WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: ‘Marcos Spínola Ramos’

PRESO ACUSADO DE MATAR MÉDICO EM SALVADOR

Lucas de Barão

“Lucas de Barão”, preso em Salvador.

Com mandado de prisão em aberto por roubo e corrupção de menores, o traficante Lucas Chahoud Fonseca Farias, o “Lucas de Barão”, de 20 anos, foi preso, no final de semana, na Travessa Manoel Rangel, no Alto de Ondina, em Salvador, por policiais militares da Operação Gêmeos. Lucas também responde pelo latrocínio do médico Marcos Spínola Ramos, morto durante o Carnaval, após sair de um camarote, no Circuito Barra/Ondina, em 2013.

Segundo o delegado Marcelo Sansão, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), Lucas foi preso após denúncias encaminhadas à equipe da Gêmeos, de que o traficante estaria numa barbearia, naquele endereço, portando duas armas, não localizadas pelos policiais. Lucas integra a quadrilha liderada por Arthur Arlindo Barbosa Pacheco, o “Arthurzinho”, que atua no Alto de Ondina e outras localidades na região.

O bando tem envolvimento no latrocínio do médico Marcos Spínola Ramos, morto por espancamento na madrugada de 9 de fevereiro de 2013, em Ondina. O médico, que era natural de Juazeiro, tentou recuperar uma corrente de ouro roubada de um primo, que o acompanhava, e acabou espancado. Lucas, que já tem passagem por tráfico de drogas e associação para o tráfico, foi encaminhado ao sistema prisional. O mandado foi expedido pela 12ª Vara Criminal.

POLÍCIA PRENDE UNIVERSITÁRIO ACUSADO DE MATAR MÉDICO

José Wilson, o Zezinho, é acusado de participar da morte de médico (Foto Divulgação).

José Wilson, o Zezinho, é acusado de participar da morte de médico (Foto Divulgação).

A polícia cumpriu mandado de prisão contra o estudante de Educação Física José Wilson Mendonça Messias de Figueiredo, o Zezinho, acusado de matar o médico Marcos Spínola Ramos, em fevereiro do ano passado, no carnaval de Salvador.

A vítima era de Juazeiro e foi morta ao tentar recuperar uma corrente roubada de um primo ao sair de um camarote. Instrutor de uma academia na capital baiana, Zezinho foi preso em casa, em Stella Maris, por investigadores do Grupo de Apreensão e Captura (Grac), na residência de seu pai.

De acordo com as investigações da polícia, Zezinho é usuário de drogas e comprava entorpecentes com a quadrilha de Arthur Barbosa Pacheco, o Arthurzinho. A quadrilha foi desarticulada em dezembro passado numa operação no Alto da Sereia, segundo a delegada Mariana Ouais.

Maria diz que Zezinho estava junto com o bando e foi um dos agressores e responsáveis pelo latrocínio. Ele teria dado um soco no médico, que já caiu desacordado e continuou sendo agredido por alguns integrantes da quadrilha. “Zezinho” já foi encaminhado ao sistema prisional.

camara itabuna






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia