WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Lula’

NUVEM DE POEIRA

sócrates santanaSócrates Santana | soulsocrates@gmail.com

É como narra o escritor José Saramago no antológico O evangelho segundo Jesus Cristo sobre o maniqueísmo cristão: “Este bem que eu sou não existiria sem esse mal que tu és”.

A metáfora – nuvem de poeira – do governador Jaques Wagner levanta do subterrâneo da política, crônicas de uma guerra particular entre tucanos e petistas. A verborragia de dos dois ex-presidentes, FHC e Lula, reaparece de maneira extenuante com o paulatino crescimento de novas forças e alianças de poder no Brasil. A ascensão do PSD de Gilberto Kassab, bem como o despontar do PSB de Eduardo Campos e o prelúdio de uma rebelião peemedebista orquestrada de dentro do Palácio da Alvorada, reposiciona os mísseis de petistas e tucanos contra si.

A dicotomia entre PSDB e PT vem sendo corroída ao longo dos anos. O próprio jogo sucessório, a repetição dos discursos e a assustadora convergência de interesses entre personagens antes inconciliáveis, a exemplo de ACM e FHC, Paulo Maluf e Lula, diminuiu a distinção ética entre os dois partidos pelo próprio curso da história de quem governa e de quem faz oposição. Ora, é obvio que as diferenças continuam vivas, mas, o esforço argumentativo para estabelecer o antagonismo entre ambos vem sendo o grande desafio das agências de publicidade.

Apesar do freqüente enfoque negativo da opinião publicada, ainda resta aos petistas à vantagem de quem dirige o país. De quem pode cartear, impor regras e criar artifícios para enfraquecer o principal oponente, mas, nunca eliminá-lo. É como narra o escritor José Saramago no antológico O evangelho segundo Jesus Cristo sobre o maniqueísmo cristão: “Este bem que eu sou não existiria sem esse mal que tu és”.

O outro lado da moeda, obviamente, é tucano. Com a permissividade petista, Aécio Neves é inflado a lançar candidatura à presidência. É evidente que os efeitos colaterais são inevitáveis. O arsenal do PSDB vem acompanhado de uma avalanche de ataques e, inclusive, demarcações de projetos e interesses, a exemplo do embate sobre a redução das taxas de energia elétrica no país.

Enclausurados no ninho paulista por uma década, o PSDB insurge de um empoeirado cômodo carioca. O mistério dos bastidores é assistido pela alta cúpula do PT, sem perder de vista a articulação movediça de aliados, cada vez menos confiáveis, cada vez mais arredios. A guerra fria entre PT e PSDB, portanto, interessa a ambos os lados.

PARA COLUNISTA, AS CICATRIZES DEIXADAS PELA DITADURA JAMAIS SERÃO REMOVIDAS

No “diálogo” com seus leitores, o que faz às terças-feiras, Ousarme Citoaian (que assina a coluna UNIVERSO PARALELO aqui no  Pimenta) falou de tortura e torturadores, assunto remanescente da ditadura militar – e o fez sem papas na língua. Ele disse que “as manchas da tortura jamais serão lavadas”, mas que é indispensável apontar ao mundo “os que arrancaram unhas e aplicaram o pau-de-arara, além de outros mimos aos opositores do regime”. Ele defende a tese de que “não se trata de revanche, mas de justiça,pois o crime de tortura é de lesa humanidade, é imprescritível, tem de ser punido”.

O. C. lembra ainda que o Brasil “exportava técnicas de crueldade para os países vizinhos” – mas mesmo estes (Argentina, Uruguai, Chile e Peru) “levam seus torturadores ao banco dos réus”, enquanto aqui, “o próprio Lula recuou diante dos arreganhos dos quartéis”.

Para ver a coluna mais recente e os comentários, clique aqui.

OS HIGIENIZADOS

As novas políticas de aliança do PT acabaram por higienizar muitos nem tão “chegados” nestas eleições. São vários exemplos, mas alguns estão próximos ou nem tão distantes.

Vejamos o exemplo de São Paulo, onde o ex-ministro da Educação Fernando Haddad acabou eleito prefeito.

Se valeu o “esforço”? Valeu, pelo menos, para o presidente do diretório municipal do PT de São Paulo Antônio Donato, o apoio do ex-prefeito paulistano Paulo Maluf, caçado pela Intepol (Organização Internacional de Polícia Criminal), acusado de desviar recursos da prefeitura e enviá-los para a Ilhas Cayman. Valeu não pelos votos que poderiam ser transferidos e sim pelo tempo de televisão do PP, partido ao qual o ex-prefeito é filiado.

Foi bom para “ambas as partes”, como diz o derrotado e apresentador Celso Russomano. O PT teve o tempo de propaganda na televisão e o meliante caçado pela Interpol foi higienizado politicamente ao dar apoio à candidatura de Haddad, como opinou a deputada e ex-prefeita Luiza Erundina (PSB).

URUÇUCA

Aqui no Sul da Bahia, Dilson Argolo, o Dika de Uruçuca,  um outro ficha-suja com várias contas rejeitadas pelo TCM também foi higienizado politicamente ao apoiar a candidata petista, Fernanda Silva, e o vice, Marcelo Dantas(PCdoB).

Sujo mais do que galinheiro, vem definhando politicamente no município. Deu menos de mil votos a seu deputado em 2010. Apoiou Geddel e perdeu. Bem, agora como não ia para lugar algum porque era ficha-suja, buscou abrigo no lava a jato do PT. Como Fernanda não é boba…

PITACOS E PREVISÕES DE JOÃO SANTANA

Marqueteiro do PT desde 2006, o baiano João Santana disse em entrevista publicada nesta segunda-feira, 26, na Folha de São Paulo, que Lula seria o melhor candidato ao governo paulista em 2014. Segundo ele, uma chapa com Lula na cabeça e Gabriel Chalita (PMDB) na vice seria “imbatível”. A aposta só não se tornará realidade porque o ex-presidente não admite a hipótese da tal candidatura, segundo ressalvou o próprio Santana.

O publicitário prevê ainda que Dilma será reeleita no primeiro turno, o que até hoje nenhum petista conseguiu nas eleições para a Presidência da República.

Outra aposta: Fernando Haddad, que acaba de conquistar a Prefeitura de São Paulo, será presidente do Brasil em 2022, com reeleição assegurada em 2024.

Palavra de Nostradamus… Ou melhor, João Santana!

PMDB VERSUS PSB

Marco Wense

Os peemedebistas querendo manter Michel Temer como companheiro de chapa de Dilma e os socialistas reivindicando o nome do próprio Eduardo Campos.

A bola da vez, quando o assunto envereda para a disputa do Palácio do Planalto, é o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

Todo esse oba-oba, envolvendo o neto do saudoso Miguel Arraes, decorre do sucesso eleitoral do PSB, que foi a sigla que mais cresceu (40% a mais de prefeitos) desde 2008.

Não é o bom desempenho da legenda que vai ditar as regras para a eleição presidencial de 2014. A candidatura de Campos está condicionada a uma queda acentuada na popularidade da presidenta Dilma Rousseff.

A verdadeira disputa é o PMDB versus PSB. Os peemedebistas querendo manter Michel Temer como companheiro de chapa de Dilma e os socialistas reivindicando o nome do próprio Eduardo Campos.

A ELEIÇÃO DE HADDAD

É evidente que o ex-presidente Lula tem os seus méritos e foi o grande responsável pela vitória de um “poste” na sucessão paulistana.

O então candidato Fernando Haddad saiu do zero em todo sentido: pesquisas de intenção de voto, apoios de partidos e de lideranças políticas. Só contava com o entusiasmo de Lula.

É bom lembrar que o toma-lá-dá-cá funcionou a todo vapor. Marta Suplicy, por exemplo, só virou Haddad desde criancinha depois que passou a ser ministra da Cultura.

É o toma-lá-dá-cá, digamos, “interna corporis”.

A BRIGA PELO PT

A briga é de “cachorro grande”. A disputa é pelo comando do diretório do PT de Itabuna. De um lado, o deputado Geraldo Simões. Do outro, o também parlamentar Josias Gomes.

Josianistas são da opinião de que o momento é agora, já que o ex-prefeito, depois de três derrotas consecutivas na sucessão municipal, se encontra politicamente debilitado.

Uma coisa é certa: Geraldo Simões, em caso de uma nova derrota política, vai ficar no mato sem cachorro.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

WAGNER PENSA EM UM “POSTE” PARA 2014

Embora tenha nomes como o do senador Walter Pinheiro, do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e do secretário estadual Rui Costa, o governador Jaques Wagner pode buscar um nome diferente destes que aparecem para a disputa pelo Palácio de Ondina em 2014.

O governador diz que pode recorrer a quadro técnico e menos político. E lembra até a conjuntura que levou o ex-presidente Lula a fazer escolha pela então ministra Dilma Rousseff, hoje presidente e dona de aprovação recorde dentre todos os mandatários brasileiros após o “período de chumbo”.

A conversa pode ser séria ou apenas para tirar a pressão sobre os seus ombros – que tende a aumentar após o fechar das urnas hoje. Quanto ao nome do sucessor – ou sucessora -, tudo dependerá da avaliação de seu governo até o 2014. E, nessa conta, Wagner também precisa incluir nomes de partidos aliados. Marcelo Nilo (PDT) quer, Otto Alencar (PSD) também. Outros estão na fila, embora chamuscados pela passagem apagada como ministro em Brasília, a exemplo de Mário Negromonte (PP).

EM SALVADOR, LULA DIZ QUE ACM NETO FALA “MENTIRA SÓRDIDA” SOBRE O BOLSA FAMÍLIA

Lula: “A Bolsa que eles criaram ficou só em família”

Lula desfila em Salvador ao lado de Pelegrino e Wagner (Foto Divulgação).

O ex-presidente Lula disse hoje em Salvador que não iria “falar mal de ninguém”, mas acabou atacando o candidato a prefeito ACM Neto, do Democratas, a quem acusou de estar mentindo para ganhar votos do povo pobre. “Tem político falando mentira sórdida, dizendo que foi o avô dele [ACM] que criou o Bolsa-Família”, afirmou. “A Bolsa que eles criaram ficou só em família”, completou.

Antes de chegar ao local do comício, o Clube de Paripe, Lula desfilou em carro aberto por um conjunto de seis bairros da periferia de Salvador para promover o aliado Nelson Pelegrino (PT). O ex-presidente disse que completará 67 anos no sábado e, em nome da relação com o eleitor e a cidade, queria de presente “a eleição de Pelegrino”.

O ex-presidente explicou que o discurso seria rápido porque ainda participaria de comício do petista Lúdio Cabral em Cuiabá (MT). Nos dez minutos de fala, ele aproveitou para fazer autocrítica ao dizer que os petistas têm o dever de conquistar as pessoas que estão “magoadas, ressentidas” com o partido. Em Salvador, o discurso soou como referência a duas classes de trabalhadores, policiais militares e professores.

– Nós temos que reconquistar essas pessoas que estão chateadas com alguma coisa que fizemos. É conquistar olhando no olho – disse, mas sem fazer qualquer referência a escândalos como o do Mensalão.

Lula ainda afirmou que os governos petistas nos níveis federal e estadual não têm responsabilidade pelo fracasso da gestão de João Henrique (PP). “Não temos nenhuma responsabilidade se o atual prefeito é um fracassado. Mas se isso aconteceu, a gente não pode votar no pior”, afirmou numa estocada no aliado de João, ACM Neto, de quem lembrou ser o mesmo que lhe prometeu “uma surra”.

PELEGRINO E OLÍVIA

O comício foi encerrado com discursos da candidata a vice-prefeita na chapa de Pelegrino, Olívia Santana (PCdoB), que fez críticas ao modo DEM de fazer política nessa campanha em Salvador. “Eles agora estão procurando o Subúrbio, mas nunca fizeram nada pelo povo da periferia. Votaram contra as cotas e quilombolas”.

O candidato a prefeito foi na mesma toada e disse que os governos do DEM (ex-PFL) não construíram um hospital sequer na periferia. “Os três hospitais que temos foram construídos por Roberto Santos, Waldir Pires e Jaques Wagner”, enumerou, se comprometendo a colocar todos os postos de saúde para funcionar. (Texto Pimenta com reportagem de Marival Guedes, de Salvador)

IBOPE TRAZ NETO À FRENTE DE PELEGRINO: 47% A 39%

ACM Neto (DEM) apareceu à frente de Nelson Pelegrino (PT) na primeira pesquisa de intenções de voto no segundo turno em Salvador: 47% a 39%. Encomendado pela Rede Bahia, o levantamento do Ibope apresentou 9% de eleitores que votariam em branco ou nulo e percentual de 4% de indecisos.

Em votos válido, ACM Neto tem 54% e Pelegrino, 46%. A pesquisa Ibope ouviu 805 eleitores do dia 17 a 19 e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com o protocolo BA-00544/2012, e tem margem de erro de 3 pontos percentuais.

Se o resultado do Ibope se confirmar nas urnas, ACM Neto derrotará Pelegrino, que na campanha tem abusado em exibir os apoios da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, além do governador Jaques Wagner. Pelegrino também recebeu apoio dos prefeituráveis derrotados em primeiro turno (Mário Kertész, Da Luz e Márcio Marinho). Apenas Hamilton Assis, do PSOL, manteve-se neutro.

É A VEZ DA CLASSE MÉDIA

Gustavo Haun | g_a_haun@hotmail.com

Cada vez mais o eleitorado vai querer saber a vida do (a) cidadão (ã) que quer se eleger. A sua biografia vai estar diretamente ligada ao processo sucessório das cidades, estados ou nação.

Quem ainda acha que é pobre que elege está totalmente equivocado. A verdade é que, a partir de agora, quem quiser disputar cargo político vai ter que agradar é a Classe Média.

Com uma importante agenda de políticas públicas, de distribuição de renda e de assistência social, ninguém imaginava que um semianalfabeto como Lula fizesse essa revolução: elevar 35 milhões de pessoas das classes mais baixas para cima.

E, hoje, o que se vive não é mais uma pirâmide que marcava as ordens socioeconômicas do país, está mais para um losango, com um inchaço no meio, no miolo.

O problema, para os politiqueiros de botequim, é que a Classe Média é mais estudada, mais ‘experta’ e mais interessada nas questões políticas, porque sabe que atua diretamente em sua vida, em sua família, em sua rua, em seu bairro, em sua cidade…

O miserável que passa fome e ganha um eternit, um saco de cimento, um dinheirinho para votar, cai no engodo da pseuda-assistência. Está na desgraça mesmo, o que vier é lucro. Embora essa seja uma mentalidade infeliz de terceiromundistas, que urge mudança!

Mas o sujeito que passa um tempo maior na escola, que trabalha e paga impostos, que lê jornal ou sites informativos, vê noticiário, mesmo que pouco, ou seja, um sujeito normal, dentro do padrão dito “médio”, é mais difícil de ser “engabelado”, “iludido”, “cair na armadilha”.

Cada vez mais o eleitorado vai querer saber a vida do (a) cidadão (ã) que quer se eleger. A sua biografia vai estar diretamente ligada ao processo sucessório das cidades, estados ou nação.

Isso acontece muito por conta da fragmentação dos próprios partidos políticos – muitos nanicos de mera conveniência, sem nenhuma história e ideologia –, agora sem mais bandeiras da Direita e da Esquerda, aí o povo “médio” vota no Homem, no Ser, no Ente que mais se adeque às necessidades coletivas.

Foi o que se viu em Itabuna e em muitas cidades do interior do estado. Um simples reflexo do que aconteceu nas eleições majoritárias para presidente há seis e dois anos.

Quem doravante quiser se eleger, independente da cor, sexo, religião ou partido, apresente projetos concretos, história de luta e honradez, trabalho real de base, interesse em solucionar os problemas dos mais carentes. Do contrário, com demagogia, pulinhos e corridinhas, não vai dar mais!

Gustavo Haun é professor, formado em Letras (Uesc), ministra aula em Itabuna e região e mantém o Blog de Redação

“LULA PIRATA” ESQUENTA CAMPANHA EM ILHÉUS

Uma imitação da voz do ex-presidente Lula declarando apoio ao candidato a prefeito de Ilhéus pelo PP, Jabes Ribeiro, voltou a esquentar a campanha  na Terra de Gabriela. 

A campanha da candidata Professora Carmelita (PT) flagrou carro de som do ex-prefeito e publicou no site de compartilhamento de vídeos Youtube. Na gravação, o Lula piratinha diz que o candidato dele em Ilhéus é Jabes.

“SALVADOR UFC”: LULA VERSUS ACM NETO

ACM Neto já disse que daria uma surra no agora ex-presidente Lula e o petista, em Salvador, lembrou a estatura do adversário (“naniquinho”). Enfim, em 2012, vem o tira-teima, a luta do ano: Lula versus ACM Neto, no “Salvador UFC”.

Confira o vídeo hilário ao extremo. Som na caixa, pois a luta – dentre outros ingredientes – traz narração e comentários dos experientes Mário Kertész e Jaques Wagner, nessa ordem.

LULA ENTRA NA CAMPANHA DE JUÇARA

Os programas eleitorais dos candidatos a prefeito de Itabuna desta tarde de segunda feira foram praticamente os mesmos da noite de sexta, 24. Duas novidades ficaram por conta de Juçara Feitosa (PT) e Zé Roberto (PSTU).

Juçara trouxe depoimento da senadora baiana Lídice da Mata (PSB) e vídeo de apoio do ex-presidente Lula. A gravação com o ex-presidente foi feita há duas semanas em São Paulo, mas foi apenas uma “pontinha”. O vídeo definitivo que vai ser usado também como inserção ainda vai ao ar.

Já Zé Roberto, mostra imagens de uma escola municipal que desabou seis meses após ser reformada. Ele também cita participação na greve dos professores municipais e panelaço da categoria no centro de Itabuna.

Azevedo repetiu programa em que vai às ruas mostrar obras e diz ter apoio dos evangélicos e mostra o bispo católico Dom Cestas Stanula. Vane do Renascer, do Renascer, do PRB, falou de problemas na saúde e trouxe o vice, Wenceslau Júnior, do PCdoB. Zem Costa, PSOL, e Pedro Eliodódio, PCB, repetiram programa.

“CARMELITA ESCONDE NEWTON”, DIZ JABES

Jabes Ribeiro (PP) respondeu à provocação da coordenação política de Professora Carmelita (PT). Ele afirmou que citou o governador Jaques Wagner por “duas vezes” (na verdade, uma) no programa eleitoral desta quarta (ouça aqui) e que a petista “é quem esconde publicamente” apoios como o do prefeito Newton Lima.

Para o ex-prefeito, não faz sentido o questionamento do apoio de Lula e Dilma à sua candidatura, pois o PP integra a base aliada da presidente. Jabes fala em ampla articulação com os governos federal e estadual e diz que, para tirar Ilhéus da “situação caótica em que Ilhéus se encontra”. O candidato, por fim, lembra que o caos administrativo é “fruto do descaso administrativo” da gestão municipal “do qual a vereadora Carmelita, candidata do prefeito Newton Lima, faz parte”. Atualizado às 19h11min

JABES REJEITA WAGNER EM PROGRAMA ELEITORAL, MAS CITA DILMA E LULA. CARMELITA ALFINETA ADVERSÁRIO

A coordenação da campanha da candidata Professora Carmelita, de Ilhéus, ironizou o conteúdo do primeiro programa de rádio do adversário Jabes Ribeiro. O pepista se apresentou como candidato de Lula e de Dilma e deixou de fora do programa qualquer citação a um possível apoio do governador Jaques Wagner, aquele que, meses atrás, Jabes fazia questão de estar ao lado onde tivesse um fotógrafo e alardeava que iria apoiá-lo nesta campanha.

Segundo a coordenação de Carmelita, Jabes anunciou o apoio que não tem e deixou de fora quem, provavelmente, iria apoiá-lo. As declarações do ex-prefeito e candidato ficaram ainda mais interessantes para Carmelita, segundo a sua coordenação, já que, no mesmo Horário Eleitoral, apareceu o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, anunciando que a candidata de Dilma é… Carmelita.

A OBRA DE JOSIAS

Neófito em redes sociais e novas tecnologias, o deputado federal Josias Gomes conseguiu – de uma só vez – desagradar a duas campanhas petistas no sul da Bahia: a de Professora Carmelita, em Ilhéus, e de Juçara Feitosa, em Itabuna.

A coordenação da campanha de Carmé não gostou do vídeo artesanal do encontro da candidata com o ex-presidente Lula que o deputado vazou no Facebook. Além de tosco, atrapalhou a ação planejada pelo marketing da petista ilheense e reduziu a meros segundos o que foi altamente positivo para a petista ilheense.

Já pelas bandas de Itabuna, a ex-aliada de Josias não gostou nada de “se ouvir” em toda sua deselegância com fotógrafos. A campanha de Juçara acredita que o deputado jogou o vídeo no ar mais para feri-la do que para levantar a bola de Carmé. Faz sentido.

“SAI DA FRENTE”

A prefeiturável Juçara Feitosa (PT) criou clima ruim, ontem, durante sessão de fotos e filmagem da amiga Professora Carmelita (PT) com o ex-presidente Lula, em São Paulo.

Enquanto Carmelita entregava suvenir à figura máxima do PT, fotógrafos e cinegrafistas buscavam o melhor enquadramento do beija-mão de Lula e Carmé.

No vídeo que está bombando nas redes sociais, porém, o que se destaca é Juçara, “gentilmente”, mandando um dos fotógrafos se reposicionar.

– Sai da frente – ordena a petista em modo nada civilizado.

O profissional até dá uma chance para correção ao responder educadamente: – querida, não dá para sair da frente. A gente tá trabalhando.

Ela não conta conversa nem se corrige: -Eu sei, mas você tá na frente.

Eis o vídeo:

Em tempo: Carmelita escorregou no tomate ao anunciar audiência com Lula. O encontro durou pouco mais que um minuto.

AGENDA DOS CANDIDATOS (QUARTA, 15)

Após receber presidente nacional do PT, Juçara terá encontro com Lula nesta quarta.

Juçara Feitosa (PT)
10h – Encontro com o ex-presidente Lula (São Paulo)

Vane do Renascer (PRB)
9h – Encontro com lideranças
15h – Votação de projetos (Câmara Municipal de Itabuna)
18h – Panfletagem na Unime (Avenida José Soares Pinheiro)

Pedro Eliodório (PCB)
9h – Grava programa de televisão
16h – Visita a moradores da Rua Santa Maria (Califórnia)
Zem Costa (PSOL)
8h – Grava programa de TV
14h – Reunião com a coordenação de campanha
19h – Panfletagem

Capitão Azevedo (DEM)
15h30min – Visita aos moradores do Núcleo Habitacional da Ceplac

Zé Roberto (PSTU)
9h – Gravação de programa eleitoral
14h – Reunião com coordenação de campanha
19h – Visita a apoiadores no São Caetano

ILHÉUS —-

Carmelita seguiu com Rui Falcão para encontro com ex-presidente Lula.

Professora Carmelita (PT)
10h – Encontro com o ex-presidente Lula em São Paulo

Jorge Luiz (PSOL)
9h – Missa em homenagem a Nossa Senhora da Vitória (Alto Ceará)
16h – Participação na procissão de Nossa Senhora da Vitória

Jabes Ribeiro (PP)
9h – Presença na Missa de Nossa Senhora da Vitória, no bairro Nossa Senhora da Vitória.
15h30min – Corpo a corpo no bairro Nelson Costa, concentração no Cruzado.
19h – Reunião com lideranças

ELE NÃO DISPENSOU O BARBUDINHO DE ONDINA

Dilma, Lula, Lenildo e Wagner.

O prefeito de Ibicaraí, Lenildo Santana, é dos poucos aliados que não dispensaram o apoio do governador Jaques Wagner neste início de campanha eleitoral. As peças publicitárias do candidato à reeleição trazem não apenas o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff entre os seus apoiadores. O “Barbudinho de Ondina” também está lá – bem ao lado do prefeito.

Mas Lenildo, a despeito da fase ruim de Wagner no plano estadual, pode apontar a presença do estado em Ibicaraí nas áreas de urbanização, educação e geração de empregos, além da reconstrução da BR-415, trecho Itabuna (Nova Ferradas)-Ibicaraí.

Bem no sul da Bahia, não se vê o “Barbudinho de Ondina” nas peças de candidatos como Juçara Feitosa (Itabuna) e Professora Carmelita (Ilhéus). Ou até mesmo Nelson Pelegrino, em Salvador.

ELEIÇÕES 2014: DILMA OU LULA VENCERIA NO PRIMEIRO TURNO, REVELA PESQUISA CNT

Lula ou Dilma: vitória em 1º turno.

Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgada hoje revela que tanto Lula como a presidente Dilma Rousseff, ambos do PT, venceriam a disputa à presidência da República em primeiro turno.

A pesquisa da CNT foi realizada de 18 a 22 de julho e ouviu 2 mil pessoas nas cinco regiões do País e tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais.

Dilma venceria no primeiro turno com 59% das intenções de voto, segundo a pesquisa. Aécio Neves (PSDB) teria 14,8%. Eduardo Campos (PSB), governador de Pernambuco, aparece com 6,5%. Outros 15,3% votariam em branco ou em nenhum dos nomes apresentados e 4,4% não responderam.

Se Dilma aparece bem na pesquisa, o seu criador, o ex-presidente Lula (PT), é quase “imbatível”: 69,8% das intenções de voto, ante 11,9% de Aécio Neves e 3,2% de Eduardo Campos.

A pesquisa testou, ainda, cenário de segundo turno. Dilma iria a 63,8% contra 21,5% de Aécio. A presidente alcançaria 69,1% ante os 12,4% de Eduardo Campos.

No embate Lula contra Aécio Neves, o petista leva por 73,4% a 15,2%.  Sendo Lula x Eduardo Campos, dá 76,1% a 8,7% para o petista em um hipotético segundo turno.

A mesma pesquisa também aferiu a popularidade da presidente Dilma Rousseff. Ela é aprovada por 75,7% dos brasileiros, conforme a pesquisa. 17,3% desaprovam a gestão da petista. Já a aprovação ao governo, atinge 56,6%.

O PT ESTÁ MALUFADO HÁ MUITO TEMPO

Ricardo Ribeiro | ricardo.ribeiro10@gmail.com

Quantas esperanças desfeitas diante da constatação de que, ao fim e ao cabo, o PT era só mais um partido interessado no poder pelo poder.

Que novidade existe no PT que malufa? A imagem que fulminou o resto de utopia e sonho que ainda existia em alguns petistas puros (ainda há uma meia dúzia) nada mais é do que a consagração de um processo de erosão moral que já acomete a legenda há bastante tempo. Atribua-se a cena indecente, mas coerente com a degradação petista, à falta de freios que tem marcado a atuação do ex-presidente Lula nos últimos lances políticos da Terra Brasilis.

A união com Maluf espanta por revelar que o PT realmente perdeu os cinco por cento de pudor que ainda lhe sobravam. Não pela aliança em si, que já estava celebrada e macomunada há muito, mas pela desfaçatez do ato, pelo seu potencial de escárnio e desprezo pela opinião pública. Não é batom na cueca, mas adultério explícito em plena Avenida Paulista, na hora de pico.

Como bem escreveu um jornalista, o PT não se aliou a um ex-adversário, mas a um ladrão incluído na lista de grandes corruptos catalogados pelo Banco Mundial. Um sujeito procurado pela Interpol, mas encontrado pelo Partido dos Trabalhadores (sic) para dar vazão a projetos eleitorais divorciados da moral e dos bons costumes.

É nisso que se transformou o PT, partido que já alimentou o sonho de que a política e o Brasil poderiam ser diferentes e faltava pouco para reivindicar para si um espaço na lista de sinônimos da palavra “ética”.

Quantas esperanças desfeitas diante da constatação de que, ao fim e ao cabo, o PT era só mais um partido interessado no poder pelo poder. Aliás, não era mais um, era sim o mais perigoso, pois conseguiu, durante tanto tempo, omitir sua verdadeira identidade, escondendo-se sob uma máscara de decência. E enganou a muitos, inclusive a este que vos escreve.

Esse PT mofado e malufado perdeu as bandeiras e a vergonha. Está irremediável, trágica e ridiculamente nu.

Ricardo Ribeiro é blogueiro e advogado.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia