WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba








novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘mobilidade’

PASSARELA PRONTA EM DEZEMBRO

Passarela tem mais de 70% concluída e entrega deve ser em dezembro || Foto Waldyr Gomes

Passarela tem mais de 70% concluída e entrega deve ser em dezembro || Foto Waldyr Gomes

As obras de montagem da passarela sobre o Rio Cachoeira, na região central de Itabuna, devem ficar prontas em dezembro, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano. De acordo com o município, a obra de mais de R$ 1,2 milhão terá cinco pilastras e a estrutura metálica com dois tipos de acessos, por meio de escada e rampas para pessoas com deficiência.

E O RESPEITO À MOBILIDADE?

Cadeirante fica impossibilitado de sair de casa sempre que chove.

Cadeirante fica impossibilitado de sair de casa sempre que chove.

Um cadeirante do Bairro Monte Cristo, em Itabuna, lamentou não poder sair de casa por causa do acúmulo de água – e lama – sempre que chove. Na semana passada, foi assim. Ney Nascimento diz que a situação perdura até hoje. E piorou ontem, quando a chuva voltou.

Até agora, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano não se pronunciou nem deu o ar da graça por lá. Fato é que, para sair de casa, Ney tem que sempre que recorrer a outra pessoa, pois a lama e a sujeira acumulada na porta da residência em situações assim impedem que ele se locomova de forma independente. Mobilidade fica parecendo palavra estranha aos ocupantes do poder.

APÓS ELEIÇÃO, RUI COSTA REAFIRMA COMPROMISSO COM SUL DA BAHIA

Rui reafirma compromissos com o sul da Bahia.

Rui reafirma compromissos com o sul da Bahia.

Rui Costa, governador eleito da Bahia, reafirmou compromissos com o sul da Bahia. Segundo ele, a região terá ciclo de desenvolvimento com a execução de projetos como o Porto Sul e a Ferrovia Oeste-Leste.

Até o final do ano, devem começar as obras do Hospital Regional da Costa do Cacau, na Rodovia Ilhéus-Itabuna, e a duplicação da rodovia que liga os dois maiores municípios sul-baianos. A nova pista será construída à margem direita do Rio Cachoeira.

– Vamos consolidar o que Wagner realizou e agilizar essas obras que são fundamentais para que o Sul da Bahia possa viver um novo ciclo de desenvolvimento.

REELEIÇÃO DE DILMA

Hoje, Rui participa de reunião com a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, em Brasília. Para ele, é fundamental a reeleição de Dilma Rousseff, principalmente após a sua eleição a governador da Bahia.

– Se olharmos para historia da Bahia nas ultimas décadas, confirmamos que ela foi a presidente que mais fez, não só nos programas sociais, mas para infraestrutura e mobilidade. Vamos entrar em campo pedindo o voto pra Dilma no segundo turno para que ela possa nos ajudar a construir uma Bahia moderna e com oportunidades para os baianos – disse.

MOBILIDADE, SAÚDE E EDUCAÇÃO

Dentre os projetos para a Bahia, estão sistema de Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), interligando Salvador a Lauro de Freitas. Rui novamente assegurou que o metrô da capital baiana terá 41 quilômetros, “chegando até a cidade de Lauro de Freitas e ao bairro de Cajazeiras”.

Rui ainda se comprometeu a melhorar serviços públicos, principalmente na saúde (promessa de sete novos hospitais regionais) e na educação. Rui diz ser indispensável a participação das famílias para melhorar a qualidade da educação básica.

120 MIL VEÍCULOS EM (TENTATIVA DE) CIRCULAÇÃO

Os números foram divulgados pelo coordenador do Detran em Itabuna, Gilson Nascimento. Atualmente, existem 68 mil veículos automotores registrados na cidade, mas a frota circulante chega a 120 mil unidades, considerados os carros e motos que afluem de localidades vizinhas.

Aqui, como alhures, a frota cresceu embalada pela elevação da renda da população. Em contrapartida, há mais de dez anos não se realiza nenhum investimento significativo para melhorar o trânsito. Resultado: lentidão, engarrafamentos e muitos transtornos para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.

Os números foram divulgados pelo coordenador do Detran na sessão especial que discutiu a mobilidade urbana em Itabuna. O debate foi provocado pelo vereador Aldenes Meira (PCdoB), a partir de uma solicitação de grupos de ciclistas. Houve participação dos secretários municipais de Desenvolvimento Urbano e de Transportes e Trânsito, além de representantes da subseção local da OAB e outras instituições.

Os secretários voltaram a apontar dificuldades herdadas como fator de limitação dos investimentos. Mas afirmaram que a partir deste ano as ações irão aparecer.

Que assim seja!

SESSÃO DISCUTE MOBILIDADE EM ITABUNA

A mobilidade urbana será discutida em sessão especial programada para esta quarta-feira (12), às 19 horas, na Câmara de Vereadores de Itabuna. Requerida pelo vereador Aldenes Meira (PC do B), a sessão debaterá com a comunidade possíveis soluções para reordenar o trânsito em Itabuna e assegurar mais espaço para ciclistas e pedestres.

Foram convidados para o debate o secretário municipal de Transportes e Trânsito, Clodovil Soares; o titular da Secretaria do Desenvolvimento Urbano,  Marcos Monteiro; e representantes do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba) e da Associação de Ciclistas de Itabuna; e o presidente da subseção local da OAB, Andirlei Nascimento.

O presidente da Câmara de Ilhéus, Josevaldo Machado (PC do B), também estará presente, já que será discutida proposta de inclusão de uma ciclovia no projeto de duplicação da rodovia Ilhéus – Itabuna.

MOBILIDADE: UM TEMA FUNDAMENTAL

aldenesAldenes Meira

 

Antes de propor a meia passagem aos domingos e feriados, nós já demonstramos de outras maneiras a preocupação com a mobilidade.

 

Quem acompanha nosso mandato já sabe: a mobilidade urbana é um dos temas que têm prioridade em nossa pauta. Formular políticas públicas para as cidades exige um compromisso efetivo da sociedade com essa questão, e a discussão deve envolver a todos: homens e mulheres, jovens e idosos, motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.

Fazemos essa introdução para esclarecer que nosso projeto de lei que institui a meia passagem no transporte coletivo aos domingos e feriados, em Itabuna, não é uma proposta isolada e sem maior razão de ser. Não há ilusões de que a meia passagem naqueles dias especiais mudará radicalmente o que precisa ser mudado, mas é inequívoca a ideia de caminhar com foco na inclusão.

O mais importante é que o projeto tem o mérito de despertar essa discussão e ampliá-la. Itabuna é uma cidade que se torna cada vez mais intransitável, com cerca de 60 mil veículos em circulação por suas ruas apertadas, muitas esburacadas e mal sinalizadas. É notório que vivemos em uma cidade que cresceu sem planejamento e com pouco compromisso com o futuro, mas não se pode falar em “jogar a toalha”.

Antes de propor a meia passagem aos domingos e feriados, nós já demonstramos de outras maneiras a preocupação com a mobilidade. Mesmo antes de chegar à Câmara, organizamos, em parceria com o amigo Roger Sarmento, um passeio ciclístico com o objetivo de chamar a atenção da comunidade para formas alternativas e sustentáveis de transporte. Além disso, a iniciativa foi um mote para cobrar do poder público a construção de ciclovias e a instalação de ciclofaixas em Itabuna.

:: LEIA MAIS »

PELO DIREITO À MOBILIDADE

aldenesAldenes Meira

 

Apesar dos problemas que afetam a qualidade do serviço, alguns dos quais fogem à competência das empresas, é impressionante a reação diante de qualquer tentativa de favorecer a parte mais vulnerável nessa relação, que é o usuário.

 

As manifestações que ocorreram em todo o Brasil em meados de 2013 tiveram como principal mote a luta por um transporte público eficiente e com preço justo. Encabeçada pela juventude, aquela mobilização reflete o anseio geral de uma camada significativa da população que utiliza o ônibus e outros meios coletivos para se deslocar, mas sofre historicamente com a precariedade do serviço.

Basta conversar com os moradores de bairros periféricos de Itabuna sobre o transporte público para se ouvir relatos lamentáveis. Para muitos, o que se oferece são ônibus em péssimo estado de conservação, pelos quais se tem que esperar às vezes mais de uma hora, algo que atormenta e humilha cidadãos e cidadãs diariamente. Isto sem falar nas condições ruins de muitas vias de acesso, além da falta ou precariedade dos abrigos destinados aos passageiros.

Apesar dos problemas que afetam a qualidade do serviço, alguns dos quais fogem à competência das empresas, é impressionante a reação diante de qualquer tentativa de favorecer a parte mais vulnerável nessa relação, que é o usuário. Em junho, foi somente à base de muita pressão popular que essa equação injusta começou a ser modificada, mas um espírito de retrocesso ainda paira no ar.

Foi esse espírito que infelizmente levou o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, a vetar o projeto de nossa autoria que institui o direito à meia passagem no transporte coletivo, para todos, aos domingos e feriados. O prefeito apoiou-se em dois argumentos básicos, porém equivocados: o de que a proposta atinge o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos e o de que a matéria é da competência privativa do Executivo.

:: LEIA MAIS »

PREFEITO DE SP ANDA DE BUZU

haddadAlguns dirão que é demagogia, mas o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), adotou o hábito de ir para o trabalho de ônibus. Segundo a colunista Mônica Bergamo (Folha de São Paulo), a atitude do gestor paulistano é uma tentativa de dar exemplo, já que o governo municipal faz campanha para que a população troque o carro próprio pelo transporte coletivo.

Haddad, de acordo com a colunista, não alterna horários nem os pontos onde pega o ônibus, o que produz calafrios em sua segurança. De qualquer maneira, o prefeito pensa em baixar decreto determinando que secretários municipais e assessores mais próximos igualmente deixem o carro na garagem e adotem o “buzu”.

A postura leva a uma necessária reflexão sobre a mobilidade urbana, inclusive em cidades de porte médio, como é o caso de nossa Itabuna. Com uma frota superior a 60 mil veículos em circulação, acrescida dos que afluem de suas circunvizinhas, a cidade precisa urgentemente priorizar o transporte coletivo, o que implica em melhorar a qualidade do mesmo. “Ir de bike”, como se tem pregado em algumas cidades, é também uma boa solução para reduzir o caos urbano.

VANE DE OLHO NA GRATUIDADE

Vane recebeu representantes de movimentos sociais nesta terça-feira (foto Pedro Augusto)

Vane recebeu representantes de movimentos sociais nesta terça-feira (foto Pedro Augusto)

Na reunião que teve nesta terça-feira, 25, com representantes de movimentos sociais que pedem melhoria nos serviços públicos, principalmente no transporte coletivo, o prefeito de Itabuna, Claudeavane Leite (PRB), deixou claro que uma das medidas com as quais o governo pretende reduzir a pressão sobre as passagens será a revisão da gratuidade. A impressão do gestor é de que o número de passageiros que viajam de graça é superior ao dos que efetivamente têm esse direito.

“Estamos investigando”, declarou o prefeito durante a reunião, referindo-se à gratuidade. Vane também anunciou medidas para melhorar a qualidade do transporte, a exemplo da instalação de uma estação de transbordo ao lado do terminal rodoviário, no Centro Comercial.  Segundo ele, o equipamento reduzirá “pela metade” o tempo de espera nos pontos de ônibus e os gastos dos usuários com a passagem.

O secretário de Transportes e Trânsito, Clodovil Soares, falou sobre outras medidas relacionadas à mobilidade urbana. Entre elas, a instalação de ciclovias no centro da cidade, cortando as avenidas Amélia Amado, Inácio Tosta Filho e Ilhéus. Disse ainda que aumentará a fiscalização sobre o cumprimento de horários pelas empresas de ônibus.

MOBILIDADE URBANA

Rui CostaRui Costa

 

Em Salvador, o sistema de transporte tornou-se caótico pela ausência de um sistema de transporte de massa que oferecesse um serviço de qualidade e pelo impacto de milhares de novos automóveis sem requalificação da infraestrutura viária.

 

As transformações socioeconômicas que o Brasil viveu na última década, com significativo crescimento da renda das famílias e a entrada de imensas parcelas da população no mercado de consumo de massa, afastando-as do limiar da pobreza e do consumo para a subsistência, tiveram, nos centros urbanos, como um efeito colateral negativo, a rápida deterioração das condições de mobilidade.

Em Salvador, o sistema de transporte tornou-se caótico pela ausência de um sistema de transporte de massa que oferecesse um serviço de qualidade e pelo impacto de milhares de novos automóveis sem requalificação da infraestrutura viária. Trajetos que antes se realizavam em 10 ou 15 minutos passaram a ter a duração de horas.

O Governo do Estado vem agindo para a melhoria da mobilidade em Salvador. O Complexo 2 de Julho trouxe solução definitiva para o acesso ao Aeroporto, à BA-526 e a Lauro de Freitas. A Via Expressa, maior obra viária urbana realizada no Brasil nos últimos anos, trouxe um grande alívio para os engarrafamentos das Avenidas Barros Reis, Heitor Dias e do Acesso ao Cabula, com os viadutos da Rótula do Abacaxi. Ela ligará – ainda em 2013 – a BR-324 ao Porto de Salvador, eliminando o tráfego de passagem de caminhões pesados no Acesso Norte e na Avenida Bonocô.

:: LEIA MAIS »

ARMENGUE NA SOARES LOPES

A Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, está prestes a sofrer uma alteração que a afasta ainda mais do velho e decantado projeto concebido pelo urbanista Burle Marx. Nesta segunda-feira, 05, a Prefeitura anunciou que promoverá intervenções para transformar o trecho da avenida entre a Catedral de São Sebastião e a Praça Rui Barbosa num estacionamento para 600 veículos.

O secretário de Transportes e Trânsito, Marcelo Barreto, diz que a mudança tem como objetivo melhorar a mobilidade na área central da cidade. A preocupação com o vai-e-vem no centro contrapõe-se ao desmazelo com a avenida que ainda é um dos pontos mais bonitos de Ilhéus, local apropriado ao lazer e à prática de esportes.

Barretão, como o secretário é mais conhecido, já mandou fincar os mourões no seu estacionamento. Não se conhece o projeto nem se sabe se ele existe, mas  – pelo que se nota – a Soares Lopes está sendo alvo de um verdadeiro armengue.

JW FALA SOBRE O MODAL DE TRANSPORTE ESCOLHIDO PARA SALVADOR

Em seu programa de rádio semanal, o governador Jaques Wagner destacou a escolha do metrô como o modal de transporte escolhido para a Copa de 2014 em Salvador. Segundo Wagner, a nova linha, que integrará os sistemas da Avenida Paralela até a Rótula do Abacaxi, deve não apenas melhorar o trânsito na cidade, como aponta para uma possível ampliação no futuro, a fim de atender a Região Metropolitana.

O governador informou que os preparativos para a licitação da obra estão em fase final e o projeto será apresentado até a próxima quinta-feira,11, por ele e o prefeito da capital baiana, João Henrique.

Clique no player abaixo:

A CULPA NÃO É DOS FLANELINHAS

Allah Góes | allah.goes@hotmail.com

O fato ocorrido há alguns dias, em que, após uma discussão sobre o valor a ser pago pelo uso de uma vaga de estacionamento, que a princípio seria gratuita, no centro da cidade de Itabuna, ocorreu a agressão ao motorista do carro por um flanelinha, expôs para todo o Brasil (pois foi até notícia no Jornal Nacional), a grande bagunça que hoje se vê no centro de Itabuna.

Mais que um fato isolado, a agressão ocorrida é apenas um sintoma da grave doença que há muito tempo acomete a região central de nossa cidade, que sofre com a falta crônica no planejamento de ações, pois hoje por ali: se brinca de re-locação de ambulantes; graceja-se com a questão do transito; zomba-se da segurança.

Nossa principal via central, a Avenida do Cinquentenário, que passou recentemente por uma reforma, está mais para Bangladesh que para Champs-Élysées, pois a sua desorganização, não apenas por conta da questão da disputa pelas vagas de estacionamento, engloba também nosso caótico sistema viário e o falho sistema de videomonitoramento, fazendo com que se questione, tanto a utilidade da obra quanto o valor ali gasto.

:: LEIA MAIS »

OS DONOS DO PEDAÇO

Coluna da Tonet (Jornal Agora):

Se julgam espertos aqueles comerciantes que nas portas das suas lojas colocam cones, cadeiras, blocos e pedras para impedir estacionamento de carros. Está ficando comum em frante a distribuidoras de água, oficinas de motos, bicicletas e por aí vai. A moda começou na periferia e agora chega ao centro. E a Settran, o que diz?

Nada. Mudos, surdos e cegos só atendem aos apelos dos guinchos.

MOBILIDADE URBANA, DIREITO DE TODOS

Ângela Góes

Historicamente, o acesso das pessoas com deficiência aos sistemas de transporte urbano é associado à adaptação dos veículos, tendo como símbolo o acesso do usuário de cadeiras de rodas, por meio de elevadores, aos diversos tipos de veículos utilizados no Brasil. Essa visão impediu uma abordagem mais adequada do problema, desconsiderando os outros tipos de deficiência existentes e suas necessidades específicas.

A acessibilidade não se resume na possibilidade de se entrar em determinado local ou veículo, mas na capacidade de se deslocar pela cidade, através da utilização dos vários meios existentes de transporte, organizados em uma rede de serviços e, por todos os espaços públicos, de maneira independente.

Tão importante quanto adequar os espaços públicos para garantir a circulação dessas pessoas, eliminando-se as barreiras existentes, é evitar que se criem novas dificuldades. Além de garantir a mobilidade das pessoas com deficiência pela cidade, também deve ser promovido o acesso a prédios públicos, estabelecimentos de comércio, serviços e áreas de lazer.

O resgate da cidadania não é feito somente com o trabalho de setores e gestão isolados e, sim, através dos esforços combinados que envolvem uma administração pública, juntamente com a participação social, norteados por uma visão de sociedade mais justa. Trata-se de fomentar um amplo processo de humanização do espaço urbano e o direito à cidade a partir do respeito às necessidades de todas as pessoas que a usufruem.

Ângela Góes é educadora e cadeirante.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia