WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘política’

“SE PRECISAR CORTAR NA CARNE, VAMOS CORTAR”

Da esq. p/ dir.: Wenceslau, Roberto de Souza, Claudevane Leite e Bacelar. O segundo pode passar de aliado a alvo de investigação

Os vereadores Wenceslau Júnior (PCdoB), Claudevane Leite (PT) e Ricardo Bacelar (PSB) resolveram dar um “freio de arrumação” na Câmara descontrolada de Itabuna. Nesta quinta-feira, 26, o trio protocola pedido de instalação de uma Comissão Especial de Inquérito, que investigará uma série de denúncias que pululam no legislativo municipal.

Para que o pedido seja aprovado, são necessárias cinco assinaturas. Bacelar afirma que outros vereadores já se dispuseram a subscrever a proposta. “A casa está numa situação insustentável. O presidente sumiu e fica de longe dando canetadas”, afirma o vereador do PSB.

Ainda segundo Bacelar, “é necessário preservar a Câmara e não permitir que a briga de Roberto de Souza e Loiola destrua a imagem da casa”. A CEI, de acordo com ele, vai investigar denúncias envolvendo contratos irregulares com empresas terceirizadas, existência de assessores fantasmas e desvios de recursos”.

Wenceslau Júnior também confirma o pedido de instalação da CEI. “Vamos investigar, colher documentos e se for preciso cortar na carne, vamos cortar”, declara.

CÂMARA DE ITABUNA: DA LAMA AO CAOS

Um veículo desgovernado e descendo a ladeira. É essa a impressão que se tem da Câmara de Vereadores de Itabuna, e isso não é de hoje. O que mudou foi a velocidade da descida, que nunca foi tão grande.

Loiola, o presidente tardio, só agora descobriu que tem poder, mas ainda não teve tempo de entender que o poder sem sabedoria nunca leva a um final feliz. Se antes ele era um bobo nas mãos das “águias” do legislativo municipal, continua o sendo, porém em outras mãos.

Sem habilidade, com a chamada sutileza de elefante em loja de cristais, Loiola vai promovendo não uma reforma, mas a demolição administrativa da Câmara. A estrutura anterior talvez não fosse das melhores, mas o que é mesmo esse monstrengo que vai surgindo naquele prédio em forma de pizza?

Por enquanto, a guinada napoleônica de Loiola não passa de uma pseudo-engenharia, que pode ter trocado seis por meia dúzia ou nem isso. As manobras, pensadas em consórcio pela soma das inteligências do presidente da Câmara com a do capitão-prefeito, visaram tirar os amigos de Roberto de Souza dos cargos de influência no legislativo. Mas quem são os novos titulares? Claro, os amigos de Loiola.

E quem é amigo do povo nessa briga de panelinha contra panelinha? Ora, e o que é o povo, esse ente abstrato, sem rosto e sem forma, que só nas campanhas se transforma em Dona Maria, Seu João e outras milhares de pessoas às quais os políticos somente procuram no momento que lhes interessa? Depois, voltam-lhes as costas e tapam todas as frestas para que ninguém veja o desenrolar das negociatas.

Enquanto incorpora o presidente-canetada, Loiola espalha insegurança e confusão na Câmara. Hoje à tarde, funcionários de empresas terceirizadas invadiram as dependências da casa e reclamaram de que os cheques recebidos do legislativo eram legítimos borrachudos. Em vários setores, surgiu um clima de apreensão, já que ha notícias de novas exonerações sendo preparadas.

E Loiola, o que diz? Absolutamente nada! O presidente não explica seus atos nem dá sequer uma pista do que pretende construir após a demolição. Pelo jeito, esse arroubo de poder deverá produzir muita bagunça, mas está longe de resolver a grave crise do legislativo itabunense.

D.O. PUBLICA EXONERAÇÕES

Loiola articulou-se com o Executivo e "passou o trator" na Câmara de Itabuna

O Diário Oficial de Itabuna, edição online, publica hoje as exonerações dos diretores Alisson Cerqueira e Kleber Ferreira, respectivamente das áreas Administrativa e de Recursos Humanos, além do chefe do Setor de Controle Interno, Antônio Pinto Muniz, todos da Câmara de Vereadores.

Também foram publicados o ato que altera a composição da Comissão Permanente de Licitação do legislativo municipal e ainda o que dispensa o serviço de consultoria na área de licitações e contratos.

A mesma edição traz os nomes dos substitutos dos servidores exonerados, quase todos ex-ocupantes de cargos no gabinete do presidente Clóvis Loiola. A exceção é a diretoria de RH, que será comandada pelo ex-diretor de Planejamento da Secretaria Municipal de Saúde, Antônio Carlos  Costa. Este, no entanto, fazia parte da cota de Loiola no governo.

Clique AQUI para ler o Diário Oficial.

JAILSON CONSEGUE APROVAR PROJETO

O projeto que ganhou o apelido de “Lata Velha”, que amplia a idade máxima da frota de ônibus em Ilhéus, foi aprovado nesta terça-feira, 24, pela Câmara de Vereadores. Por unanimidade, ligeirinho e com pouca discussão.

Maior interessado na aprovação da proposta, haja vista que possui alguns ônibus alugados à Prefeitura, o vereador Jailson Nascimento (PMN) comemorou. No entanto, para ver a proposta aprovada, ele teve que negociar com o governo.

Jailson queria que a idade máxima permitida para os ônibus em circulação na cidade fosse ampliada de 5 para 20 anos. O governo tentou um meio termo: 10 anos. E Jailson saiu com o velho “nem eu, nem você”. Ao final, o projeto foi aprovado com um limite de 15 anos, que passará a ser o tempo máximo de vida útil dos ônibus utilizados em Ilhéus.

A PRÓXIMA VÍTIMA

Roberto de Souza está na mira de Loiola e da Prefeitura

Depois de passar a vassoura nas diretorias da Câmara de Vereadores de Itabuna, o presidente da casa, em forte articulação com o Poder Executivo, prepara outra dura ofensiva. Nesta, a vítima será o primeiro-secretário do legislativo municipal, Roberto de Souza.

A história é a seguinte: Souza, com o apoio de outros vereadores, alterou o regimento interno da Câmara e conseguiu antecipar a eleição da Mesa Diretora, para o biênio 2011-2012. A eleição aconteceu em junho de 2009 e Souza foi eleito presidente.

Ocorre que alguém investigou as “operações legislativas” desse processo e descobriu que o dispositivo legal que embasou a eleição do futuro presidente tem data de agosto de 2009. Ou seja, é posterior à sua eleição.

Para os advogados que prepararam o “míssil”, o carro, como se diz, foi colocado à frente dos bois e a eleição antecipada da Mesa está mais em baixa que o Carnaval Antecipado de Itabuna, aquele que já morreu há muito tempo.

De uma coisa se pode ter certeza: tão cedo a pomba da paz não pousará na Câmara itabunense. A guerra está declarada, justamente num período que teria tudo para ser morno por conta do envolvimento dos vereadores nas campanhas de candidatos a deputado estadual e federal.

CÂMARA PUBLICA EXONERAÇÕES

Atos foram afixados nas paredes da Câmara (foto Fábio Roberto/Pimenta)

O presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Clóvis Loiola, oficializou a exoneração de três ocupantes de cargos estratégicos no legislativo municipal. Os atos foram afixados hoje na entrada da Câmara e, segundo informações, estarão publicados até esta quarta-feira, 25, no Diário Oficial do Município (edição online).

Pelo ato de número 1, foram exonerados o diretor administrativo, Alisson Cerqueira, e o diretor de RH, Kleber Ferreira. Outro ato, o de número 3, dispensou de suas funções o chefe do Setor de Controle Interno da Câmara, Antônio José Pinto Muniz.

O atual chefe de gabinete de Loiola, Eduardo Freire Menezes, foi designado para a diretoria administrativa. Já a direção de Recursos Humanos do legislativo será assumida por Antônio Carlos Costa (conhecido como “Carrero”), que era diretor de Planejamento da Secretaria Municipal da Saúde. A advogada Maria Laurinda dos Santos, que também trabalhava no gabinete de Loiola, foi nomeada para a chefia do setor de Controle Interno.

Da cozinha – Outra pessoa “da cozinha” do presidente foi sacada para assumir um posto estratégico na Câmara. É Indira Carvalho Santana, que vai para a Secretaria Parlamentar, ficando responsável pelo protocolo de documentos relacionados ao processo legislativo.

O “pacote de agosto” também fez outra vítima: o advogado Franklin Souza Silva, que prestava consultoria na área de licitações e contratos, teve os seus serviços dispensados.

Devido às exonerações de Kleber Ferreira e Alisson Cerqueira, a Câmara também mudou os componentes de sua Comissão Permanente de Licitação.

PRIVILÉGIOS DE FILHO BIOLÓGICO

Da coluna Tempo Presente (A Tarde):

Lula apareceu no horário eleitoral não só pedindo votos para o governador Jaques Wagner, mas também dizendo tratar-se do melhor entre os petistas no Brasil.

Ontem, também no horário eleitoral, pediu votos para a dupla Lídice e Pinheiro, que disputa o Senado. E quinta estará aqui no comício de Wagner. Isto é muito mais do que o “carinho” que Geddel diz não postular. É apoio ostensivo, uma opção preferencial declarada, partindo justamente do detentor da popularidade que em 2006 foi capital para a vitória de Wagner e agora influencia decisivamente o cenário nacional.

Objetivamente, Lula desdenha Geddel e César Borges. Talvez por achar que no contexto atual (pelo que dizem as pesquisas aqui e alhures), os cuidados que parecia mostrar antes já não tenham importância cabal.

É a tal história do filho biológico com todos os privilégios e o adotivo de lado.

ENCONTRO MEMORÁVEL

Um encontro casual ocorrido na agitada tarde desta segunda-feira, 23, foi um sintoma ou símbolo de como os fatos políticos e policiais têm andado mais perto do que nunca em Itabuna. Deu-se no plantão da 6ª Coordenadoria de Polícia: a secretária do prefeito, suspeita de assassinato, chegava presa ao local quando se viu em meio a um tropel de vereadores.

“Estamos todos presos? Deu a louca na polícia?” – deve ter imaginado a complicada auxiliar do Capitão Azevedo, por um instante sentindo aquele conforto fugaz que acomete os sofredores, no momento em que encontram companhia na lama onde chafurdam. Mas a edilidade, tão complicada quanto a secretária do Capitão, estava ali tão-somente para solicitar a força policial e abrir as portas do legislativo, as quais o presidente Clóvis Loiola trancou e escondeu a chave. 

“Que pena!” – deve ter pensado Suzana Andrade, ao descobrir que a justiça não age no atacado. Somente no varejo, e em doses homeopáticas (quando muito!).

Suzana, forte candidata a viúva assassina, não terá a solidariedade dos vereadores, muito embora ela lhes tenha prestado um grande serviço. Com a sua entrada, quiçá triunfal, na prisão, a secretária do prefeito conseguiu abafar os gritos que vêm da Câmara de Vereadores, casa onde o desenrolar dos fatos ainda reserva surpresa para muita gente. Além da infeliz, mas aqui inevitável, mistura do noticiário político com o policial.

CÂMARA DE ITABUNA VIRA CASO DE POLÍCIA

Walmir Rosário | ciadanoticia@ciadanoticia.com.br

Após a cisão entre os vereadores Roberto de Souza (primeiro-secretário) e Clóvis Loiola (presidente), a Casa Legislativa de Itabuna se transformou num alvo corriqueiro das editorias de polícia das emissoras de rádio, TV, blogs e jornais. A gota d’água foi a exoneração dos diretores administrativo, Alisson Cerqueira, e de Recursos Humanos, Kleber Ferreira, ato assinado pelo presidente Loiola.

De um lado, os vereadores da situação; do outro, os oposicionistas. Enquanto uns questionam o decreto de exoneração, garantindo ser um ato da Mesa Diretora, os outros sustentam ser apenas ato de competência do presidente da Câmara, como foi feito e assinado por Clóvis Loiola.

Enquanto um lado, o que apoia Roberto de Souza, promete cassar o presidente Loiola, o outro, que tem o apoio do Centro Administrativo Firmino Alves, diz que é tudo “balela”, “fanfarronice” e promete ir ao Poder Judiciário para manter Loiola no cargo, com todas as prerrogativas de presidente.

E mais: podem colocar em andamento um projeto antigo, resultado da queda-de-braço entre Roberto de Souza e a família Burgos, motivado pela falta de apoio ao nome da procuradora-geral do Município, Juliana Burgos, indicação do prefeito Capitão Azevedo. No judiciário, os Burgos levaram a melhor, mas ficaram sequelas, feridas que até hoje não foram cicatrizadas.

:: LEIA MAIS »

NOVO ESCARCÉU NA CÂMARA DE VEREADORES

O diretor de RH da Câmara, Kleber Ferreira (ao fundo), conseguiu entrar em sua sala após o auxílio de um chaveiro e diz ter encontrado a repartição "toda revirada"

Policiais civis e militares, além de guardas municipais, encontram-se na Câmara de Vereadores de Itabuna. Eles foram convocados para abrir, à força, as portas de diversas salas da sede do legislativo municipal, pois houve substituição das fechaduras durante o fim de semana.

Quem mandou trocar as fechaduras foi o presidente da Câmara, Clóvis Loiola, que deseja exonerar vários ocupantes de cargos comissionados, fila encabeçada pelo diretor administrativo Alisson Cerqueira e pelo diretor de Recursos Humanos, Kleber Ferreira. Eles estão entre os que chegaram hoje para trabalhar e não conseguiram ter acesso às suas salas.

Na semana passada, Loiola comunicou aos vereadores que iria exonerar vários comissionados, mas a “guilhotina” foi barrada pela reação da Casa. O primeiro-secretário Roberto de Souza afirmou que a exoneração é um ato da Mesa Diretora e não do presidente, argumento referendado pelo vereador Wenceslau Júnior, que preside a Comissão de Legislação da Câmara.

Na prática, os atos de exoneração ainda não têm validade, uma vez que não foram publicados. Por isso, alguns vereadores – Roberto de Souza à frente – solicitaram força policial para abrir as dependências da Câmara.

Neste momento, policiais e um chaveiro estão abrindo as portas, enquanto na sala da presidência a discussão entre os vereadores encontra-se nas alturas. Loiola, que armou a bomba, não apareceu na Casa para presenciar a explosão.

PIMENTA DO DIA

Se as bananas não estivessem ao alcance da macacada, não haveria tanto macaco brigando e se matando. Para quê, a troco de nada?

Enquanto isso…
Itabuna longe está de tratar seus munícipes de forma decente. A esperança era a Câmara, mas a própria renega o eleitor!!!

“Leidikeiti”, em comentário à nota DISCUSSÃO E VIOLÊNCIA NA CÂMARA DE VEREADORES

APENAS DOIS EXONERADOS

No episódio que quase culminou em troca de sopapos entre vereadores de Itabuna, surgiu a versão de que o presidente Clóvis Loiola produziu ato exonerando “todos” os servidores comissionados da casa. Mentira.

Os atos que o legislativo encaminhou para publicação no Diário Oficial do Município mandavam exonerar apenas o diretor administrativo Alisson Cerqueira e o diretor de Recursos Humanos, Kleber Ferreira. E indicavam os substitutos.

Muito provavelmente, o boato de que todos cairiam no sarrafo foi uma estratégia para engrossar o caldo na pressão em cima do presidente. Que ouviu do primeiro-secretário Roberto de Souza um conselho para uso pouco comum do documento oficial.

Às 18h40min – Nem dois nem sessenta. O ato do presidente da Câmara, Clóvis Loiola, exonera 10 ocupantes de cargos comissionados na Câmara, conforme documento assinado pela presidência e que seria devidamente encaminhado para os setores competentes da Casa.

PROJETO LATA VELHA CONTINUA EM PAUTA

O vereador Jailson Nascimento, presidente da Câmara Municipal de Ilhéus, está mesmo determinado a aprovar o projeto “Lata Velha”, com o qual pretende viabilizar a permanência de sua decadente frota de ônibus alugada à Secretaria Municipal de Educação. As “sucatas” fazem o transporte de estudantes da rede municipal de ensino.

O Pimenta denunciou ontem a intenção do vereador. Ele pediu ao colega Alzimário Belmonte (o “Gurita”) para assinar o projeto, que aumenta para 20 anos a idade máxima dos ônibus autorizados a circular no município. Atualmente, o limite é de cinco anos.

A ideia era aprovar a matéria, que emenda a Lei Orgânica, a toque de caixa, sem muita discussão. Só que a publicação das intenções de Nascimento trouxe o assunto à tona e agora está aberto o debate.

Resta saber como os vereadores vão se comportar diante do projeto, em que o maior interessado usa do poder político para satisfazer interesses empresariais (o que por si só já é questionável sob o aspecto da moralidade). Mas o assunto é ainda mais grave, pois envolve a segurança dos estudantes transportados em ônibus velhos, em precárias condições de segurança.

Pelo menos, agora haverá discussão em torno do projeto. A previsão é de que ele seja apreciado na próxima semana pelas comissões técnicas da casa, sem a pressa desejada pelo presidente do legislativo municipal.

JAILSON LEGISLANDO EM CAUSA PRÓPRIA

Dono de pequena frota de ônibus, que aluga ao município para o transporte de alunos da rede pública de ensino, o vereador ilheense Jailson Nascimento (PMN) tentou alterar um dispositivo da Lei Orgânica que limita em cinco anos a idade dos veículos a serem empregados naquele serviço.

Quem mora em Ilhéus sabe que os ônibus de Jailson são candidatos fortíssimos ao quadro “Lata Velha”, do Caldeirão do Huck. O vereador percebeu movimentação no governo municipal para tirar suas sucatas de circulação e agiu rápido: solicitou ao colega Alzimário Belmonte (o “Gurita”) que apresentasse emenda à Lei Orgânica, prevendo que o limite de vida útil dos ônibus, para uso no transporte coletivo no município, passasse a ser de 20 anos.

A ideia de Jailson Nascimento, que preside o legislativo, era aprovar a matéria a toque de caixa, atropelando o procedimento das comissões técnicas. Só que a operação foi descoberta e a proposta – apresentada na semana passada – voltou para a geladeira.

O presidente da Câmara, no entanto, não desistiu da ideia e está pressionando a administração municipal a deixar suas latas velhas rodando em paz. Ainda que elas representem um sério risco para os estudantes da rede municipal, além de outros clientes dos sucatões, já que o vereador também os aluga para particulares.

CAMPANHA NO RÁDIO COMEÇA TÍMIDA

Walmir Rosário | ciadanoticia@ciadanoticia.com.br

Os marqueteiros iniciaram a campanha eleitoral gratuita no rádio na Bahia de forma muito tímida e pouco criativa. Exceção à regra foi o Partido dos Trabalhadores (PT), que se apoderou da campanha publicitária do Governo do Estado e colocou no ar pessoas falando das obras realizadas pelo governo Wagner.

Fora disso, nada digno de registro, a não ser a fórmula utilizada nesta campanha, que obedece a de Lula na forma e conteúdo. Se acerta na forma, demonstrando obras, peca no conteúdo, despolitizando a campanha política, o que era alvo de constantes críticas pelos petistas sobre as campanhas do PFL, PSDB, dentre outros da “panelinha”.

A “panelinha”, aliás, mudou de lado e a carapuça está cabendo perfeitamente no PT. Um exemplo gritante pode ser ouvido quanto ao apelo feito para eleger “o time de Lula”, no caso “os deputados federais que vão aprovar todos os projetos do governo Dilma”.

:: LEIA MAIS »

CHEIO DE GÁS PARA 2012

A amigos, o ex-vereador itabunense, atual diretor-presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, tem confidenciado a volta de um antigo desejo: ser prefeito de Itabuna.

Hoje executivo, mas sem esquecer a política, Magalhães foi sacado para compor a coordenação da campanha do governador Wagner à reeleição e pode estar somando pontos para transformar seu sonho em realidade.

A última vez que Magalhães disputou a Prefeitura de Itabuna foi há 14 anos, quando o PCdoB e o PT marcharam separados e os petistas acabaram acusando os comunistas de facilitar a vitória de Fernando Gomes.

Na época, Magalhães saiu com a imagem chamuscada e após aquela eleição, PT e PCdoB passaram a jogar sempre no mesmo time em Itabuna, invariavelmente com o PT na cabeça de chapa. Ao que parece, os comunistas querem mudar a ordem dos fatores daqui a dois anos.

Se o PT vai deixar, só Deus sabe…

UMA BOMBA NO COLO DE AZEVEDO

A Prefeitura de Itabuna está com as finanças em frangalhos e informações de dentro do governo dão conta de que a tendência é de que o quadro piore cada vez mais. Hoje, a impagável dívida do município já supera em R$ 85 milhões a capacidade orçamentária.

Essa é a maior fonte de dor de cabeça para o prefeito Capitão Azevedo, que também não dorme a cada vez que os repasses para seu governo ficam bloqueados no Banco do Brasil por conta de pendências com o INSS.

Somente esta semana, a “tesourada” foi de quase R$ 1,5 milhão.

CANDIDATO DO PSOL TEM NOME ARROLADO EM ESQUEMA

Documento obtido pelo site Bahia Notícias revela que o candidato do PSOL ao Governo da Bahia, Marcos Mendes, é apontado como um dos envolvidos num esquema de extorsão contra empresas da construção civil em Salvador. Segundo nota do site, Mendes teria produzido “materiais para tentar constranger os empresários”.

O grupo do qual o candidato faria parte exigia R$ 47 milhões para não denunciar supostas irregularidades em obras na Avenida Paralela e na orla soteropolitana.

Outro envolvido seria o blogueiro João Andrade Neto, preso na última quarta-feira, 11, após flagrante de extorsão contra um empresário.

CANDIDATO E JORNALISTA VÃO ÀS VIAS DE FATO

O candidato ao Senado pelo Acre, João Correia (PMDB), irritou-se com um jornalista da TV 5, afiliada da Band no Estado. E foi durante a gravação de uma entrevista para o noticiário local.

Correia e o entrevistador trocaram xingamentos e acabaram indo às chamadas vias de fato. Em seguida, ambos prestaram queixa na delegacia de polícia.

Veja como foi na TV Pimenta (lado direito de nossa página).








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia