WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba








junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘mobilidade urbana’

ILHÉUS: AVENIDA CANAVIEIRAS SERÁ INTERDITADA HOJE E NO SÁBADO; CONFIRA HORÁRIOS

Avenida Canavieiras será interditada durante o final de tarde e à noite

A Avenida Canavieiras, um dos principais corredores urbanos de Ilhéus, será interditada em horários de intenso tráfego nesta sexta (17) e no sábado (18). Segundo a Superintendência de Trânsito e Mobilidade (Sutram), a interdição será das 16h30h às 23h, nos dois dias, devido à realização do Congresso de Mulheres da Assembleia de Deus, período de grande movimentação de pedestres.

Neste horário, somente moradores poderão transitar para as suas garagens, segundo a Sutram. As linhas de ônibus que trafegam pela Avenida Canavieiras em direção à Avenida Itabuna que têm a Praça Coronel Pessoa como parada (Supermercados Alana) terão o ponto deslocado para a região do Posto Renascer, na subida do viaduto Catalão.

O Congresso de Mulheres da Assembleia de Deus começou nesta quinta-feira (16) e prossegue até sábado (18), com a participação de membros e líderes evangélicos de Ilhéus e do sul da Bahia.

PONTE EM ILHÉUS DEVE FICAR PRONTA SÓ EM 2019

Obras da nova ponte atingem 55% de conclusão || Imagem GovBA

As obras da nova ponte que ligará o centro de Ilhéus e a zona sul do município atingiram 55% de conclusão, segundo o governo baiano. A ponte semiestaiada terá 533 metros de comprimento por 24,6 metros de largura. As obras são tocadas pela OAS.

A ponte contará com passeio, canteiro central, pistas duplas nos dois sentidos e ciclovia. O projeto viário, segundo o governo baiano, terá 2,74 quilômetros de extensão, e contempla área de estacionamento. O investimento previsto é R$ 99,6 milhões.

ATRASOS

A previsão ainda não oficial é de que a obra fique pronta em maio de 2019. O cronograma era de entrega no final deste ano, mas a greve dos trabalhadores da construção civil pesada em toda a Bahia, por duas semanas, e a lentidão na obra tornaram difícil a conclusão dentro deste prazo.

POR QUE AS PREFEITURAS NÃO PRECISAM AUMENTAR A TARIFA DE ÔNIBUS TODO ANO

Rafael Calabria

 

O fato de a população ter pouco conhecimento sobre a legislação e as alternativas que outras cidades buscaram, aliado à grande pressão midiática, cultural e econômica em favor do uso do carro em nossa sociedade, facilita a omissão das administrações públicas e torna os repetidos aumentos tarifários medidas recorrentes.

Em todo começo de ano, milhões de pessoas são “assombradas” com os anúncios de aumento de tarifa nos sistemas de ônibus e trens pelo Brasil. Com a justificativa de cobrir a inflação ou reajuste das contas, os governos e prefeituras tratam o aumento como algo inevitável, se escorando no argumento da responsabilidade fiscal. Mas o que essa explicação esconde é que existem alternativas para as prefeituras tratarem a tarifa de ônibus com a responsabilidade que o assunto merece.

Um dos resultados marcantes dos protestos de junho de 2013 que se espalharam pelo país foi o destaque dado ao debate sobre o valor da tarifa de transporte no país. A discussão, porém, se concentrou em como a tarifa restringe o acesso de cidadãos aos serviços de transporte e não avançou sobre as formas de reduzir efetivamente o custo da tarifa.

A conta do transporte nas cidades tem um custo alto, não há como negar. Portanto, não se trata de baratear o transporte, piorar os ônibus ou degradar a qualidade. O objetivo é buscar formas de pagar o custo desse transporte, melhorar a qualidade e baratear a tarifa final do usuário, garantindo o acesso de mais pessoas ao direito à mobilidade.

Escolher como pagar as contas deve ser parte da decisão política de cada prefeito ou prefeita, governador ou governadora, e este é um dos casos em que já existe uma lei para ajudar o governante a tomar diferentes decisões para não aumentar, ou até reduzir o custo da tarifa.

A Política Nacional de Mobilidade Urbana, aprovada em 2012, envolve essa discussão e possibilita que o gestor público busque recursos em algumas áreas para cobrir o custo da tarifa. Esses recursos podem vir de receitas alternativas ou de compensações e tributações de outras categorias que se beneficiam dos serviços de transporte.

As receitas alternativas são interessantes e não oneram nenhum cidadão. As mais conhecidas são os espaços para propaganda dentro dos ônibus e exploração comercial de espaços de terminais e estações ferroviárias trazendo outros serviços agregados para o usuário do transporte e gerando receita para baratear a tarifa. Essa possibilidade é especialmente importante para cidades que estão discutindo suas licitações de ônibus, como é o caso de São Paulo, Natal e Porto Velho.

A outra opção, a tributação de setores que se beneficiam do serviço de transporte, seria uma importante ferramenta para melhorar a mobilidade das grandes cidades. Essa solução envolve várias opções como uma taxação sobre o litro da gasolina, políticas de estacionamento, uso do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) ou até outorgas que recolham receitas da valorização imobiliária de terrenos valorizados pelo transporte. Embora gere bastante rejeição, a tributação do uso do carro é a opção política mais interessante, pois, além de baratear o custo das passagens, desestimula o uso do automóvel particular, trazendo melhorias para a fluidez do transporte público e para a qualidade do ar das cidades. :: LEIA MAIS »

EVENTO DA OAB REÚNE CICLISTAS EM ITABUNA

Edição do Advobike deste ano ocorrerá à noite, saindo da OAB.

Edição do Advobike deste ano ocorrerá à noite, saindo da OAB.

Ciclistas de todas as faixas etárias participam, hoje (22), da quarta edição do Advobike, evento de ciclismo promovido pela subseção da OAB de Itabuna. O passeio ciclístico pelas principais ruas do centro de Itabuna é gratuito e chama a atenção do itabunense para a mobilidade urbana e consciência ambiental. O evento ocorre durante a Semana Nacional do Trânsito neste ano.

A largada será às 19 horas, em frente à sede da OAB, na Rua Ruffo Galvão, centro, cerca de 400 metros após o Fórum Ruy Barbosa. Antes de iniciar a pedalada pelo centro, os participantes terão um momento para carregar as baterias com um pequeno lanche (breakfast).

O presidente da OAB Itabuna, Andirlei Nascimento, a intenção é ampliar o debate sobre mobilidade urbana e estimular a prática do ciclismo. A partir das primeiras edições do Advobike, Itabuna conquistou a ampliação de espaços exclusivos para circulação de bicicletas, as ciclofaixas. São cerca de oito quilômetros de vias sinalizadas na região central de Itabuna. O evento também estimula a discussão sobre meio ambiente, com

Informações podem ser obtidas pelo telefone 73-3613.1892 ou na sede da OAB, na Rua Ruffo Galvão, 179, centro.

ADVOBIKE CHAMA ATENÇÃO PARA A MOBILIDADE URBANA

Advobike 2015A quarta edição do Advobike será realizada em 22 de setembro em Itabuna. O passeio ciclístico que chama atenção para a mobilidade urbana, prática esportiva e consciência ambiental é promovido há quatro anos pela subseção da OAB em Itabuna. A partida será às 19 horas, da sede da entidade, na Avenida Ruffo Galvão, centro, 200 metros depois do Fórum Ruy Barbosa.

Antes da partida, os ciclistas participam de coffee break natural e energético para os ciclistas. Depois, percorrem as principais vias do centro da cidade, com o apoio logístico da Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settran).

A presidente da Comissão Comissão de Cultura Esporte e Lazer da OAB Itabuna, Lorena Matos, diz que o evento chama a atenção do poder público e da sociedade para importância da mobilidade urbana e da prática esportiva. “O Advobike busca mostrar para a população que é possível se locomover pela cidade sem carro ou moto e que essa prática (ciclismo) só faz bem para o corpo, a mente e o meio ambiente”.

ATRAVECITY
A novidade deste ano é que o Advobike apoiará o AtraveCity, gincana ciclística fotográfica que está programada para acontecer em todo país e faz parte da Semana Nacional do Trânsito. Itabuna é a segunda cidade do Nordeste a receber essa gincana e a primeira da Bahia.

O Atravecity será em 20 de setembro e abordará “temas diversos e transversais ao mesmo tempo e tem como objetivo principal propagar a utilização da bicicleta como forma de lazer e transporte na cidade. A gincana ciclística propõe, em seu lado lúdico, o redescobrimento da cidade, por meio de busca de seus prédios históricos, praças e monumentos”.

De acordo com Andirlei Nascimento, presidente da OAB Itabuna, a Ordem sempre será parceira de iniciativas que visam melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. “Desde o inicio da gestão de nossa diretoria a frente da OAB grapiúna é que nós estamos na vanguarda de projetos assim. Lutamos pela recuperação do nosso Rio Cachoeira, pela arborização de nossa cidade, pela criação das ciclovias e por tudo que possa dar um ganho na qualidade de vida das pessoas, pois esta também é uma das nossas funções como voz constitucional da população”, disse Andirlei.

EMPRESAS ECONOMIZAM INCENTIVANDO USO DE BICICLETA EM SALVADOR

Professor Eduardo Luedy circula em Salvador de bicicleta (Foto Almiro Lopes/Correio).

Professor Eduardo Luedy circula em Salvador de bicicleta (Foto Almiro Lopes/Correio).

Naiana Ribeiro || Correio da Bahia

O uso de bicicletas pelos funcionários pode trazer benefícios para as empresas. O aumento da qualidade de vida e na saúde dos trabalhadores se reflete no ambiente de trabalho, tornando-o mais agradável e produtivo. Ao mesmo tempo, as empresas têm custos menores com planos de saúde e com o absenteísmo dos colaboradores. 

Outra dica: uma estrutura básica para pendurar uma bike custa de R$ 30 a R$ 100. Enquanto isso, para construir um novo estacionamento na área central da cidade gasta-se, em média, R$ 50 mil por vaga. No mesmo espaço utilizado por um carro cabem até 12 bicicletas.

Alguns destes dados fazem parte do Manual De Bicicleta para o Trabalho, lançado hoje no II Fórum Salvador Vai de Bike, na Casa do Comércio, Av. Tancredo Neves. Com o tema As Empresas, a Bicicleta e a Cidade, o evento terá como foco o setor empresarial.

“Queremos sensibilizar as empresas a estimular os empregados a usar mais bicicletas e menos carros e ônibus. Estas podem agir diretamente, através de incentivo e implementação de ações com seus  funcionários”, explicou o secretário de projetos especiais da prefeitura, Isaac Edignton.

ECONOMIA

o professor de Arte e Educação e de Música da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Eduardo Luedy,  48 anos, trocou o carro velho pela bike. O motivo inicial para a troca foi dinheiro.

Ao invés dos R$ 1 mil que gastava por mês, a bicicleta lhe consome, hoje, menos de R$ 20. Além de sempre andar pela cidade com a sua ‘queridinha’, Luedy pedala dez quilômetros do Corredor da Vitória, onde mora, até a região do Iguatemi, onde pega um ônibus fornecido pela Uefs para ir ao trabalho.

Leia matéria na íntegra no Correio

CONSTRUÇÃO DA CIDADE UNIVERSITÁRIA INTEGRADA A UM COMPLEXO CICLOVIÁRIO

PROF ELTON OLIVEIRAElton Oliveira | srelton@hotmail.com

Uma solução sustentável para a melhoria da mobilidade urbana seria a construção de um Complexo de Ciclovias, cortando a área urbana do município de norte a sul e de leste a oeste, conectando estes a uma via central integrado ao campus da UFSB.

A chegada da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) vai exigir do poder público obras estruturantes, como a construção de uma Cidade Universitária, que poderá se beneficiar de um Complexo de Ciclovias ligando as diversas áreas do município à Sede Administrativa, onde funcionará a Reitoria da instituição. Apesar de hoje a Reitoria funcionar em Ferradas, defendo que esses equipamentos sejam instalados na região do Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães (Hblem), mais especificamente na área destinada ao Parque Ecológico do Povo.

Ressalto ainda, que a defesa de tal localização se baseia no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano de Itabuna (PDDU), que prevê a expansão urbana do município de Itabuna naquela direção. O objetivo do plano é orientar a política de desenvolvimento urbano, tendo o foco na proteção ambiental, no desenvolvimento econômico sustentável e no desenvolvimento social e institucional. A escolha é técnica e não aleatória.

Em minha opinião, a UFSB deverá primar em atender ao “Território Litoral Sul”, que é composto por 26 municípios que se encontram no entorno do município de Itabuna. Assim, a sua localização estratégica, na BR-101 e próximo à BR-415, além de situada no Semi-Anel Rodoviário, possibilitará que os estudantes oriundos de todos os municípios cheguem rápido até a instituição, sem ter que enfrentar o trânsito caótico do centro da cidade de Itabuna.

Acredito que, após a instalação da UFSB em Itabuna, a cidade receberá um grande contingente de jovens oriundos de várias Regiões e Estados do Brasil, quiçá de outros Países da América Latina. Diante desta nova realidade, uma solução sustentável para a melhoria da mobilidade urbana seria a construção de um Complexo de Ciclovias, cortando a área urbana do município de norte a sul e de leste a oeste, conectando estes a uma via central integrado ao campus, com o objetivo de garantir a segurança e o conforto tanto no deslocamento para o trabalho, estudo e lazer nos finais de semana, para toda a população grapiúna.

Na minha ótica, essa localização possibilitará ao município de Itabuna a oportunidade de planejar a sua ocupação urbana. Por exemplo, no entorno do campus da UFSB poderá ser construído um novo bairro residencial e comercial, completamente planejado, que se chamaria Cidade Universitária.

:: LEIA MAIS »

FUNCIONAMENTO DO METRÔ É “VITÓRIA DA PERSEVERANÇA”, DIZ RUI COSTA

Metrô de Salvador começa a funcionar hoje, gratuitamente (Foto Manu Dias).

Metrô de Salvador começa a funcionar hoje, gratuitamente (Foto Manu Dias).

Rui Costa: vitória da perseverança.

O pré-candidato ao governo baiano, Rui Costa (PT), disse que a entrada em operação do metrô de Salvador, hoje, é “dívida quitada” e “superação de dificuldades”, além de “vitória da perseverança e do trabalho”.

Tido pela presidente Dilma Rousseff e pelo ex-presidente Lula como um dos responsáveis por fazer o metrô circular, Rui Costa, ex-secretário estadual da Casa Civil, diz ter sentimento de dever cumprido ao “destravar o metrô, parado há 14 anos”.

– Tenho muito orgulho de cumprir essa determinação, mas minha meta agora é fazer o metrô chegar até Cajazeiras e Lauro de Freitas – comprometeu-se.

O sistema será inaugurado em instantes (previsto para a faixa das 10h) com uma primeira viagem oficial no trajeto Acesso Norte / Campo da Pólvora / Acesso Norte. Da viagem, participam o governador Jaques Wagner e a presidente Dilma Rousseff. O sistema metroviário está sob administração do estado desde abril do ano passado.

DILMA: GOVERNO INVESTE R$ 143 BILHÕES EM MOBILIDADE

dilmaDa Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff disse hoje (10) que o governo federal, em parceria com estados e municípios, está investindo R$ 143 bilhões em mobilidade urbana. Segundo a presidente, a prioridade é o transporte sobre trilhos: são R$ 33 bilhões só do governo federal para construir metrôs em nove cidades brasileiras. “Nosso objetivo é ampliar e acelerar as obras, que vão tornar o transporte coletivo mais confortável, rápido e muito mais seguro e com um preço bem acessível”.

No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma informou que o investimento contempla mais de 3,5 mil quilômetros em obras de transporte coletivo, que incluem metrôs, trens urbanos, monotrilhos, veículos leves sobre trilhos (VLTs), além dos corredores de ônibus. “Começamos com R$ 93 bilhões e fomos aumentando os recursos em mais de R$ 50 bilhões, a partir do Pacto da Mobilidade Urbana que eu anunciei em junho do ano passado. Vamos diminuir o tempo que as pessoas perdem no trânsito e devolvemos a cada uma delas um tempo precioso de vida.”

Segundo a presidente, o governo está priorizando o transporte sobre trilhos porque é um transporte de alta capacidade. “E, ao mesmo tempo, garante o deslocamento dos passageiros de forma muito mais rápida e segura. Não há interrupção pelo trânsito, por exemplo. É um transporte direto. Quanto maior a cidade ou quanto maior a região metropolitana, mais o transporte sobre trilho é importante.”

:: LEIA MAIS »

FRANÇA SUGERE PAGAR A QUEM USAR BIKE

Ideia é que trabalhadores troquem meio de transporte poluente por bicicleta (Ciclo Vivo).

Ideia é que trabalhadores troquem meio de transporte poluente por bicicleta (Ciclo Vivo).

Do Ciclo Vivo e El Pais

Os franceses poderão receber uma quantia em dinheiro se elegerem as bicicletas como principal meio de locomoção. A proposta é um incentivo ao uso do transporte alternativo no trajeto casa – trabalho.

Impensável no Brasil, a medida voltada aos trabalhadores da França pode oferecer 21 centavos de euro por cada quilômetro percorrido. O valor seria passado pelas empresas, que, em troca, receberiam isenções fiscais.

A ideia é que o governo invista 20 milhões de euros e poupe mais de cinco bilhões na área de saúde. A aposta é seguida do Plano Nacional da Bicicleta, que permite que os ciclistas circulem na contramão em determinadas vias e interpretem alguns semáforos vermelhos como amarelo.

Além disso, há projetos em desenvolvimento para financiar a construção de estacionamentos de bicicletas em zonas estratégicas, ou aumentando a segurança para evitar roubos. A única reclamação dos ciclistas é quanto à adesão das empresas, que, além de não ser obrigatória, será limitada pelo investimento do governo.

OS PODEROSOS NÃO VÃO DE BIKE…

Ciclofaixa-em-Ilhéus-foto-mario-shneiderNa semana passada, jovens ligados ao movimento Reúne Ilhéus decidiram não mais esperar o Poder Público e – munidos de tintas e acessórios – criaram a primeira ciclofaixa do município sul-baiano.

Poder ocupado por políticos cansados, mas visivelmente agéis em vinditas, o Executivo Municipal informou ter acionado o movimento para que seus membros removam a pintura. Mais que isso, um dos secretários informou que quem não teve participação no negócio, mas é referência do movimento (Mário Schneider), será multado em dez salários mínimos.

A reação do governo Jabes Ribeiro era esperada. A ação inovadora dos meninos e meninas do Reúne Ilhéus – desde o acampamento em frente ao Palácio Paranaguá – vem tirando o sono do prefeito e dos seus secretários.

O secretário Isaac Albagli, por exemplo, aparece em um portal, o G1, anunciando que a ciclofaixa é imprópria para o local onde está instalada, a Avenida Lomanto Júnior, no Pontal, por ter ali várias transversais e ser uma via de grande movimento.

Mário Schneider, alvo preferencial do governo, recorreu à lei para demonstrar que o secretário está enganado e faz confusão sobre o que são ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas.

Apontou, por exemplo, que a ciclofaixa foi criada apenas no sentido Centro-Pontal. E rebate o secretário respaldado em leis, regulamentações, regras de mobilidade urbana. Seus argumentos podem ser lidos no “leia mais”.

Triste a cidade onde seus gestores não acolhem a força, a inventividade e a energia dos seus jovens. Preferem a vindita, a panelinha de sempre, as “ideias” de sempre.

Eles não vão de bike.

:: LEIA MAIS »

MEMBROS DO REÚNE ILHÉUS CRIAM CICLOFAIXA NA LOMANTO JÚNIOR

Ciclofaixa pintada por voluntários ligados ao Reúne Ilhéus nesta madrugada (Foto Mário Schneider).

Ciclofaixa pintada por voluntários do Reúne Ilhéus nesta madrugada (Foto Mário Schneider).

Membros do coletivo de resistência Reúne Ilhéus criaram nesta madrugada de terça (31) a primeira ciclofaixa de Ilhéus, na Avenida Lomanto Júnior (Pontal). “Estes foram só os primeiros quilômetros, agora que venham os próximos”, disse Mário Schneider, o “Shi”, um dos líderes do movimento.

O grupo planeja novas ciclofaixas em áreas de Ilhéus. Para isso, vai procurar colaboradores para, afirma Shi, continuar “dando exemplo”.

VEREADOR VAI À POSSE DE BICICLETA

De bike e terno, Jaldo "voa" para a Câmara em dia de posse (Foto Cia da Notícia).

De bike e terno, Jaldo “voa” para a Câmara em dia de posse (Foto Cia da Notícia).

O empresário Jaldo Mendes Musse (PRP) é suplente de vereador em Vitória da Conquista. Hoje, chamou a atenção por ir à cerimônia de posse de bicicleta. “Sempre utilizei a bicicleta como meio de transporte, também já fiz viagens para outros estados pedalando. A mobilidade urbana e o esporte terão atenção especial em meu mandato”, anunciou.

Jaldo tomou posse em lugar de Edjaime Rosa “Bibia” (PSDB), afastado das atividades legislativas devido a problema de saúde. Os partidos de Jaldo e Bibia (PSDB e PRP) se coligaram na proporcional em 2012. Ambos fazem oposição ao governo de Guilherme Menezes (PT).

Confira mais no Cia da Notícia.

ATÉ QUANDO SEREMOS FLEXÍVEIS?

Manu BerbertManuela Berbert | manuelaberbert@yahoo.com.br

Como oportunamente comentou nas redes sociais o jornalista pernambucano Geneton Moraes Neto, ele provavelmente não terá dinheiro para bancar um advogado “menos flexível”, capaz de transformar o caso num marco contra a impunidade.

Sentar-se à frente de uma televisão hoje em dia remete qualquer cidadão a um filme de terror. A gente nem precisa estar portando os óculos e os binóculos do eterno Eduardo Anunciação para enxergar o sangue escoando na tela e, como num passe de mágica cruel, pular no nosso colo. O que era para ser um meio de informação e entretenimento vem causando pânico e deixando no ar uma sensação de impotência fora do comum.

No último domingo, o Fantástico exibiu uma matéria de causar náuseas: um estudante de 22 anos teria atropelado um ciclista na Avenida Paulista, região central da cidade de São Paulo, após uma noitada movida à fatídica combinação álcool e direção. O violento choque teria arrancado um braço da vítima, o condutor teria fugido com o membro pendurado e logo adiante atirado em um córrego.

Enquanto a TV mostrava imagens da avenida e da bicicleta, uma voz completava a matéria afirmando que os familiares do ciclista estiveram no local na tentativa de recuperar o braço para reimplante, mas que não teriam conseguido. Desviei o olhar da tela, sem querer acreditar no que tinha acabado de assistir, mas ainda cheguei a escutar que ele havia se entregado.

Acontece que o irresponsável motorista é estudante de psicologia e chegou à delegacia acompanhado de um advogado que pediu à justiça e à imprensa um pouco de flexibilidade para analisar o caso. Não precisa ser dos mais entendidos no assunto para saber que todo criminoso tem direito a defesa, mas o que revolta é que em nome desse direito seguimos lamentavelmente inertes.

Acontece também que o ciclista que estava indo trabalhar às cinco horas da manhã e viu seu braço ser dolorosamente arrancado é filho de uma empregada doméstica. Como oportunamente comentou nas redes sociais o jornalista pernambucano Geneton Moraes Neto, ele provavelmente não terá dinheiro para bancar um advogado “menos flexível”, capaz de transformar o caso num marco contra a impunidade.

De fato, a palavra que irá acompanhar o jovem ciclista a partir de agora é flexibilidade, caro advogado! Flexibilidade para aceitar passar o resto de sua vida sem um braço, para conseguir ficar de pé ao pegar um meio de transporte lotado diariamente, para comer, se vestir e, principalmente, para mudar de canal sempre que tiver que assistir a casos ridiculamente impunes e flexíveis como este na TV.

Manuela Berbert é jornalista, publicitária e colunista do Diário Bahia.

A BAHIA E OS GRANDES PROJETOS

Armando Avena | armandoavena@uol.com.br

 

Parcelas organizadas da sociedade civil e os grupos ambientalistas podem e devem oferecer e negociar sugestões e propostas para a implantação do novo porto, mas obstaculizar o início das obras e sua conclusão será um desserviço para a Bahia.

A Bahia precisa se unir em torno dos projetos estruturantes que são fundamentais para o seu desenvolvimento. Refiro-me, entre outros, a obras como a Ferrovia Oeste-Leste, o Porto Sul, a modernização dos portos e o projeto de mobilidade urbana. Esses projetos são essenciais para o nosso estado em termos sociais e econômicos, por isso, torna-se fundamental que os interesses econômicos, políticos e corporativos sejam minimizados de forma a acelerar sua consecução. Em relação ao projeto de mobilidade urbana, por exemplo, é fundamental que as empresas que participaram do processo de escolha do modal assumam a opção governamental e se incorporem no projeto tocado pelos governos federal e estadual, pois cada atraso representará um prejuízo para Salvador e para os baianos.

O mesmo pode ser dito do Porto Sul cuja localização foi modificada atendendo às preocupações da população e das entidades ambientalistas, e que não pode, na nova localização, continuar sendo questionado como projeto em sua essência. Claro, parcelas organizadas da sociedade civil e os grupos ambientalistas podem e devem oferecer e negociar sugestões e propostas para a implantação do novo porto, mas obstaculizar o início das obras e sua conclusão será um desserviço para a Bahia.

Vale ressaltar que essa coluna apóia e estimula a ação de entidades ambientalistas e de órgãos como o Ministério Público que vêm se colocando na trincheira do combate à corrupção e da proteção do meio-ambiente, mas, quando se trata de projetos estruturantes, essa ação tem de ser propositiva e se dar em tempo hábil para não comprometer irreversivelmente os cronogramas. Um exemplo nesse sentido é o estado de Pernambuco onde impressiona a rapidez com que projetos de porte como a Transposição do Rio São Francisco, a Ferrovia Transnordestina, a Refinaria Abreu Lima e a ampliação do porto de Suape são tocados, sempre no bojo de uma concertação regional, em que todos os atores se comprometem com os projetos que são fundamentais para o futuro do estado.

A Bahia precisa agir do mesmo modo, sendo fundamental que políticos, empresários e a sociedade civil se unam em torno dos projetos estruturantes que vão moldar o futuro da Bahia.

Armando Avena é escritor, economista e diretor do portal Bahia Econômica, é membro da Academia de Letras da Bahia.

(Artigo publicado no portal Bahia Econômica e na edição de hoje do jornal A Tarde)

COELBA “SALVA” A PREFEITURA E RECUPERA SEMÁFOROS

Sem crédito e com uma crise financeira que vem atrasando salários, Itabuna terá uma melhoria no trânsito graças à Coelba, que vai doar lâmpadas LED para substituir todas as usadas (ou queimadas) dos semáforos da cidade.

Com a parceria com a Coelba, a secretaria de Transporte e Trânsito já começou a substituição de lâmpadas em 30 semáforos na área central e nos bairros da cidade.

Os Diodos Emissores de Luz (LED em inglês), tem maior luminosidade e consumo bem menor de energia. Segundo o secretário Wesley Gonçalves, o projeto foi elaborado por técnicos da prefeitura.

Os LED foram doados pela Coelba dentro de seu programa de racionalização do uso de energia. O secretário alega que os semáforos queimados não estavam funcionando porque as lâmpadas deixaram de ser fabricadas.

Leia mais n´A Região

O PROBLEMA CONTINUA

Engarrafamentos continuam a ocorrer na Rua Felícia de Novaes

Sem desconsiderar o benefício para o trânsito na Rua Felícia de Novaes após a ampliação da ponte 8 de dezembro, o fato é que os motoristas que trafegam por aquela via continuam sofrendo com os engarrafamentos.

O problema agora não é mais a ponte estreita, mas a ligação um pouco adiante com a ponte Calixto Midlej e a rua Maria Olívia Rebouças. É um verdadeiro nó, que demora a desatar nos horários de pico.

Os engenheiros da Prefeitura de Itabuna bem que poderiam ter pensado numa solução mais abrangente para aquele trecho, mas se recorreu ao remédio pela metade.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia