WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘prefeitura de Jequié’

INSCRIÇÕES EM PROCESSO SELETIVO DE JEQUIÉ SE ENCERRAM NA QUINTA; SÃO 52 VAGAS

Inscrições em processo eletivo serão encerradas na quinta-feira

Últimos dias de inscrições no processo seletivo para o preenchimento de 52 vagas na Secretaria de Saúde de Jequié, no sudoeste da Bahia. As inscrições se encerram na quinta-feira (22) e as contratações serão por tempo determinado, por meio do Regime Especial de Direito Administrativo (Reda).

De acordo com o edital, os salários variam de R$ 998,00 a R$ 4.023,18. A maior remuneração é para médico do Serviço Móvel de Urgência (Samu). O menor salário é para Agente de Combate a Endemias. Os selecionados terão contratos de um ano, com possibilidade de renovação por igual período.

O processo seletivo simplificado será constituído de análise de currículo e entrevistas, de caráter eliminatório e classificatório. As entrevistas ocorrerão nos próximos dias 26 e 27, no auditório Centro de Assistência e Tratamento Especializado (CATE), na Avenida Otávio Mangabeira, em frente ao SAC, no bairro Mandacaru.

Os candidatos serão atendidos por ordem de chegada, das 8h às 12h, de 14h às 17h. A previsão é que o processo seja homologado no dia 6 de setembro. O telefone da Prefeitura de Jequié é o (73) 3526-8000 e, o edital com outras informações pode ser acessado aqui.

JEQUIÉ: SUPLENTE DE VEREADORA É CONDUZIDA COERCITIVAMENTE PELA PF

Suplente de vereadora é investigada em esquema que movimentou R$ 63 milhões

A ex-vereadora Meire Lopes prestou depoimento em um hotel de Jequié, após ser conduzida coercitivamente pela Polícia Federal, nesta terça (5), na Operação Melinoe. Ela é apontada como uma das cabeças do esquema que movimentou mais de R$ 63 milhões na Prefeitura de Jequié, no período de 2013 a 2017. Parentes da hoje suplente de vereadora também são suspeitos de participação.

Cerca de R$ 7 milhões de recursos da educação foram utilizados no esquema de “terceirizados fantasmas”, segundo investigação da Polícia Federal. A maior parte da grana era sugada do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Nesta terça, a Polícia Federal, numa operação conjunta com o Ministério Público Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU), cumpriu mais de 40 mandatos na Operação Melinoe. O esquema de terceirizados fantasmas, de acordo com a investigação, ocorria na Secretaria de Educação de Jequié.

Veja mais

PF FAZ OPERAÇÃO PARA CUMPRIR 46 MANDADOS E CAÇA EX-VEREADORA DE JEQUIÉ

CONCURSOS PÚBLICOS OFERECEM 26,8 MIL VAGAS

Os concursos com inscrições abertas em todo o Brasil oferecem mais de 26,8 mil vagas, aponta levantamento do G1. O maior salário é oferecido pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT 2 São Paulo), cujo prazo de inscrição encerra-se nesta terça, 29.

Na Bahia, são quase 4 mil oportunidades de emprego. Somente a prefeitura de Porto Seguro oferece 2.162 vagas e salário de até R$ 3.422,86. Em Jequié, no sudoeste baiano, município oferece 237 vagas e salário variando entre R$ 622,00 e R$ 1.293,08. Clique no “leia mais”, abaixo, e confira todas as vagas disponíveis e respectivos editais.

:: LEIA MAIS »

AÇÃO CIVIL PEDE FIM DO REDA E DE CONTRATAÇÕES TEMPORÁRIAS EM JEQUIÉ

O Ministério Público estadual pediu ao Judiciário, em caráter liminar, que a Prefeitura de Jequié, a 358 km de Salvador, anule as contratações realizadas sem concurso público, em desacordo com Constituição de 88. A ação civil pública foi ajuizada pelo promotor de Justiça Marcos Santos Alves Peixoto, titular da 4ª Promotoria de Justiça de Jequié.

A ação também exige que seja suspensa a seleção pública para provimento de vagas no quadro municipal, sob o Regime Especial de Direito Administrativo (Reda).

A seleção pública teve edital publicado no Diário Oficial do Município, dia 2, disponibilizando 228 vagas para cargos que deveriam ser providos por concurso público de provas e títulos, segundo o promotor. Os cargos são de advogado, assistente social, enfermeiro, psicólogo e fonoaudiólogo.

Caso a solicitação seja acatada pela Justiça, o município terá ainda que restituir aos candidatos os valores pagos a título de taxa de inscrição e realizar concurso público para o preenchimento dos cargos ou empregos públicos que estejam vagos.

Inquérito civil público do MP constatou que o município vem descumprindo o dever constitucional de realizar concurso público para a contratação de servidores, mantendo trabalhadores em situação irregular. Antes de ajuizar a ação, o MP expediu recomendação administrativa para que o prefeito Luiz Carlos Souza Amaral promovesse, num prazo de 240 dias, a realização de concurso público.

Caso a solicitação do MP venha a ser acatada e o Município não a cumpra, o prefeito terá que pagar multa diária de R$ 5.000,00.

‘CHUVA DE PEDRAS’ NA PREFEITURA DE JEQUIÉ

Parece que as insatisfações com a administração municipal em Jequié ‘transbordaram’ e a população partiu para a “gororança”. Funcionários da prefeitura local foram surpreendidos por uma chuva de pedras por uma chuva de pedras.

Os alvos foram os setores de compra e de expediente. Nem mesmo os guardas municipais de plantão têm pista dos responsáveis pela “chuva pedras”. O prefeito Luiz Amaral (PMDB) não foi encontrado para comentar o atentado (confira mais no Jequié Repórter).

Sede da prefeitura de Jequié vira alvo de apedrejamento (Foto Jequié Repórter).






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia