WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Paulo Bicalho’

ITABUNA PERDE A FARMÁCIA POPULAR

Itabuna também perde unidade da Farmácia Popular (Foto Pimenta).

Itabuna também perde unidade da Farmácia Popular (Foto Pimenta).

A unidade da Farmácia Popular  de Itabuna foi fechada pelo Ministério  da Saúde. Desde a quarta-feira (8), quem procura a farmácia, depara-se com portas cerradas. Um aviso apenas informa a não abertura naquele dia, o Dia da Mulher. A Farmácia Popular vende medicamentos com até 90% de desconto ou fornece gratuitamente.

Já no final de 2015, o Ministério da Saúde já havia tentado fechar a unidade de Itabuna. À época, alegou problemas estruturais. O estabelecimento federal ficou fechado, temporariamente.

Com a intervenção do então secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, a farmácia foi reaberta. Para garantir o seu funcionamento, o município promoveu reformas e quitou contas de serviços essenciais que seriam de competência do Governo Federal.

Itabuna foi um dos primeiros municípios do Brasil a contar com unidade da Farmácia Popular. O estabelecimento começou a funcionar em 2004, atraído pelo então prefeito Geraldo Simões e Paulo Bicalho, que comandava a Saúde também naquele período.

Pelo menos 20 unidades da Farmácia Popular foram fechadas na Bahia nos últimos dois anos. Agora, o Ministério da Saúde informa que a reabertura dependerá das prefeituras. O PIMENTA ligou para o secretário de Saúde de Itabuna, Vitor Lavinsky pela manhã. Ele informou que não poderia atender naquele momento. Não houve retorno da ligação.

PAULO BICALHO NA SESAB

Bicalho foi nomeado para cargo na Sesab.

Bicalho foi nomeado para cargo na Sesab.

Elogiado pelo trabalho desenvolvido no Hospital de Base e na Secretaria de Saúde de Itabuna, o médico Paulo Bicalho acaba de ser nomeado diretor de Gestão da Rede Própria da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) pelo governador Rui Costa.

O cargo está na estrutura da Superintendência de Atenção Integral à Saúde da Sesab. A nomeação foi publicada na edição desta quinta (16) do Diário Oficial do Estado.

BICALHO: “REDE HOSPITALAR DE ITABUNA PEDE SOCORRO”

Bicalho diz que rede hospitalar pede socorro.

Bicalho diz que rede hospitalar pede socorro.

O secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, não usou meio termo, hoje (18), ao definir a situação dos serviços de média e alta complexidade do município. “A rede hospitalar de Itabuna pede socorro”, disse ele, revelando estar preocupado com a possibilidade de caos no atendimento à população e aos mais de 120 municípios pactuados.

Para ele, a raiz do problema é o subfinanciamento da saúde. “A saúde pública não tem reajuste já há algum tempo e há muito também deveria ter sido corrigido pelos índices inflacionários”, afirma.Segundo ele, a crise que hoje atinge a saúde já interrompeu importantes serviços no setor ao longo dos últimos anos, porque o financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) está aquém das necessidades.

INSUMOS E MEDICAMENTOS MAIS CAROS

A rede pode entrar em colapso porque, segundo Bicalho, o subfinanciamento ocorre em um momento em que há aumento da demanda de serviços na região, seguido de aumento de preço dos insumos e de medicamentos. “Acontece que, para o pagamento de produção de serviços prestados, os valores são baseados em tabela que seguem as diretrizes do SUS”, sublinha.

– Estamos bastante preocupados diante dessa situação, porque a Secretaria Municipal de Saúde apenas efetua as transferências constitucionais via fundo a fundo, por meio dos programas do Ministério da Saúde.

Paulo Bicalho adianta que, com relação à aplicação de recursos próprios, procedentes do Tesouro Municipal, são repassados 18% em média do que a prefeitura arrecada na área tributária. “Tais recursos são utilizados para cobrir apenas as despesas com a folha de pessoal da Saúde. E, mesmo assim enfrentamos dificuldades, pois as prefeituras vêm arrecadando menos nos últimos tempos se comparado a anos anteriores”, destaca Bicalho.

BICALHO OVACIONADO

Bicalho: ovacionado em evento no QG de combate ao Aedes aegypti  (Foto Elói Correia).

Bicalho: ovacionado em evento no QG de combate ao Aedes aegypti (Foto Elói Correia).

O médico Paulo Bicalho já era apontado como um dos melhores secretários de Saúde da história de Itabuna (ele ocupou o cargo no período de 2002 a dezembro de 2004), quando novamente foi convidado a assumir a Pasta, no final do ano passado, substituindo o bioquímico Eric Ettinger. Antes, em setembro, assistiu a uma cena rara dedicada a gestores da coisa pública. Ele ameaçava deixar a direção do Hospital de Base. Os funcionários reagiram com um “Fica, Bicalho!” (relembre aqui).

Nesta terça (16), rolou replay.

Bicalho foi ovacionado por uma plateia formada majoritariamente por agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde, autoridades e demais profissionais de saúde. Ao ser chamado para compor a mesa da solenidade de entrega do QG de combate ao mosquito Aedes aegypti, foi aplaudido efusivamente por cerca de um minuto. Ficou emocionado.

EXAMES DETERMINARÃO CAUSA DA MORTE DE JOVEM COM SUSPEITA DE DENGUE

Rafael faleceu ontem (Foto Reprodução).

Rafael faleceu ontem (Foto Reprodução).

Amostras de sangue de Rafael Monteiro Esteves foram encaminhadas para o Laboratório Central (Lacen), da Secretaria Estadual de Saúde), para exames sorológicos.

O paciente anos faleceu ontem (11), após ser internado em estado grave no Hospital São Lucas. O Departamento de Vigilância Epidemiológica de Itabuna aguardará o resultado dos exames.

Ontem, o secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, afirmou ao Pimenta que o paciente apresentava outro problema de saúde.

Em nota, a Vigilância Epidemiológica informou que Rafael apresentou quadro de anemia ao ser avaliado no São Lucas, na quarta-feira, quando apresentava estado febril. Ele foi liberado, porém retornou ontem (11) pela manhã, já em estado gravíssimo, falecendo momentos depois.

NOTA DE PESAR

Rafael faleceu aos 23 anos de idade. Ele cursava Administração na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC Itabuna). A instituição de ensino superior emitiu nota de pesar em que lamentou “o falecimento prematuro do jovem acadêmico”. Rafael se preparava para iniciar o 3º semestre do curso.

DENGUE: SAÚDE INVESTIGA MORTE DE JOVEM EM ITABUNA

Rafael faleceu nesta manhã no Hospital São Lucas (Foto Reprodução).

Rafael faleceu nesta manhã no Hospital São Lucas (Foto Reprodução).

Um jovem de 23 anos faleceu no final da manhã desta quinta (11) com quadro suspeito de dengue hemorrágica. Rafael Monteiro residia no Bairro Pontalzinho, em Itabuna, e estava internado no Hospital São Lucas. A princípio, a Secretaria de Saúde de Itabuna não trata o caso como sendo dengue grave.

Segundo o titular da Secretaria de Saúde, médico Paulo Bicalho, uma equipe visita o Hospital São Lucas para checar o prontuário do paciente e verificar mais informações que apontem a causa da morte. “A suspeita [de dengue hemorrágica] é o que está nas redes sociais. Mas ainda não tratamos como sendo um caso. Parece que tem indicação de outros problemas [de saúde]”, disse Bicalho ao Pimenta.blog há pouco.

Ainda de acordo com o secretário, o hospital não havia feito contato anterior para informar sobre internação de paciente com quadro de doença infecto-contagiosa, o que seria o caso. “Não houve notificação nem a Vigilância Epidemiológica foi acionada para este caso”, observa.

JUSTIÇA AUTORIZA COMBATE AO AEDES AEGYPTI EM CASAS FECHADAS EM ITABUNA

Foto aérea da região central de Itabuna com o Cachoeira em destaque (Foto Pedro Augusto).

Foto aérea da região central de Itabuna com o Cachoeira em destaque (Foto Pedro Augusto).

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Itabuna, Ulisses Maynard Salgado, concedeu autorização à prefeitura para combater focos do mosquito Aedes aegypti em imóveis fechados ou desabitados. O magistrado acatou ação do Ministério Público estadual (MP-BA), provocado pela Secretaria de Saúde do município. O Aedes aegypti é o transmissor de chikungunya, vírus zika e dengue.

Os agentes de combate a endemias serão acompanhados por chaveiros e pela Polícia Militar, sempre, quando for executar o serviço em imóveis vazios ou fechados ou até mesmo naqueles em que o dono se negar a permitir o acesso do profissional de saúde. Para isso, também apresentará alvará judicial com a autorização.

– Não haverá prejuízos para os donos de imóveis, pois as fechaduras serão recolocadas após inspeção, limpeza e tratamento de com possíveis focos de larvas – afirmou o secretário da Saúde, Paulo Bicalho

FORÇA-TAREFA

Paulo Bicalho voltou a lembrar da atual gravidade da situação do Aedes aegypti no município com o aumento de casos da zika vírus, chigunkunya e dengue. O secretário destaca que esta é mais uma estratégia na luta para por fim ao mosquito, que se transformou no inimigo da população em geral.

– Estamos programando uma mega campanha de conscientização e mobilização da população, faxinaço visando descobrir e eliminar focos de larvas e o combate propriamente dito do mosquito adulto – disse Bicalho.

“QG” ATENDERÁ VÍTIMAS DE EPIDEMIA CAUSADA PELO AEDES AEGYPTI EM ITABUNA

Central para atendimento a pacientes funcionará próximo ao Jardim do Ó.

Central para atendimento a pacientes funcionará próximo ao Jardim do Ó (Imagem em perspectiva).

Itabuna registra média diária superior a 300 casos suspeitos de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, principalmente a zika. O Hospital de Base está lotado e a rede ainda se prepara para atender a pacientes vítimas de zika, dengue e chikungunya. A perspectiva é ainda mais preocupante para o período que vai de março a maio.

A Secretaria de Saúde de Itabuna informou hoje (2) que os atendimentos a pacientes com sintomas destas viroses serão centralizados em uma unidade na Avenida do Cinquentenário. Apelidado de “QG”, a unidade funcionará na antiga Oduque Veículos, próximo ao Jardim do Ó.

O espaço, de acordo com o secretário Paulo Bicalho, terá capacidade para até mil atendimentos diários. Visa, também, desafogar unidades como o Hospital de Base. Dentre os sintomas causados pela dengue, chikungunya e zika estão febre, dor de cabeça, mal estar e erupções na pele. Quando o QG estiver funcionando, somente os casos graves serão atendidos na rede hospitalar.

FUNCIONÁRIOS DA SANTA CASA ENTRAM EM GREVE NA SEGUNDA; MUNICÍPIO É DENUNCIADO

Santana: denúncia contra o município.

Santana denuncia município.

Durante assembleia realizada ontem (21) à noite, os funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna decidiram entrar em greve na próxima segunda (25). A paralisação afetará o atendimento nos hospitais Calixto Midlej Filho, Manoel Novaes e São Lucas.

A instituição ainda não pagou o salário de dezembro dos mais de 1,7 mil funcionários. O atraso está relacionado ao não pagamento de dezembro por parte da Secretaria de Saúde de Itabuna.

MUNICÍPIO DENUNCIADO

Ontem, o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi) denunciou o município por ter recebido, do Ministério da Saúde, R$ 8 milhões – sendo R$ 2 milhões antecipados ainda em dezembro, mas ter atrasado o pagamento aos fornecedores da alta e média complexidade.

– Os prestadores de serviços esperavam que o pagamento das faturas também fosse antecipado. Entretanto, isso não ocorreu. Dia 15 de janeiro chegou mais R$ 6 milhões, completando o repasse dos serviços da média e alta complexidade, e apenas alguns valores pré-fixados foram pagos para as instituições – afirma Raimundo Santana, presidente do Sintesi.

Santana desconfia que parte do dinheiro tenha sido usado “indevidamente” pelo município. “Há prestadores sem receber, essa situação cria transtornos porque os trabalhadores não recebem salários e fornecedores não são pagos”.

No último final de semana, o secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, disse que a Pasta aguardava a sanção do orçamento de 2016 – o que ocorreu no último dia 20 – para iniciar o processo de pagamento aos fornecedores. O quadro demonstrativo de despesas do orçamento deste ano teria sido enviado com atraso da Câmara para a prefeitura.

REABERTURA DA FARMÁCIA POPULAR

Bicalho negocia com a Fiocruz.

Bicalho negocia com a Fiocruz.

O secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, iniciou contato com a Fiocruz para evitar o fechamento definitivo da Farmácia Popular do Brasil. A unidade farmacêutica pública suspendeu atendimento (“temporariamente”) desde a semana passada. Ao Pimenta, o secretário disse que a unidade enfrentava problemas no abastecimento de água – houve negociação com a Emasa – e necessidade de reformas.

Segundo Bicalho, o município está disposto a reformar a unidade, mas precisa obter, da Fiocruz, a garantia de que a Farmácia Popular do Brasil em Itabuna será reaberta. O atendimento é feito no térreo do Edifício Aracaju, na Praça Santo Antônio, no centro.

De acordo com o secretário, há um temor de um fechamento em definitivo, como ocorreu com mais de 40 unidades na Bahia. “Queremos saber o que será feito com a farmácia para, daí, fazermos o que for necessário”, disse.

A Farmácia Popular do Brasil foi inaugurada em Itabuna em dezembro de 2004, na gestão do ex-prefeito Geraldo Simões. À época, o secretário de Saúde era Paulo Bicalho. “Nós negociamos para que os funcionários fossem contratados pela Fiocruz, garantindo o pleno funcionamento da farmácia, independente do governo municipal”, relembrou.

BICALHO OPERA MUDANÇAS EM CARGOS ESTRATÉGICOS DA SAÚDE

Bicalho e Vane, ambos ao centro, com os novos diretores de departamento (Foto Gabriel Oliveira).

Bicalho e Vane, ambos ao centro, com os novos diretores de departamento (Foto Gabriel Oliveira).

O médico Paulo Bicalho começou a mexer no comando dos departamentos da Secretaria de Saúde de Itabuna. A mudança começou pelos departamentos de Atenção Básica, de Planejamento e de Média e Alta Complexidade, além do Financeiro.

Adriano Gonçalves deixa a chefia de Regulação de Alta Complexidade para assumir o Departamento de Média e Alta Complexidade. Substituirá Aline Anjos. Charles Ferreira assume a Diretoria Financeira. O nome é de estrita confiança de Bicalho.

A enfermeira Michele Andrade reassume o Departamento de Atenção Básica em lugar de Claudiana Correia de Jesus. A enfermeira Luciana Pinheiro foi confirmada no Departamento de Planejamento.

As nomeações ainda serão publicadas no Diário Oficial eletrônico, mas já nesta quinta (19) os novos diretores se reuniram com o secretário Paulo Bicalho e o prefeito Claudevane Leite.

Bicalho optou por manter a enfermeira Rosângela Lessa no comando da Regulação. O secretário já havia trabalhado com ela na primeira vez em que comandou a Saúde, no período de 2002 a 2004, na segunda gestão do ex-prefeito Geraldo Simões.

O novo secretário de Saúde assumiu o cargo com a promessa, do prefeito Vane, de que terá autonomia para tocar o barco. Para quem acompanha os bastidores da prefeitura, soou positiva a mudança, pois até mesmo nomes do próprio prefeito foram substituídos, a exemplo da área financeira.

BICALHO É CONFIRMADO NA SAÚDE; SILVANE CHAVES ASSUME HOSPITAL DE BASE

Após avaliação, Bicalho assume a Secretaria da Saúde  (Foto Elói Correia/Secom-BA).

Após avaliação, Bicalho assume a Secretaria da Saúde (Foto Elói Correia/Secom-BA).

O médico Paulo Bicalho foi sacramentado como o novo secretário da Saúde de Itabuna, após reunião com o prefeito Claudevane Leite nesta manhã de quarta (4). Substituirá o bioquímico Eric Ettinger, que deixou o cargo após divergências com Vane. O nome do substituto de Ettinger foi anunciado em primeira mão pelo Pimenta (relembre).

Há pouco, o repórter Fábio Sousa (Rádio Difusora), informou que o nome para o lugar de Bicalho no Hospital de Base será o do médico Silvane Chaves, ex-diretor da extinta Sétima Diretoria Regional de Saúde (7ª Dires).

O secretário de que sai, Eric Ettinger, reassumirá os seus negócios na área privada. Ao PIMENTA, Ettinger descartou participar do processo sucessório na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, que elege nova provedoria até o início de dezembro, até mesmo por causa do período de quarentena exigido para quem comanda órgãos públicos.

“EM NOVEMBRO, NÃO SEREI MAIS SECRETÁRIO”

Ettinger: prazo para sair.

Ettinger: prazo para sair.

Eric Ettinger deixa o cargo de secretário de Saúde de Itabuna até o final desta semana. Numa conversa com o jornalista Daniel Thame, editor do Blog do Thame, Ettinger foi categórico.

– Em novembro, não serei mais secretário – afirma o secretário.

Ettinger estava disposto a entregar a carta de exoneração na última sexta (23). Não o fez, mas, como o Pimenta divulgou, ele deixa o cargo e assumirá a Pasta um nome interino, até que o médico Paulo Bicalho diga ao prefeito quando poderá comandar a Saúde. Bicalho pediu prazo para assumir. Até meados de novembro.

DESPEDIDA DE ETTINGER

ERICO secretário da Saúde de Itabuna, Eric Ettinger, concede entrevista coletiva, nesta sexta (23), às 8h30min, no auditório do Tarik Fontes, para fazer um balanço de sua atuação à frente da pasta.

Ettinger também confirma, na coletiva, que está deixando o governo (veja nota aqui). O motivo estaria relacionado a mudanças em contratos da rede de alta e média complexidade, notadamente Santa Casa de Misericórdia de Itabuna e Hospital de Base.

BICALHO

O substituto de Ettinger deverá ser mesmo o médico Paulo Bicalho, que chegou ontem (21) de Brasília e teve uma longa reunião com o prefeito Claudevane Leite, encerrada somente à noite. Bicalho esteve desde o final de semana na capital brasileira, para acompanhar um irmão com problemas de saúde.

BARRETO OU MEDAUAR NO HBLEM

Humberto-Barreto-foto-PimentaOs médicos Humberto Barreto e Paulo Medauar são os nomes mais cotados para substituir Paulo Bicalho no comando do Hospital de Base de Itabuna. Isso, caso Bicalho aceite comandar a Secretaria de Saúde de Itabuna em lugar de Eric Ettinger, que deixa a Pasta na próxima sexta (23).

Medauar ocupava direção médica do Hospital de Base. Medauar já foi secretário da Saúde de Ilhéus em governos anteriores de Jabes Ribeiro.

Humberto Barreto contaria, hoje, com a aprovação do prefeito Claudevane Leite e é especialista em saúde pública e comando a Pasta na década de 90. Comandou a Diretoria de Planejamento da Secretaria de Saúde, no início do governo. Deixou o cargo em junho de 2013, por divergências com o então secretário Renan Araújo, exonerado menos de dois meses depois por Vane.

ETTINGER DEIXARÁ SECRETARIA DE SAÚDE; BICALHO DEVE ASSUMIR PASTA

Eric Ettinger entregou carta de exoneração.

Eric Ettinger: carta de exoneração pronta.

Divergências em repasses para o Hospital de Base levaram o secretário da Saúde de Itabuna, Eric Ettinger, a pedir exoneração. O titular da Pasta se negou a cumprir determinação do prefeito Claudevane Leite para diminuir valor do contrato da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna e aumentar repasse ao Hospital de Base.

Vane disse a Ettinger que a decisão era política e não técnica. O próprio SUS determina que os hospitais públicos têm prioridade no repasse de recursos e convênios, porém a prefeitura não tem repassado o valor contratualizado com o Hospital de Base. Ettinger alertou Vane para a necessidade de execução dos contratos. Ontem à tarde, secretário e prefeito se reuniram e o prefeito manteve a posição de repassar mais recursos para o hospital público.

Paulo Bicalho.

Paulo Bicalho.

Pelo menos três nomes estão cotados para substituir Ettinger. O nome preferido do prefeito é o do presidente da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (Fasi), Paulo Bicalho. A fundação é mantenedora do Hospital de Base.

Bicalho, no entanto, dependeria de respaldo do PCdoB, tido como o “dono” da secretaria. Para os cururus, o médico e diretor do Hospital de Base seria muito ligado ao ex-prefeito e ex-deputado Geraldo Simões. O comando do partido teria diminuído as resistências ao nome do médico.

A gestão de Bicalho é reconhecida e até houve movimento dos funcionários do Base para que ele não pedisse exoneração do cargo.

Outros dois nomes são o médico Almir Gonçalves e o secretário interino da Administração, Wellington Rodrigues (Leléu).

Atualizado às 11h

“FICA, BICALHO!”

Paulo Bicalho é homenageado pelos funcionários.

Paulo Bicalho é homenageado pelos funcionários.

Ex-secretário de Saúde e ex-diretor médico da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Paulo Bicalho preside a fundação mantenedora do Hospital de Base. A gestão no Hblem é elogiada até mesmo pelos adversários.

Hoje, Bicalho foi surpreendido pelos funcionários do Hblem com o “Fica, fica, fica”. Era reação aos bastidores da política itabunense que apontavam a possibilidade de saída do médico.

Bicalho pode deixar o cargo por causa da queda de repasses ao Hospital de Base, queda que ocorre em um momento em que a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna é privilegiada pela prefeitura de Itabuna (leia-se Secretaria de Saúde) com aumento de repasses. Veja, abaixo, a reação dos funcionários:

CONTAS APROVADAS

Presidente da Fasi, Paulo Bicalho.

Presidente da Fasi, Paulo Bicalho.

As contas do exercício fiscal 2014 do Hospital de Base Luís Eduardo MagalhÃes, relativas à gestão do diretor-presidente da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (Fasi), Paulo Bicalho, foram aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Os conselheiros seguiram o voto apresentado pelo relator, Fernando Vita.

COMUNISTAS ERRAM NA DOSE E OUVEM ELOGIOS A GERALDO

Geraldo (de pé) era o alvo das vais de sindicalistas e comissionados ligados ao PCdoB (Foto Pimenta).

Geraldo era o alvo das vais de sindicalistas e comissionados ligados ao PCdoB (Foto Pimenta).

Comunistas ligados a sindicatos e ocupantes de cargos comissionados na Prefeitura de Itabuna erraram na dose, hoje, contra o deputado Geraldo Simões. Foi durante a solenidade que oficializou o retorno da Gestão Plena da Saúde, no Sest-Senat.

O grupo formado por aproximadamente 10 pessoas vaiou o deputado quando este foi convidado para compor a mesa do evento e no momento em que discursava. Em vez do revide, o petista preferiu a diplomacia, elogiando o prefeito itabunense:

– Itabuna fica devendo o retorno da Plena ao prefeito Claudevane Leite. Quero agradecer a [Jorge Solla] e parabenizar o prefeito Vane – disse Geraldo, que ganhou aplausos do auditório.

O grupo de comunistas não desistiu da estratégia nem mesmo com o secretário estadual de Saúde, Jorge Solla. Primeiro, o secretário afirmou que ali não era espaço para vaias. E, ressalvando que homem público é suscetível a vaia e ele corria esse risco, fez elogios a Geraldo:

– A melhor gestão da Saúde de Itabuna foi a de Geraldo. Pode ser que me vaiem, mas, no passado, não há registro de outra [gestão] – afirmou, enfatizando que torcia para que o município tenha, na saúde, gestores ainda melhores.

Para completar, mencionou o diretor do Hospital de Base de Itabuna, Paulo Bicalho. E completou lembrando que o colega “fez parte da grande equipe de Geraldo Simões na saúde”. Mais aplausos. E a sensação de que os comunistas erraram na dose no evento que contava com o comunista e pré-candidato Davidson Magalhães.

O evento também foi de desagravo ao ex-secretário da Saúde de Itabuna, Renan Araújo. O comunista de quatro costados foi um dos nomes mais aplaudidos durante a solenidade. Solla também fez o desagravo, lembrando do esforço de Renan para que Itabuna retomasse a, como disse ele, “Dona Plena”.

VANE AGRADECE RENAN, MAS DIZ QUE “A ATENÇÃO BÁSICA DEIXOU A DESEJAR”

(Foto Pimenta).

(Foto Pimenta/Arquivo).

Com o semblante mais tranquilo que a quinta-feira de reuniões tensas, o prefeito Claudevane Leite participava nesta sexta á tarde (26) da inauguração da sede da Bahiagás em Itabuna. Ao lado do vice-prefeito Wenceslau Júnior e do presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, ambos do PCdoB, o prefeito dizia em entrevista ao PIMENTA que ainda não havia definido o nome do novo secretário da Saúde. 

O nome mais provável para o cargo, no entanto, participava da solenidade: o médico e empresário Eduardo Fontes. Vane desconversou quando questionado sobre o nome para o lugar de Renan Araújo, demitido por dificuldades de mostrar avanços em uma área. “Realmente, a atenção básica deixou a desejar, não funciona como gostaríamos”, disse Vane, reconhecendo o esforço do ex-secretário no retorno da Gestão Plena. Confira a entrevista.

BLOG PIMENTA – O que levou à demissão do secretário da Saúde?

CLAUDEVANE LEITE – Entendemos que uma das pastas mais complicadas é a Saúde e reconhecemos que houve um esforço muito grande de Renan [Araújo], mas esse é um momento de mudança, tomar outro rumo, sem briga. No momento que a gente entender que um secretário precisa ser mudado, que precisa de uma dinâmica diferente, a gente vai fazer isso.

PIMENTA – Mas qual o motivo específico da exoneração?

VANE – Nós avançamos em algumas áreas: Cedorf, Hospital de Base, retorno da Gestão Plena, mas, realmente, a atenção básica deixou a desejar, não funciona como gostaríamos. Temos problemas de estrutura e a maioria das unidades é alugada. Mas esse não é o motivo principal da saída dele. A gente entende que precisa de um novo rumo. Por isso, a mudança.

PIMENTA  – Essa mudança  significa avançar em quais áreas?

VANE – O Hospital de Base melhorou bastante. A gente pegou salários atrasados, saiu de 4 para 9 leitos de UTI, amanhã (hoje) vamos inaugurar a reforma geral do hospital, mas o que precisamos hoje é que a atenção básica funcione melhor. Itabuna, como todas as cidades do país, sofre com a falta de médicos. Nós entendemos que essa reivindicação da sociedade  pelo melhor funcionamento dos postos de saúde é legítima. Espero que em agosto, setembro possamos mudar essa realidade com os postos funcionando de uma melhor maneira.

PIMENTA – O senhor já tem algum nome para o cargo?

VANE – Durante a campanha, nós prometemos que os cargos seriam indicação política, mas nunca sem perfil [para a área]. Vamos buscar uma pessoa com perfil. Nessa necessidade urgente de fazer com que a atenção básica funcione, pessoalmente estarei trabalhando neste sentido para que essa dinâmica de melhoria nas unidades possa acontecer o mais rápido possível.

__________Vane4

Não há briga com nenhum partido, muito menos o PCdoB. O PCdoB é aliado, ajudou muito a gente, tem quadros importantes no governo.

__________

 

PIMENTA – Dá para conciliar essa função com a de prefeito, levando em consideração a complexidade da Secretaria da Saúde?

VANE – É como eu estou falando… Sou prefeito de todas as secretarias, da saúde, da educação, da infraestrutura, só que colocamos pessoas capazes em cada área. A gente sente hoje que a maior dificuldade da cidade é a saúde. Com certeza, vamos ajudar muito mais a saúde. Estamos mais perto, negociando pessoalmente, vendo a questão dos recursos, para que a gente possa fazer com que a atenção básica, tão criticada com razão pelas pessoas que precisam, funcione melhor.

PIMENTA – O secretário será do PCdoB ou indicado pelo partido?

VANE – Pode ser alguém do PCdoB, pode não ser. Mas eu sempre digo que, do secretário ao gari, a nomeação é do prefeito. Há a indicação, mas sempre a gente analisa.

PIMENTA – Pelo lado político, o senhor não teme um atrito se a indicação não for do PCdoB?

VANE – Com toda a sinceridade, não há atrito no governo. O governo está unido, tem objetivo. É um governo só, uma prefeitura só, um prefeito e todas as secretarias precisam vestir essa camisa que é a da gestão.

PIMENTA – Não há atrito?

VANE – Não há briga com nenhum partido, muito menos o PCdoB. O PCdoB é aliado, ajudou muito a gente, tem quadros importantes no governo… Nós estamos trabalhando com harmonia. Nós só sentimos que precisávamos dar uma nova dinâmica, uma dinâmica melhor à Saúde. Reconhecemos o papel de Renan, que foi útil, deixou coisas boas, mas entendemos que é preciso outra dinâmica.

PIMENTA – O senhor elogiou o trabalho no Hospital de Base. Paulo Bicalho é o nome escolhido para a secretaria?

VANE – Paulo Bicalho é um técnico, já foi secretário [da Saúde]  de Itabuna e de Camaçari, tem todas as condições, mas Paulo tem feito um trabalho fantástico no Hospital de Base. Paulo mudou a realidade do hospital. Quando chegamos, desculpe a expressão, o Base cheirava mal. Era uma situação muito ruim. Com a nossa determinação, confiança, Paulo, sem interferência política, conseguiu sanear o Hospital de Base. A tendência é que ele permaneça no hospital para que possamos ajudá-lo, principalmente após a vinda da Gestão Plena.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia