WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia





maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias






:: ‘polícia’

CASO MAURÍCIO COTRIM

POLÍCIA PRENDE 11º SUSPEITO

Cardoso Pescador disse que "ficou feliz" com a prisão, pois estava sofrendo ameaça de morte

Cardoso Pescador disse que "ficou feliz" com a prisão, pois estava sofrendo ameaça de morte

A polícia civil, sob o comando do delegado Moisés Damasceno, prendeu no início da manhã deste domingo (23), mais um suspeito de envolvimento no assassinato do ex-deputado Maurício Cotrim. É o pescador José Cardoso dos Santos, de 54 anos, conhecido como Cardoso Pescador, que foi capturado em uma casa no bairro do Salobrinho, Ilhéus.

O pescador confessou ter participado do homicídio, cometido no ano de 2007, em Itamaraju. Ele contou à polícia que dirigiu um carro usado no crime e disse que ficou feliz por ter sido encontrado pelos agentes policiais. “Melhor eu preso do que morto… Estavam querendo me apagar”, revelou o preso.

Na sexta-feira, a polícia apresentou outros dez suspeitos de participação no assassinato do ex-deputado. Segundo as investigações, a morte foi encomendada por quatro irmãos ciganos, os Dantas Meira: Jorge, Vivaldo, José Robson e Jairo.

COM INFORMAÇÕES DO BLOG XILINDRÓ WEB

OS SUSPEITOS DE MATAR COTRIM

Foram apresentados ontem, na Secretaria de Segurança Pública, os dez suspeitos de envolvimento no assassinato do ex-deputado Maurício Cotrim. Segundo a polícia, ele foi morto a mando de quatro irmãos ciganos, os Dantas Meira: Jorge, Vivaldo, José Robson e Jairo.

O quarteto teria contratado agenciadores e pistoleiros no extremo-sul baiano e na cidade de Ecoporanga (ES).

O aliciador Jailson Ramos dos Santos teria contratado o suposto pistoleiro José dos Santos Muniz e a moto usada no crime teria sido pilotada pelo trabalhador rural Júlio César Pereira Nunes, o Merrinho. Ele confessou participação no crime e apontou Muniz como o atirador.

Também foram os agenciadores Licínio Torezani Filho e Tadeu Antônio Barros, além dos pistoleiros Cláudio Cândido dos Reis e Messias Pereira Sander.

COM INFORMAÇÕES DO JORNAL A TARDE

BANDIDOS DE MOTOCICLETA

Transformou-se num padrão esse negócio de ladrões usarem motocicletas em seus assaltos. Somente ontem, em Itabuna, a polícia registrou três ocorrências desse tipo: às 16h45min, uma distribuidora de gás na avenida Amélia Amado; às 15h30min, uma farmácia na mesma via; e às 21h25min, uma lan-house na rua Duque de Caxias.

No primeiro caso, a moto era uma Honda Fan preta, de placa não anotada. Nos outros dois, nem a moto nem a placa foi identificada.

A polícia precisa agir com rigor para acabar com essa prática. É o caso até de se pensar na criação de uma delegacia especializada em “crimes contra o patrimônio cometidos por bandidos de moto”.

Porque tá feia a coisa!

NEM TUDO É O QUE PARECE

A polícia não tem dúvidas de que os dois adolescentes assassinados no domingo (16) não tinham envolvimento com o crime. Pelo menos foi o que a própria Civil divulgou e foi reproduzido pelos veículos de comunicação ao longo da semana. Mas há dúvidas, porém, se o duplo homicídio foi ou não por engano.

A voz rouca das ruas dá conta de que, mesmo inocentes, os irmãos Walace e Weslei Rocha dos Santos seriam, sim, o alvo dos assassinos. Explica-se: a morte de pelo menos um deles seria para atingir uma terceira pessoa, ligada aos jovens, e que seria desafeto dos autores. São as peças do quebra-cabeça que vão se juntando…

Os irmãos Walace Rocha dos Santos e Weslei Rocha dos Santos, de 15 e 16 anos, foram assassinados por três homens, que montavam uma moto e uma bicicleta. Um dos suspeitos foi identificado como Barriga Azul, que estaria impondo o terror na comunidade do São Pedro.

TOP SECRET

Ex-deputado foi morto em setembro de 2007.

Ex-deputado foi morto em setembro de 2007.

A Polícia Civil prometeu apenas para amanhã, às 9h, mais informações e a apresentação das dez pessoas presas e acusadas de envolvimento com as mortes relacionadas ao caso do ex-deputado estadual Maurício Cotrim, assassinado em 14 de setembro de 2007, em Itamaraju, extremo sul baiano. Os presos serão apresentados na Secretaria de Segurança Pública (SSP), em Salvador.

As prisões ocorreram em uma operação deflagrada pela Polícia Civil nas primeiras horas da manhã de hoje, comandada pelo delegado Moisés Damasceno. Outras duas pessoas acusadas de ligação com os crimes estão sendo procuradas. As prisões ocorreram em Salvador, Itabuna, Teixeira de Freitas, Eunápolis e numa cidade do Espírito Santo.

O crime estaria ligado à agiotagem. Maurício Cotrim teria sido o ‘fiador’ de um empréstimo de R$ 100 mil para a campanha do prefeito de Itamaraju, Frei Dílson. Cotrim foi morto quando caminhava por uma praça do município. Após o crime, outras quatro pessoas que tinham alguma ligação com o ex-deputado morreram, inclusive a esposa, Regina Cotrim. Os corpos do ex-deputado e da esposa foram exumados mês passado (confira).

Com informações de A Tarde.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia