WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘política’

A SAÍDA DE ISAAC ALBAGLI DO GOVERNO ILHEENSE

Isaac tenta recuperar terreno perdido

Isaac tenta recuperar terreno perdido

Ao deixar a Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura de Ilhéus, conforme publicação no Diário Oficial do Município nesta quarta-feira (1º), Isaac Albagli afirma ter dois caminhos à frente. Poderá ser candidato a prefeito pelo PR ou até vice em uma chapa talvez encabeçada pelo vice-prefeito e hoje prefeito interino Cacá Colchões (PP).

O blog Agravo, de Ilhéus, cogita uma disputa de espaço político entre Isaac e Cacá, mas o ex-secretário nega. Na versão do blog, Isaac estaria incomodado com a perda de terreno para o interino, que opera para ser candidato a prefeito, caso Jabes Ribeiro desista de tentar a reeleição.

Diplomaticamente, Isaac jura fidelidade a Cacá e sugere a possibilidade de ser seu vice. Porém, fora do campo das polidas e calculadas declarações públicas, acredita-se que o ex-secretário opere para reconquistar a área vip que já ocupou no jabismo, o que significa dar um chega pra lá no prefeito interino.

NOTÍCIAS DE UM GOLPE

TerencioJosé Augusto Terêncio

 

Confesso que estou feliz pelo que está acontecendo. Não pela miséria da oposição, mas pela força que nasceu do povo, pela nossa democracia.

 

Quando eu digo que sou pecador, é por uma razão bem simples: a desgraça de uma pessoa é o moralismo, e eu não quero ser referência pra ninguém em absolutamente nada.

Eu nunca fui esquerda, nunca fui petista… Na verdade, eu nunca defendi ideologia política nenhuma, mas procurei sempre ser coerente, defender a verdade, procurei a verdade dos fatos, procurei ser justo, honesto etc.

Acompanho politica não é de hoje e conheço as figuras que estão no poder há muitos anos. Já votei em muitos deles, inclusive, e com base nisso me posicionei contra o impeachment. Fui pra rua defender a democracia com convicção, levei minha filha comigo para defendermos a presidenta Dilma, mesmo não sendo de esquerda.

Mas por que fiz isso?

Por uma razão bem simples: quem norteia minha consciência não é a televisão, a revista, o jornal, etc. Quando  digo que leio e me informo, não é pra querer ser melhor que ninguém, mas é para ser justo e coerente nas minhas atitudes e não ser um alienado, um sem noção.

:: LEIA MAIS »

DE OLHO EM “MANGA”

Será que Roberto vai grudar em "Manga"?

Será que Roberto vai grudar em “Manga”?

Circula nos bastidores da política itabunense a versão de que o pré-candidato a prefeito pelo PR, Roberto José, estuda a possibilidade de se aliar ao médico Antônio Mangabeira, do PDT.

Chamado de “Manga” pelos amigos, o pedetista anda animado com a aceitação de seu nome e tem intensificado a presença nos bairros da cidade. Curiosamente, ele e Roberto lançaram suas pré-candidaturas no mesmo dia, quem sabe um sinal de sincronia entre as campanhas.

Por enquanto, obviamente, ambos afirmam que serão candidatos. Alguns pedetistas, no entanto, dizem que Roberto tenta se aproximar de “Manga”.

BAÚ DO PIMENTA: ITABUNA NO TÚNEL DO TEMPO

diario 1973O PIMENTA teve acesso a um acervo de jornais que circularam em Itabuna nas décadas de 70 e 80 do século passado e experimentou uma verdadeira viagem no tempo. Fatos curiosos, momentos históricos e costumes um tanto diferentes dos atuais se revelam em páginas amareladas, que trazem aquela sensação curiosa de quem se depara com um álbum de fotografias antigas.

O contato com esse material nos trouxe a ideia de compartilhá-lo com nossos leitores. Para quem viveu naquele tempo, será uma experiência nostálgica; para os mais novos, será uma descoberta.

Na estreia deste espaço, a gente compartilha a primeira página do jornal Diário de Itabuna, do dia 31 de janeiro de 1973, portanto há mais de 43 anos. Na manchete, em clima de euforia, a notícia é a posse do empresário José Oduque Teixeira como novo prefeito de Itabuna (empolgação talvez explicada pelo fato de o prefeito e o dono do jornal serem a mesma pessoa).

A foto de um ainda jovem Oduque (ele está para completar 93 anos)  ilustra a matéria, que anuncia uma folia momesca fora de época para celebrar o triunfo do empresário, muito antes de outro prefeito inventar o famoso e já finado “Carnaval Antecipado de Itabuna”.

Segundo o Diário, “o Clube de Diretores Lojistas e a Associação Comercial de Itabuna decidiram encaminhar apelo ao comércio, indústria e entidades bancárias, no sentido de que não funcionem”.

Oduque ficou marcado como gestor honesto. Em 1992, então aos 69 anos, ele voltaria a se candidatar a prefeito, mas foi derrotado pelo petista Geraldo Simões.

A REVIRAVOLTA DOS BARBEIROS – Não passou despercebida nessa edição histórica uma chamada menor, porém inusitada. Segundo a publicação, os barbeiros de Itabuna também estavam em festa naquele histórico final de janeiro de 1973, e não era por causa da posse de Oduque.

Ocorre que naquela época, a cultura hippie estava em alta e um de seus símbolos eram os cabelos longos. Em consequência dessa moda, a juventude não queria saber de tesoura e os barbeiros se viram em situação complicada. Segundo dizem, os piolhos também proliferaram naqueles anos de cabeleiras selvagens.

Justamente por esse motivo, a chamada do Diário era motivo de alegria para os profissionais que faziam barba, cabelo e bigode, pois ela anunciava – viva! – que os cabelos curtos estavam de volta à moda. O jornal destaca o barbeiro José Lino (Zequinha) que se refere à nova tendência como “uma salvação para muitos profissionais da sua classe”.

Sejam os governos, sejam os modismos, esse recorte histórico reforça a certeza de que tudo muda. E a cada sexta-feira, você irá confirmar isso no Baú do Pimenta.

Atualizado às 16h39

 

CONGRESSO APROVA ALTERAÇÃO DA META FISCAL

Sessão que discutiu a matéria durou 16 horas (foto Fábio R. Pozzebom / Agência Brasil)

Sessão que discutiu a matéria durou 16 horas (foto Fábio R. Pozzebom / Agência Brasil)

Em uma sessão que durou mais de 16 horas, o Congresso Nacional aprovou hoje (25) de madrugada, em votação simbólica, o projeto com a revisão da meta fiscal para 2016. O texto autoriza o governo federal a fechar o ano com um déficit primário de até R$ 170,5 bilhões nas contas públicas.

“A aprovação da meta resulta em ajuste de receitas de forma real porque a receita que previa superávit de R$ 30 bilhões, que era o texto do governo anterior, era algo extremamente irreal. Estamos ajustando as receitas, ajustando as despesas e estamos retomando investimentos estratégicos para o país”, disse o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que reassumiu o mandato após ser exonerado do cargo de ministro do Planejamento ao ser flagrado em diálogos tramando ações para barrar a Operação Lava Jato.

Os parlamentares aprovaram o relatório do deputado Dagoberto (PDT-MS), que invocou o “momento excepcional” ao pedir a aprovação do texto. “Não podemos ignorar as dificuldades financeiras que o país vem enfrentando. O momento politico requer grande esforço de todos em prol da retomada do crescimento”, disse.

A meta fiscal, economia que o governo promete fazer para pagar a dívida pública, gira em torno da expectativa da receita arrecadada e também dos gastos. A nova meta com o déficit foi anunciada na sexta-feira (20) pelo então ministro do Planejamento, Romero Jucá, e pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Com informações da Agência Brasil

NOSSA CIDADE, O PERSONALISMO E OS SEUS PASSIVOS

rpmRosivaldo Pinheiro | rpmvida@yahoo.com.br

 

Itabuna precisa que seu futuro prefeito reúna experiência comprovada, poder de articulação e relacionamento político nas esferas federal e estadual, além de dinâmica e criatividade capazes de estabelecer parcerias.

 

Vivemos numa cidade com diversos problemas acumulados, frutos da forma personalista de gestar o município por parte da maioria dos que passaram pelo comando do Executivo municipal. A falta de interlocução com a sociedade local e a liderança centrada na chefia – como se a cidade fosse uma espécie de departamento, tutelada pelo chefe que transitoriamente ocupa o poder – tornaram-se um traço negativo ao longo de décadas em Itabuna.

Esse ideário equivocado de pensar o poder em Itabuna acabou gerando uma cidade onde os valores de cidadania não fazem parte da visão de parcela significativa da sociedade local, a qual também tende a não reconhecer como liderança quem exerce o poder se impondo através do diálogo. Investimentos em cultura, educação, esporte e lazer, por exemplo, são historicamente vistos como supérfluos e, por consequência dessa visão, modificamos pouco as atrofias no tecido social local.

Contrapontos a essa dinâmica aconteceram nos governos Ubaldo Dantas, Geraldo Simões e agora, com Claudevane Leite. Esse último registra o maior investimento nessas ações, elevando-o de 8% para 16% das receitas próprias em programas de cidadania e cultura. Os espaços públicos como praças, jardins, praças esportivas, áreas de convivência, importantes para a vida social das comunidades, na sua grande maioria precisam de qualificação.

:: LEIA MAIS »

ZONA AZUL: CÂMARA DEVE DERRUBAR VETO DO PREFEITO

Prefeito vetou projeto do próprio Executivo (Foto Pimenta).

Prefeito vetou projeto do próprio Executivo (Foto Pimenta).

A Câmara de Vereadores de Itabuna deverá derrubar o veto do prefeito Claudevane Leite (PRB) ao projeto que disciplina o sistema de estacionamento rotativo no município (Zona Azul). O gestor vetou a proposta de autoria do próprio Executivo, após ela ter sofrido emendas que a alteraram significativamente.

Entre as emendas, está a que atribui a gestão do sistema à própria administração municipal, diferentemente do que ocorre hoje, com o serviço terceirizado. Outra modificação introduzida durante a tramitação do projeto pela Câmara é a que prevê a garantia do emprego dos atuais agentes da Zona Azul.

Diante dessas alterações, o prefeito optou por vetar a matéria, mas hoje (24) boa parte dos vereadores demonstrou que está disposta a peitar o chefe do Executivo. Um parecer elaborado pelo vereador Gegéu Filho foi aprovado em sessão das Comissões Técnicas e amanhã  haverá manifestação do plenário, havendo grandes chances de que o veto seja derrubado.

A sessão das Comissões foi mais uma vez prestigiada por trabalhadores da empresa Dom Parking, que hoje opera a Zona Azul em Itabuna. Há 40 dias, quando da discussão do mesmo tema, registrou-se um bate-boca entre uma funcionária da empresa e o vereador Ronaldo Geraldo, o “Ronaldão”, do PMN. O clima esquentou quando a moça acusou, de modo genérico e sem citar nomes, vereadores de exigir propina da Dom Parking (relembre).

CEI FINGE QUE MIRA EM ROBERTO JOSÉ

Aldenes e Jairo colhem assinaturas para instalar CEI

Aldenes e Jairo colhem assinaturas para instalar CEI

A dupla de vereadores comunistas na Câmara de Itabuna – Aldenes Meira e Jairo Araújo – coletava assinaturas na tarde de hoje (24) para abrir uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) com o objetivo de apurar supostas irregularidades na gestão de Roberto José na Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc).

Comenta-se que o ex-presidente da fundação possa ter exagerado nos gastos e tais suspeitas deverão ser apuradas pela CEI, que já teria assinaturas suficientes para ser instalada. Nos bastidores, também se diz que os comunistas jogam por tabela e o verdadeiro alvo não seria Roberto José, ou pelo menos não somente ele.

No Centro Administrativo Firmino Alves, tem gente que vai precisar tomar cuidado para não perder o controle.

JUCÁ DIZ QUE TEMER ESTANCARIA INVESTIGAÇÕES

Em conversa com ex-presidente da Transpetro, Jucá promete que governo Temer daria fim às investigações (foto Agência Senado_

Em conversa com ex-presidente da Transpetro, Jucá promete que governo Temer daria fim às investigações (foto Agência Senado_

A cada dia que passa, o governo provisório do peemedebista Michel Temer demonstra que não veio para trazer nada de novo, mas tão somente para restabelecer “velhos costumes”. O principal deles, a impunidade dos corruptos, desde que sejam eles mesmos ou seus chegados.

A última revelação do jornal Folha de São Paulo, envolvendo o secretário de Planejamento Romero Jucá, seria estarrecedora, não fosse previsível. Jucá, em conversa com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, afirma que a presença de Michel Temer no comando do país serviria para estancar as investigações da Lava Jato.

Diante da advertência de Machado, de que “Janot está a fim de pegar vocês” (no caso, os peemedebistas), Jucá responde: “Você tem que ver com seu advogado como é que a gente pode ajudar. […] Se é político, como é a política? Tem que resolver essa porra. Tem que mudar o governo para estancar essa sangria”.

Na conversa, gravada em março, Machado diz ainda, referindo-se às investigações, que a gestão Temer pararia “com tudo”. E Jucá confirma: “com o Supremo, com tudo”. Ai do petista que proferisse tais palavras!

Fica claro que, por trás dos discursos de respeito à autonomia da Polícia Federal, há verdadeiras intenções de sabotar a Lava Jato para preservar larápios de estimação. No caso, trata-se também de autopreservação, pois o próprio Jucá se encontra entre os investigados pela força tarefa.

Um governo que tem presidente investigado e não se constrange de formar um ministério cheio de réus, assim como nomear um líder na Câmara que responde a sete processos, inclusive um por tentativa de homicídio, não pode mesmo despertar grandes esperanças. É de frustrar quem se iludiu com a ideia de que os corruptos estavam apenas no PT.

IPIAÚ: AGNALDO TEIXEIRA É ESCOLHIDO POR DERALDINO PARA DISPUTAR PREFEITURA

Deraldino escolhe Agnaldo Teixeira para disputar prefeitura (Fotos Marcos Japa e JpE Publicidade).

Deraldino escolhe Agnaldo para disputar prefeitura (Fotos Marcos Japa e JPE Publicidade).

O prefeito Deraldino Araújo definiu hoje (20) o nome do seu pré-candidato à sucessão municipal em 2016. Será o ex-procurador-geral de Ipiaú Agnaldo Teixeira. Deraldino bateu o martelo depois de análise dos resultados de pesquisas qualitativas encomendada a, pelo menos, dois institutos.

Agnaldo Teixeira não é um nome “da política”, mas as pesquisas, no entendimento do prefeito, mostram que o perfil “ético e de seriedade” do advogado se encaixa nas exigências do que o eleitor espera do novo gestor.

A escolha de Deraldino não foi fácil. No próprio grupo, três nomes disputavam o apoio do prefeito: Cleraldo Andrade (DEM), Leôncio Campos (PSDB) e o vice-prefeito Miguel Tanure, conhecido como Banda Roxa (PMDB).

Após a decisão por Agnaldo, o prefeito terá que trabalhar para unir os pretendentes do seu campo. Deverá contar, para isso, com o reforço do ministro Geddel Vieira Lima.

PARA BEBETO, REFORMA DA PREVIDÊNCIA NÃO PODE ATINGIR DIREITOS

Deputado integra grupo que apresentará modelo alternativo de reforma (foto Sérgio Frances)

Deputado integra grupo que apresentará modelo alternativo de reforma (foto Sérgio Frances)

O deputado Bebeto Galvão (PPS), ligado à corrente Força Sindical, defende um modelo de reforma da Previdência Social que preserve direitos trabalhistas. Contrário ao estabelecimento de uma idade mínima para aposentadoria, como quer o governo, o parlamentar diz ser necessário buscar outros caminhos, como o combate à sonegação e a revisão da política de renúncia fiscal que beneficia instituições filantrópicas.

“Há muitos caminhos para reverter o déficit, sem colocar em risco o direito do trabalhador”, afirma o deputado, que integra um grupo de trabalho responsável por discutir e propor sugestões sobre a reforma da Previdência ao governo.  O grupo, que apresentará suas propostas ao presidente Michel Temer no próximo dia 30, é formado principalmente por dirigentes de centrais sindicais.

A comissão se reuniu  com representantes do governo no início desta semana, no Palácio do Planalto, e reiterou a defesa da preservação dos direitos trabalhistas. Entre outros, participaram da reunião os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Fazenda, Henrique Meirelles.

ROBERTO JOSÉ VAI PROPOR CHOQUE DE GESTÃO

Roberto José convence Otto e assume presidência do PSD (Foto Thiago Pereira).

Roberto José convence Otto e assume presidência do PSD (Foto Thiago Pereira).

Outro político que oficializa nesta sexta-feira (20) sua pré-candidatura a prefeito de Itabuna é o ex-presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc) e ex-secretário municipal de Transportes e Trânsito, Roberto José, do PR. O lançamento está programado para as 19 horas, no Grapiúna Tênis Clube.

Roberto ganhou destaque em sua passagem pela administração municipal, inicialmente na Ficc e posteriormente acumulando a presidência da fundação de cultura com a gestão do trânsito. Teve méritos reconhecidos, como a implantação de programas culturais nos bairros e a criação da Casa das Artes. No trânsito, promoveu intervenções para “desatar nós”, como o fim de cruzamentos na Avenida Juracy Magalhães.

Na pré-campanha, Roberto busca propagar a imagem de bom administrador e defende um choque de gestão, com o objetivo de dar mais eficiência ao governo. O desafio para ele, no entanto, é manter-se em evidência após o desembarque dos cargos que ocupava na Prefeitura.

Pesquisas recentes indicam que, para o pré-candidato do PR, a menor visibilidade implicou em significativa perda de musculatura. Além de emplacar a imagem de bom gestor, ele precisa superar concorrentes que deverão contar com maior estrutura de campanha e outros que, além deste quesito, têm a vantagem (uns podem ver como desvantagem) de ser mais conhecidos pelo eleitorado.

 

MANGABEIRA LANÇA PRÉ-CANDIDATURA

Mangabeira investe no discurso ético

Mangabeira investe no discurso ético

O médico Antônio Mangabeira apresentará oficialmente seu nome como pré-candidato a prefeito de Itabuna pelo PDT. O lançamento está marcado para esta sexta-feira (20), às 19 horas, na sede do Instituto de Cultura Espírita (Icei), em frente ao Colégio Josué Brandão.

Visto como um dos nomes que representariam uma terceira via na corrida sucessória, Mangabeira tem investido no discurso ético e defendido um modo de governar distanciado da política tradicional.

O pedetista enfrentou incredulidade após afirmar sua disposição de concorrer à Prefeitura de Itabuna, pois alguns apostavam que mais adiante o deputado federal Félix Mendonça, cacique do PDT baiano, cederia a legenda para outro nome.

Mendonça, no entanto, tem afirmado que a candidatura de Mangabeira é pra valer e irá até o fim. Pesquisas para consumo interno têm revelado crescimento da aceitação do nome do médico.

PT DEFINE POLÍTICA DE ALIANÇAS E FAZ AUTOCRÍTICA DOS 13 ANOS NO GOVERNO FEDERAL

Rui Falcão, presidente do PT nacional.

Rui Falcão, presidente do PT nacional.

Agência Brasil

O PT divulgou ontem à noite (17) duas resoluções do partido após reunião de seu Diretório Nacional, ocorrida à tarde, em Brasília. Uma das resoluções trata do cenário político atual, no qual a presidenta da República responde um processo de impeachment e está afastada do governo; e com o PT, de volta à oposição, não tendo reunido força suficiente para deter o processo contra Dilma.

Além de criticar a postura do PMDB e do vice-presidente da República Michel Temer, a quem acusam de dar um “golpe” político em Dilma para assumir o poder, o partido disse que cometeu falhas durante os cerca de 13 anos de governos petistas. Um desses erros, segundo o partido, foi se deixar “contaminar” pelo financiamento empresarial de campanha e o que chamam de “prática dos partidos tradicionais”, sem citar diretamente o envolvimento de petistas em esquemas de corrupção.

“Fomos contaminados pelo financiamento empresarial de campanhas, estrutura celular de como as classes dominantes se articulam com o Estado, formando suas próprias bancadas corporativas e controlando governos. Preservada essa condição, mesmo após nossa vitória eleitoral de 2002, terminamos envolvidos em práticas dos partidos políticos tradicionais, o que claramente afetou negativamente nossa imagem e abriu flancos para ataques de aparatos judiciais controlados pela direita”, diz um trecho resolução.

MOVIMENTOS SOCIAIS

O PT também disse não ter priorizado as alianças com movimentos sociais e o que chama de “partidos populares”. O partido se disse “refém de acordos táticos” para conseguir administrar o país. “Tampouco nos dedicamos, com a devida atenção e perseverança, a costurar uma aliança estratégica entre os partidos populares e os movimentos sociais, que pudesse ampliar o peso institucional da esquerda. Acabamos reféns de acordos táticos, imperiosos para o manejo do Estado, mas que resultaram num baixo e pouco enraizamento das forças progressistas”.

A segunda resolução diz respeito às eleições municipais de 2016. Nela, o partido se compromete a não fazer aliança com políticos que apoiaram a abertura do processo de impeachment de Dilma ou mesmo tenham votado nesse sentido no Congresso Nacional.

O Diretório Nacional determinou que as alianças eleitorais nos municípios só poderão ser confirmadas na Justiça Federal após aprovação das direções estaduais. No caso de “cidades prioritárias”, a confirmação será dada pela direção nacional.

Após a reunião, mas antes da divulgação oficial das resoluções, o presidente do partido, Rui Falcão, concedeu entrevista coletiva e disse que o PT vai priorizar alianças com partidos de esquerda como o PCdoB e PDT, justamente os que se opuseram ao impeachment de Dilma. Alianças com outros partidos, como o próprio PMDB, no entanto, não estão descartadas.

“O PMDB é um partido enorme, teve uma participação na luta democrática no passado. Certamente que, Brasil afora, deve ter pessoas confiáveis [no PMDB]. Se alguém do PMDB quiser participar conosco e não tenha apoiado o impeachment, priorize programas sociais e combata a corrupção, não vejo problema nenhum”, disse Rui Falcão.

DESFILE DE PRÉ-CANDIDATOS NO LANÇAMENTO DE BEBETO

Bebeto quer oposição unida contra Jabes

Bebeto quer oposição unida contra Jabes

O deputado federal e pré-candidato a prefeito de Ilhéus, Bebeto Galvão (PSB), tem um senhor desafio pela frente, e ontem (15), no lançamento de sua pré-candidatura, mostrou que está disposto a encará-lo. A tarefa do socialista é unir os partidos que fazem oposição ao prefeito Jabes Ribeiro (PP) em uma única chapa, algo que esbarra em pretensões pessoais.

Bebeto reuniu uma dezena de partidos e pré-candidatos, a exemplo da Professora Carmelita (PT) e do médico Mário Alexandre (PSD). Também participaram do evento a deputada estadual Ângela Sousa, o secretário geral do PSB da Bahia, Domingos Leonelli, e o coordenador da Defesa Civil do Estado, Rodrigo Hitta.

O discurso, como não poderia deixar de ser, foi lastreado na proposta de unidade. Segundo consta, Bebeto tem aparecido bem em consultas eleitorais e hoje teria condições de pedir preferência.

RUI CONDENA “ATENTADO À DEMOCRACIA”

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), utilizou seu perfil no Facebook para criticar a votação do Senado que determinou o prosseguimento do processo de impeachment  e o consequente afastamento da presidente Dilma Rousseff. Segundo o petista, a ação é um “ataque à democracia”.

Rui manifestou solidariedade à presidente afastada e disse que ela não cometeu “nenhum ato ilícito que justificasse o processo de impeachment”. Ainda na opinião do governador, o afastamento violenta a escolha de “milhões de brasileiros”.

“Estamos vivendo um triste momento da história do país, mas nada vai me abater a continuar defendendo a democracia e os legítimos interesses da Bahia”, finalizou.

PINHEIRO ASSUME SECRETARIA NA SEGUNDA

Pinheiro

Pinheiro tomará posse na Secretaria da Educação

O governador Rui Costa (PT) anunciou há pouco, em entrevista à Rádio Metrópole, a data na qual o senador Walter Pinheiro (sem partido) tomará posse na Secretaria da Educação do Estado. Pinheiro assume o cargo na segunda-feira (16), no lugar de Osvaldo Barreto.

A migração de Pinheiro para a Educação havia sido antecipada pelo governador no dia 22 de abril, menos de um mês após o senador se desfiliar do PT. Apesar de ter deixado o partido, Pinheiro já sinalizou que votará hoje (11) contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O mesmo posicionamento é esperado dos outros dois representantes da Bahia no Senado, Otto Alencar (PSD) e Lídice da Mata, embora seja praticamente certo o afastamento da petista.

A vaga de Pinheiro no Senado será assumida pelo ex-deputado Roberto Muniz, do PP.

WALDIR MARANHÃO RECUA E REVOGA DECISÃO CONTRA IMPEACHMENT

Maranhão volta atrás, depois de anular votação do impeachment na Câmara (Foto Gustavo Lima/Agência Brasil).

Maranhão volta atrás, depois de anular votação do impeachment na Câmara (Foto Gustavo Lima/Agência Brasil).

O presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA) revogou, na madrugada de hoje (10) decisão tomada ontem (9) de manhã, de anular as sessões plenárias da Câmara em que foi aprovada a admissibilidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

“Revogo a decisão por mim proferida em 9 de maio de 2016 por meio da qual foram anuladas as sessões do plenário da Câmara dos Deputados ocorridas dias 15, 16 e 17 de abril de 2016, nas quais se deliberou sobre a Denúncia por Crime de Responsabilidade nº 1/2015”, diz o texto do ofício assinado por Maranhão.

Em outro ofício, Waldir Maranhão comunicou a decisão ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Da Agência Brasil

SEMANA NO SENADO TERÁ VOTAÇÕES DE IMPEACHMENT E CASSAÇÃO DE DELCÍDIO

Da Agência Brasil

A semana começará cheia no Senado, com votações importantes sobre duas cassações de mandato. Os senadores se debruçarão sobre a análise da admissibilidade do impeachment da presidenta Dilma Rousseff – que, se for aceita, implicará no afastamento imediato dela do cargo – e da cassação do mandato do senador Delcídio do Amaral (Sem Partido-MS). Além disso, os membros da comissão parlamentar de inquérito que investiga denúncias contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) devem concluir os trabalhos, com a votação do relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Diante da aprovação do relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) na Comissão Especial do Impeachment, na última sexta-feira (6), a previsão é que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), faça a leitura do resultado ao plenário nesta segunda-feira (9). Com isso, começará a contar o prazo de 48 horas para que a votação do parecer pela admissibilidade do processo seja marcada no plenário.

Assim, a sessão para discussão do parecer começará na próxima quarta-feira (11), mas a previsão é que a votação só ocorra na quinta-feira (12) porque, se os senadores quiserem, o presidente poderá suspender a sessão na quarta-feira à noite e retomá-la no dia seguinte pela manhã. O tempo estimado apenas para a fase de discursos dos senadores é de 20 horas, mas o plenário ainda deve discutir questões de ordem que serão apresentadas pela base governista e o encaminhamento dos líderes. A previsão é que a votação ocorra pelo painel eletrônico, sem a chamada nominal que houve na votação da Câmara. :: LEIA MAIS »

MINISTRO DO STF DETERMINA AFASTAMENTO DE EDUARDO CUNHA

Presidente da Câmara é investigado na operação Lava Jato

Presidente da Câmara é investigado na operação Lava Jato

Da Agência Brasil

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, determinou hoje (5) o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do mandato de deputado federal e da presidência da Câmara. O ministro atendeu a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A decisão é liminar.

A assessoria do deputado Eduardo confirmou que ele recebeu, há pouco, a notificação da Corte. Quem assume a presidência da Câmara é o vice Waldir Maranhão (PP-MA).

Cunha é réu em uma ação penal que tramita no STF sobre o suposto recebimento de U$S 5 milhões de propina em contratos de navios-sonda da Petrobras. Cunha está na linha sucessória da Presidência da República, cargo que não pode, de acordo com a Constituição, ser exercido por um réu.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia