WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Peru’

BRASIL DESENCANTA NA COPA AMÉRICA E ENFIA 5 A 0 NO PERU

Baiano Daniel Alves também deixou o dele na partida contra o Peru || Imagem CBF

O Brasil desencantou na Copa América 2019, neste sábado (22), ao golear a Seleção do Peru, por 5 a 0, na Arena Corinthians, em São Paulo (SP). Após somar 7 pontos em três jogos na fase classificatória, a equipe agora aguarda a definição de quem será a adversária nas quartas de final. O jogo será na próxima quinta-feira (27), às 21h30min, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

A Seleção foi convincente não apenas no placar. Jogou bem nos dois tempos e ainda se deu ao luxo de perder um pênalti, no finalzinho da partida, em lance não convertido pelo atacante Gabriel Jesus, aos 48min da etapa final.

O placar foi aberto aos 13min do primeiro tempo, por Casemiro. O atleta do Real Madrid fez o seu primeiro gol pela Seleção, porém levou segundo cartão amarelo e não poderá jogar nas quartas de final.

Logo depois, o Brasil ampliou com Roberto Firmino. O goleiro peruano vacilou ao tentar afastar a bola da área. Firmino conseguiu rebater. A bola foi na trave e, no rebote, o jogador brasileiro conseguiu driblar Pedro Gallese e ampliar, aos 19min. Já aos 31min, Everton “Cebolinha” conseguiu avançar em direção ao centro da grande área, deu corte e chutou para fechar o primeiro tempo em 3 a  0.

O quarto gol veio dos pés do lateral-direito Daniel Alves em jogada iniciada com Arthur. Ele saiu tabelando e “chapou” no canto direito do goleiro peruano, aos 9min da etapa final. Pela ponta direita, Wilian, que havia saído do banco há pouco tempo, avançou e da entrada da grande área colocou no canto esquerdo de Pedro Gallese.

A Seleção Brasileira enfrentará um dos dois melhores terceiros colocados da primeira fase da Copa América. Pelo regulamento, este adversário não poderá ser o Peru, que hoje integra o grupo do Brasil. Com campanha ruim, a Argentina é séria candidata a adversária da equipe brasileira nas quartas de final.

SEM MEDO DE SER FELIZ

daniel_thameDaniel Thame | danielthame@gmail.com

 

Apostou em Paulinho, autor de três gols contra o Uruguai,  que estava perdido na China. Confirmou Casemiro, que hoje brilha no Real Madrid e é um dínamo no meio de campo. Transformou um bando num time. Simples assim.

 

 

Brasil 4×1 Uruguai  no Estádio Centenário,  templo do futebol mundial. Vaga garantida para a Copa da Rússia,  embora a matemática diga que ainda não.

Dane-se a matemática.

O Brasil não apenas está na Copa, como resgatou o respeito perdido depois do 7×1 com Felipão e da sofrida  Era Dunga, parte 2,  que já era.

Tite conseguiu transformar um grupo de jogadores que cintilavam em seus times na Europa e se tornavam burocratas com a camisa amarela da Seleção  numa equipe coesa, confiante e busca a vitória o tempo todo.

Mudou a filosofia. Acabou aquela história de que empatar com Bolívia, Peru e Equador fora de casa era bom resultado.

Acabou também esse negócio de seleções marca bufa enfrentarem o Brasil como se estivessem jogando contra as Ilhas Fiji.

Os 4×1 no Uruguai, incontestáveis diante da superioridade brasileira, mesmo tendo sofrido um golo logo de cara, são a confirmação de que, enfim, temos uma seleção que vai chegar à Rússia como protagonista, não como coadjuvante.

Tite tem acertado em  cheio nas convocações, embora possa se questionar um ou outro nome. Nada que faça dólar cair, o PIB subir e nossos políticos serem pouquinha coisa mais honestos.

Apostou em Paulinho, autor de três gols contra o Uruguai,  que estava perdido na China. Confirmou Casemiro, que hoje brilha no Real Madrid e é um dínamo no meio de campo. Transformou um bando num time. Simples assim.

E principalmente fez Neymar fechar o ciclo de chiliques e individualismo  na Seleção e ser o jogador solidário que é no Barcelona, sem com isso deixar de ser o craque que é.  Ou por isso mesmo estar se tornando um craque completo.

Sem piscadelas para as câmeras de televisão durante o jogo,  sem humilhar os adversários com dribles inúteis. Fazendo o que sabe fazer de melhor: jogar futebol de alto nível. E isso Neymar faz como poucos no Planeta Bola.

O Brasil perdeu o medo de ser feliz.

Pelo menos no futebol, pelo menos no futebol…

´Tovarichs`, podem preparar a vodka que o Brasil está chegando.

É GOL – Aos trancos e barrancos, Lionel Messi vai carregando  a Argentina nas costas rumo à Rússia. A Copa 2018 é a última chance de canonização de ´La Puga`. Porque Deus a Argentina só tem um, Diego, “el Diez”. E, como se não bastasse, ainda um Papa, Francisco.

É PÊNALTI – Ainda é cedo para avaliar o trabalho de Rogério Ceni, mas o encantamento inicial vai se esvaziando, por conta de erros de escalação, invenções que não dão certo e resultados medíocres. Seria a carruagem dourada uma abóbora?

Daniel Thame é jornalista e editor do Blog do Thame.

DOR DE CABEÇA NA COMPRA DE INGRESSO PARA BRASIL X PERU

arena fonte novaTorcedores que pretendem assistir ao jogo Brasil x Peru, dia 17, na Fonte Nova, está tendo problemas para adquirir o ingresso. O site da Arena Fonte Nova usa o sistema paypal para a venda.

O cliente precisa ter cadastro no sistema de pagamento online. Quem não possui e tenta fazê-lo, reclama da demora na resposta. Há caso de torcedor que aguardam resposta há, pelo menos, 4 dias.

“Os ingressos para o setor (do estádio) que eu queria já foram todos vendidos”, reclama Eduardo Lessa, que tenta efetuar a compra desde o último domingo. O cadastro no site da Arena Fonte Nova é rápido, mas emperra quando o cliente é redirecionado para o Paypal.

O jogo do Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 tem ingressos a R$ 60,00, R$ 120,00 e R$ 200,00. A meia-entrada será vendida somente a partir do dia 8, segundo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O site não conseguiu contato com a administração da Arena.

DUNGA CONVOCA SELEÇÃO PARA DUELOS CONTRA ARGENTINA E PERU

Neymar está de volta à seleção.

Neymar está de volta à seleção.

Do Uol Esportes

Cássio, do Corinthians, é a grande surpresa de Dunga para os dois próximos jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo. O time enfrenta a Argentina, em Buenos Aires, no dia 12 de novembro, e o Peru, no dia 17 de novembro, em Salvador, na Arena Fonte Nova.

O goleiro é convocado pela primeira vez pelo atual treinador após ter passagens no time na era de Mano Menezes e herda a vaga de Marcelo Grohe, do Grêmio, que está se recuperando de lesão no ombro.

A apresentação será em São Paulo, no dia 8, e a equipe fará os treinos no Centro de Treinamento do Corinthians, para viajar para Buenos Aires apenas na véspera.

Veja a lista de convocados:

Goleiros: Cássio (Coritnhians), Jefferson (Botafogo) e Alisson (Internacional);

Laterais: Danilo (Real Madrid), Daniel Alves (Barcelona), Filipe Luís (Atlético de Madrid) e Marcelo (Real Madrid);

Zagueiros: David Luiz (PSG), Miranda (Inter de Milão), Marquinhos (PSG) e Gil (Corinthians);

Meio-campistas: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Fernandinho (Manchester City), Elias (Corinthians), Renato Augusto (Corinthians), Lucas Lima (Santos), Kaká (Orlando City), Willian (Chelsea), (Liverpool) e Oscar (Chelsea);

Atacantes: Neymar (Barcelona), Hulk (Zenit) e Douglas Costa (Bayern de Munique), e Ricardo Oliveira (Santos).

Confira matéria completa aqui.

TRAPAÇAS NO FUTEBOL (II)

Gilson se dirigiu ao comandante da PM e pediu maior proteção para o auxiliar. Ele respondeu: “tudo bem, mas Ubaitaba tem que ganhar”. A proposta foi recusada.

Marival Guedes | marivalguedes@yahoo.com.br

A maioria das grandes disputas no futebol é decidida pelos pés dos jogadores ou pelas cabeças dos cartolas? O negócio envolve bilhões de dólares, por isso acredito na segunda opção. São várias as denúncias sobre as trapaças, algumas ficam apenas na especulação. Outras, comprovadas.

É o caso da Coreia do Sul, beneficiada escancaradamente pelas arbitragens em 2002; a água com tranquilizante que os argentinos deram ao lateral Branco em 90; e o gol com a mão do deus Maradona contra a Inglaterra, jogada que levou os argentinos para a final contra a Alemanha quando conquistou a Copa de 86.

Um dos maiores escândalos aconteceu em 1978, quando o Peru “abriu a guarda” e os argentinos enfiaram 6×0 desclassificando a invicta seleção brasileira pelo saldo de gols. A Argentina seguiu e conquistou sua primeira copa.

Mas o Brasil também já se beneficiou. Na copa de 62 no Chile, na semifinal contra os “donos da casa”, Garrincha se envolveu numa confusão e foi expulso. O Brasil venceu o jogo e um julgamento no dia seguinte decidiria se o craque jogaria na final. O Brasil já estava sem Pelé, que havia se machucado.

Na hora do julgamento o bandeira uruguaio Esteban Marino, responsável pela expulsão do jogador, desapareceu. Sem a testemunha, Garrincha foi absolvido e participou da final contra a Tchecoslováquia quando o Brasil venceu por 3×1.

A transação foi intermediada pelo árbitro brasileiro João Etzel que prometeu 15 mil dólares para o auxiliar não comparecer. Esteban confirma a história, mas diz que chegaram às suas mãos apenas cinco mil dólares.

Aqui no sul da Bahia, no Intermunicipal de 90, o árbitro da Federação Baiana de Futebol (FBF) e radialista Gilson Alves apitava Ubaitaba x Ipiaú. No momento em que o bandeira marcou um impedimento da seleção anfitriã, um grupo de torcedores começou a atirar paus, pedras e, quando acabaram estas armas, jogaram até os sapatos.

Gilson se dirigiu ao comandante da PM e pediu maior proteção para o auxiliar. Ele respondeu: “tudo bem, mas Ubaitaba tem que ganhar”. A proposta foi recusada. No entanto não houve maiores problemas porque  Ubaitaba venceu por 1×0. Honestamente, enfatiza o árbitro.

Outro fato mais escandaloso beirou o surrealismo. Gilson apitava Itaberaba x Irecê. A seleção de Itaberaba, que perdia por 1×0, chutou, o goleiro defendeu a dois palmos da linha das traves e o árbitro, que estava junto do lance, ordenou o tiro de meta.

O jogo prosseguiu normalmente, porém os torcedores começam a gritar:  “seu juiz, olha o bandeira”. Parece piada, nunca antes na história do futebol deste país ouvi falar de tal absurdo. Quando Gilson Alves se aproximou, o auxiliar com a bandeira levantada, na maior cara de pau falou: “bote a bola no centro que foi gol”. O árbitro não acreditou no que ouvia. O bandeira reafirmou com muita convicção: foi gol que eu vi.

Junto do alambrado, atrás do bandeira ladrão, vários torcedores ameaçavam o juiz com paus e pedras. Transtornado, Gilson marcou e colocou a bola no centro do gramado. Porém, chamou o capitão do Irecê e explicou que na súmula anularia o gol. Irecê venceu por 3×1.

Encerro com uma frase de Maradona em 2002 sobre o, então, presidente da FIFA: “O site de Joao Havelange se chamará ladrão.com”.

Marival Guedes é jornalista e escreve às sextas no PIMENTA.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia