WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Marcelo Dantas’

TUDO COMO DANTES EM URUÇUCA

Marcelo, entre Rosemberg e Davidson (foto Marcos Souza)

Marcelo, entre Rosemberg e Davidson (foto Marcos Souza)

Após ensaiar um rompimento com o PCdoB e a candidatura do ex-presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, a deputado federal, o vice-prefeito de Uruçuca, Marcelo Dantas, refluiu.

Neste domingo (10), Dantas e Magalhães fumaram o “cachimbo da paz”. O vice-prefeito vinha reclamando de desatenção e se queixava de que era apenas um mero filiado do PCdoB de Uruçuca, sem qualquer controle sobre a legenda no município.

Ao que parece, houve compromisso de que, daqui pra frente, tudo vai ser diferente…

Na foto, Marcelo Dantas, que é irmão gêmeo do ex-prefeito de Itajuípe, Marcos Dantas, aparece entre Magalhães e o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT), candidato à reeleição.

DAVIDSON: “HONRO MEUS COMPROMISSOS”

davidson magalhãesO ex-presidente da Bahiagás e candidato a deputado federal pelo PCdoB, Davidson Magalhães, afirmou no início da noite ao PIMENTA que, ao contrário do dito em nota mais abaixo (confira aqui), honra os seus compromissos. “Tenho defeitos, mas não este”, rebateu.

O comunista disse que, embora tenha perdido o apoio do ex-prefeito de Itacaré, Tonho de Anízio, que deixou o PCdoB, sua candidatura cresce com apoio popular. Segundo ele, um dos grandes apoios conquistados no sul da Bahia será anunciado em breve.

Davidson afirma, ainda, que sempre apoiou o ex-prefeito de Itacaré, principalmente depois que Anízio deixou o poder. O ex-gestor do município sul-baiano seria um ingrato por ter o abandonado ao receber proposta de um grupo do PSD.

Quanto ao vice-prefeito de Uruçuca, Davidson diz que Marcelo Dantas apenas “passou” pelo PCdoB, legenda a qual filiou-se com a intenção de disputar a prefeitura. Acabou sendo vice de Fernanda Silva (PT). “Na última eleição [2010], ele apoiou um deputado do PP”, completou. Atualizado às 20h37min

FORA DO BARCO DO PCdoB

Marcelo Dantas fora do PCdoB.

Marcelo Dantas: fora do PCdoB.

Depois de Tonho de Anízio, de Itacaré, agora é a vez de Marcelo Dantas, de Uruçuca, pular fora do barco do PCdoB. Anízio havia acertado seu apoio à candidatura de Davidson Magalhães (federal). Para mais chegados, o ex-prefeito de Itacaré disse que Davidson não vinha honrando os compromissos. Deve ir para o PSD, de Otto Alencar.

Já o vice-prefeito de Uruçuca, deixará o PCdoB, mas ainda não definiu destino partidário. Apoiará a candidatura de Bebeto (PSB) a deputado federal e Rosemberg Pinto (PT) a estadual. Marcelo e PCdoB não falavam a mesma língua há mais de um ano. Foi outra baixa entre cabos eleitorais da candidatura de Davidson Magalhães, ex-presidente da Bahiagás, no sul do estado.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE ITABUNA É DISCUTIDO EM AUDIÊNCIA

Wenceslau, Gabrielli, Rosemberg e Marcelo discutem projetos para Itabuna e região.

Wenceslau, Gabrielli, Rosemberg e Marcelo discutem projetos para Itabuna e região.

O planejamento estratégico de Itabuna para os próximos quatro anos e demandas nas áreas de saúde, educação e desenvolvimento foram discutidos pelo vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior, em audiência com o secretário estadual de Planejamento (Seplan), José Sérgio Gabrielli. O encontro ocorreu em Salvador, mediado pelo deputado Rosemberg Pinto, e teve participação do vice-prefeito de Uruçuca, Marcelo Dantas.

Gabrielli citou experiências que podem ser compartilhadas pelos dois maiores municípios do sul da Bahia (Ilhéus e Itabuna) tanto na destinação dos resíduos sólidos como o transporte intermunicipal. Técnicos da Seplan virão a Itabuna para capacitação de servidores da Prefeitura de Itabuna, especialmente da área do Planejamento.

Itabuna também receberá, em março, o fórum de debates Diálogos Territoriais, organizado pelo governo baiano e municípios. Nele, são definidas as prioridades da gestão pública para os municípios que compõem o Território Litoral Sul.

OS HIGIENIZADOS

As novas políticas de aliança do PT acabaram por higienizar muitos nem tão “chegados” nestas eleições. São vários exemplos, mas alguns estão próximos ou nem tão distantes.

Vejamos o exemplo de São Paulo, onde o ex-ministro da Educação Fernando Haddad acabou eleito prefeito.

Se valeu o “esforço”? Valeu, pelo menos, para o presidente do diretório municipal do PT de São Paulo Antônio Donato, o apoio do ex-prefeito paulistano Paulo Maluf, caçado pela Intepol (Organização Internacional de Polícia Criminal), acusado de desviar recursos da prefeitura e enviá-los para a Ilhas Cayman. Valeu não pelos votos que poderiam ser transferidos e sim pelo tempo de televisão do PP, partido ao qual o ex-prefeito é filiado.

Foi bom para “ambas as partes”, como diz o derrotado e apresentador Celso Russomano. O PT teve o tempo de propaganda na televisão e o meliante caçado pela Interpol foi higienizado politicamente ao dar apoio à candidatura de Haddad, como opinou a deputada e ex-prefeita Luiza Erundina (PSB).

URUÇUCA

Aqui no Sul da Bahia, Dilson Argolo, o Dika de Uruçuca,  um outro ficha-suja com várias contas rejeitadas pelo TCM também foi higienizado politicamente ao apoiar a candidata petista, Fernanda Silva, e o vice, Marcelo Dantas(PCdoB).

Sujo mais do que galinheiro, vem definhando politicamente no município. Deu menos de mil votos a seu deputado em 2010. Apoiou Geddel e perdeu. Bem, agora como não ia para lugar algum porque era ficha-suja, buscou abrigo no lava a jato do PT. Como Fernanda não é boba…

ROSEMBERG AMPLIA BASE

Marcos Dantas, Rosemberg e a primeira-dama Fabiana Dantas: aliança fechada (Foto Marcos de Souza).

Itajuípe, no sul da Bahia, era símbolo da resistência do pouco que restava de oposição ao governo Wagner em todo o estado. Era. Hoje, o prefeito Marcos Dantas (PP) selou uma aliança política com o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) e inicia processo de aproximação definitiva com o governo petista.

Dantas mantinha fidelidade ao carlismo, mas perdeu uma das suas sustentações políticas em Salvador, o ex-deputado estadual Heraldo Rocha (DEM), e o federal Cláudio Cajado também está mais próximo do grupo de Wagner. Na eleição passada, o governador reeleito obteve 60,3% dos votos em Itajuípe.

A aliança política foi costurada pela dupla Marcos de Souza (Marcos Japu) e Marcelo Dantas. Marcos e Marcelo deram sustentação à campanha de Rosemberg em Itajuípe e Uruçuca, respectivamente. Marcelo é irmão do prefeito itajuipense. Os dois articuladores foram atraídos para a campanha pelo marqueteiro Gilvan Rodrigues.

Marcos Dantas aposta na aliança para garantir obras para o município, já pensando em 2012, quando deverá indicar a atual vice, Graciela Dantas (PP), ou secretário municipal Sérgio Vieira, “Sérgio Gordo”.

JUÇARA SONHA COM PREFEITURA MAS OPÇÃO DE WAGNER É POR GERALDO

Empolgada com a diplomação como segunda suplente de senadora em solenidade ocorrida ontem à tarde, a petista Juçara Feitosa vai atuar para ser a ungida do PT na disputa pela prefeitura de Itabuna em 2012.

Só que as vozes de Salvador, baseadas em sondagens eleitorais constantes, querem outro nome na disputa à sucessão de José Nilton Azevedo (DEM).

E esse nome é justamente o esposo de Juçara, o ex-prefeito e deputado federal reeleito Geraldo Simões. Na avaliação do governador Jaques Wagner e de assessores próximos, somente “Pedinha” reuniria as condições necessárias para fazer o partido retornar ao poder em Itabuna. E que dificilmente perderiam a eleição há dois anos se o candidato fosse o deputado federal.

A avaliação, aliás, não é novidade. Era neste projeto que Wagner apostava para 2008, quando Geraldo preferiu continuar na Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) e fazer da esposa prefeita. O resto da história todo mundo já sabe.

Hauri Azevedo, Geraldo Simões, Marcelo Dantas e Gilvan Rodrigues na diplomação no centro de convenções em Salvador.

NEM TÃO IGUAIS ASSIM

Marcelo (ao centro) fez opção por Rosemberg (à direita).

“Confusão” no ato político de inauguração do comitê de campanha de Dilma, Wagner, Lídice e Pinheiro junto com os candidatos a deputado Geraldo Simões e Rosemberg Pinto, em Ibicaraí, neste final de semana.

O ato que reuniu cerca de mil pessoas não chamou a atenção só pelo tamanho, mas também pela presença no meio do povo do empresário Marcelo Dantas, de Uruçuca. Como se dizia antigamente, o homem é filho da mesma barriga, ou melhor, irmão gêmeo do prefeito de Itajuípe, Marcos Dantas.

Só os próximos conseguem diferenciar um do outro tal a semelhança física e expressividade. Para os não-próximos, distingui-los fica menos difícil mesmo nestes tempos de política, a partir da opção de cada um.

Enquanto Marcos Dantas é dos poucos prefeitos sul-baianos a apoiar as candidaturas de Serra e Paulo Souto, o irmão Marcelo, radicado há mais de 20 anos em Uruçuca, vai em direção oposta. Vai pela esquerda, de Dilma e Wagner, e já está em campanha.

Na sexta, em Ibicaraí, Marcelo era cumprimentado a todo tempo. E daí, a confusão citada acima. “Como vai, prefeito?”, “como está Itajuípe?”, eram as perguntas mais comuns. Ele, tranquilo, ria.

A confusão foi desfeita quando iniciados os discursos. Para mostrar as diferenças, veja o leitor que, na campanha, Marcelo vai apoiar um candidato a estadual da cozinha de Wagner, o assessor licenciado da presidência da Petrobras, Rosemberg Pinto, enquanto o irmão vai de Heraldo Rocha, um dos mais ferrenhos críticos da gestão de Wagner.

Tudo foi articulado pelo prefeito de Ibicaraí, o petista  Lenildo Santana, colega de Marcos e Marcelo nos tempos da escola média Emarc, em Uruçuca.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia