WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Luciano Huck’

A CANDIDATURA DE HUCK

Marco Wense

 

Agora, no maior cinismo do mundo, o tucano mais exótico, de plumas mais coloridas e bico reluzente, passa a ser o principal incentivador da candidatura de Luciano Huck.

 

O padrinho político da candidatura do global Luciano Huck ao Palácio do Planalto é Fernando Henrique Cardoso, sociólogo e ex-presidente da República.

FHC, como é abreviadamente chamado, é o tucano (PSDB) mais exótico do tucanato, sem dúvida o de plumas mais coloridas e bico reluzente.

O engraçado é que FHC dizia que o prefeito de São Paulo, João Doria, estava tendo um comportamento condenável em relação ao governador Geraldo Alckmin, ambos do PSDB.

Doria se autoproclamava presidenciável da legenda, querendo tomar o lugar do seu criador, daquele que foi responsável pela sua eleição para o Palácio do Anhangabaú.

Alckmin, mesmo contra algumas lideranças do partido, elege o “poste”, que logo é picado pela mosca azul e começa a sabotar a pré-candidatura presidencial do chefe do Executivo estadual.

FHC, percebendo a traição de Doria, aconselha Alckmin a assumir o comando nacional do PSDB, se fortalecendo para ser o nome da legenda na sucessão de Temer.

Agora, no maior cinismo do mundo, o tucano mais exótico, de plumas mais coloridas e bico reluzente, passa a ser o principal incentivador da candidatura de Luciano Huck.

Como o anzol da infidelidade partidária só pega peixes pequenos, os tubarões ficam isentos de qualquer questionamento. Não são taxados de ingratos, traidores e oportunistas de plantão.

Fernando Henrique Cardoso, também conhecido como o “Príncipe da Privataria”, é um, digamos, João Doria mais lapidado, mais traiçoeiro.

A candidatura de Luciano Huck é o sonho de FHC, que se dane o PSDB, Alckmin e todo o tucanato.

Marco Wense é editor d´O Busílis.

FALTAM SÓ OITO MESES: DÁ TEMPO PARA INVENTAR UM CANDIDATO?

Ricardo Kotscho

 

Pontificam na cena pública tipos como Carlos Marun e Cristiane Brasil, retratos de um país que já não se dá ao respeito e, se o Judiciário serviu para tirar Lula da parada, não se mostra capaz de fabricar o candidato procurado por FHC, que joga para o eleitorado o desafio de encontrar um nome capaz de unir o país.

 

“A pátria precisa tanto de líderes como de instituições. E principalmente de um eleitorado que leve ao poder quem tenha visão de país e de mundo”.

A descoberta acima foi feita pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em seu artigo dominical publicado no Globo e no Estadão.

Até aí estamos de acordo, mas a pergunta que a maioria do eleitorado está se fazendo é: quem?

A apenas 250 dias de irmos às urnas, pela primeira vez desde a redemocratização estamos no breu absoluto, com o cenário eleitoral ainda absolutamente indefinido.

O país continua dividido ao meio após a segunda condenação e o provável impedimento pela Justiça de Lula, o pré-candidato que lidera todas as pesquisas, participar da disputa.

Seus adversários comemoraram a derrota do ex-presidente no TRF-4 ao verem o campo livre para eleger o sucessor de Temer, mas descobriram que estão sem um candidato competitivo, como fica claro no artigo de FHC.

Mais de um terço dos eleitores responderam aos pesquisadores do Datafolha que ainda não têm candidato ou não pretendem votar em ninguém.

Depois de afirmar que a eleição sem Lula “produz certo alvoroço para saber como se distribuirão seus votos”, o ex-presidente tucano constata o óbvio: “E assim será a cada nova pesquisa eleitoral que apareça. As eleições, entretanto, virão”. Não diga.
Os nomes até aqui testados pela direita governista _ Alckmin, Meirelles, Maia e Doria _ não conseguem passar de um dígito nas pesquisas, mesmo sem Lula na lista de candidatos.

É por isso que FHC voltou a falar tanto em Luciano Huck, que já havia desistido de concorrer, mas isso não pode ser levado a sério.

A Presidência da República não é um programa de auditório que distribui oferendas.

Não dá para inventar um candidato em tão curto espaço de tempo.

Quem for eleito vai herdar um país destroçado, tanto econômica como politicamente, a exigir medidas urgentes para evitar o caos social que já se desenha no horizonte com mais de 12 milhões de desempregados e o colapso nas áreas de saúde, educação e segurança pública.

A tal “ponte para o futuro” produziu em dois anos um retrocesso de décadas nas condições de vida da maioria da população e dos direitos dos trabalhadores.

O tal do ajuste fiscal só fez aumentar o rombo nas contas públicas confirmado no orçamento deste ano.

Até agora, nenhum pré-candidato ou partido foi capaz de apresentar programa mínimo de governo, muito menos um projeto de país.
Continuamos sendo um deserto de homens e de ideias, discutindo o varejo do poder, a distribuição de verbas e cargos.

Pontificam na cena pública tipos como Carlos Marun e Cristiane Brasil, retratos de um país que já não se dá ao respeito e, se o Judiciário serviu para tirar Lula da parada, não se mostra capaz de fabricar o candidato procurado por FHC, que joga para o eleitorado o desafio de encontrar um nome capaz de unir o país.

Este candidato simplesmente não existe até onde minha vista alcança. Bom domingo.

Vida que segue.

Ricardo Kotscho é editor do Balaio do Kotscho.

LUCIANO HUCK: “CONTEM COMIGO, MAS NÃO COMO CANDIDATO A PRESIDENTE”

Huck chegou a ser cortejado por legendas como DEM e PPS || Foto Divulgação

O empresário e apresentador de TV Luciano Huck oficializou a sua desistência da corrida presidencial em 2018, hoje (27), por meio de artigo publicado na Folha. “Contem comigo. Mas não como candidato a presidente”, escreveu.

O nome de Huck era tido como um dos principais da corrida eleitoral em 2018 dentre aqueles considerados outsiders políticos (o não político) e até recebeu convite de filiação do PPS para a corrida presidencial.

– A hora é de trabalhar por soluções coletivas inteligentes e inovadoras para o país, e não focar o próprio umbigo ou de alimentar polêmicas pueris e gritas sem sentido – justificou.

Huck afirma a necessidade da política para a solução dos problemas brasileiros. “Se não nos aproximarmos de fato da política, se seguirmos negando esse universo e refratários ao seu ambiente, ele definitivamente não se reinventará por um passe de mágica”.

APOIO A AÉCIO

Embora ainda não tenha participado como candidato em pleitos eleitorais em sua vida pública, Huck é marcado por engajamentos e apoio a nomes mais ligados ao espectro mais à direita na política nacional. Em 2014, foi um dos principais apoiadores da campanha de Aécio Neves, que acabou derrotado pela petista Dilma Rousseff na corrida presidencial. Depois do escândalo envolvendo o político mineiro do PSDB, Huck apagou postagens em redes sociais que ligavam o seu nome ao tucano.

MARIELLE ANTUNES NO CALDEIRÃO DO HUCK

Marielle e Luciano Huck na gravação de programa que vai ao ar sábado.

A nova vocalista da banda Babado Novo, Marielle Antunes, participará do programa Caldeirão do Huck (Rede Globo) do próximo sábado, 16. Será a estreia nacional da vocalista da banda que revelou Cláudia Leitte.

Marielle usou a rede social Facebook para resumir o momento:

– Feliz demais.

Marielle é natural de Itapetinga, no sudoeste baiano, e tem grande ligação com Itabuna, onde morou, cursou faculdade e fez sucesso no vocal da banda Lordão. Agora, espera deslanchar carreira nacional. Marielle estreou como vocalista da Babado Novo em maio.

COLOCA SEU ÉRICO NO LATA VELHA, LUCIANO!

Seu Érico tem uma senhora história. Agora, é com Luciano Huck... (Reprodução Santa Cruz)

Seu Érico Veloso Dultra teve o carro roubado em 2004. O Fiat Uno vinho era utilizado por ele para vender lanches na “calçada de alimentação” na FTC Itabuna. Numa entrevista à TV Santa Cruz, Seu Érico lembrou dos tempos difíceis e como teve que “se virar nos 30” para suprir a falta do velho Uno, 1996.

Fiat Uno foi encontrado às margens da BA-001.

Ele teve de recorrer a amigos para transportar os lanches vendidos na porta da faculdade. Sete anos depois, Seu Érico recebe a informação de que o carro havia sido recuperado. Inicialmente, ele e familiares imaginavam que era trote. Não era. O Fiat Uno foi encontrado pela polícia às margens da BA-001 (Ilhéus-Olivença), no dia 1º de novembro.

O carro deve voltar às mãos de Érico até a próxima semana. E os internautas que conheceram a história já lançaram uma campanha para que o Uno, que está avariado, dê uma passadinha pelo quadro Lata Velha, do programa Caldeirão do Huck, apresentado por Luciano Huck, na Rede Globo. O quadro deixa o carango nos trinques – e no “0800” para o dono.

“Vamos encabeçar uma campanha para que este caso, inédito diga-se de passagem, seja levado ao quadro “Lata Velha” do Luciano Huck”, convoca o leitor Daniel Santana. E aí, Luciano?

POXA, LUCIANO HUCK!

Manuela Berbert | manuelaberbert@yahoo.com.br

O tal do Luciano Huck salva as tardes preguiçosas e extensas dos sábados. Ele sabe prender a nossa atenção. Eu, que tantas vezes sou contra a política do assistencialismo em troca de voto e/ou audiência, verto lágrimas com a fórmula batida e cansada dos quadros Lar Doce Lar, Lata Velha etc. Luciano transforma homens e mulheres comuns em grandes personagens. E o Brasil todo se comove facilmente, até mesmo quando não há mérito para tal.

Porém, neste sábado, 18 de junho, o contador de histórias se superou: apresentou ao Brasil uma mãe que cria duas filhas em São Paulo com R$ 300,00 por mês. A grande surpresa foi a dignidade com que aquelas meninas foram criadas. Huck, embasbacado com a delicadeza dos gestos, com a grandiosidade dos hábitos e o vocabulário delas, perguntou o que não deveria: “E o que é miséria para você?” Com um sorriso sincero no rosto, a mãe respondeu que miséria era falta de saúde para trabalhar. “Sou pobre, não miserável!”. E, sutilmente, provou o que disse.

A verdade é que, enquanto acompanhamos a luta de pais de classe média e classe média alta, com filhos cada vez menos interessados nos estudos, as duas filhas daquela senhora dão um show na escola e ainda fazem cursos almejando aumentar a renda familiar, como o de confeitaria. Enquanto presenciamos casos de adolescentes abastados envolvidos com álcool e drogas, elas fazem curso de música clássica com um violino emprestado, cantam e sabem inglês. E, ainda falando do lado material da coisa, enquanto queremos sempre ter os melhores aparelhos celulares, notebooks, ipads, etc, aquelas duas meninas nunca tiveram o prazer de comprar uma blusa sequer, vivendo de doações. Mas, elas têm uma pequena biblioteca em casa.

Devo ainda lembrar que, enquanto vemos famílias sendo destruídas por falta de respeito e amor ao próximo, o Brasil conheceu a intimidade de três pessoas que residiam em dois cômodos, sem privacidade alguma, e que dividiam um único colchão. Porém, elas tinham metas espalhadas pela casa que diziam assim: “ser mais calma e tranquila”, “ser pontual”, “ser ação e fazer doação”, dentre outras. Em pleno sábado à tarde, um tapa na minha cara e na cara de metade da população brasileira. Miseráveis, elas, Luciano?! Não mesmo!

Manuela Berbert é jornalista e colunista da Revista Contudo.

RAFINHA BASTOS, DO CQC, É O USUÁRIO MAIS INFLUENTE DO TWITTER. TÁ PODENDO!

Rafinha, do CQC: sucesso mundial no Twitter bate Lady Gaga e Barack Obama...

Pelo menos é o que diz um estudo da Twitalyzer publicado pelo The New York Times. O apresentador do CQC, da Band, bate até mesmo personalidades como Lady Gaga ou o presidente norte-americano, Barack Obama. O estudo levou em conta as mensagens que mais criam impacto no microblog.

Rafinha Bastos faz astros como Lady Gaga e o teen Justin Bieber comerem poeira. Aliás, estes dois nem aparecem entre os 10 mais influentes.

A lista dos twitters mais influentes ainda traz o também brasileiro Luciano Huck, apresentador global. A nota alcançada por Rafinha Bastos foi 90, ante 77 do narigudo Huck. Com informações da Folha.

Os mais influentes do Twitter no Mundo

1. Rafinha Bastos, comediante brasileiro: 90
2. Chad Ochocinco, jogador de futebol americano: 89
3. Conan O’Brien, comediante e apresentador americano: 88
4. Stephen Fry, ator e diretor britânico: 87
5. Ryan Seacrest, apresentador americano: 86
6. Snoop Dogg, rapper americano: 85
7. Barack Obama, presidente americano: 83
8. Rainn Wilson, ator americano: 83
9. Kim Kardashian, modelo, socialite e atriz americana: 81
10. Luciano Huck, apresentador brasileiro: 77






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia