WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: ‘Papai Noel’

CHEGADA DE PAPAI NOEL AO CENTRO DE ITABUNA ABRE O PROJETO “BRILHO GRAPIÚNA”

Praça Olinto Leone terá chegada de Papai Noel, Auto de Natal e shows musicais

Uma grande festa está sendo preparada para receber o Papai Noel na abertura do Projeto Brilho Grapiúna. O bom velhinho fará um tour saindo da Praça do Jardim do Ó, seguindo pela Avenida do Cinquentenário, até chegar à Praça Olinto Leone, no próximo dia 10, às 17h.

Acompanhado por seus ajudantes, o Papai Noel seguirá em um minitrio, com a participação da fanfarra Marcos Falcão e um ônibus iluminado. “Será um momento muito especial e único. É a primeira vez que teremos algo dessa magnitude na cidade, que além de atrair as famílias, irá beneficiar o comércio atraindo ainda mais clientes”, pontua o coordenador do Movimento Empresarial Sul da Bahia em Ação (Mesb), Ronaldo Abude.

De 9 a 23 de dezembro, a Praça Olinto Leone receberá a iluminação especial de natal, exposição e comercialização de micro e pequenos empreendedores locais, além de uma ampla programação que terá, entre outros, o Coral de Servidores da Ceplac, Instituto de Flautas, Jorge Kardeal, Aline Kalil, Jan Costa e Carlo Penza, Adilson e Ricardo e Banda Face de Vênus.

O Brilho Grapiúna é um projeto desenvolvido pelo núcleo de jovens empreendedores da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI) e a iniciativa do Movimento Empresarial Sul da Bahia em Ação (Mesb). Também apoiam o projeto natalino a CDL de Itabuna e a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).

SHOPPING JEQUITIBÁ INICIA A CAMPANHA “ÁRVORE DOS SONHOS”; VEJA COMO PARTICIPAR

Árvore dos Sonhos permite que cada um possa ser papai ou mamãe Noel

O Natal do Shopping Jequitibá, em Itabuna, está repleto de amor e solidariedade. Pela 17ª vez, é realizada a campanha Árvore dos Sonhos, com o tema “Papai Noel existe e pode ser você”. A partir desta terça-feira (26), haverá cartões pendurados em quatro árvores natalinas no shopping. No cartão, consta o nome da criança, seu desejo e a instituição a qual pertence. O cliente decide qual criança será escolhida para receber o presente de Natal.

O estande para o recebimento dos presentes está localizado no mall Conceição Lopes – em frente à loja Depyl Action. As doações devem ser entregues de acordo ao prazo de validade dos cartões e as arrecadações se estendem até o dia 24 de dezembro.

A meta da campanha é atender mil crianças de instituições da cidade de Itabuna e região, que, graças às centenas de papais noéis solidários, irão realizar o sonho de receber o presente de Natal na data mais especial do ano. A Árvore dos Sonhos, Natal 2019, é uma parceria do Shopping Jequitibá com as empresas Duplack, Cast, Ícone, Camisaria Dávila, Gráfica Mesquita, TVC e Login.

O Jequitibá já está com sua decoração especial de Natal e com o Papai Noel atendendo as crianças para fotos/selfies até o dia 24 dezembro.

CHEGADA DE PAPAI NOEL E APRESENTAÇÕES TEATRAIS ABREM O NATAL DO JEQUITIBÁ HOJE (20)

Espaço onde Papai Noel receberá a criançada para papinho e selfies já está prontinho

O Natal em Itabuna começa, oficialmente, nesta quarta-feira (20) com a chegada do Papai Noel ao Shopping Jequitibá. “O bom Velhinho de barba branca e super gente boa”, tema deste ano, desembarca às 17h e será recebido pela criançada no estacionamento da entrada principal, com direito a apresentações das turmas Teatro e Fantasia e Circo da Lua.

Após sua chegada ao shopping, Papai Noel atenderá a criançada até o dia 24 de dezembro, véspera de Natal, de segunda a sábado das 15h às 21h. Domingos e feriados, será das 14h às 20h. O Bom Velhinho, com a simpatia de sempre, estará disponível para fotos e selfies para as redes sociais, uma ´febre´ entre a garotada.

Em 2018, durante o período natalino, cerca de 700 mil pessoas passaram pelo shopping, movimento que deve ser maior em 2019, em função na inauguração da nova etapa de expansão que inclui lojas-ancora como Kalunga e Casas Bahia, além de outros empreendimentos, e a inauguração da rede de Cinemas Cinemark, uma das maiores operadoras do mundo e a maior do Brasil, prevista para dezembro.

O Shopping Jequitibá também terá uma decoração especial de Natal, com produtos, serviços, ofertas e promoções para atrair clientes de toda a região.

EU, RAMON E PAPAI NOEL

IMG-20170115-WA0051Maurício Maron | mauricio.maron@gmail.com
Vá em paz, amigo. Leve consigo a minha gratidão. E a imagem inesquecível do abraço que trocamos, às 5 e meia da tarde, em Ferradas, no dia 24 de dezembro de 1989.

 

Recebo com imensa tristeza a morte de Ramon Vane. Todas as vezes que nos encontrávamos, relembrávamos um episódio especial que compartilhamos secretamente, por muitos anos, em nossas vidas.

Era Natal. Enquanto minha primeira filha, ainda muito pequena, aguardava pelo Papai Noel em nossa casa, eu tocava meu plantão na TV Santa Cruz.

A primeira pauta do dia me designava para cobrir uma triste realidade da nossa gente.

Ir até a periferia da cidade e ouvir as crianças que (sobre)viveriam naquele entorno, sobre o que representava aquela data e o que esperava daquela noite.

Conheci Jorge, sugestivamente morador de Ferradas.

Ao entrevistá-lo, eu cheio de dedos para não aumentar ainda mais a ferida que a vida lhe proporcionara, ouvi de uma criança de não mais de seis anos, uma frase que jamais consegui esquecer.

“Nunca vi Papai Noel, acho que ele não sabe o endereço daqui de casa. Queria muito uma bicicleta. Até tenho a sensação de que esse ano ele vem”.

Voltei para a redação com a sensação de culpa por ter reavivado um sentimento tão profundo numa criança, sabendo que, à noite, a realidade certamente não chegaria. Ouvia a todo instante a frase repetida na minha alma. E tomei uma decisão.

Na retomada das pautas, no turno da tarde, decidi me dirigir à residência do empresário Helenilson Chaves, então dono da emissora, e tentar uma conversa para ele.

(Aqui um parêntese: tenho uma admiração profunda por esta pessoa e ele sempre me tratou com um carinho especial enquanto estive na empresa dele.)

Mesmo estando recebendo, naquele momento, uma importante autoridade federal, ele não me negou a audiência.

Expliquei o que tinha se passado pela manhã.

Ele olhou nos meus olhos e me perguntou: você tem ideia de quantas crianças tem lá?

Respondi: umas cem. Rs

Ele pegou um pedaço de papel, fez uma anotação e me entregou. Era uma autorização para ir até uma loja de brinquedos e pegar bonecas e bolas e, claro, a bicicleta de Jorge, e fazer a entrega àquelas crianças sedentas por um gesto de carinho e de respeito. Todas seriam presenteadas.

Me pediu apenas uma coisa: que não revelasse quem assumiu financeiramente a iniciativa.

(Neste momento, peço a ele para quebrar um silêncio de mais de 25 anos, para justificar esta homenagem que faço a Ramon Vane.)

De posse dos brinquedos, um dilema. Quem seria Papai Noel que tivesse o endereço daquela comunidade tão esquecida?

Não pensei duas vezes. Um telefonema foi suficiente para convencer Ramon. Em menos de 15 minutos ele já estava na emissora, com uma roupa de bom velhinho “tamanho duplo” onde caberiam dois dele, com a determinação que o que mais importava naquele momento não era o estético, era ver um sorriso nos rostos sofridos dos esquecidos pelo sistema.

E assim terminamos o nosso dia. Entregando bonecas, bolas e bicicleta.

Oferecendo o bem-querer, alimentando almas de novos sonhos.

Obrigado, Ramon Vane, por me proporcionar um dos momentos mais inesquecíveis da minha vida.

Obrigado pelo abraço que trocamos silenciosamente naquele dia de natal.

Obrigado por me permitir chegar feliz em casa e, mesmo encontrando minha pequena dormindo ainda sem a chegada de Papai Noel, sorrir e acreditar que, ao encontro com pessoas como você, a gente pode acreditar num mundo melhor.

Vá em paz, amigo. Leve consigo a minha gratidão. E a imagem inesquecível do abraço que trocamos, às 5 e meia da tarde, em Ferradas, no dia 24 de dezembro de 1989.

Maurício Maron é jornalista e editor do Jornal Bahia Online.

PAPAI NOEL FOI MULTADO EM BRUSQUE

André Karam Trindade e Alexandre Morais da Rosa | Consultor Jurídico

Enquanto o coro cantava “Anoiteceu, o sino gemeu / a gente ficou feliz a rezar…”, o Papai Noel e seus ajudantes foram multados em Santa Catarina, à véspera do natal, no momento em que entregavam presentes e doces para crianças carentes no centro da cidade de Brusque, mantendo uma tradição de mais de vinte anos. Dizem que, na ocasião, o bom velhinho tentou argumentar, mas os fiscais não lhe deram ouvidos. Lei é lei, dirão alguns, não fosse a necessidade de se pensar que a punição é exceção e, no caso de multas, os agentes deveriam ser melhor orientados.

Segundo noticiado por diversos veículos de comunicação, o Papai Noel e seus ajudantes se deslocavam na caçamba de um caminhão quando foram abordados pelos guardas de trânsito, que autuaram o motorista pela prática de infração gravíssima: “conduzir o veículo transportando passageiros em compartimento de carga, salvo por motivo de força maior, com permissão da autoridade competente e na forma estabelecida pelo Contran” (art. 230, II, CTB). A penalidade aplicada foi uma multa no valor de R$ 191,54, além da apreensão do veículo e da perda de sete pontos na carteira de habilitação.

Leia mais

PAPAI NOEL DE VERDADE

Karoline Vital |karolinevital@gmail.com

 

Mais do que pedidos, as cartinhas traziam sonhos. E, quanto me custaria para realizar alguns deles?

 

Na manhã do dia 25 de dezembro, pulei da cama logo cedo. A ansiedade era tanta que segurei o xixi mais um pouquinho e corri para a janela. Lá, estava o meu sapato favorito. Sapato, não. Minha conga favorita, a mais colorida de todas, berrando toda a extravagância do início dos anos 1990. Afinal, ela seria o local onde Papai Noel colocaria o meu presente.

De longe, vi que o calçado estava vazio. Dentro tinha um papel dobrado, diferente da cartinha que eu havia deixado na noite anterior. O texto era mais ou menos assim: “Karol, infelizmente, por causa das enchentes que aconteceram no Rio de Janeiro, não pude trazer o seu presentinho para atender outras crianças. Continue se comportando. Esse será o nosso segredo. Papai Noel”. A caligrafia era idêntica à do meu pai. Só a assinatura se diferenciava, mais cursiva. Apesar da decepção, guardei a cartinha dentro do meu estojo do Menino Maluquinho, que seria o meu companheiro da terceira série.

– Por que Papai Noel tem a mesma letra do senhor, pai?

– É porque você já está acostumada a ler o que eu escrevo. Então, ele deve ter imitado a minha letra para que você entendesse melhor!

O argumento era mais frágil que celular Xing-ling e não foi tão simples enganar uma menina de oito anos. Mas eu tive que me resignar. Sabia que não tinha sido Papai Noel o autor da carta. Afinal, nunca soube que o bom velhinho trabalhava em agências humanitárias.

:: LEIA MAIS »

PAPAI NOEL, 71 ANOS, TRAFICANTE DE DROGAS…

Ademar Gomes Sousa, o Papai Noel, 71, foi parar na prisão após ser flagrado com 70 pedras de crack e 100 gramas de cocaína e R$ 1,6 mil em dinheiro “vivo”. O Papai Noel não usava trenó, mas “aviões” para vender a droga.

Três dos aviões também foram presos. Reinaldo Elias dos Santos, o Rê, 38, Eliana Jesus Feitosa e Maria Olene Pereira dos Santos, a Nenzinha, ambos de 29 anos. O trio e o Papai Noel foram presos em Miguel Calmon.

A polícia diz que começou a investigar o velhinho da barba branca após idas e vindas entre Miguel Calmon e Jacobina, sempre com os mesmos ventiladores e celulares. Ao dar o flagrante, descobriu-se o verdadeiro negócio do mau velhinho…

MARCAS DE ESPERANÇA, AMOR E LUZ

Eis uma imagem que me tocou profundamente e que preciso compartilhar com quem valoriza os sentimentos humanos. Um Papai Noel foi às ruas entregar presentes aos meninos e meninas que esperam todo o ano esse momento para que os olhinhos possam brilhar e a esperança renascer.

Assim, parti também com esse Papai Noel a fim de registrar os momentos da entrega e então volto à imagem que está na memória até agora: um pai, catador de lixo e os dois filhos se aproximam do carro para receber os presentes. Mas havia algo de especial naquele senhor de aparência sofrida, porém forte. Após receber os presentes ele disse: “Venha, meu filho. Venha pegar na mão de Papai Noel.” Parei e pensei no sentido daquela frase. Era como se pegar na mão do Papai Noel pudesse trazer uma nova esperança de vida, pudesse abençoar o garoto, mudar a sua condição. Fez o mesmo com o outro filho e depois de despediu, agradecido.

Para o Papai Noel da noite, foi o mínimo que ele podia ter feito. Mas para aquele pai, igual a todos os pais que amam os seus filhos e lutam pela felicidade deles, o ato foi grandioso, especial.

São esses exemplos que devem ser lembrados no Natal. O nascimento de Jesus representa a esperança da salvação. Um homem simples, humilde que veio ao mundo apenas com a intenção única da doação, por amor ao próximo. E fez isso inteiramente.

Que sejamos espelhos de Cristo por onde passarmos. Que os nossos atos possam marcar as vidas dos outros com marcas esperança, amor e luz.

Feliz Natal!

Texto e foto: Mariela Rios








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia