WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘pcdob’

SEGUNDO COMERCIÁRIOS, MOVIMENTO ESTUDANTIL NÃO SE OPÔS AO REAJUSTE DAS PASSAGENS

Em nota enviada ao PIMENTA, o Sindicato dos Comerciários de Itabuna, comandado pelo PCdoB, afirma que a entidade fez parte de um acordo firmado dentro do Conselho Municipal de Transportes em 2009, pelo qual não seria concedido reajuste da tarifa do transporte coletivo no ano seguinte, postergando-se o aumento para 2011.

“Foi o acordo possível naquele momento para conter a ganância por lucro dos empresários de transportes coletivos de Itabuna num intervalo de dois anos e tranquilizar a população”, esclarece a nota. O acordo foi aprovado pela unanimidade dos membros do conselho, inclusive pela representação estudantil.

A nota informa que “o DCE da Uesc e o movimento estudantil secundarista têm assento no Conselho Municipal de Transportes e não se opuseram ao referido acordo, à época” (confirmado o diagnóstico da bipoloridade).

Ainda segundo o esclarecimento encaminhado ao blog, “o Sindicato dos Comerciários defende com intransigência a melhoria do transporte coletivo em Itabuna e, dentro do Conselho, tem cobrado a realização de uma nova licitação para que outras empresas possam oferecer melhores serviços, além de renovação da frota, o que não acontece há muito tempo”.

COMIGO NÃO!

Liderança do PCdoB no movimento estudantil, Hellade Xavier entrou em contato com o PIMENTA para esclarecer que está na banda do partido contrária ao reajuste da tarifa do transporte coletivo em Itabuna. “Nós não fazemos parte do Conselho Municipal de Transportes nem votamos a favor do aumento”, afirmou a estudante.

De fato, os membros do partido que fazem parte do Conselho representam o Sindicato dos Comerciários (Gilson Araújo) e a União das Associações de Bairro de Itabuna (Edson Gomes, o Pule). Foram estes os comunistas que votaram a favor do aumento e este blog supõe que não o fariam sem a orientação da legenda.

Ou seja, o PCdoB escalou alguns filiados para votar a favor do reajuste e outros para brigar contra o decreto que o autorizou. Continua complicado…

LEITORES PREFEREM SENA

Sena: preferência entre os leitores.

Está encerrada a enquete sobre quem o PCdoB deveria lançar como candidato a prefeito de Itabuna. A maioria dos 1.239 votos apurados indica preferência pelo ex-vereador e diretor do Sindicato dos Bancários, Luís Sena, que em 2008 ocupou a vice na chapa encabeçada pela petista Juçara Feitosa. Agora, os comunistas dizem não haver possibilidade de repetir a parceria com o PT na cabeça.

Na enquete do PIMENTA, Sena teve 40% dos votos, seguido de perto pelo vereador Wenceslau Júnior, que somou 34% das preferências. Em terceiro e último lugar ficou o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, que seria o melhor candidato comunista para 26% dos leitores.

A partir deste momento, o blog quer saber quem deve ser o candidato do PT a prefeito de Itabuna. As opções são Geraldo Simões, Juçara Feitosa e Vane do Renascer, e a escolha é sua. A enquete está no lado direito do blog. Boa votação.

SERÁ QUE É BIPOLAR?

O reajuste que passa a vigorar no preço das passagens de ônibus urbanos em Itabuna a partir deste sábado, 30, foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Municipal dos Transportes, que tem entre seus integrantes lideranças comunitárias e sindicais ligadas ao PCdoB.

Hoje, véspera da majoração da tarifa, o mesmo PCdoB articulava protesto, exigindo a revogação do aumento. Uma curiosidade: como é que pode o mesmo partido que aprovou no conselho fazer parte da manifestação contrária?

Desse jeito, fica parecendo que há dois PCdoB ou que o protesto de hoje foi só para enganar a “classe trabalhadora”.

WENCESLAU NEGA RISCO PARA NOMEAÇÃO DE GILSON NASCIMENTO

Uma possível reversão na ida do sargento Gilson Nascimento para o comando da 5ª Ciretran é descartada pelo vereador itabunense Wenceslau Júnior, presidente do diretório municipal do PCdoB. O comunista diz ter feito consultas em Salvador e identificado que não há barreiras para a nomeação de militares para o órgão ligado ao Departamento Estadual de Trânsito.

“Soube, inclusive, que o futuro chefe da Ciretran de Paulo Afonso é um tenente em Alagoinhas vai assumir um sargento”, declarou Wenceslau. Segundo ele, na própria cúpula do Detran há oficiais de várias patentes.

O vereador afirmou que resolveu fazer as sondagens, após a ameaça à indicação ter sido divulgada pela imprensa local. “Temos informação de fonte segura que o fato de Gilson ser sargento não impedirá sua nomeação”, salienta.

Segundo Wenceslau, o tão esperado decreto poderá ser publicado na semana que vem. “Ainda não saiu porque as nomeações foram suspensas devido ao esforço do governo para aprovar a reforma administrativa”, explica.

PC DO B TEM “PLANO A” PARA CIRETRAN

Aquisição comunista pode estar comprometida

Caso a nomeação do Sargento Gilson Nascimento para o comando da 5ª Ciretran não seja possível, o PCdoB de Itabuna poderá voltar ao “plano A”, que é a indicação do administrador Rosivaldo Pinheiro.

Um comunista ouvido hoje pelo PIMENTA revelou que o partido está conversando com o governo da Bahia, na tentativa de resolver a situação. Também estava marcada uma reunião para hoje, onde a pauta principal seria o “caso Gilson Nascimento”.

Nesta terça-feira, 26, o site “O Trombone” divulgou que a nomeação do sargento poderia realmente não sair, em função de uma diretriz do governo Wagner de não permitir que militares ocupem funções alheias à sua carreira.

Integrantes do PCdoB já veem grandes dificuldades para emplacar o indicado, já que isto implicaria em abrir um precedente desconfortável para o governo baiano.

NOMEAÇÃO DE GILSON PERIGA NÃO ROLAR…

Wenceslau e Gilson: melou?

D´O Trombone

Subiu no telhado a nomeação de Gilson Nascimento, o Sargento Gilson, para a direção da 5ª Ciretran, com sede em Itabuna. O militar foi anunciado há duas semanas em almoço no Los Pampas pelos comunistas itabunenses. Sua filiação (de gaveta), foi comemorada como a grande aquisição do partido para as eleições de 2012.

Mas há um porém. O sargento Gilson corre sério risco de não assumir a cadeira que um dia já foi do prefeito Azevedo e que era seu grande objeto de desejo. A pendenga: uma decisão do governo Wagner – que data do início da primeira gestão – diz que militares não podem ser nomeados para cargos fora da própria área militar. Como a Ciretran está ligada à secretaria da Administração…

Confira na íntegra

FILIAÇÃO EM MASSA

Gilson Araújo, José Campos e José Vicente andam tão animados com a estratégia de filiação em massa do PCdoB que já falam em levar para a legenda o ex-prefeito Fernando Gomes (PMDB) e o atual presidente da Câmara e sócio comunista, Ruy Miscócio (PRP).

– A gente tá aceitando todo mundo. Até Geraldo Simões.

E o blogueiro, na galhofa, pergunta se eles dançariam com Fernando também.

– Geraldo, Fernando… A gente filia na hora – respondeu o trio comunista.

AZEVEDO E O DEM

Marco Wense

O comando estadual do DEM vai jogar duro com os prefeitos que ficam de namorico com os partidos da base aliada do governo Wagner.

O comando estadual do DEM, agora sob a batuta do ex-deputado federal José Carlos Aleluia, vai jogar duro com os prefeitos que ficam de namorico com os partidos da base aliada do governo Wagner.

José Carlos Aleluia, político de posições firmes, principalmente quando o assunto em pauta é a fidelidade partidária, acompanha cada passo de quem se elegeu pelo DEM, incluindo aí os vereadores.

Entre os chefes de Executivo demistas, José Nilton Azevedo, prefeito de Itabuna, é o que chama mais atenção da nova cúpula do Partido do Democratas.

Ninguém sabe, por exemplo, em quem o prefeito de Itabuna votou na última sucessão estadual, se na reeleição do governador Wagner (PT), em Geddel (PMDB) ou Paulo Souto (DEM).

Aleluia, que não é de pestanejar e, muito menos, de passar a mão na cabeça, não vai permitir que o Capitão Azevedo tenha um posicionamento dúbio em relação ao processo sucessório municipal.

O prefeito de Itabuna tem que tomar cuidado com o novo demismo aleluísta, sob pena de não disputar um segundo mandato (reeleição).

DAVIDSON, SENA OU WENCESLAU?

O PCdoB tem três bons nomes como prefeituráveis: o “velhinho” Sena, o vereador Wenceslau Júnior e Davidson Magalhães, diretor-presidente da Bahiagás.

O critério para a escolha do nome que irá disputar a cobiçada prefeitura de Itabuna não pode ser assentado no aspecto individual. Se um é mais popular do que o outro, se é mais carismático ou administrador.

O candidato deve ser o que tiver mais possibilidade de aglutinar outros partidos em torno da candidatura, viabilizando uma coligação com boas chances de vitória.

Os recentes fatos políticos apontam que a melhor opção do PCdoB é Davidson Magalhães, já que conta com a simpatia do PMDB de Renato Costa, do PSDB de José Adervan, do PDT de (?) e de boa parte do PSB.

WAGNER QUER GERALDO

A articulação política do governador Jaques Wagner quer o deputado federal Geraldo Simões como o candidato do PT na sucessão do prefeito Azevedo.

Com Geraldo – e não Juçara Feitosa – seria mais fácil convencer os partidos aliados a não lançarem candidatura própria, como pretende o PCdoB.

Se o candidato for Geraldo Simões, o governador Jaques Wagner vai se empenhar pessoalmente no convencimento de que o diálogo é imprescindível para a retomada do Centro Administrativo.

Alguns membros do diretório do PT de Itabuna já fazem coro a favor do ex-prefeito, que continua obstinado com a pré-candidatura da ex-primeira-dama.

FIDELIDADE

Os quatros maiores partidos de oposição ao governo estadual – DEM, PSDB, PMDB e o PR – só questionam a infidelidade partidária quando ela sai do círculo oposicionista.

Ou seja, para um partido da base aliada do governador Wagner. O vereador Solon Pinheiro, por exemplo, não comete infidelidade quando sai do PSDB para o DEM.

Se o prefeito Azevedo trocar o DEM pelo PDT ou qualquer outra legenda situacionista, é logo taxado de infiel. Mas se ir para o PSDB, PMDB ou PR fica tudo em casa.

Marco Wense é articulista da Revista Contudo.

ATAQUE À “IMPRENSA MARROM”

Ruy Machado exercita sua verve de humorista (foto Pimenta)

O vereador Ruy Machado, presidente da Câmara de Itabuna, voltou suas baterias contra a imprensa local durante o almoço que confirmou o ingresso do sargento Gilson Nascimento nas fileiras comunistas. Em um breve,e hilário discurso (Machado tem o dom de fazer as pessoas rirem), o vereador acusou jornalistas de “receber migalhas” de seu inimigo político, o vereador Roberto de Souza. O “jabá” garantiria proteção a Roberto e artilharia pesada contra Machado.

Como não citou os nomes dos jabazeiros, o vereador fez uma crítica pela metade, capenga e leviana. Poderia ter indicado quem participa do “pegue-e-pague” de Roberto de Souza até para prestar um serviço à sociedade. Não o fez.

O PIMENTA, que acompanhou o evento comunista, ficou com uma pulga atrás da orelha. A impressão é que o discurso de Machado tem a ver com uma nota postada neste blog, que cita fato ocorrido nas dependências da Faculdade de Ciência e Tecnologia de Itabuna. Em sala de aula, no curso de direito, um professor mencionou que hoje existem “ex-presidiários” no exercício de mandatos políticos. E usou como exemplo o vereador Ruy Machado, que no passado cumpriu pena no presídio de Bangu, no Rio de Janeiro (fato, como se diz, “público e notório”). O professor só não sabia que um dos alunos na sala era a filha do vereador. Constrangimento geral!

O blog não recrimina o vereador e entende que os erros do passado estão sujeitos ao perdão e ao arrependimento. Ter cumprido uma pena não o faz inferior a ninguém, em princípio. Melhor seria que o vereador exorcizasse esse fantasma, assumindo que cometeu um erro e pagou por ele. Pronto! Por que ficar negando o que todo mundo sabe e já foi citado em diversas reportagens de jornal? Chega a ser infantil.

Assim como é infantil, além de leviano, fazer determinadas críticas porque não gostou do que viu nos jornais ou nos blogs.

Em tempo: este blog mantém o compromisso de fazer jornalismo com seriedade e não pauta sua linha editorial pelo que entra na conta bancária; por isso é lido e respeitado por tanta gente.

GILSON EXPLICA OPÇÃO PELO PC DO B E ROMPIMENTO COM AZEVEDO

A saída definitiva de Gilson Nascimento do grupo político do prefeito Capitão Azevedo (DEM) caiu como uma bomba no governo itabunense. Azevedo sabia das divergências no campo político, mas não esperava que o ex-secretário de Administração desse uma guinada de 180 graus e acabasse filiando-se ao PCdoB.

Ironicamente, o ato de filiação de Gilson ocorreu na churrascaria Los Pampas, onde Azevedo se encontrava e discutia sobre limites territoriais de Itabuna e Ilhéus com o prefeito ilheense, Newton Lima (PSB).

Azevedo, ao contrário do comportamento em todas as vezes que encontrava o vereador e presidente do PCdoB itabunense, cumprimentou Wenceslau Júnior com frieza, acusando o golpe da filiação de Gilson à legenda cururu. Também não foi efusivo o cumprimento ao amigo e agora adversário no campo político. O PIMENTA conversou com o novo comunista da praça. Eis o papo:

PIMENTA – Por que o senhor decidiu aceitar o convite do PCdoB e a indicação ao Detran?
Gilson Nascimento – Primeiro, não foi por um convite para simplesmente dirigir o órgão, mas por acreditar em um projeto político e em um grupo consistentes. Nosso preocupação será melhorar o atendimento no Detran. Eu tenho experiência na área de trânsito, fui convidado por Rosivaldo Pinheiro e Wenceslau Júnior, achei viável o projeto e não se discutiu nomes, mas um projeto para recuperar o Detran em Itabuna.

Esse seu alinhamento com o PCdoB já sinaliza qual o seu comportamento para 2012?
A partir de agora a gente se integra às discussões do partido, que pretende lançar candidato a prefeito e estaremos juntos para desenvolver este projeto.

Essa sua decisão sinaliza claramente o rompimento político com o prefeito Capitão Azevedo (DEM)?
Esse rompimento se deu já na minha saída do governo. Gosto muito do prefeito, é meu amigo particular, mas no campo político estaremos em campos antagônicos. Continuaremos amigos e não temos problemas pessoais.

A sua decisão de sair do governo se deu, exatamente, por qual razão?
Ocorreu uma dicotomia política quanto ao alinhamento em relação ao governo do estado. Eu sou servidor do estado, acreditei nos projetos de [reeleição] de Wagner e [eleição] de Dilma e nos projetos da base aliada do governo. Esperávamos a aliança política, tentamos de toda forma trazer [Azevedo] para a base aliada. Mas dada a resistência e a decisão do prefeito de continuar no DEM, decidimos separar em relação a pensamento político.

GILSON NASCIMENTO FILIA-SE AO PC DO B E ASSUMIRÁ DETRAN EM ITABUNA

EXCLUSIVO

Sena, Wenceslau, Gilson e Rosivaldo no anúncio da filiação (Foto Domingos Matos).

O PCdoB acaba de anunciar em evento na churrascaria Los Pampas a filiação do ex-secretário da Administração de Itabuna, Gilson Nascimento. Ele chega ao partido após sinalizar, desde 2009, afinidade com nomes como o do vereador Wenceslau Júnior, que abona a ficha do novo filiado.

Gilson foi um dos principais cabos eleitorais de Wenceslau, o candidato a deputado estadual mais votado em Itabuna na disputa de 2010.

Bacharel em administração e sargento da Polícia Militar, Gilson chega ao PCdoB e é o nome mais forte do partido para ocupar a direção da 5ª Ciretran/Detran em Itabuna, conforme a política de divisão de cargos implementada pelo governo estadual.

Gilson saiu do governo de Capitão Azevedo (DEM), após demonstrar insatisfações com os rumos tomados pela administração. Ainda nos bastidores, é comentada a insatisfação do sargento com o deputado federal Luiz Argôlo (PP).

SURPRESA NO PC DO B ITABUNENSE

Nos novos critérios usados pelo governo estadual para a divisão de cargos com a base aliada, o PCdoB terá direito a indicar os representantes de, pelo menos, cinco órgãos estaduais no sul da Bahia. Um deles é a sempre disputada 5ª Ciretran.

O nome indicado pelo partido para o cargo será definido, provavelmente, nesta sexta-feira, 15. A escolha comunista, aliás, vai surpreender muita gente…

GEDDEL CRITICA IMPRENSA, WAGNER E ADESISMO

Geddel: elogios ao PCdoB e críticas a opositores.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima aproveitou o domingo para visitar o sul da Bahia, onde prestigiou uma grande festa de aniversário do ex-vice-prefeito de Itabuna, João Xavier (PMDB). E destilou contra antigos desafetos, o adesismo de deputados estaduais e a imprensa.

O ex-ministro concedeu entrevista ao Blog do Gusmão e disse que deputados estaduais eleitos na oposição ao governo de Jaques Wagner esqueceram os seus papéis em um regime democrático. “Ficam sempre atrás de um emprego, uma colocação. Aí termina todo mundo aderindo”.

O PMDB é das legendas que mais têm sofrido com a onda adesista. Por enquanto, pelo menos três dos seus deputados estaduais podem integrar a bancada governista na Assembleia Legislativa.

Apesar do cenário atual de ampla maioria governista, Geddel diz crer numa mudança mais à frente. “Acho que [essa movimentação] tem vida curta. Apesar da força aparente do governo, ele tem feito poucas obras, investimentos. Tem se sustentado no jeito do governador, na propaganda e no governo federal. Cadê a duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna? Cadê a barragem de Itabuna?”.

Geddel, também, aproveitou para fazer “marketing pessoal” durante as estocadas. “As duas grandes obras na região foram liberadas por mim, como ministro da Integração Nacional”. As obras citadas por ele são a cobertura do Canal da Amélia Amado, em Itabuna, e a contenção de encostas em Ilhéus. O ex-ministro assumirá o cargo de vice-presidente Pessoa Jurídica da Caixa Econômica, na próxima terça (12).

As estocadas também foram desferidas contra um antigo desafeto, o ex-prefeito itabunense e deputado federal Geraldo Simões. “Vi [numa entrevista] Geraldo Simões tecer tantos elogios a Renato Costa que imaginei que ele fosse lançar a candidatura de Renato”.

Para o comandante da nau peemedebista, o partido deve ter candidato próprio em Itabuna, mas precisa sentar e discutir alianças para 2012. “No caso de alianças, Davidson Magalhães (PCdoB) é a prioridade do PMDB. É alguém que sinaliza que quer apoio, mas também que pode apoiar. O projeto de Geraldo já teve sua vez. É hora de virar essa página”.

Por último, Geddel também afirma que a imprensa baiana “perdeu  um pouco a capacidade de crítica” em relação ao governo Wagner.  “O governador só faz política. Cara de bom moço, jeito de bom moço, mas a gestão, nada”. Ele também criticou o ritmo lento das obras do Porto Sul. “Eu torço para que dê certo, mas vai tudo muito lentamente, até pelo jeito do governador, que é muito maneiroso, jeitoso, mas de pegar no trabalho mesmo, não creio”.

Ouça a entrevista

COM TODO O GÁS

A Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) publicou, em dois jornais itabunenses, três páginas e meia – coloridas até – do seu balanço de 2010, prática que foge aos costumes de anos anteriores.

Nos bastidores políticos, o comentário é que o presidente Davidson Magalhães (PCdoB) está com todo o gás… para a disputa (itabunense) de 2012.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia