WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘Nelson Leal’

PLANO DO PP É LANÇAR CACÁ LEÃO À PREFEITURA DE SALVADOR, AFIRMA NELSON LEAL

Cacá Leão será o nome do PP em Salvador, afirma Leal || Foto Matheus Simoni/Metropress

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Nelson Leal (PP), disse, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (5), que o plano do partido é “estar no jogo” com a pré-candidatura do deputado federal Cacá Leão (PP) à prefeitura de Salvador.

“O PP está crescendo e se fortalecendo no interior do estado, mas, em Salvador, o PP não tem ainda o tamanho que queremos. Por isso, o deputado Cacá Leão se coloca como pré-candidato a prefeito e nós estamos fazendo um convite a várias lideranças para dar ele como candidato do partido ano que vem, para fazer número robusto de vereadores. O plano nosso é estar no jogo”, resumiu.

Ele diz que, assim como outras legendas que estão apresentando pré-candidatos, o PP toma a iniciativa diante da nova roupagem das eleições, sem coligação.

“Com coligação era mais tranquilo, tinha candidato A e todo mundo ia para a coligação dele. Hoje os partidos estão preocupados. Se não tiver um ‘puxador de voto’, um vereador que estoura, tem que ter candidato de legenda para eleger os vereadores. Porque se não, vou ficar ‘no zero’. Isso vai estimular nos grandes centros a ter muitas candidaturas”, avaliou na entrevista à Metrópole.

LEAL COBRA MUDANÇA NA MATRIZ ECONÔMICA COM INDUSTRIALIZAÇÃO DO INTERIOR DA BAHIA

Leal defende mudança de matriz econômica na Bahia || Foto Reprodução

A industrialização do interior da Bahia, principalmente do semiárido, foi defendida pelo presidente da Assembleia Legislativa (Alba), Nelson Leal, em Macaúbas. A mudança na matriz econômica da Bahia, disse ele, solidificaria o desenvolvimento econômico do Estado:

– O governo do Estado tem buscado atrair empresas e investimentos estrangeiros, o que tem sido fundamental para o crescimento da Bahia. Mas é essencial, também, a industrialização do interior, notadamente do semiárido baiano, que corresponde a dois terços do nosso território – defendeu, apontando que até agora a maioria dos investimentos tem como destino a Região Metropolitana de Salvador.

Ainda segundo Leal, a mudança de matriz econômica passa pela industrialização do interior e a chegada de novos investimentos – públicos e privados – observando a vocação econômica de cada município e região. “Dessa maneira, sem dúvida, estaremos garantindo, de forma mais equânime, desenvolvimento socioeconômico a nossa gente, como emprego, renda e qualidade de vida”, afirmou Leal.

“ANAC TEM OBRIGAÇÃO DE COMBATER PREÇOS EXTORSIVOS DAS PASSAGENS AÉREAS”, AFIRMA NELSON LEAL

Sessão especial tratou do caos aéreo no país e que afeta a Bahia || Foto Alba

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Nelson Leal, disse que a Agência Nacional de Aviação Aérea (Anac) tem a obrigação de regular e combater os preços extorsivos das passagens aéreas no país. A Alba fez sessão especial para tratar do tema, nesta segunda (27), mas a presidência da Anac não compareceu nem enviou representante.

– Os preços cobrados para o transporte aéreo no Brasil, principalmente para quem mora nas regiões Norte e Nordeste, são abusivos. O mercado é livre, mas a Anac tem a obrigação de regular e combater os preços extorsivos – disse o deputado estadual e presidente da Alba.

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Nelson Leal, definiu como absurda a alta média de 140% das passagens aéreas no país nos últimos meses, agravada com a quebra da Avianca Brasil. “A situação é absurda. Ouvimos o relato da deputada Olívia Santana de que o prefeito de Juazeiro teve que pagar mais de R$ 4 mil para se deslocar até Salvador. Em um ano, algumas tarifas subiram mais de 140%. A quebra da Avianca Brasil aumentou a concentração em um setor já marcado por poucas opções para os consumidores”, disse Nelson Leal.

A concentração do serviço no país em três companhias – Azul, Gol e Latam -, na análise do presidente da Alba, levou à situação. “As três companhias aéreas existentes abusam dos preços, fazem o que querem. Em um país com dimensões continentais como o Brasil – sem falar no tamanho do território baiano – isso é absurdo”, criticou. :: LEIA MAIS »

COM RUI E LEÃO EM VIAGEM, NELSON LEAL ASSUMIRÁ GOVERNO BAIANO NO DIA DAS MÃES

Nelson Leal e João Leão assinam termo de transmissão de cargo || Foto Divulgação

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal (PP), assumirá o governo baiano no próximo domingo (12), após assinar o termo de transmissão do exercício do cargo de governador, na manhã de hoje (10). Terceiro na cadeira sucessória do Estado, ele assume o posto com a viagem ao exterior de João Leão (PP), governador em exercício desde o início da semana.

O governador Rui Costa está em missão nos Estados Unidos e só retorna à Bahia no próximo dia 17, pois ainda terá missão na China. Leão terá compromisso em Lisboa, Portugal, e em Londres, na Inglaterra, com produtores de uva e de vinho. Leal ficará no comando do Estado por uma semana. “É uma honra muito grande e uma responsabilidade ainda maior. Oportunidade única. Nunca pensei que um dia um catingueiro de Livramento de Nossa Senhora pudesse ser governador”, disse, Nelson Leal.

No início desta tarde, ainda no gabinete da presidência da Alba, Nelson Leal e o 1º vice-presidente da Casa, deputado Alex Lima (PSB), assinaram o termo de transferência da chefia do Legislativo baiano, pelo mesmo período, para o parlamentar pessebista. Leal ressaltou a honra em transmitir a direção da Alba para Alex Lima, “um deputado combativo, presente, que domina o regimento e bem votado pelos baianos”.

A EMPRESÁRIOS, NELSON LEAL ASSEGURA EMPENHO PARA APROVAÇÃO DO CDC BAIANO

Nelson Leal, ao centro, recebe empresários e promete apoio à criação do CDC baiano

Interlocutor do setor produtivo baiano no Legislativo, o presidente Nelson Leal garantiu aos dirigentes do Fórum Empresarial da Bahia o seu empenho pessoal para a aprovação do projeto que institui o Código de Defesa do Contribuinte (CDC). O instrumento existe em nove estados brasileiros e garante segurança jurídica para o empresariado investir e gerar emprego e renda.

A conversa de 40 minutos no gabinete da presidência da Assembleia Legislativa da Bahia, hoje (7), foi considerado “um libelo em favor das forças produtivas que necessitam de um regramento claro, indispensável à criação de um ambiente propício para novos investimentos”.

O deputado Nelson Leal presidiu a Frente Parlamentar de Apoio a Indústria e é o autor do projeto que institui o CDC. Ele acredita que pontos de convergência entre a proposta do Fórum Empresarial da Bahia e do Governo da Bahia (que teme perda de receita) podem ser encontrados por meio de encontros bilaterais.

O presidente da Assembleia Legislativa conversará com o governador Rui Costa para estabelecer um diálogo entre os empresários e técnicos da Casa Civil na busca de pontos convergentes, capazes de garantir a aprovação negociada desse importante instrumento legislativo – e cidadania. Leal recebeu os agradecimentos do presidente do Fórum, Cláudio Cunha, que falou em nome das 28 entidades que o integram.

ACORDO ASSEGURA “RODÍZIO” GOVERNISTA NA PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Adolfo, Alex Lima, Nelson Leal e Rosemberg || Reprodução Twitter

O deputado Nelson Leal (PP) deverá ser o presidente da Assembleia Legislativa em fevereiro de 2019, após acordo selado entre candidatos ao comando da Mesa Diretora da Alba. No esquema de rodízio, Adolfo Menezes (PSD) deverá comandar a casa no biênio 2021-2022.

Alex Lima (PSB) deverá ser o vice-presidente da Mesa Diretora em 2019, conforme o acordo que também definiu Rosemberg Pinto (PT) como o líder do governo em 2019 (reveja aqui).

O governador Rui Costa usou a conta pessoal no Twitter para dizer que o acordo na base é “histórico”. Para ele, a posição adotada pelos dois maiores partidos aliados “reflete o amadurecimento político” dos parlamentares.

OTTO ATACA PP NA DISPUTA PELA AL-BA: “ANTIÉTICO”

Otto acusa PP de agir sem ética na disputa pelo comando do AL-BA

O senador e presidente do PSD baiano, Otto Alencar, disse ter boas relações com o PP no Estado, mas atacou a estratégia adotada pelos progressistas na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Na terça (13), o vice-governador João Leão se reuniu com o presidente estadual do PCdoB e com a bancada de deputados estaduais eleitos comunistas e deles obtiveram garantia de apoio a Nelson Leal na disputa pela cadeira principal da AL-Ba (relembre aqui).

Otto enxergou deslize ético do PP na estratégia. Ao Bahia.ba, o senador baiano assim se expressou:

– Não tenho nada contra Nelson Leal, nada contra João Leão, mas o atual presidente da Casa e senador eleito, Angelo Coronel, precisa ser ouvido. Eu fui ouvido na época da minha sucessão, Coronel tem que ser ouvido. O governador tem que ser ouvido, Jaques Wagner também. Os presidentes dos partidos. É antiético.

DEM, FERNANDO E ALICE

marco wense1Marco Wense

 

Alguns nomes já despontam para substituir Maria Alice no comando do DEM de Itabuna, como os do ex-vereador Solon Pinheiro e do advogado Cosme Reis, pai de Chico Reis, presidente da Câmara de Vereadores.

Matematicamente falando, diria que Fernando Gomes e Maria Alice vão sair do DEM como 2+2 são quatro. Politicamente, não sei por que continuam na legenda.

Ambos já declararam que o Partido do Democratas é coisa do passado. A secretária de Governo até que mostrou certo sentimento. O prefeito chutou o pau da barraca, como diz a sabedoria popular.

Estranho é a cúpula do demismo, sob a batuta de ACM Neto, ficar inerte diante de uma situação irreversível. O deputado federal José Carlos Aleluia, presidente estadual do partido, segue no mesmo diapasão.

Essa passividade, essa desaconselhável acomodação, lembra a expressão latina “Dormientibus Non Sucurrit Jus”. Ou seja, assim como no direito, o processo político não costuma socorrer os que dormem.

A falta de reação dos democratas passa a impressão de que estão desolados com a atitude de Fernando, que a legenda ainda mantém acessa a possibilidade de um entendimento.

Alguns nomes já despontam para substituir Maria Alice no comando do DEM de Itabuna, como os do ex-vereador Solon Pinheiro e do advogado Cosme Reis, pai de Chico Reis, presidente da Câmara de Vereadores.

Como a decisão do demismo é de fazer oposição implacável ao governo FG, hoje aliado do Partido dos Trabalhadores, a indicação do doutor Cosme Reis não é do agrado do enraizado fernandismo.

Maria Alice sempre foi uma dirigente partidária atuante, daquelas que não medem esforços para alcançar os objetivos. Continua sendo a fiel escudeira de Fernando Gomes e a “dama de ferro” do pupilo político.

Depois da derrota de Marcelo Nilo na eleição para presidir o Parlamento estadual, o PSL ficou desnutrido e já é carta fora do baralho para ser o próximo abrigo partidário do alcaide.

Com efeito, Nilo pode até perder o controle do PSL para o deputado estadual Nelson Leal. O ex-todo poderoso presidente da Assembleia Legislativa vive seu pior momento na vida pública. Vale lembrar que Nilo foi derrotado por Félix Júnior na disputa pelo comando do PDT.

O PSD do senador Otto Alencar, cada vez mais forte e, agora, tendo seus passos monitorados pelo PT, pode ser o mais novo refúgio de Fernando Gomes de Oliveira e seus seguidores.

A expectativa fica por conta de quando as lideranças do DEM vão acordar.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

JOÃO CARLOS BACELAR NA GUILHOTINA

Bacelar pode perder mandato (Gustavo Lima/Ag. Câmara).

O deputado federal João Carlos Bacelar (PR-BA) poderá ser julgado pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Federal. O parlamentar baiano é acusado de nepotismo cruzado. Periga perder o mandato ou ser afastado por seis meses. O caso será analisado na próxima quarta, 9, às 14h30min, na sessão do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

A representação feita pela Mesa Diretora da Câmara a partir de denúncia do líder do PSOL, deputado Chico Alencar (RJ), acusa o deputado João Carlos Bacelar (PR-BA) de nepotismo. Já existe parecer da Corregedoria Parlamentar pedindo a suspensão temporária do mandato, que pode ser de até seis meses.

O CASO

Bacelar é acusado de empregar no seu gabinete dois parentes do deputado Nelson Leal (PSL). Como contrapartida, a mãe de Bacelar era lotada na Assembleia Legislativa como assessora de Leal. Para piorar as coisas, conforme denúncia da Veja, Bacelar usava a assessora Norma Suely da Silva como sua laranja.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia