WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Lula Livre’

MARIA GADÚ DEFENDE “LULA LIVRE” EM SHOW NO FESTIVAL GASTRONÔMICO DE ITACARÉ

Maria Gadu durante show defendeu liberdade de Lula || Reprodução

A cantora Maria Gadú, um dos maiores nomes da nova geração da MPB, causou frisson em Itacaré ao defender a liberdade do ex-presidente Lula, preso desde abril do ano passado em Curitiba (PR) depois de condenado em investigações da Operação Lava Jato. A artista se apresentava em show gratuito na orla do município sul-baiano, durante o Festival Gastronômico de Itacaré, quando soltou o grito por”Lula Livreeê”.

“Em nome do nosso direito de comer, de plantar, de cultivar, de votar, de parir, de cuidar, de votar, de odiar, manifestar, de se arrepender… Em nome do nosso direito de se arrepender, em nome do nosso divino direito de amar, Lula livreeeê”, soltou a cantora durante apresentação na orla urbana. A cantora foi ovacionada.

Um dos principais destinos turísticos do Nordeste brasileiro, Itacaré realiza anualmente o festival gastronômico, atraindo nativos e turistas e mobilizando mais de 40 bares e restaurantes. Maria Gadú foi a principal atração musical deste ano, com show público. Confira o vídeo abaixo.

O ENFRAQUECIMENTO DO “LULA LIVRE”

Marco Wense

 

 

O “Lula Livre” precisa de oxigênio, sob pena de definhar e desaparecer. Luiz Inácio Lula da Silva não merece essa indiferença dos “companheiros”.

 

 

O enfraquecimento do movimento “Lula Livre”, com a militância do PT acomodada, vem deixando o ex-presidente Lula muito chateado com os companheiros.

A deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente nacional da legenda, não menciona, pelo menos em público, a tristeza de Lula, que já aceita a possibilidade da prisão domiciliar, o que exige uma mudança no seu comportamento diante da Justiça.

Pessoas mais próximas do ex-presidente, que o conhecem muito bem, não só política como pessoalmente, falam até de início de depressão.

Essa acomodação da militância é muito pior do que ficar preso, do que a falta de liberdade e a solidão do encarceramento. A decepção e a ingratidão são ingredientes perversos no processo político.

Parece que o Lulopetismo jogou a toalha, não acredita mais em uma reviravolta que coloque Lula solto e com os direitos políticos restabelecidos, podendo disputar a próxima sucessão presidencial.

Esqueceram as ruas, guardaram as bandeiras vermelhas. A impressão é que todos estão hibernados, esperando a ajuda Divina. A esperança, palavra tão usada nos discursos do PT, já não é citada como em priscas eras.

Como não bastasse a dureza dos mais de 365 dias na prisão, tem a frieza da militância e, principalmente, de algumas lideranças políticas, hoje preocupadas exclusivamente com seus interesses e sua sobrevivência política.

O “Lula Livre” precisa de oxigênio, sob pena de definhar e desaparecer. Luiz Inácio Lula da Silva não merece essa indiferença dos “companheiros”.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia