WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba








outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘Miralva’

MIRALVA ACUMULOU DERROTAS NO TCE

Rita Dantas seguiu mesmo destino de Miralva: contas reprovadas.

Rita Dantas (à esquerda) seguiu mesmo caminho de Miralva: contas reprovadas.

A decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) relativa às contas de 2012 da Direc 7, ontem (9), rendeu piadinhas em outro órgão público, a Secretaria Estadual de Educação. Como se sabe, a prestação de contas da ex-diretora da Direc 7 Rita Dantas foram reprovadas por “diversas e graves irregularidades”.

Antes, em janeiro de 2012, o órgão era administrado pela professora Miralva Moitinho, sua antecessora e desafeta. As contas de “Mimi”, relativas a janeiro daquele ano, foram aprovadas pelo TCE. E aí veio a explicação, o orçamento estava fechado e não havia o que Miralva gastar.

Miralva, hábil politicamente, não teve sucesso administrativo: todas as contas do período em que ela teve caneta e dinheiro (meados de 2007 a dezembro de 20011) foram reprovadas pelo TCE. Segundo a corte estadual, as prestações de contas de Miralva continham “vícios insanáveis”.

Ou seja, Ritinha e Miralva podem ser boas de sala de aula, mas administrativamente… Estão no mesmo barco.

Atualização às 17h10min – Por meio de sua assessoria, a ex-diretora da Direc 7 Miralva Moitinho nega ter contas rejeitadas pelo TCE, inclusive do período em que teve a caneta nas mãos.

COMENTÁRIO DE ZELÃO SOBRE MIRALVA

Miralva trata de apoio do PT ao governo.

As negociações em torno do possível ingresso da presidente do PT de Itabuna, Miralva Moitinho, no governo Vane, foram assunto de comentário feito pelo leitor Zelão aqui no Pimenta. Para o assíduo comentarista, o convite do prefeito Claudevane Leite à mandatária local de seu antigo partido ocorreu tardiamente.

Explica Zelão: foi tardio “porque está a expirar o mandato dela à frente do diretório municipal do PT, para o qual não deverá ser reconduzida, por já não mais atender aos caprichos do ‘glorioso’ deputado Geraldo Simões”.

O comentarista dá a entender que, sem o comando da legenda, a ida de Miralva para o governo perde completamente o sentido. “Nem mesmo os três vereadores eleitos pela coligação (dois do PT e um do PTdoB) devem seguir Miralva”, frisa.

Acerca do apoio do deputado federal Josias Gomes, que adviria da adesão miralvista, o intrépido Zelão argumenta que seria trocar “seis por meia dúzia”, numa comparação com Geraldo Simões (um detalhe que contrapõe este argumento em particular é que Geraldo não apoia a gestão municipal).

MIRALVA DESAUTORIZA VICE DO PT

Miralva é presidente da Coopedi.

A definição de como será a postura do PT  de Itabuna com relação ao governo Vane ainda deve gerar muita polêmica e já cria uma cisão no diretório municipal do partido. Há pouco, a presidente da legenda, Miralva Moitinho, entrou em contato com o  blog para desautorizar o vice, Flávio Barreto, que mais cedo emitiu nota na qual defende a oposição ao novo governo (leia post abaixo).

“Essa não é uma posição do PT, mas de um assessor do deputado federal Geraldo Simões”, declarou Miralva ao PIMENTA. Segundo ela, a resolução aprovada pelo diretório não é exatamente de apoio, mas de considerar o governo Vane, do PRB, como membro da base aliada dos governos petistas estadual e federal. “O que a resolução diz é que não faremos oposição, pois o interesse é ajudar o município a colocar em prática os projetos dos governos Dilma e Wagner”, salienta a presidente petista.

Miralva observou que o deputado Geraldo Simões, ao contrário da maioria dos membros do partido em Itabuna, defende oposição dura ao governo Vane, “algo que não houve sequer com relação à Azevedo, do DEM”. A presidente também declarou que não há definições sobre ocupação de espaços na gestão do município e a participação, caso venha a ocorrer, será “institucional”.

A posição oficial do PT será declarada na próxima quinta-feira, dia 10.

JONAS PAULO EM ITABUNA

Jonas Paulo vem ao vespeiro petista em Itabuna

O presidente do diretório estadual do PT, Jonas Paulo estará logo mais em uma reunião com a companheirada petista de Itabuna. O encontro será no Tarik Fontes Plaza Hotel, a partir das 18 horas.

Jonas Paulo encontrará um partido um tanto dividido, em função da briga entre a presidente local, Miralva Moitinho, e o deputado federal Geraldo Simões, que há muito tempo controla o PT em Itabuna, mas ultimamente enfrenta rebeldia da ex-pupila.

A intenção do presidente é discutir o posicionamento do partido com relação às próximas eleições, considerando também as alianças que poderão ser formadas. Em Itabuna, a candidata petista é Juçara Feitosa, mulher de Geraldo Simões, mas Miralva Moitinho cogita a possibilidade de realizar prévias visando à escolha do nome que será lançado à disputa.

ROTA DE COLISÃO

O deputado Geraldo Simões está na iminência de enfrentar uma situação inusitada no PT itabunense. É que a presidente do diretório local, Miralva Moitinho, já disse a várias pessoas que está rompida com o parlamentar e não pretende voltar a ser aliada de Geraldo. Ou seja, o deputado poderá ter contra si, em um ano eleitoral, a presidente do diretório que ele tem comandado há muitos anos.

Foi o deputado quem levou a professora à presidência do PT, assim como foi ele também quem a indicou para a direção da Direc 7, cargo do qual Miralva se viu exonerada no final de janeiro. Magoada, ela fala até em se apresentar como pré-candidata a prefeita.

A ex-diretora da Direc reuniu-se no último sábado, 18, com o deputado federal Josias Gomes, mas ainda não definiu se vai se juntar ao seu grupo, que se contrapõe a Geraldo dentro do PT. A decisão deverá ser tomada no próximo sábado, 25.

A EXONERAÇÃO “DOEU”

Josias ofereceu o ombro para Miralva chorar

Quando perguntado sobre o estado de espírito da ex-diretora da Direc 7, Miralva Moitinho, pós-exoneração, o deputado federal Geraldo Simões (PT) diz que a correligionária, que é presidente do PT em Itabuna, “acusou o golpe”. Em outras palavras, significa que Miralva está magoada e ressentida com a saída da Direc, apesar da explicação de Geraldo de que havia incompatibilidade entre o cargo no órgão da educação e a presidência do diretório do partido.

Como a tal incompatibilidade só foi percebida após longo tempo de Miralva acumulando os dois cargos, o argumento não foi bem assimilado pela professora, que não age como “bom cabrito”, aquele que não berra.

Nos bastidores petistas, Miralva se associa a um grupo que se opõe a Geraldo Simões, com estímulo, apoio e entusiasmo do deputado Josias Gomes, também do PT. Amanhã (18), em pleno carnaval, Miralva e Josias estarão de pierrô e colombina num encontro para alinhavar estratégias.

Do que é capaz um coração magoado…

REBULIÇO NO PT ITABUNENSE

Miralva canta: "Por que não eu?"

Diante de problemas como o da terceirizada World Service, que atormentam trabalhadores da educação na área da Direc 7, petistas itabunenses já indagam se as deficiências daquele órgão estadual tinham realmente como causa exclusiva a gestão da professora Miralva Moitinho…

Um grupo de filiados, visivelmente insatisfeito com a saída de Miralva e nomeação de Rita Dantas para a coordenação da Direc, aponta equívocos na transição e prepara uma ofensiva contra o deputado federal Geraldo Simões, que controla o partido na cidade.

Um dos descontentes, que pede para não ter seu nome revelado, leva a sério a possibilidade de que Miralva venha a se colocar como alternativa à Juçara Feitosa como indicada do PT à sucessão municipal. “Geraldo e Juçara dizem que ela (Miralva) não tem votos e desagrega. Será?”, provoca o petista.

Não custa lembrar que a cada eleição um grupo de petistas se rebela contra Geraldo Simões, mas sempre acaba vencido pelo poder do cacique. Em 2012, a história tende a se repetir da mesma forma… Ou não!

MIRALVA POR UM TRIZ

O padrinho da titular da Direc 7, Miralva Moitinho, teria confessado que não vê a hora de substituir a professora. Para o deputado federal Geraldo Simões (PT), a permanência de Miralva no cargo se tornou insustentável.

Apesar de ser presidente do diretório do PT de Itabuna, a gestora vive em pleno declínio de prestígio e é vista como um fator de desgaste político para aquele que a indicou. Por isso, deve ceder o lugar.

Especula-se que o futuro diretor da Direc 7 pode ser até mesmo alguém de fora do PT, como parte de uma composição que já teria em mira as próximas eleições.

DECLÍNIO

Miralva: desgaste.

Um petista bastante próximo ao deputado federal Geraldo Simões disse hoje ao Pimenta que são bem remotas as chances da professora Miralva Moitinho, presidente do diretório do PT em Itabuna, ser candidata a prefeita em 2012.

Segundo o militante, o deputado, cacique do partido no município, anda ressabiado com a presidente e estaria decidido a, como se diz, “lhe dar um gelo”. Diz que ela terá, inclusive, reduzida sua influência na campanha geraldista de reeleição a deputado. O escolhido para coordenar a campanha teria sido o engenheiro Eduardo Barcellos.

PT DESAGRAVA MIRALVA

Miralva, presidente do PT

Sem citar nomes mas mirando no jornal A Região e em alguns blogs que reproduziram informações veiculadas na Malha Fina do semanário, o Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores distribuiu nota à imprensa fazendo um desagravo à professora Miralva Moitinho, presidente eleita da legenda em Itabuna.

Um dos trechos destaca que ela foi eleita com 90% dos votos válidos, o que demonstra seu respaldo dentro do partido e o motivo pelo qual os petistas não aceitariam as calúnias à dirigente. O que mais irou os correligionários foi a fotomontagem de Miralva ao lado de Maria Alice, com o mesmo cabelo e roupas.

Mas o quiprocó entre Miralva e o jornal – e depois os sites – começou há duas semanas, quando surgiu a informação de que ela ameaçou de expulsão os militantes que não votassem nos candidatos do PT.

Miralva explicou que a discussão no partido se deu de outra maneira. Ela teria respondido a um militante sobre a dispersão de votos (militantes que apoiam e votam em candidatos de outros partidos, fora das alianças) dizendo que vai cumprir o estatuto do PT.

O problema é que o remédio oferecido pelo estatuto para a infidelidade partidária no PT é a expulsão. Apesar da polêmica, o episódio está sendo saudado pelos petistas orgânicos como bons sinais dentro da legenda, de retomada dos fundamentos do verdadeiro PT.

COM CHAPA ÚNICA, MIRALVA É VIRTUAL PRESIDENTE DO PT

Representantes das cinco tendências anunciaram o nome de Miralva para a presidência do PT

Representantes das seis tendências anunciaram o nome de Miralva para a presidência do PT

A eleição do PT só ocorre em 22 de novembro, e a posse do novo presidente nem tem data. Também, não será um “novo presidente”. Com a decisão de todas as correntes de seguirem juntas com a CNB, tendo Miralva como candidata a presidente, coloca a diretora da Direc 7 como a virtual presidente do Partido dos Trabalhadores em Itabuna.

Essa é a primeira vez que o PT terá uma mulher na presidência em Itabuna. Miralva e a sua corrente – Construindo um Novo Brasil – chegaram ao entendimento com as outras tendências internas do PT nessa sexta-feira (18). Além da CNB, a chapa terá representantes da Movimento PT, Reencantar o PT, Tendência Marxista, Articulação de Esquerda,  Esquerda Democrática e Popular.

“Para mim, essa é uma tarefa. Claro que é com muito orgulho que desempenho, mas não recebo isso com vaidade. Ser presidente do PT muito me enobrece, mas não me envaidece”. O grupo ainda precisa construir sua tese e registrar a chapa, o que deve ser feito até meados de outubro.

O anúncio da composição foi feito na plenária da tendência CNB, que ocorreu hoje pela manhã, no auditório da API. “Havia uma tentativa de boicotar esse entendimento, por um pequeno grupo de pessoas ligadas a outros pensamentos políticos, mas o que eles chamam de desentendimento, o PT chama de discussão, e é isso que faz esse partido forte. Agora é seguir unido, em busca da reeleição de Wagner e da eleição da companheira Dilma Roussef presidente da República, em 2010”, discursou Miralva.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia