazine Luiza/Lojas Maia. O mesmo acontecia na unidade na avenida Princesa Isabel, no São Caetano.

A promessa é de que as lojas abram as portas às 6h da manhã desta sexta, segundo o gerente regional do Magazine Luiza no sul da Bahia, Elton Soares. A rede promete mais de 3 milhões de produtos com grandes descontos.

A loja invadiu a calçada da praça Adami com “curralzinho” para “segurar” o ímpeto dos clientes nesta sexta. A maioria dos produtos vendida na promoção é de mostruário da loja.

GERSON MARQUES, O XERIFÃO DO COMÉRCIO

O secretário de Desenvolvimento Urbano de Ilhéus, Gerson Marques, não está dando moleza para empresários que desrespeitam o Código de Posturas do Município. Há algumas semanas, Marques aplicou multa a uma lanchonete que utilizava parte da Avenida Soares Lopes como extensão de sua lixeira. Ontem (16),  outras duas empresas foram autuadas.

Como o PIMENTA já noticiou, um dos casos envolveu as Casas Bahia, que constrói uma loja no calçadão da Marquês de Paranaguá. Durante a madrugada de quinta para sexta-feira, um caminhão a serviço da empresa passou pela via (que é fechada ao tráfego de veículos), destruindo o piso e a decoração natalina. Em resposta, a Prefeitura determinou a suspensão das obras até que tudo esteja consertado.

Também ontem, Marques comprou uma briga com as Lojas Maia, que já havia sido notificada onze vezes por extrapolar na poluição sonora. Como último recurso, nesta sexta foi apreendido o equipamento de som utilizado pela loja para atrair (?) clientes. O gerente do estabelecimento tentou reagir, esperneou e quase foi junto.

O secretário diz que não se trata de hostilidade às empresas, mas de defender o respeito às regras e à cidade.

ITABUNA: CASAS BAHIA INAUGURA LOJA EM MAIO

Em primeira mão

Loja ocupará área de 1,4 mil m² no centro (Foto Pimenta).

Itabuna será a porta de entrada das Casas Bahia no sul do estado. A primeira loja da líder varejista no Brasil será inaugurada em maio e vai ocupar uma área de 1.400 metros quadrados na avenida do Cinquentenário, próximo à praça Camacã. As obras de construção da loja itabunense empregam 18 operários e têm previsão de conclusão em abril, segundo José Manoel Barbosa, da rede varejista.

A loja ocupará toda a extensão da antiga Galeria Macedo, entre a Cinquentenário e a rua Paulino Vieira, e terá três andares. O ritmo das obras é acelerado.

Já no ano passado a rede havia anunciado a entrada em Itabuna, mas sem definir a data de inauguração, que ocorrerá numa das melhores datas do comércio, a semana do Dia das Mães, conforme apurado pelo PIMENTA.

A rede vai acirrar ainda mais a briga no varejo na cidade, que possui unidades de grandes do setor, como a Insinuante-Ricardo Eletro e Lojas Maias-Magazine Luiza, e recentemente ganhou filial das Móveis Simonetti.

A “Casas Bahia” possui mais de 500 lojas em todo o Brasil, 29 delas na Bahia, e emprega cerca de 56 mil pessoas. A rede afirma ter faturado em 2009 cerca de R$ 13 bilhões. No ano passado, juntou-se ao Pão de Açúcar e Ponto Frio, na maior fusão já ocorrida no setor varejista brasileiro.

MAGAZINE LUIZA COMPRA LOJAS MAIA

Com três lojas em Itabuna e 140 no Nordeste, a Rede Lojas Maia foi adquirida por cerca de R$ 300 milhões pelo Magazine Luiza, terceira maior rede de varejo do Brasil. O anúncio oficial do acordo será nesta próxima segunda, 20. As Lojas Maia possuem 2,3 mil funcionários e está presente em todos os estados do Nordeste.

A venda da rede paraibana de eletroeletrônicos e móveis foi facilitada devido a dívidas. A empresa entrou em processo de expansão a partir de 2005, mas não teve gás para implementar os projetos.

Um exemplo da falta de “caixa” foi Itabuna. Ao comprar parte do imóvel onde antes funcionou o Hiper Messias, a Maia pensava transformar o ponto em central de distribuição para a Bahia e parte do Sudeste. A falta de dinheiro “travou” o projeto. Acabo apenas abrindo a loja, que funciona junto com o Hiper Itão.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia