WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘mototáxi’

ITACARÉ REGULAMENTA SERVIÇO DE MOTOTÁXI

Serviço de mototáxi em Itacaré passa a ser regulamentado

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, sancionou a lei 311/2017, aprovada pela Câmara Municipal, que institui no município o serviço de mototáxi. De acordo com a nova lei, a prestação dos serviços previstos será realizada exclusivamente para pessoa física, diretamente pelo proprietário do veículo, tratando de mototáxi, mediante autorização municipal, outorgada por meio de alvará de permissão expedida pela Secretaria de Transporte e Trânsito.

Para o serviço de transporte individual de passageiros em motocicletas serão concedidos alvarás aos permissionários com validade de um ano, em caráter renovável. O limite máximo de alvarás concedidos pode ser alterado a cada aumento populacional, na proporção de mais 01 um novo alvará a cada 500 habitantes.

Ainda conforme a lei, compete à Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito, gerir, disciplinar e fiscalizar a prática regular do presente serviço público. Já a Polícia Militar, poderá agir por pedido do executivo ou da associação para ajudar na fiscalização e disciplina dos condutores. Não será permitido mototáxis sem alvará, os chamados clandestinos.

A execução dos serviços fica condicionada à outorga de autorização, mediante processo de chamamento público e emissão do Alvará de Permissão, a ser expedido pela Secretaria de Transporte com anuência da Associação de Motosserviços de Itacaré (Amoservi). O zoneamento dos pontos para exploração do serviço de transporte individual de passageiros através de motocicletas de aluguel será instituído por ato do próprio órgão competente, tendo em vista o interesse público, localizados de maneira a atender as convergências do trânsito e o projeto urbanístico da cidade. :: LEIA MAIS »

SETTRAN CASSA MAIS DE 200 ALVARÁS DE MOTOTÁXI

Mais de 30% dos motoristas tiveram alvarás cassados pela Settran (Foto Pedro Augusto).

Mais de 30% dos mototaxistas tiveram alvarás cassados pela Settran (Foto Pedro Augusto).

Mais de 240 mototaxistas tiveram seus alvarás cassados pela Secretaria de Transporte e Trânsito de Itabuna (Settran) neste mês. A decisão foi tomada pelo secretário Cláudio Dourado, após os exploradores do serviço não submeterem seus veículos à vistoria realizada no ano passado.

A Portaria 02/2017, publicada no Diário Oficial de sexta (10), também traz pedidos de renovação de alvará indeferidos pelo município. A relação completa pode ser acessada por meio deste link. O município tinha cerca de 700 mototaxistas legalizados em 2016.

MOTOTAXISTAS INTERDITAM A PRINCESA ISABEL

Mototaxistas regularizados cobram fiscalização do serviço em Itabuna.

Mototaxistas regularizados cobram fiscalização do serviço em Itabuna.

Cerca de 200 mototaxistas interditaram a Avenida Princesa Isabel, no Banco Raso, e protestaram em frente à Prefeitura de Itabuna, hoje. A Ponte César Borges, que liga o centro à região do São Caetano, também foi bloqueada pelos manifestantes, que cobram da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settran) mais fiscalização contra mototaxistas que operam clandestinamente.

A associação da categoria lamenta que se tenha investido mais de R$ 1,5 mil para regularização e obtenção de cada alvará, mas não regularizados continuem atuando, mesmo após o fim do prazo para cadastramento e retirada de alvará. A Settran ainda não se posicionou oficialmente.

SETTRAN ABRE NOVO PRAZO DE PRÉ-CADASTRO PARA MOTOTÁXI

Itabuna tem cerca de 380 mototaxistas regularizados (Foto Pedro Augusto).

Itabuna tem cerca de 380 mototaxistas regularizados (Foto Pedro Augusto).

A Secretaria de Transporte e Trânsito de Itabuna (Settran) fará novo pré-cadastramento de mototaxistas e motofretistas. O prazo será de 24 a 28 de novembro, segundo o diretor de Transportes da Settran, Thomaz Fernandes.

De acordo com ele, a prefeitura já fez pré-cadastro de pouco mais de 1.070 mototaxistas e motofretistas, mas apenas 380 se reapresentaram e já obtiveram alvará e estão regularizados no município. Os já pré-cadastrados precisam apenas atender aos requisitos para obter a concessão.

A nova data vale para quem ainda não informou nenhum dado à Settran. “Quem fizer o pré-cadastro e estiver com veículo e documentação em dia já poderá obter o alvará imediatamente”, disse ao Pimenta.

Ele disse estar preocupado com os mais de 600 mototaxistas que fizeram pré-cadastro anteriormente e ainda não concluíram o processo para se regularizar. Este será o último prazo no ano, segundo o diretor, para a regularização de quem atua como mototáxi ou motofretista.

ITABUNA ABRIRÁ NOVO PRAZO PARA CADASTRAR MOTOTAXISTAS

Boa parte dos mototaxistas de Itabuna já atua dentro do padrão (Foto Pedro Augusto).

Boa parte dos mototaxistas de Itabuna já atua dentro do padrão (Foto Pedro Augusto).

A Prefeitura de Itabuna anunciou que abrirá novo prazo para cadastramento de mototaxistas em 30 dias. O período de pré-cadastro será de 18 a 24 de setembro.

Os documentos exigidos pela Secretaria de Transporte e Trânsito (Settran) são a Carteira de Habilitação na categoria A, AB ou superior, certificado de registro e licença do veículo (CRLV) e preencher requerimento de vaga no pré-cadastro. Além disso, o interessado deverá participar da programação da Semana Nacional de Trânsito em setembro.

De acordo com a Settran, o mototaxista que não fizer o pré-cadastramento será proibido de atuar na área. De acordo com a secretaria, mais de quatro mil mototaxistas atuam em Itabuna.

SETTRAN INICIA PRÉ-CADASTRO DE MOTOTAXISTAS

Secretaria escalou equipe para atender aos mototaxistas (foto Wilson Oliveira)

Secretaria escalou equipe para atender aos mototaxistas (foto Wilson Oliveira)

A Secretaria de Transporte e Trânsito da Prefeitura de Itabuna iniciou nesta segunda-feira (6) o pré-cadastro de mototaxistas e motofretistas  que atuam no município. O atendimento, na sede da Settran, é realizado de acordo com o número final da placa do veículo (confira aqui).

O pré-cadastro dos mototaxistas e motofretistas prossegue até sexta-feira, 10, com atendimento sempre das 8h30 às 12 e das 14 às 17h30. Segundo o secretário Clodovil Soares, todos os que atuam como mototaxistas no transporte de passageiros e motofretistas devem fazer o pré-cadastro. “Devem perder o receio porque não estamos aqui para perseguir ninguém, mas para oferecer a chance de regularização”, afirma.

Para o presidente do Sindicato dos Mototaxistas e Motociclistas do Sul da Bahia (Sindimoto), Lomanto Lacerda, o processo de reconhecimento da profissão é importante e trará respeito aos profissionais junto à sociedade. O diretor da Associação do Mototaxistas e Motociclistas de Itabuna, Rosilvado Bispo dos Santos, reforça, opinando que a categoria deixará de ser marginalizada.

“Muitas coisas erradas que acontecem hoje na cidade, envolvendo motoqueiros, são apontadas como de responsabilidade dos mototaxistas”, diz Rosivaldo Bispo. “Com o registro da Settran, isso vai acabar”, ele acredita.

ITABUNA INICIA CADASTRO DE MOTOTAXISTAS

Settran inicia cadastro nesta segunda-feira (foto Pedro Augusto)

Settran inicia cadastro nesta segunda-feira (foto Pedro Augusto)

Como o serviço de mototáxi e motofrete em Itabuna foi regulamentado em 2013, o próximo passo é a formação de um pré-cadastro dos profissionais que atuam no setor. A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito iniciará esse trabalho nesta segunda-feira (06) e definiu cronograma de atendimento que vai até o dia 10.

Para se cadastrar, o mototaxista ou motofretista deverá ficar atento à numeração da placa de seu veículo. Os proprietários de motos com placa de final 1 deverão procurar a sede da Settran no dia 6, das 8h30 às 12 horas; o atendimento para as placas de final 2 será no mesmo dia, das 14 horas às 17h30. E assim sucessivamente, até finalizar o cadastro na sexta-feira (10).

É preciso observar também os documentos necessários: originais da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de categoria A e o Certificado de Registro de Licença do Veículo (CRLV). O secretário de Transportes e Trânsito, Clodovil Soares, afirma que será utilizado um sistema eletrônico capaz de identificar eventuais informações falsas ou duplicidades.

De acordo com a lei que regulamentou o serviço, 700 profissionais poderão atuar como mototaxistas e motofretistas em Itabuna. A Settran não fará a inscrição de quem trabalha como empregado e daqueles que utilizam moto em nome de terceiro.

PRÉ-CADASTRO PARA MOTOTAXISTAS

Serviço aguarda sanção de lei de regulamentação.

Serviço aguarda sanção de lei de regulamentação.

Mototaxistas e motofretistas de Itabuna começam a ser pré-cadastros pela Secretaria de Transporte e Trânsito (Settran) no dia 6 de janeiro do próximo ano. O município aprovou lei que regulamenta o serviço e agora aguarda a sanção do prefeito Claudevane Leite para passar a valer.

O pré-cadastro foi anunciado pelo presidente do Conselho Municipal de Transporte Público, Jorge Teles, e será concluído no dia 10 de janeiro. Será a primeira fase da ação que definirá os 700 profissionais que vão atuar oferecendo os dois serviços no município.

Aprovada pela Câmara no final de novembro, a lei está sob análise da Procuradoria-Geral do Município para, então, ser sancionada pelo prefeito itabunense.

POLÊMICA SOBRE A LEI DO MOTOTÁXI

mototaxiOs trabalhadores que prestam o serviço de mototáxi há muito reivindicam a regulamentação o setor em Itabuna, mas o projeto de lei enviado pela Prefeitura ao legislativo municipal ainda não tem o formato que eles desejam. Simplesmente porque é impossível ter.

A principal queixa dos mototaxistas diz respeito à limitação que o projeto impõe ao serviço, que somente poderá ser prestado por, no máximo, 700 profissionais. Com alguma conversa, a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito aceita ampliar para 800, mas os mototaxistas querem 1.500.

A estimativa é de que hoje em Itabuna existam cerca de 3 mil pessoas trabalhando no mototáxi. Isso significa que um grande contingente deverá permanecer na clandestinidade, já que o cobertor legal é curto.

Outras exigências da lei implicarão na obrigatoriedade dos trabalhadores do mototáxi e do motofrete terem que frequentar curso de requalificação, usar colete com faixa refletiva, higienizar o capacete toda semana e fornecer touca higiênica para o passageiro.  A autorização dependerá também de um contrato de seguro de vida.

Finalmente (mas há outras restrições), a prestação do serviço é vedada a quem tiver dívida com a justiça.

Tudo muito plausível e correto e, diga-se de passagem, seria um despropósito se a Secretaria de Trânsito liberasse o serviço sem atentar para critérios como segurança e saúde dos usuários e dos próprios mototaxistas. Mas as exigências preocupam até pelo fato de que se deixou esse serviço por muito tempo sem regulamentação  e funcionando de qualquer jeito na cidade. Organizar, depois de tanto tempo, não será fácil.

Em tempo: o projeto de lei que regulamenta o mototáxi será discutido em audiência pública nesta quinta-feira, 3, a partir das 14 horas, na Câmara de Vereadores.

 

MOTOTÁXI SERÁ LEGALIZADO EM ITABUNA

Clodovil Soares cumprimenta mototaxista após entrega de projeto (foto Gabriel de Oliveira)

Clodovil Soares cumprimenta mototaxista após entrega de projeto (foto Gabriel de Oliveira)

Uma reivindicação que já dura 15 anos finalmente será atendida em Itabuna, com a legalização dos serviços de mototáxi e motofrete. Projeto sobre o tema, de autoria do Executivo, foi entregue esta semana à Câmara de Vereadores pelos secretários municipais de Governo, Cleide Sousa, e de Transportes e Trânsito, Clodovil Soares.

De acordo com o projeto, os profissionais que prestarão o serviço deverão passar por treinamento, que já está sendo oferecido no Sest/Senat. Futuramente, quando houver autorização do Detran para o funcionamento da Escola Pública de Trânsito, o curso será ministrado também nesta unidade.

A Prefeitura esclarece que o objetivo da lei é organizar o setor, definindo direitos e responsabilidades de mototaxistas e motoboys. “Os mototaxistas deverão atender à comunidade com qualidade, responsabilidade e respeito às leis de trânsito”, afirma o secretário Clodovil Soares, acrescentando que a legalização ajuda a organizar “tanto o setor de transporte quanto o trânsito da cidade”.

Para os mototaxistas, a legalização significa o reconhecimento como categoria profissional. “Agora podemos andar de cabeça erguida como profissionais, já que antes nossa atividade era desprezada”, comenta Emerson Silva Matos, presidente da Associação de Mototáxi de Itabuna.

A INFORMALIDADE DO MOTOTÁXI E MOTOFRETE

josé januárioJosé Januário Félix Neto | netto_felix74@hotmail.com

A Procuradoria Geral do Município, a Câmara Legislativa de Itabuna e a Secretaria de Trânsito Municipal, não podem deixar, à própria sorte, condutores sem a profissionalização correspondente a sua atividade.

Surgido na Alemanha na década de 1990, o serviço de mototáxi apareceu e ganhou força no Brasil na região Nordeste. Isso devido ao baixo preço das motocicletas, migração do homem do campo para as cidades e taxa altíssima de desempregados no serviço formal, de carteira assinada, e a ineficiência dos serviços de transporte público oferecidos à sociedade.

Com o advento da Lei 12.009, de 29 de julho de 2009, os serviços de mototáxi e motofretista foram condicionados à regra de concessão pública de exploração de transporte de passageiros e, no segundo plano, da entrega de mercadorias. A lei inovou e estabeleceu critérios para os condutores que atuam como prestadores desses tipos de serviços nas cidades brasileiras, tendo como objetivo a legalização da profissão.

Em Itabuna esse tipo de transporte ainda não foi regulamentado, já que a lei deixou a cargo dos municípios a sua autonomia. O profissional que sobrevive desse trabalho necessita do apoio do poder público local no sentido de protegê-lo da discriminação social e estatal, pois são alvos de desconfiança constante e violência por parte de motoristas no trânsito.

A desigualdade social empurra o jovem para sua prática e em sua maioria não possuem capacidade de exercerem a profissão de motofretes e mototáxis devido à falta de qualificação, local de trabalho e quantidade de motocicletas adequadas para cada área da cidade de acordo à sua densidade demográfica, iniciando uma fiscalização abusiva para sua atuação já que não existem regras definidoras e fiscalizatórias específicas.

Além disso, o cliente de motofretes ou passageiro de mototáxi estará protegido, pois terá, ali, um profissional identificado e qualificado e não os “motoqueiros” que fazem da profissão um bico, sem qualquer responsabilidade com a vida dele e dos outros.

:: LEIA MAIS »

AZEVEDO RECEBE MOTOTAXISTAS APÓS PROTESTOS; IMPRENSA É BARRADA

Depois de fazer muito barulho, mototaxistas conseguiram uma audiência com Azevedo (foto Beka Bomfim)

Após uma manhã de protestos pelo centro da cidade e fechar os acessos ao Centro Administrativo Firmino Alves, uma comissão de mototaxistas conseguiu ser recebida pelo prefeito Capitão Azevedo (DEM) há pouco. O movimento pede urgência na regulamentação do serviço de mototáxi em Itabuna.

A imprensa foi impedida de acompanhar a audiência do grupo com o prefeito Azevedo. Homens da Guarda Municipal vedaram o acesso de repórteres ao gabinete, alegando que cumpriam ordens superiores.

Os manifestantes lembram que o prefeito se elegeu com a promessa de regulamentar o serviço mototáxi em Itabuna. Hoje, Azevedo é acusado de “enrolar” a categoria. Os mototaxistas cobram a regulamentação imediata do serviço para que não sejam mais “confundidos com centenas de bandidos que usam motos para cometer crimes”.

Mais cedo, cerca de 150 mototaxistas fecharam os dois sentidos das avenidas Mário Padre e Aziz Maron, na Beira-Rio, em um protesto em frente à sede do Ministério Público estadual. Estima-se que Itabuna conta hoje com 1,5 mil mototaxistas.

Polícia dialoga com líderes do movimento de regulamentação do serviço (Foto Léo Barreto).

Leia mais: MOTOTAXISTAS PROTESTAM

MUITO POUCO PARA COMEMORAR

Lomanto Lacerda

A falta de atitude para controlar quantidade e qualidade dos mototaxistas pode fabricar um monstro incontrolável.

Neste 27 de julho, Dia Nacional do Motociclista, temos muito pouco para comemorar. A resolução número 350 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) propiciou um grande avanço para a profissionalização dos mototaxistas e dos motofretistas do Brasil.

Grande avanço mesmo são as aulas de ética e cidadania que serão ministradas para esses profissionais, pelo simples fato de acreditarmos que muitos dos problemas envolvendo esses profissionais só se resolvem com uma conscientização da necessidade de união de três pilares fundamentais. São eles cidadania, ética e trânsito. Quando estes andam juntos, todos nós ganhamos.

A resolução inteira ajuda e muito a segurança dos usuários, principalmente de mototáxi, em todo o Brasil, com destaque para o item de gestão de risco sobre duas rodas, que, se estiver bem elaborado, será uma grande ferramenta para diminuir o número de acidentes com esses profissionais.

O grande atraso fica pela omissão do dever de vários municípios, entre eles Itabuna e Ilhéus, que não cumprem suas obrigações morais de regulamentar o serviço para que os usuários nestas cidades possam utilizá-lo com segurança. Esse fato é uma ameaça à legislação [que periga] cair em desuso nestes municípios e o serviço ser praticado por qualquer motociclista sem qualificação.

A falta de atitude em não controlar quantidade e qualidade dos mototaxistas pode fabricar um monstro incontrolável, levando empresas de ônibus à falência, infiltração do crime no interior da categoria e um aumento de acidentes envolvendo usuários desse serviço.

Talvez quando os secretários de transporte e trânsito destes municípios resolveram trabalhar, já seja tarde demais! Mesmo assim, parabéns para nós motociclistas.

Lomanto Lacerda é presidente da Associação dos Mototaxistas, Motoboys e Motociclistas de Itabuna.

“MOTO-LADRÃO”

Do Política Etc

Os bandidos de motocicleta inventaram nova forma de assalto em Itabuna. Como se fossem mototaxistas, abordam mulheres em locais de pouco movimento, oferecendo-se para transportá-las. De repente, sacam uma arma e anunciam o assalto.

Uma mulher foi vítima desse tipo de ação há pouco, nas imediações do prédio da Justiça do Trabalho, no bairro São Caetano. Perdeu a bolsa e R$ 480,00.

SECRETÁRIO RECONHECE: “TARIFA DE ÔNIBUS É CARA”

WESLEY: passagem cara.

Wesley: passagem cara.

Essa é daquelas declarações que pouco valem, a não ser pela sinceridade. Diante de um plenário da Câmara de Vereadores lotado de gente interessada na legalização do mototáxi, o secretário Wesley Melo reconheceu que a passagem de ônibus em Itabuna não tem nada de “baratinha”. O ‘inseto’ é outro: ” A tarifa de ônibus de Itabuna é cara. R$ 2,00 é caro”.

Segundo o secretário de Transporte e Trânsito, é preciso buscar um meio para desonerar o cidadão. Sem adiantar se existe ou se possuía alguma proposta, Wesley limitou-se a falar o lógico – o que deixou os mototaxistas com uma pulga atrás da orelha. “Quando esvaziamos o transporte coletivo por meios alternativos [mototáxi, vans etc], a tendência é que o valor da passagem aumente”.

Ou seja, a prefeitura não é a favor nem contra a legalização de mototáxi…






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia