WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Marcão’

DEPOIS DO QUEBRA-PAU, GOIÁS TENTOU ACORDO

Roque, momentos após a agressão (Foto Reprodução).

Segundo revelou o repórter Roque Santos, da Rádio Metrópole, de Salvador, dirigentes do Goiás tentaram um acordo na 10ª Delegacia de Pau da Lima, após a polícia tomar depoimento dos envolvidos nas cenas de agressões no tumulto ao final do jogo contra o Vitória, no Barradão (relembre o caso aqui).

Roque, agredido pelo técnico Emerson Leão e os jogadores Romerito, Rafael Moura e Marcão, não aceitou discutir e, afirmou, mantém a queixa por lesões corporais. “Não existe qualquer tipo de acordo”.

O repórter relatou, ao vivo, que se dirigiu ao técnico do Goiás ao perceber que Leão estava chateado com a arbitragem. “Eu coloquei o microfone e perguntei: “foi o que, professor?”. Ele disse que “você não está perguntando, você está me forçando a responder”.

Enquanto Leão “rugia”, o jogador Rafael Moura se aproximou e desferiu um soco na boca do repórter da Rádio Metrópole. Em seguida, Romerito e Marcão, também do Goiás, aplicaram socos e pontapés em Roque Santos, conforme a vítima.

Após o tumulto no Barradão, estádio do Vitória, os agressores foram levados em um camburão para a delegacia de Pau da Lima. Romerito, Marcão, Rafael Moura e o técnico do time goiano podem ser indiciados por lesões corporais.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia