WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘perigo’

PERIGO NO ACESSO AO BNH

Terreno do antigo DNER é usado como esconderijo por ladrões

Terreno do antigo DNER é usado como esconderijo por ladrões

Moradores do bairro Banco Raso, especialmente do condomínio do BNH, estão com medo de passar à noite pela Travessa Félix Mendonça. O motivo é o crescente número de assaltos no local, cometidos por ladrões que se escondem no terreno do antigo DNER.

A maior parte da área pertence hoje à Prefeitura, que deixou uma abertura no muro que deveria protegê-la e evitar, inclusive, que se tornasse esconderijo de bandidos. Além dos assaltantes, moradores dizem que o local é utilizado costumeiramente por usuários de crack.

O PIMENTA entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Itabuna, que levou o problema ao secretário de Desenvolvimento Urbano, Marcos Monteiro. Ele informou que o muro será fechado até julho.

ARMADILHA (HUMANA?) NO BUZU

Alfinete em poltrona de ônibus na linha Ilhéus-Itabuna (Foto Jamario Souza/Facebook).

Alfinete em poltrona de ônibus na linha Ilhéus-Itabuna (Foto Jamario Souza/Facebook).

O relato de um usuário da linha Ilhéus-Itabuna revela o risco – e a maldade humana (?) – ao qual estão expostos passageiros do transporte público. Alfinete retorcido e com a ponta para cima foi encontrado em assento de ônibus da Rota, na última quinta (4).

“Somente percebi a armadilha quando passei a mão sobre ela”, disse Jamario Souza em uma rede social. Segundo ele, o alfinete é três vezes mais grosso que o de agulhas usadas para aplicar vacina. Contra este tipo de absurdo, resta ao passageiro verificar a poltrona antes de sentar.

FAZENDA ITABUNA, PASTO JOSÉ BASTOS

Animal faz seu desjejum na praça, entre o Fórum Ruy Barbosa e a FTC (foto Ricardo Kruschewsky)

A praça que leva o nome do poeta José Bastos, no centro de Itabuna, não está livre de um problema que se registra em praticamente toda a cidade: a invasão de burros, jegues, cavalos, bois e até cabras. Na verdade, Itabuna inteira se parece com um grande pasto e, na teoria, existem um tal Centro de Controle de Zoonoses e uma Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito, que deveriam retirar esses animais de circulação e levá-los para onde é o seu lugar, ou seja, a zona rural do município.

Vez ou outra a Settran faz alarde com uma operação para recolher os bichos, mas logo no dia seguinte os mesmos ou outros aparecem vagando pelas ruas e se fartando com a grama das praças.

De vez em quando, algum quadrúpede desavisado também atravessa qualquer avenida movimentada e causa um grave acidente, às vezes tirando a vida de quem não tem nada a ver com a irresponsabilidade de criadores e o descaso do governo.

 

DENGUE

Tem gente que ainda insiste em desprezar o alto risco produzido pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. É o caso do proprietário do imóvel situado no número 182 da Rua Hermínio Ramos, bairro do Pontal, em Ilhéus. Neste endereço, o inseto que mata tem à inteira disposição dois tanques descobertos para se reproduzir tranquilamente.

Se apenas os (i)rresponsáveis pelo descaso estivessem em risco, menos mau. Porém, como o mosquito costuma fazer suas vítimas num raio de um quilômetro…

CRIANÇAS EM PERIGO

As crianças que utilizam o transporte escolar oferecido pela Secretaria da Educação de Ilhéus estão correndo sério risco. Nenhum dos veículos alugados pela Prefeitura para a realização do serviço passou na vistoria da Secretaria de Transportes, em função de problemas como o mau-funcionamento de equipamentos de segurança, falta de identificação adequada, assentos quebrados e outras coisas do tipo.

A Prefeitura deu quinze dias para as empresas contratadas se adequarem às normas estabelecidas para o funcionamento do serviço. Até o encerramento do prazo, as latas velhas continuam levando crianças de casa para escola e vice-versa…

Só Deus!

CONTA OUTRA

Teto de escola desabou num domingo. Fosse num dia de semana...

A Prefeitura de Itabuna anuncia ter realizado inspeção preventiva em 32 escolas situadas na zona rural, com o objetivo de prevenir acidentes. Ocorre que, segundo a informação oficial, as vistorias feitas por um serviço especializado em engenharia e segurança seriam um procedimento “de rotina”.

Chega a ser irônico divulgar que tal cuidado é uma praxe da administração municipal, justamente depois de menos de um mês do desabamento de uma escola do município no bairro Emanoel Leão.

O teto da escola despencou no dia 10 de junho e felizmente era um domingo. Não fosse essa circunstância da sorte ou da providência divina, seria uma tragédia certa, mas ao que parece o governo municipal aprendeu com o susto.

Só fica feio mentir, anunciando que sempre adotou o cuidado que começa a tomar somente agora.

PELA VOLTA DAS TRADIÇÕES, NÃO DO DESRESPEITO: O SÃO JOÃO DE CRUZ DAS ALMAS

Do blog O Recôncavo:

Era previsível: quem já tinha espadas de fogo não iria jogá-las fora ou entregá-las à polícia. Espada custa caro e ninguém rasga dinheiro, embora, como se vê, há quem queime.

Logo, mesmo com a proibição da tradicional guerra de espadas, um número reduzido de pessoas desafiou a proibição e fez sua festa.

Entretanto, foi visível e robusta a redução do número de espadas soltas na cidade. Isto refletiu diretamente na diminuição dos queimados, feridos e prejuízos causados. Foram 74 feridos este ano, contra aproximadamente 350 no ano anterior. Os números falam por si.

Pela primeira vez uma parcela significativa da sociedade de Cruz das Almas, que desaprova e teme a queima de espadas, pôde sentir-se segura. A coisa era uma brincadeira e uma tradição. Era. Mas perderam o limite e agora toda a sociedade era vítima de uma prática perigosa e que impunha um estado de sítio absurdo e ilegal, além de expor a vida das pessoas, bem maior a ser preservado e superior a qualquer tradição.

As pessoas transitaram na cidade sem medo e o fluxo de gente passando nas casas dos vizinhos, parentes e amigos aumentou. São João passou aí? – perguntavam os libertos, sem maiores temores de sair de casa.

A atitude corajosa do Ministério Público e da Justiça, a despeito de toda reação, deu a esta parcela da sociedade (majoritária, creio) argumentos concretos para afirmar que o São João não acabou com a proibição da queima de espadas nas ruas de Cruz das Almas.

Ao contrário: a festa pode se revigorar justamente com o estabelecimento de limites claros de conduta, imprescindíveis numa sociedade.

Leia mais

DESCASO CRIMINOSO EM ITABUNA

 

Animal pasta no canteiro central da Avenida Manoel Chaves

Há quase dois anos, familiares, colegas e amigos choravam a morte do policial militar Abimael Dias Moreira. Em outubro de 2009, ele morreu quando dirigia pela Avenida Manoel Chaves, bairro São Caetano, em Itabuna, e foi surpreendido por um animal na pista.

A irresponsabilidade de proprietários de animais e a conivência da Prefeitura, que permite essa situação, continua pondo em risco a vida das pessoas na cidade, onde até em vias centrais é comum ver cavalos, burros e vacas passeando livremente.

A foto desta nota foi feita aproximadamente às 15 horas deste domingo, dia 15, na mesma avenida onde o policial Abimael perdeu sua vida. Pelo jeito, ninguém aprendeu a lição.

AGORA FALTA TAPAR OS BURACOS

Empresa contratada pelo Derba fez a poda às margens da rodovia

 

Após muitas queixas de motoristas e broncas da imprensa, o Derba realizou a poda de árvores cujos galhos ameaçavam cair na rodovia Ilhéus – Itabuna. Com o período chuvoso, o risco para quem trafega pela pista aumentou, tanto pelos deslizamentos de terra como pela queda de árvores ou de parte delas.

Fez bem o Derba em adotar a medida preventiva, antes que um acidente grave ocorresse. Mas falta tomar outra providência importantíssima: tapar os buracos ao longo da rodovia, que está cada vez mais deteriorada.

Os piores trechos são os situados nas imediações do condomínio Jardim das Acácias e vila Vital Teixeira e entre o posto da Polícia Rodoviária e o bairro ilheense do Banco da Vitória. Não tem pneu que aguente!

“MOQUECA” NA RODOVIA

Este caminhão em precaríssimas condições foi flagrado por uma leitora do PIMENTA, quando trafegava pela BR-415, trecho Ilhéus – Itabuna. Segundo nossa colaboradora, o veículo, todo armengado, transportava garrafas-pet, que iam mal-arrumadas e caindo pela rodovia. Nem por isso o motorista teve a menor dificuldade ao passar pelo posto da Polícia Rodoviária Estadual.

Bom lembrar que já começou a “Operação Verão” nas estradas.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia