WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘mercado imobiliário’

VENDA DE IMÓVEIS CRESCE 9,4% EM 2017, REVELA PESQUISA

O volume de imóveis vendidos no país cresceu 9,4% no ano passado, na comparação com 2016, segundo levantamento da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e do Senai Nacional. Foram vendidas 94.221 unidades em 2017, contra 86.140 unidades de 2016. Os dados foram apresentados hoje (26) na capital paulista.

Segundo o estudo, que levou em conta 23 regiões brasileiras, o número de lançamentos de imóveis aumentou 5,2% em 2017, na comparação com 2016. As vendas superaram os lançamentos em 11.878 unidades, o que corresponde a 12,6% do total das unidades comercializadas. Com a elevação das vendas, houve redução de 12,3% na oferta de imóveis.

REGIÕES

Na comparação por regiões brasileiras, a Região Nordeste teve o melhor desempenho, com alta de 26% nas unidades vendidas. Em seguida, está o Centro-Oeste, com 22,7% de elevação e o Sudeste com 7% de alta. O Norte apresentou queda de 30,9% de imóveis comercializados e redução de 4,5% no Sul.

Por tipologia, os imóveis com dois dormitórios predominam, representando 55,7% do total. Em seguida, estão as unidades com três dormitórios (27,7%), quatro dormitórios ou mais (5,8%) e um quarto (10,9%). Da Agência Brasil.

URBANTEC LANÇA NOVA ETAPA DO TOP PARK

Perspectiva do bairro planejado.

Perspectiva do bairro planejado.

A Urbantec lançará, nesta quinta (18), a segunda etapa do Top Park Itabuna, considerado o primeiro bairro planejado de Itabuna. O evento será no estande de vendas do projeto imobiliário, na Rodovia Itabuna-Ibicaraí (BR-415), ao lado do Parque de Exposições Antônio Setenta.

De acordo com Rômulo Agra, executivo da Brasil21, também serão prestadas homenagens a corretores envolvidos com a primeira etapa do projeto, lançada em 2015 e comercializada em seis horas. “O Top Park revolucionou o mercado imobiliário”, diz, acrescentando que se tornou o maior sucesso de vendas do setor em Itabuna.

GRUPO ASSUME OBRAS DO JARDIM GABRIELA, QUE ENTRA EM NOVA FASE

Projeto e novos empreendedores foram apresentados aos corretores (Foto Divulgação).

Projeto e novos empreendedores foram apresentados aos corretores (Foto Divulgação).

O empreendimento Residencial Jardim Gabriela, no semianel rodoviário de Itabuna, será tocado por três novas empresas, a AmSul, Consipi e MMarques, que possuem expertise e atuação reconhecida em projetos imobiliários. De acordo com os novos empreendedores, o foco agora são as obras de infraestrutura e a captação de novos clientes.

Após a terraplenagem, os próximos serviços incluem a conclusão da portaria, o asfaltamento de ruas, implantação dos sistemas de água, esgoto, drenagem e construção do clube. O empreendimento está localizado próximo ao Los Pampas e ao lado do novo campus Jorge Amado da Universidade Federal da Bahia (UFSB).

Os dirigentes do grupo de empresas se reuniram com diretores de imobiliárias de Itabuna para a apresentação da nova etapa do projeto. José Augusto Chetto Bisneto, da AmSul, crê na conclusão das obras ainda neste ano. “Estamos dando um impulso nas obras de infraestrutura e vamos trabalhar para concluir o projeto até o final do ano”.

Ailton Pimentel, da Consipi, diz que o projeto será bem-sucedido e já anuncia uma segunda etapa para do Jardim Gabriela. Hamilton Pimentel, também da Consipi, destaca a qualidade e o arrojo do projeto. “É um excelente investimento, com grande potencial de valorização”.

:: LEIA MAIS »

MUTUÁRIOS RECLAMAM DE ATRASO NAS OBRAS DO TORRES DA PRIMAVERA

Projeção do condomínio Torres da Primavera, em Itabuna.

Projeção do condomínio Torres da Primavera, em Itabuna.

Os mutuários da Caixa Econômica que compraram apartamentos no Condomínio Torres da Primavera, em Itabuna, reclamam que, passados quase cinco anos, os imóveis ainda não foram entregues. O prazo de entrega era dezembro de 2010, mas a Verti quebrou.

Um dos mutuários diz que “a única agilidade da Caixa, até agora, é cobrar parcelas de amortização, antes previstas somente após o Habite-se.

As parcelas, de acordo com o mutuário, estão sendo cobradas desde o início deste ano. Mas imóvel que é bom… “Estamos há quase cinco anos pagando parcelas maiores até que o valor de um aluguel sem ter na certeza de quando teremos nosso imóvel”.

MÓDULO E CAIXA ASSINAM CONTRATO DE CONSTRUÇÃO DO JARDIM DAS HORTÊNSIAS

Executivos da Módulo e da Caixa assinam contrato do Jardim das Hortênsias.

Executivos da Módulo e da Caixa assinam contrato do Jardim das Hortênsias.

As obras de construção do primeiro condomínio clube residencial de casas do sul da Bahia, o Jardim das Hortênsias, entram em novo ritmo, após a assinatura de contrato entre a Construtora Módulo e a Caixa Econômica Federal. O condomínio está localizado no quilômetro 24 da Rodovia Ilhéus-Itabuna, a menos de dois quilômetros do centro de Itabuna e próximo a três grandes redes de supermercados (Maxxi, Makro e Atacadão).

De acordo com Mário Pimentel, da Construtora Módulo, 70% das unidades da primeira etapa do Jardim das Hortênsias já foram comercializadas. O contrato para a construção do condomínio foi assinado na superintendência regional da Caixa em Itabuna. “Com o contrato, há a certeza de recursos para a plena execução da obra e os clientes têm, ainda, mais uma garantia com o seguro término de obra”, disse.

Outro ganho proporcionado, destaca Pimentel, é a agilidade no cronograma físico da obra, além de garantir aos compradores a data de entrega do empreendimento. O prazo de entrega dos imóveis é dezembro de 2016, conforme o contrato com a instituição financeira.

Salão de festas, espaço gourmet e piscinas em perspectiva.

Salão de festas, espaço gourmet e piscinas em perspectiva.

PIONEIRISMO

O Jardim das Hortênsias é projeto pioneiro no sul da Bahia. O condomínio clube residencial terá 20 mil metros quadrados de área verde e 20 opções de lazer e está dividido em duas etapas. A primeira tem 132 unidades. “O Jardim das Hortênsias é projeto único que contempla entrega de condomínio clube, de casas com dois pavimentos, com segurança e muitos itens de lazer, com baixo custo”, destaca.

O pioneirismo do conceito de condomínio clube de casas no sul da Bahia representa a ousadia da Construtora Módulo. “No mercado, existem outros empreendimentos que apenas contemplam venda de lotes urbanizados ou condomínios verticalizados”, acrescenta o diretor da Módulo. A construtora tem 25 anos, consolidou-se no mercado e possui, hoje, mais de 3.500 imóveis em construção ou em fase de entrega somente no sul da Bahia.

ILHÉUS: URBPLAN LANÇA O BRISA DO MAR II

Ilhéus vive um novo boom imobiliário com novos lançamentos. No sábado, a Urbplan e a CST Expansão urbana lança, neste sábado (7), a segunda etapa do Reserva Brisa do Mar II, com 149 terrenos à venda, no quilômetro 5 da BA-001, próximo à Cabana Palmito.

O empreendimento imobiliário de alto padrão foi lançado em 2013 e vendeu 141 terrenos em apenas três horas, segundo o gerente comercial da Urbplan, Murilo Santos. O Brisa do Mar localiza-se na Praia dos Milionários, na zona sul de Ilhéus, de frente para o mar.

O residencial ocupa área de 400 mil metros quadrados, na zona sul, e tem como um dos atrativos o fato de todos os lotes possuírem vista para o mar, segundo afirma o diretor de negócios da Urbplan, Eduardo Machado.

MEETING DE CORRETORES NO JARDIM GABRIELA

Corretores participam de encontro no canteiro de obras do  Jardim Gabriela.

Corretores participam de encontro no canteiro de obras do Jardim Gabriela.

Cerca de 30 corretores imobiliários participaram de um meeting para conferir o andamento das obras do Residencial Jardim Gabriela, em Itabuna. Para a corretora Cleide Leandro, o encontro proporcionou oportunidade de confraternização da categoria.

Segundo Cleide, os corretores atuam “de forma organizada e com profissionalismo, para atender a um mercado cada vez mais exigente”. O residencial terá 362 lotes. No local, há estande de vendas e maquete que mostra como será o residencial.

As obras são tocadas pela GTR Engenharia. O residencial está localizado no semianel rodoviário de Itabuna, próximo à Churrascaria Los Pampas. Adelson Carvalho, da GTR, diz que o empreendimento entrou no espírito da copa com o sorteio de televisor 42 polegadas entre visitantes das obras do residencial, “independente de comprar lote ou não”. A promoção valerá para visitas de 10 de abril a 10 de junho.

MERCADO IMOBILIÁRIO: VENDAS AQUECIDAS E NOVAS TENDÊNCIAS EM 2014

Módulo tem casa

Casas padrão e decorada são estratégias da Módulo no Jardim das Hortênsias, em Itabuna.

Após um segundo semestre com movimentação inferior à do início do ano, o mercado imobiliário de Itabuna espera vendas aquecidas em 2014. Para isso, construtoras também investem em diferenciais e condomínios horizontais, a exemplo do Eco Villa Maria, do Jardim Gabriela e Jardim das Hortênsias, apontados como tendência de mercado pelos corretores e construtoras.

O Jardim das Hortênsias foi o primeiro dos projetos e o mais ousado. Foca em clientes que procuram imóveis de alto padrão. As estratégias de convencimento incluem até mesmo casas construídas e decoradas.

Rafael Pimentel, coordenador de vendas da Construtora Módulo, diz que a estratégia da empresa permite ao cliente conferir desde a qualidade do material utilizado na obra ao padrão das casas. A ação é apontada pela Módulo como inovadora, pelo menos, no interior da Bahia.

Localizado na Rodovia Ilhéus-Itabuna, ao lado do Maxxi Atacado, o Jardim das Hortênsias tem previsão de entrega em até 20 meses, segundo Pimentel. O contrato com a Caixa Econômica será assinado até fevereiro, conforme o coordenador. Ricardo Cordier afirma que a estratégia da empresa significa reforço nas vendas. “Não é o projeto, é a casa pronta. O cliente tem a exata noção do material empregado, do tamanho dos cômodos e do imóvel”, completa.

O CASE BRISA DO MAR

A Scopel comercializou todos os 141 lotes da Reserva Brisa do Mar, na zona sul de Ilhéus, ancorada em campanha executada pela agência Ideia3, de Salvador, em emissoras de TV e rádio, sites, blogs e outdoors no sul da Bahia. As vendas foram fechadas em plantão e lançamento no sábado, 19.

O condomínio residencial teve como atrativos as belezas do litoral ilheense e a experiência e padrão de qualidade da Scopel, que tem como parceira no empreendimento a incorporadora CST Expansão Urbana, de Salvador.

Uma das peças da campanha desenvolvida pela Ideia3 para o Brisa do Mar.

Uma das peças da campanha desenvolvida pela Ideia3 para o Brisa do Mar.

Clique no “leia mais” e confira a ficha técnica da campanha da Ideia3 para o Brisa do Mar.

:: LEIA MAIS »

MERCADO IMOBILIÁRIO NOVAMENTE AQUECIDO

O mercado imobiliário em Itabuna está novamente aquecido com três grandes lançamentos. Além do Eco Vilamaria, da CEM, no trecho Itabuna-Buerarema da BR-101, dois grandes empreendimentos estão sendo lançados: o Jardim das Hortênsias, em Itabuna, e um outro ao lado do Atacadão e já em território ilheense.

O Jardim das Hortências está sendo construído pela Módulo ao lado das futuras instalações do Maxxi Atacadão, na rodovia Ilhéus-Itabuna, vizinho à Churrascaria Los Pampas. A André Guimarães executa o projeto imobiliário ao lado do Atacadão em um investimento que oferecerá bairro planejado com infraestrutura e área de lazer com clube.

Dentre os novos projetos imobiliários, haverá oferta de imóveis de até R$ 2 milhões, conforme projeções do mercado.

FEIRÃO DA CASA PRÓPRIA OFERECE 2 MIL IMÓVEIS NO SUL DA BAHIA

Mais de dois mil imóveis novos e na planta serão oferecidos no Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica em Itabuna, a partir desta sexta, 18, às 17h, no estacionamento superior do Shopping Jequitibá. São 2.096 imóveis em Ilhéus e Itabuna à venda, entre casas, apartamentos, villages e até salas comerciais, sendo 1.261 deles enquadrados no Programa Minha, Casa Minha Vida.

O evento reunirá 11 expositores entre construtoras e incorporadoras até o próximo domingo, 20. As linhas de financiamento para a casa própria da Caixa atendem a todas as faixas de renda familiar, com prazo de pagamento de até 30 anos.

As taxas de juros podem variar de 4,6% até 9% ao ano para todas as modalidades de financiamento. Os interessados vão encontrar oportunidades de negócios com financiamento de até 100% do valor do imóvel. Os valores dos imóveis variam entre R$ 70 mil e 400 mil. Os interessados em adquirir imóvel deve levar documento de identidade, CPF e comprovante de renda.

MUDANÇA EM INDEXADOR PODE ENCARECER CRÉDITO IMOBILIÁRIO

Uma eventual mudança do indexador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço poderia encarecer o crédito imobiliário e prejudicar as pessoas de renda menor no País, de acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Jorge Hereda.

Em exposição feita na subcomissão temporária do FGTS no Senado, Hereda afirmou que uma alteração do fator de correção atual, de TR mais 3%, para o IPCA elevaria o juro do empréstimo da casa própria de 9,8% para 14,3% ao ano.

Nessa hipótese, a parcela de um financiamento habitacional para a população de baixa renda subiria, por exemplo, de R$ 475,00 para R$ 634,00. Hereda explicou que a mudança do indexador beneficiaria principalmente quem tem elevado saldo na conta do FGTS.

O presidente da Caixa também vê com ressalva uma eventual diversificação no uso da destinação do FGTS, outra hipótese em estudo na subcomissão. Para ele, é preciso se pensar no equilíbrio atuarial. Informações do BNImóveis.

Confira 384 imóveis à venda em Itabuna e Ilhéus

BOLHA IMOBILIÁRIA: HÁ RISCO OU NÃO?

Carlos Calazans | calazans@ceplac.gov.br

O mais prudente é refletir muito na hora de comprar um imóvel, seja ele para morar ou para investir

A pergunta mais freqüente no mundo dos negócios é se estamos vivendo uma bolha imobiliária. O fato pode ser constatado numa simples busca na internet, onde se vê vários comentários.

“A estabilidade macroeconômica, nos últimos anos, possibilitou que muitos brasileiros não apenas melhorassem seus padrões de consumo, mas também começassem a investir seu capital em ativos reais e financeiros. Por esse motivo, muitos mercados se expandiram e, em especial, o setor imobiliário atraiu grande volume de investimentos.

Uma conseqüência desse maior fluxo de capitais foi o expressivo aquecimento do mercado imobiliário brasileiro. Prova desse fato é que, entre janeiro de 2008 e fevereiro de 2011, o preço dos imóveis elevou-se 82,8% de acordo com o Índice FIPE-ZAP, representando um ganho real de 55,8% ante o IPCA, que variou 17,3% no mesmo período”.

Prontamente, alguém menos informado poderia dizer que investir no mercado imobiliário é um grande negócio. Essa conclusão não é totalmente verdadeira.

Ao se comprar um imóvel como investimento deve-se pensar em sua taxa de retorno, que pode ser expressa como o valor do aluguel sobre o preço do imóvel. Por exemplo, se o imóvel tem o valor de R$ 200 mil e o aluguel tem o valor de R$ 800,00 a taxa de retorno é 800/200 mil = 0,40%.

Na atualidade esta é uma taxa muito baixa em relação à poupança. Em Itabuna, ao contatar alguns corretores de imóveis, percebe-se que essa taxa de retorno alcança, para imóveis novos, valores próximos de 0,35% em bairros nobres.

Se um cidadão com renda familiar de R$ 6.000,00 quiser comprar a tão sonhada casa própria por meio de um financiamento pela Carta de Crédito SBPE, com taxa pós-fixada com o sistema de amortização SAC da CEF, no valor de R$ 200 mil, em um prazo de 360 meses, com taxa nominal de 10% a.a. mais TR, e com cota máxima de financiamento de 90%, terá que dar uma entrada de R$ 46.865,55 e pagar uma prestação de R$ 1.796,89. Se considerarmos que na cidade de Itabuna o aluguel de um imóvel deste porte varia na faixa de R$ 800,00, podemos dizer que é mais vantajoso morar de aluguel.

A conclusão a que chegamos: se a taxa de aluguel é consideravelmente menor que a taxa da poupança, este ativo deve estar sobrevalorizado. Contudo, a lógica da bolha é que, apesar do ativo não valer o que estão pedindo, o agente econômico compra com a expectativa de que o ativo irá valer mais no futuro, pois ele acredita que amanhã aparecerá uma pessoa interessada que pagará um preço ainda mais irreal do que aquele que ele pagou.

A nosso ver, o mercado imobiliário passa por um momento delicado e novos questionamentos devem ser feitos: os preços continuarão aumentando? Por quanto tempo mais este processo continuará e por quê? Quais fatores impactam a demanda e a oferta desses produtos? Portanto, o mais prudente é refletir muito na hora de comprar um imóvel, seja ele para morar ou para investir.

Carlos Calazans é economista.

CONSTRUTORA VERTI DEIXA CLIENTES NA MÃO

Prazo de entrega de apartamentos do
Torres da Primavera acabou em dezembro

Obra se arrasta e Construtora Verti foge de reunião com clientes (Foto Costa Filho).

A Construtora Verti deu novo ‘zignal’ nos clientes que adquiriram apartamentos do condomínio Torres da Primavera, em Itabuna. A construtora convocou os mutuários para uma reunião às 17 horas desta quarta, 30, no canteiro da obra, porém, cancelou o encontro sem uma comunicação prévia.

Quem chegava à obra para a reunião no final da tarde de hoje deparava com um aviso em letras garrafais, informando do adiamento para a próxima terça, 5. Os clientes estão apreensivos, pois há informações de que a Verti enfrenta sérias dificuldades financeiras.

A apreensão transformou-se em revolta com a atitude da empresa. Nenhum funcionário da construtora foi encontrado no canteiro da obra, apenas um vigilante. Até mesmo a Caixa Econômica não recebeu comunicado sobre adiamento da reunião.

A obra deveria ter sido entregue em dezembro do ano passado, conforme contrato. A Verti ganhou novo prazo, até junho deste ano, mas não conseguirá cumprir devido ao forte atraso no andamento da obra.

Os clientes prometem fazer uma grande manifestação na próxima semana tanto contra a Verti como contra a Caixa Econômica se não houver reunião e se houver uma nova dilatação do prazo de entrega dos 164 apartamentos.

Na semana pasada, João Neto, da Construtora Verti, disse ao PIMENTA que as obras seriam entregues ainda neste ano e que o prazo de conclusão do condomínio seria anunciado na reunião de hoje, que não ocorreu.

Clientes deram de cara com este aviso no canteiro da obra (Foto Costa Filho).

 

Leia ainda: CLIENTES RECLAMAM DE ATRASO NA ENTREGA DE CONDOMÍNIO

SHOPPING TERÁ MAIS DE 120 LOJAS

Nova área terá 7,2 mil m² e previsão é inaugurá-la até dia 15 de maio (Foto Pimenta).

O shopping passará a quase 130 lojas e se tornará um dos maiores da Bahia e contará com 820 vagas de estacionamento. As salas de cinema vem em 2012, conforme já anunciado. A nova área em construção tem aproximadamente 7,2 mil metros quadrados, que se soma à área já construída (14.052 m²).

O salto também é possível pela associação com a Alliansce Shopping Centers, que administra o centro de compras. Uma das lojas que chegam, a Riachuelo, seguirá padrões de outras filiais no país e terá mais de um piso e escada rolante.

O empresário lembra do impacto positivo que o empreendimento causou na economia local. “Veja quantos prédios foram construídos, empregos para pedreiro, engenheiros”, completa. Helenilson tem razão. O shopping é apontado como o propulsor da explosão imobiliária na região do Jardim Vitória, que rapidinho se tornou o metro quadrado mais valorizado do sul da Bahia.

Nilton: shopping provocou boom imobiliário.

O corretor imobiliário e advogado Nilton Borges lembra que o metro quadrado de um terreno no Jardim Vitória custa hoje, na média, R$ 1 mil, sendo que em qualquer outras regiões da cidade varia entre R$ 300,00 e R$ 500,00. “Hoje é a área mais valorizada da cidade”, diz Nilton.

O metro quadrado de um prédio de nível médio fica em torno de R$ 2,5 mil e um de padrão luxo situa-se entre R$ 3,5 mil a R$ 4 mil no bairro, segundo o corretor e conselheiro do Creci-BA. Somente imóveis em algumas ruas do Zildolândia ou Castália se aproximam destes valores.

CLIENTES RECLAMAM DE ATRASO NA ENTREGA DO CONDOMÍNIO TORRES DA PRIMAVERA

 

Torres da Primavera deveriam ser entregue em dezembro de 2010 (Foto Costa Filho).

Os clientes da Construtora Verti que compraram apartamentos do edifício Torres da Primavera estão apreensivos. Eles alegam que até agora a empresa não entregou os imóveis e não sinalizou quando a obra será concluída.

O condomínio de 164 apartamentos, localizado no bairro Jardim Primavera, em Itabuna, deveria ter sido concluído em dezembro do ano passado, mas houve uma combinação de atraso no cronograma da obra e – conforme o mercado – dificuldades de ordem financeira.

A pressão recai também sobre a Caixa Econômica Federal, financiadora da obra e acusada de não acompanhar os passos da construtora e a evolução do projeto.

A Construtora Verti enviou, nesta semana, comunicado a todos os clientes em que os convida para uma reunião no próximo dia 30, no canteiro do empreendimento. A empresa quer negociar um novo prazo de entrega, mas clientes lembram que este já foi dilatado para junho deste ano.

Os clientes assinaram os contratos de compra dos apartamentos em julho de 2009 e tinham a promessa de imóveis entregues em dezembro de 2010. O prazo acabou sendo esticado por mais seis meses. Os apartamentos tem valores que variam de R$ 85 mil a aproximadamente R$ 100 mil.

“OBRA SERÁ ENTREGUE NESSE ANO”

João Neto, da Construtora Verti em Salvador, disse ao PIMENTA que o atraso na obra se deve à falta de mão-de-obra. “Tivemos um atraso de sete meses por isso. A obra é grande, mas falta profissional no mercado, principalmente aí em Itabuna”.

João assegura que as obras da parte interna dos apartamentos estão adiantadas e já começou a trabalhar a parte externa. “Vamos fazer essa reunião no canteiro para que os clientes possam acompanhar, ver como está a evolução da obra”.

O executivo da Construtora Verti se negou a falar quando exatamente entrega as obras. “Tenho que anunciar primeiro para os clientes”, ressaltou. Questionado se a obra seria concluída ainda em 2011, disse que sim. “Será entregue nesse ano”.

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO É NOVA APOSTA DA UNIME ITABUNA

Campus da Unime em Itabuna.

De olho no avanço da construção civil e os investimentos bilionários anunciados para o sul da Bahia, a Unime Itabuna vai oferecer já em março o primeiro curso de nível superior em Arquitetura e Urbanismo.

A aposta da instituição que há quase um ano foi adquirida pela Kroton-Pitágoras é também na demanda gerada pelas políticas habitacionais implementadas pelo governo federal, a exemplo do Minha Casa, Minha Vida, além da instalação do Complexo Intermodal Porto Sul.

De acordo com ele, os estudos de viabilidade do curso de Arquitetura e Urbanismo começaram em 2009, quando também foi apresentado o projeto ao Ministério da Educação (MEC). “Agora, com todo esse desenvolvimento do eixo Itabuna-Ilhéus, a tendência é crescer bastante a demanda nas áreas de arquitetura e engenharia em geral”, disse ao PIMENTA.

A instituição investirá aproximadamente R$ 600 mil no novo curso. Os professores já foram contratados e a parte de estrutura conta com dois laboratórios de prancheta, um laboratório de maqueteria e dois outros para disciplinas do segundo ano do curso, salas de aula e biblioteca específica, segundo o diretor da Unime Itabuna, Alfredo Omena.

O curso superior terá 70% da sua grade curricular preenchida com disciplinas práticas e tem duração de cinco anos, segundo a coordenadora Débora Santa Fé. Serão oferecidas 120 vagas por ano.

Os alunos, diz a coordenadora, aprenderão técnicas de edificações, monumentos, arquitetura paisagística e de interiores, conjuntos arquitetônicos e planejamento físico e de urbanismo. O primeiro vestibular para o curso será realizado neste sábado (19). Mais informações, clique aqui.

PARA ABI, DEMISSÃO DE REPÓRTER D´A TARDE É “RETROCESSO DESCABIDO”

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) se posicionou, há pouco, sobre a demissão do repórter Aguirre Peixoto, do jornal A Tarde. O profissional foi demitido após uma série de matérias denunciando irregularidades na execução das obras da Tecnovia (Parque Tecnológico), em Salvador.

Desde ontem o diário dos Simões é duramente criticado por, supostamente, atender ao pedido de um grupo de empresários do mercado imobiliário e demitir o jornalista. O assunto está entre os mais comentados no Twitter e mereceu nota dura do Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba). Abaixo, a nota da ABI.

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI), pela sua Diretoria, fiel às suas tradições que remontam aos princípios erigidos por seus fundadores, vem a público lamentar o episódio envolvendo o jornal A Tarde e a demissão do jornalista Aguirre Peixoto, que impactou a classe dos jornalistas da Bahia. Entende a entidade que nenhuma força – econômica, política ou social – se impõe sobre os valores maiores dos homens livres. À frente de tais valores, se agiganta a força da liberdade de imprensa, da livre expressão, do livre dizer, do direito de informar e de ser informado. Em uma síntese, é nesse conjunto de valores que se sustenta a democracia, essência que alicerça os homens iguais. A ABI lamenta e entende o fato como um retrocesso descabido, que se registra, justamente, quando a imprensa baiana está prestes a completar 200 anos de existência e tem sido, no decorrer do tempo, uma intransigente defensora das liberdades dos cidadãos e da democracia. O episódio desmerece a luta empreendida pela imprensa livre desta terra, que sempre encontrou no povo da Bahia o seu principal aliado e defensor.

Salvador, 9 de fevereiro de 2010
Samuel Celestino, presidente

A DEMISSÃO DE AGUIRRE PEIXOTO

Ontem, o jornal A Tarde demitiu um de seus melhores repórteres, Aguirre Peixoto, por pressão de representantes do mercado imobiliário. O fato ganhou destaque nas redes sociais e no microblog Twitter, o Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) emitiu nota condenando a atitude do veículo impresso mais tradicional do estado e os colegas do diário soteropolitano reagiram. Farão uma assembleia nesta quarta, às 14h, para tratar do assunto.

Uma reportagem de Aguirre Peixoto em dezembro do ano passado contrariou interesses do mercado imobiliário ao denunciar irregularidades e agressões ambientais na obra de construção do Parque Tecnológico da Bahia (Tecnovia), obra executada por um grupo de construtoras e pelo governo baiano. Um dos diretores d´A Tarde entregou o cargo após o episódio.

A direção do diário de Ernesto Simões Filho ficou mal na fita ao fraquejar diante das pressões – e da pior maneira, oferecendo a cabeça do repórter como prêmio aos algozes.

RUNA LANÇA O RESIDENCIAL PEDRA DA VITÓRIA

Pedra da Vitória terá 13 andares e duas torres.

Após comercializar integralmente a primeira etapa do condomínio Villa Verde, a Runa Patrimonial e Construtora tem novo empreendimento imobiliário no mercado: o Pedra da Vitória, no Góes Calmon, em Itabuna.

O edifício residencial terá 52 apartamentos. É um dos primeiros dos grandes empreendimentos imobiliários previstos para o Góes Calmon desde que a prefeitura elevou o gabarito (antes, o máximo eram edifícios com três andares) para construções no Góes Calmon.

De acordo com o diretor-geral da Runa, Marcelo Valente, o novo empreendimento contará com quatro unidades de cobertura, com três quartos e uma suíte. A área de lazer contará com espaço fitness, deck molhado, piscinas adulto e infantil, parque infantil e brinquedoteca, salões para festas e jogos, quadra poliesportiva e sauna, dentre outros itens.

Os apartamentos, garante Valente, podem ser financiados pela Caixa Econômica Federal e pagos em até 300 meses. Um espaço de comercialização do Pedra da Vitória está montado no estacionamento do Jequitibá Plaza Shopping e informações podem ser obtidas também pelo telefone (73) 3613-6233.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia