WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba








outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘Maracás’

MINERADORA AMPLIA EM 25% PRODUÇÃO DE VANÁDIO EM MARACÁS, NA BAHIA

Paulo Misk fala da expansão da Vanádio Maracás || Foto Allan Christian

Única mineradora de vanádio das Américas e considerada a melhor mineradora desse produto do mundo, a Vanádio Maracás anunciou a ampliação de sua produção, que passa de 800 toneladas para mil toneladas por mês. O projeto de expansão, que teve início no ano passado, atende a uma demanda do mercado e teve investimentos de R$ 82,7 milhões, segundo a empresa. A mudança nas operações também aumentou a geração de empregos diretos na planta, alcançando atualmente 800 colaboradores.

“Nossa empresa é um exemplo de mineração mundial, com uma das operações mais responsáveis e sustentáveis. Utilizamos apenas 3,6% da nossa área total para mineração e processamento. Somos também grandes contribuintes para a geração de riqueza e melhoria de qualidade de vida na região, além dos empregos diretos geramos quase 10 mil postos de trabalhos indiretos e movimentamos a economia local. Há muito para comemorar!”, afirmou o CEO da Largo Resources Vanádio de Maracás, Paulo Misk, durante o evento de comemoração da nova fase da empresa, nesta quarta (18).

Para comemorar os resultados, a Vanádio de Maracás reuniu executivos e colaboradores da empresa, autoridades, representantes da comunidade e imprensa na sua unidade minero-industrial, em Maracás, no sudoeste baiano. A ação está alinhada com a prática já desenvolvida pela VMSA de promover visitas da comunidade nas suas instalações, através do Programa “Portas Abertas”, com o objetivo de consolidar a política de transparência da empresa.

EMPREGOS

A chegada da mineradora, em 2014, transformou a pequena Maracás, município a 354 quilômetros de Salvador, com pouco mais de 24 mil habitantes e conhecida também como a Cidade das Flores. Com a economia baseada na agricultura, pecuária e produção de flores, a cidade viu chegar novos investimentos que dinamizaram a economia local, gerando novas oportunidades.

Desde a sua implantação, a VMSA contribui para o aquecimento da economia local através da massa salarial paga aos seus 800 colaboradores diretos – grande parte deles moradores de Maracás e região, além de fortalecer o poder de investimentos do município por meio de recolhimento de impostos e compras locais. A Vanádio de Maracás realiza 70% de suas compras e contratações de serviços na Bahia, sendo 47% destes no município de Maracás. Como estratégia para a região, a empresa procura privilegiar as pequenas e médias empresas locais, que faturaram até R$ 100.000,00 em 2018. :: LEIA MAIS »

BARRO PRETO E ITAPÉ TÊM MAIS ELEITORES QUE HABITANTES

Barro Preto é um dos 13 municípios baianos com mais eleitor que habitante || TV Santa Cruz

Itapé e Barro Preto, ambos no sul da Bahia, estão entre os 13 municípios do Estado com número de eleitores maior que o de habitantes.  De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Barro Preto possui 5.743 habitantes.

A diferença entre eleitorado e população é inferior a 100 pessoas. O município tem 5.838 eleitores aptos a comparecer à urna em outubro, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA).

Itapé também vive situação semelhante. Com 9.008 habitantes, conforme a estimativa de 2018, o município possui 9.547 eleitores, segundo a Justiça Eleitoral.

A diferença surgiu após a última estimativa populacional, divulgada pelo IBGE na semana passada. O TRE-BA divulgou o número de eleitores no primeiro semestre, após o encerramento do prazo para tirar título e mudar o domicílio eleitoral.

Estudo da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) aponta, ainda, os outros 11 municípios com número maior de eleitores. São eles Anagé, Boa Nova, Caatiba, Guajeru, Jussiape, Lajedão, Maetinga, Maracás, Potiraguá, Ribeirão do Largo e Serra Preta.

Município | População | Eleitorado
Anagé – 18.194 | 18.348
Caatiba –  7.043 | 7.910
Guajeru – 7.239 | 7.452
Jussiape – 6.406 | 6.675
Lajedão –  3.934 | 4.821
Maetinga – 3.577 | 6.790
Maracás – 21.295 | 21.458
Potiraguá – 7.549 | 8.827
R. do Largo –  6.304 | 7.560
Serra Preta – 15.064 | 16.950

MARACÁS TERÁ JORGE VERCILLO, TARGINO E LUIZ CALDAS NO 3º FESTIVAL DE INVERNO

Cidades das flores e do frio, Maracás sedia Festival do Inverno (Foto Tácio Fontes).

Cidades das flores e do frio, Maracás sedia Festival do Inverno (Foto Tácio Fontes).

Vercillo é uma das atrações do festival (Foto Divulgação).

Vercillo é uma das atrações do festival (Foto Divulgação).

Celina Santos

O frio que deixa tudo cinza contrasta com a imensidão de cores a saltar das flores e árvores espalhadas por toda a parte. A arquitetura formada por charmosas construções antigas transporta para outro tempo, em pleno século 21. Assim é Maracás, cidade a 976 metros de altitude, no Vale do Jiquiriçá, e a 90 quilômetros de Jequié.

Com 24 mil hospitaleiros habitantes, dando calor às temperaturas mínimas de 11 graus, o lugar sedia o 3º Festival de Inverno neste sábado (20), a partir das 22 horas.

A festa, que já recebeu atrações como Jau, Cidade Negra, Vander Lee e Geraldo Azevedo, este ano será animada pelo romantismo de Jorge Vercillo, o molejo eclético de Luiz Caldas e, para não fugir da tradição forrozeira da terra, virá o sanfoneiro Targino Gondim.

Segundo o organizador, Artur Pires Souza, a expectativa é reunir cerca de duas mil pessoas no Parque dos Eucaliptos. O público seleto, amante de um clima mais intimista, vem de várias cidades da região e também de Salvador.

Frio é uma das características da aconchegante Maracás.

Frio é uma das características da aconchegante Maracás.

Animado diante da procura intensa e da rede hoteleira já lotada para o evento, Artur considera que o município tem atrativos de sobra para ser mais explorado o “turismo de inverno”. “Maracás é muito rica; tem a Avenida Brasília, com mais de 100 coqueiros imperiais, uma rodovia que leva à capital federal, está crescendo e se tornando a ‘Menina dos Olhos’ da região. Espero que o festival continue enquanto vida eu tiver, eu vejo o quanto o projeto já faz parte da vida do maracaense”, afirmou o profissional, que mora em Jequié e tem 35 anos de experiência na realização de shows.

Quem quiser conhecer a bela cidade, onde fica a nascente do rio Jiquiriçá e tem uma das maiores minas de Vanádio do mundo, pode ver, inclusive, o mais amplo cultivo de flores da Bahia. As estufas da produção vendida até para o exterior ficam no parque onde ocorre o festival.

No mais, é providenciar agasalhos bem confortáveis, tomar quentão e caipivinho (drinks típicos), além de sentir o calor humano tão comum naquele recanto que se aproxima da Chapada Diamantina. O ingresso para o festival custa R$ 60,00 a inteira. Mais informações sobre o festival podem ser obtidas pelo telefone (73) 99121-3014.

MINERADORA VAI GERAR 1,2 MIL EMPREGOS EM MARACÁS

Autoridades e investidores lançam pedra fundamental de mineradora em Maracás (Foto Manu Dias/GovBA).

Autoridades e investidores lançam pedra fundamental de mineradora em Maracás (Foto Manu Dias/GovBA).

A pedra fundamental da primeira mineradora de vanádio das Américas foi lançada hoje, 21, em Maracás, pelo governador Jaques Wagner e dirigentes da canadense Largo Resources Ltda. O empreendimento deve gerar 1,2 mil empregos na fase de implantação da mineradora no município, além de 400 quando entrar em operação.

De acordo com o governo baiano, a mina descoberta na Fazenda Patrício, no povoado de Porto Alegre, em Maracás, transformará a Bahia em maior fornecedor de ferro-vanádio do Brasil. De acordo com estudos da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), parceira da Largo Resources no empreendimento, a jazida é a melhor do mundo, “podendo se tornar produtora estratégica em nível global”.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia