outubro 2014
D S T Q Q S S
« set    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



pm ilheus

:: ‘prostituição’

VAL CABRAL E A ESTATÍSTICA DA “ZONA”

Na audiência pública realizada nesta sexta-feira (18), em Itabuna, com a finalidade de discutir a questão das obras do Centro de Convenções do município, o sempre polêmico radialista Val Cabral utilizou-se do microfone para afirmar todo o seu pessimismo com relação à possibilidade de conclusão do projeto. Segundo ele, o Estado não tem atendido bem a cidade em questões básicas, como a segurança e a saúde, portanto não haveria chance de realizar um investimento na cultura.

Mas o que chamou mesmo atenção no discurso de Cabral foi um dado estatístico por ele apresentado, segundo o qual Itabuna teria atualmente em funcionamento um total de 68 prostíbulos, ou “bregas”, como fez questão de vociferar o orador, que sacou a informação a pretexto de reforçar a situação de precariedade social do município.

Entre os que ouviram o número surpreendente de lupanares, reações diversas.

Uns se espantaram. Outros concluíram que, se de fato for verdade, é um sinal de que Itabuna recupera sua pujança econômica, haja vista os indícios de que a mais antiga profissão do mundo costuma vicejar onde existe muito dinheiro circulando. Um terceiro grupo não se deu ao trabalho de fazer conjectura; simplesmente procurou o radialista ao final da audiência para saber o endereço das “casas das meninas”.

SEXO NA ESTRADA

Menina oferece sexo por R$ 5,00 (foto Oziel Aragão/Agora na Rede)

Quem costuma passar pelo trecho da BR 101 que corta Itabuna já deve ter percebido um grupo de meninas que se reúne normalmente embaixo do viaduto Paulo Souto para oferecer o próprio corpo aos motoristas.

Reportagem de Oziel Aragão para o Agora na Rede mostra como é a vida dessas menores, a maioria vítima do crack. Para conseguir o dinheiro necessário à manutenção do vício, elas aceitam fazer sexo por até R$ 5,00, num “comércio” que funciona em qualquer hora do dia ou da noite.

A matéria revela que o judiciário alega falta de estrutura para combater a prostituição de menores na BR. Faltam também instituições de acolhimento para tirar as meninas dessa vida.

MPF DENUNCIA ENVOLVIDAS EM TRÁFICO DE MULHERES

Dilma, Sara e Vilma são três das denunciadas (Fotomontagem Pimenta).

O Ministério Público Federal em Ilhéus denunciou Sara Pinheiro de Almeida, Dilma Rodrigues Pinheiro de Almeida, Vilma Ferreira Santos Pinto e J0sselma Bacelar Cardoso, pelo crime de tráfico interncional de mulheres. As denunciadas estão presas desde o final de novembro no Conjunto Penal de Itabuna e poderão ser condenadas a até 25 anos de reclusão.

De acordo com a denúncia, as acusadas se associaram em 2009, no município de Buerarema, para “promover, intermediar e facilitar a saída de pessoas do Brasil, com promessa de falso trabalho no exterior”.

O destino das vítimas era a cidade de Reus, na Espanha, onde elas – atraídas por um suposto emprego em casa de família – acabavam sendo forçadas a entrar na prostituição. Uma testemunha contou que as mulheres eram proibidas de sair de casa e recebiam alimentação mínima, para ficarem magras e agradarem os “clientes”.

VÍTIMA CONTA TUDO SOBRE TRÁFICO DE MULHERES E CITA PROTETOR “PODEROSO”

Uma personagem que se identifica como “Patrícia Lima” usou a internet para contar como funcionava o esquema de aliciamento e tráfico internacional de mulheres na região de Buerarema.

A quadrilha foi desarticulada nesta quarta (24) pela Polícia Federal, que chegou aos nomes de Sara Pinheiro, Dilma Pinheiro, Vilma Ferreira e Jocelma Cardoso. Sara é filha de Dilma e sobrinha de Vilma. Jocelma é amiga do trio. Todas estão presas (leia mais).

ABORDAGEM NO ORKUT

“Sara passa o dia todo olhando orkut das meninas de Buerarema e outros lugares e estudando o perfil [para] ver o quanto ganha com isso”, contra “Patrícia”.

Após analisar os perfis, Sara buscava aproximação com a “presa” e dizia que necessitava de alguém para ajudá-la em Reus, na Espanha, onde residia e trabalhava supostamente como telefonista.

Nas contas de “Patrícia”, Sara lucrava entre nove mil e dez mil euros por mês com o tráfico e exploração de mulheres. “Ela tem ajuda da mãe, da Vilma, da mulher de cá e de outras pessoas”.

TRAFICANTES SÃO “AMIGAS DO HOMEM”

A traficante teria levado cerca de 50 jovens para a Espanha nos quase oito anos de tráfico. As presas preferidas eram as jovens pobres com filhos ou sem estudos, “sem condições para se manter”.

Somente quando chegava na Europa, a vítima descobria que teria de pagar seis mil euros em supostas dívidas contraídas com Sara e as demais participantes do esquema.

Patrícia diz que as mulheres agem de forma ousada porque são “amigas do homem”. A Polícia Federal deverá trabalhar para descobrir quem é a autoridade que agia como protetora do esquema de tráfico e prostituição. “Patrícia” também afirma que a quadrilha agia sem temor porque “tem autoridade ao redor delas”.

15 PROGRAMAS POR DIA

A suposta vítima diz que havia um esquema de intimidação das famílias das vítimas do esquema de prostituição. Cada uma delas eram obrigadas a fazer até 15 programas por dia. Além de Buerarema, mulheres de Pau Brasil também eram aliciadas.

“JEFINHO” GANHAVA R$ 10 MIL COMO ‘CAFETÃO’

"Jefinho" fatura até R$ 10 mil como cafetão (Foto Arquivo Pessoal/Pimenta).

Segundo o Diário Bahia, edição de hoje, Jeferson Cabral e Silva, 25, acusado de matar a ex-namorada Camila Vieira, na última terça, 9, trabalha há vários anos como agenciador (cafetão) de garotas de programa em Itabuna e na capital baiana. A publicação ouviu fontes próximas ao cafetão e estas disseram que os rendimentos mensais de “Jefinho” com o agenciamento alcançava a cifra de até R$ 10 mil por mês.

Ainda ontem, a defesa do acusado de matar a garota de programa informou que ele teria cometido uma “besteira” e iria se entregar à polícia. Não sem antes tentar habeas corpus. Não há dúvidas da autoria dos disparos fatais contra Camila porque o crime foi presenciado por, pelo menos, dois funcionários do motel onde ocorreu o assassinato.

Leia mais sobre o caso (clique aqui)

http://www.pimentanamuqueca.com.br/?p=37655

CORPOS À VENDA

Meninas de 14

Duas menores de 14 e 16 anos à espera de clientes para programa, no viaduto Paulo Souto (trevo das BRs 415 e 101). Elas se prostituem por R$ 5,00 ou R$ 10,00, o programa. O que ganham é usado para sustentar o vício do uso do crack. O flagrante é do repórter Oziel Aragão, do Xilindroweb.