WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba








outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘marketing político’

ESCRITO POR WALMIR ROSÁRIO, “JOSIAS MIGUEL, 70 ANOS DE HISTÓRIAS” SERÁ LANÇADO EM ILHÉUS

O empresário Josias Miguel dos Santos apresenta o livro Josias Miguel, 70 anos de histórias, onde conta fatos desde seu nascimento, em Patrimônio da Palha, município de Vila Valério, no Espírito Santo, até os dias de hoje. O lançamento da sua biografia será na próxima sexta-feira (11), às 20h, no Espaço de Eventos Psiu, localizado no km 2,5 da rodovia Ilhéus-Olivença, com a presença da família, amigos e convidados.

Nas 272 páginas do livro escrito pelo jornalista Walmir Rosário, Josias Miguel narra a trajetória de vida, desde a morte do seu pai – Zé Gavião –, que nem mesmo chegou a conhecer por ele ter sido assassinado quando Josias ainda tinha seis meses de vida. Esse fato marcou desde cedo a trajetória da família, que foi separada por motivos de sobrevivência e os reencontros posteriores.

No livro, Josias Miguel revela uma faceta bem diferente da que muitos conhecem: o capixaba que não leva desaforo para casa, explodindo no primeiro momento, esquecendo em seguida sem guardar mágoa e rancores. Também conta como se tornou empresário de sucesso, empresário de bandas, showman, apresentador de televisão, assessor e marqueteiro político de sucesso, o homem que sempre bateu de frente com qualquer um pelas suas convicções pessoais.

LIÇÕES DA VIDA

Essa obra não foi elaborada com o formato do trabalho do marqueteiro que é, mestre em dourar a pílula, dar um invólucro colorido no sabonete, apresentar a verdade melhorada das campanhas políticas que nos acostumamos a assistir pelos programas eleitorais gratuitos na televisão. Ao contrário, ela mostra o diretor de instituições, o pai de família devotado, o amigo leal, o homem que aprendeu as lições que a vida lhe ensinou.

Josias Miguel, o homem que toca os sete instrumentos, embora não tenha se especializado em dedilhar o violão, uma de suas paixões, mas que nem por isso diminuiu seu interesse pela música, compondo letras e produzindo bandas e discos. Mesmo sendo aficionado por dirigir e coordenar uma campanha eleitoral sabe dizer não quando os conceitos éticos dos candidatos diferenciam dos quais acredita.

No prefácio, o advogado e amigo José Aboboreira de Oliveira ressalta que o leitor vai se deliciar com as peripécias de Josias Miguel. O personagem que teve sua infância e adolescência marcada pela passagem por escolas do tipo internatos, educandários que mais pareciam reformatórios para adolescentes em situação de risco social, mas que sempre trilhou o caminho da verdade e do trabalho honesto como suporte para viver com dignidade.

NO BRASIL E NA TERRA DO TIO SAM

Em depoimento, suas duas irmãs mostram o Josias vencedor, que não se curva diante dos obstáculos, um homem capaz, criativo, inteligente, que cresce de todas as formas, sempre muito agitado e aventureiro. Um otimista de carteirinha que sempre teve como lema a liberdade e continua sendo o menino do Patrimônio da Palha que ganhou o mundo. Colatina, Vitória, Rio de Janeiro, Salvador, Jequié, Iguaí, Itabuna, os Estados Unidos do Tio Sam, Ilhéus, tanto faz, é mesmo Josias, filho de Zé Gavião e dona Maria Rigo.

O adolescente que deixou o Espírito Santo para tentar a sorte no Rio de Janeiro encontrou uma série de dificuldades, vencidas uma a uma com a ajuda de personagens providenciais que surgiram conforme as dificuldades. A cada obstáculo superado, um aprendizado para os próximos projetos, encarados sem medo com a sabedoria das experiências anteriores. Não se enebria com o poder público e coleciona centenas de amigos por onde passou. Inimigos garante que não os têm, embora não seja querido por todos, o que considera contingências da vida.

“Com suas ideias de liberdade, de suas convicções e valores, como esteios básicos, para a construção de sua cidadania, não se corrompeu, não fraquejou mesmo quando teve que dizer umas verdades para um juiz; não se acovardou quando teve que enfrentar a selva das matas de Iguaí para colher jacarandá e palmito ou a selva da vida nas grandes cidades, em diversos Estados do Brasil, inclusive, nos Estados Unidos; nunca buscou o caminho fácil ou atalho para o seu favorecimento pessoal ou de terceiros”, ressalta José Reis Aboboreira.

MARQUETEIRO APOSTA EM VITÓRIA DE DILMA NO PRIMEIRO TURNO

Do Brasil 247

Dilma: reeleição em 1º turno.

Dilma: reeleição em 1º turno.

A presidente Dilma Rousseff tem tudo para se reeleger em primeiro turno, mas o ex-presidente Lula continua em condições de ser o candidato se a temperatura e a pressão da  economia se deteriorarem muito. Essa dupla leitura está sendo feita, neste momento, pelo marqueteiro oficial de ambos, o jornalista e publicitário João Santana.

Ao jornalista Ilimar Franco, de O Globo, ele afirmou ter acabado de realizar uma pesquisa qualitativa na qual o entrevistado era questionado sobre a situação de vida de dez amigos. Apurou-se que oito, em média, tinham crescido economicamente desde a administração de Lula.

O cuidado de Santana em manter atualizados os radares sobre a imagem do ex-presidente demonstra que Lula está preparado para, em caso de emergência, estar disponível ao PT para um candidatura a presidente em 2014. “Só não sou candidato a síndico do meu prédio”, disse Lula a um amigo, segundo apurou 247.

Em conversas políticas, o ex-presidente encontrou uma maneira de abordar, sutilmente, sua situação política neste momento. Ele vai avisando que se arrependeu de antecipar o debate eleitoral, de acordo com a apuração de Franco.“Eu só queria parar o volta Lula”, cochicha o ex-presidente.

Como se sabe, desse movimento surgiu, após a eclosão do caso Rosemary Noronha, a amiga íntima de Lula pivô de um escândalo de tráfico de influência no gabinete da Presidência da República em São Paulo, a consolidação da candidatura Dilma à reeleição. Em Paris, a presidente aproveitou o momento de fragilidade de Lula para perguntar se ele queria ser candidato em 2014 – e ele disse que não.

Mesmo assim, Santana continua fazendo raios-x sobre a imagem do ex-presidente na população. E tudo o que encontra é o prestígio dele inalterado. Entre os petistas de cúpula, o comentário generalizado é de saudades do estilo carinhoso de Lula com eles, em lugar da distância e da, muitas vezes, frieza da presidente Dilma. “O carinho faz falta”, comentam.

Mas Santana está seguro de uma verdade ainda maior. A presidente Dilma irá se reeleger em primeiro turno. O marqueteiro nem considera a possibilidade de, com a economia patinando ou andando para trás, o prestígio de Dilma diminuir. Ele desdenha do debate desenrolado neste momento, a um ano e cinco meses da data da eleição.

– É tudo perda de tempo, diz Santana. Para ele, Dilma já tem uma imagem forte o suficiente como presidente popular, e isso irá continuar. É o que deve bastar. Diante da chance de vencer em primeiro turno, as vontades de Lula e do PT irão refluir naturalmente. Será?

A DESPEDIDA DE VEVÉ CALAZANS E O JINGLE

Da Coluna Tempo Presente, d´A Tarde

Vevé Calazans morreu brigando na Justiça (a ação corre em segredo), ao lado do cantor Gerônimo, o parceiro, por uma indenização de R$ 500 mil pela autoria do jingle ACM meu amor (aquela que diz: A… A… ACM meu amor) tida como uma das mais bem-feitas peças já produzidas pelo marketing político.

Vevé disse ao amigo Chocolate da Bahia que o contrato original era para o jingle ser usado à vontade enquanto ACM estivesse vivo.

Queria o dinheiro para ajudar a bancar a luta que travava contra o câncer.

———-

Em tempo: Vevé faleceu ontem, no Hospital Jorge Valente, em Salvador, vítima de câncer no pulmão. Ele é autor de canções como É D´Oxum, em parceria com Gerônimo, Na Ilha Grande e Agradecer e abraçar.

“MARKETING POLÍTICO GANHA ELEIÇÃO”, DIZ ESPECIALISTA

José Carlos Silva profere palestra sobre marketing político (Foto Josevaldo Lino).

O marketing político deve funcionar como o marketing empresarial nas organizações, defende o professor José Carlos Silva, integrante da graduação e pós-graduação da Universidade Regional da Bahia (Unirb), em Salvador, e da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A preocupação com a imagem também é fundamental, mas é preciso cuidado para não descaracterizar o candidato.

Na sexta, José Carlos Silva foi o conferencista do seminário “Estratégias e táticas para as eleições 2012”, promovido pela Prospect Propaganda. O especialista conversou com o PIMENTA. Ele explica conceitos do marketing político e dá conselhos aos que almejam participar da disputa eleitoral, seja como candidato ou assessor.

PIMENTA – O que é marketing político?
José Carlos Silva – De maneira bem objetiva e clara é a arte de conquistar novos eleitores, novos voluntários e novos aliados para ajudar você a se dar bem nas eleições. Em síntese, é isto.

Quais são as ferramentas mais importantes para ganhar uma eleição?
Primeiro, ser bom produto político. Segundo, ter a melhor estratégia que se recomenda seja segmentada, voltada para a mulher, o jovem, aos idosos, revitalizar o comércio, o turismo etc. Por último, ter equipe capacitada.

Como o candidato não ser vendido como produto, um sabonete, por exemplo, e ser político de ideias?
Deve entender que ele não é materializado, que o problema do ser humano e dos eleitores de modo geral não está apenas no material ou na grana. Está no respeito, na dignidade e na emoção.

Marketing político ganha eleição?
Não tenho nenhuma dúvida. Até porque é uma ciência, queiramos ou não. É ciência aprovada mundialmente. O que não ganha eleição é malandragem política. Já ganhou. Hoje não ganha mais.

O sr. disse que esta será eleição judicializada. A Lei da Ficha Limpa deve preocupar os candidatos? 
Sem dúvida. É ampla, não há jurisprudência ainda sobre a lei. Então, qualquer arranhão, qualquer problema pode torná-lo inelegível. É um fato: muitos serão os que não participarão do processo por [serem] inelegíveis. Por isso, dissemos que é preciso, antes de tudo, consultar especialistas. E o especialista é o advogado da área eleitoral.

Além de contar com especialistas e manejar instrumentos do marketing eleitoral, o que é essencial ao candidato?
Transparência, cuidado com alianças. Às vezes é melhor andar só que mal acompanhado. Ter dignidade e respeitar os valores humanos.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia