WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘PSDB’

ALIADA, SONINHA DIZ QUE SERRA “É ESTÚPIDO COM A IMPRENSA”

A jornalista e ex-candidata a prefeita de São Paulo Soninha Francine (PPS) concedeu entrevista ao jornal Brasil Econômico e não economizou em críticas ao PT, ao ex-presidente Lula e até a quem admira muito, o ex-governador José Serra:

– O Serra é um cara esquentado e cai muito fácil em provocação. Quando está no front, sai faísca. Mas ele também é estúpido com a imprensa – disse.

Soninha fez leitura da campanha eleitoral em São Paulo e explica por que chamou (?) o petista Fernando Haddad de “filho da p…” em escritos nas redes sociais. Haddad lidera as pesquisas de intenções de voto na disputa em São Paulo, no próximo domingo, 28.

Confira a entrevista de Soninha na íntegra

DATAFOLHA: HADDAD 17 PONTOS À FRENTE DE SERRA

Pesquisa do Instituto Datafolha mostra que o cenário do segundo turno em São Paulo vai se definindo a favor de Fernando Haddad (PT). Finalizado nesta quinta-feira, 18, o levantamento traz o ex-ministro da Educação com 49% das intenções de voto, enquanto José Serra (PSDB) aparece com 32%. Considerados os votos válidos (sem brancos e nulos), Haddad tem 60% e Serra, 40%.

A rejeição ao tucano cresceu bastante com relação à pesquisa feita pelo Datafolha nos dias 5 e 6 de outubro. Em um intervalo de apenas 12 dias, o índice dos que não votariam em Serra de jeito nenhum subiu de 42% para 52%. A rejeição ao petista é de 34%.

Há indicações de que a reprovação ao prefeito Gilberto Kassab (PSD), que apoia Serra, explique em parte o declínio do candidato do PSDB. Outro fator é que Haddad atraiu a maior parcela dos que, no primeiro turno, votaram em Gabriel Chalita (PMDB) ou em Celso Russomano (PRB). Com informações da Folha Online.

JUTAHY VÊ DISPUTA ENTRE AZEVEDO E VANE E DIZ QUE PT ERRA AO NACIONALIZAR ELEIÇÕES

O deputado federal Jutahy Júnior circulou neste final de semana no sul da Bahia em atividades de apoio a candidaturas do arco de alianças do PSDB. Ontem à noite, o parlamentar falou do mensalões do PT e do PSDB mineiro (claro, diferenciando-os), eleições de 2014 e fez avaliação das disputas eleitorais em Ilhéus e Itabuna.

Jutahy vê corrida acirrada pelo voto em Itabuna sendo travada entre o prefeito e candidato à reeleição, Capitão Azevedo (DEM), que tem apoio do PSDB, e Claudevane Leite, Vane do Renascer (PRB).

Para ele, o cenário em Itabuna ficará mais nítido quando o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) liberar o registro de candidatura de Azevedo, barrado em primeira instância por irregularidades insanáveis em licitações e contratos nos anos de 2009 e 2010.

Jutahy disse que, no geral, o PSDB acertou ao abrir mão de candidaturas próprias a prefeito nos grandes municípios baianos em favor de aliados mais viáveis eleitoralmente, a exemplo de Azevedo em Itabuna. E critica a estratégia petista de nacionalizar a disputa de 2012.

PIMENTA – O PSDB, taticamente, agiu certo ao abrir mão de ter candidaturas próprias a prefeito nos principais municípios da Bahia?

JUTAHY JÚNIOR – A estratégia foi exatamente essa: fortalecer as candidaturas aliadas mais viáveis. Mesmo onde abrimos mão, temos chapas fortes para vereador. Esperamos fazer três vereadores em Itabuna, onde tínhamos nome respeitado para disputar a prefeitura, Ronald Kalid. No geral, nossa estratégia é inversa à do PT, que preferiu nacionalizar as campanhas com o “time” de Lula, Dilma e Wagner.

A estratégia do PT é errada?

O PT cometeu maior equívoco. A [estratégia] é completamente furada. Impuseram candidaturas artificiais, esqueceram de propostas com identidades nas cidades. Achava que só o marketing político era suficiente. Mas é indiscutível que houve desgaste do PT com o mensalão. A imagem foi atingida. Somou-se ao erro de estratégia nacionalizada o mensalão.

No plano nacional, o PSDB lidera em duas capitais, mas não aquelas de grande expressão. As estratégias tucanas também não têm sido equivocadas?

Lideramos em Macéio (AL), Teresina (PI), Vitória-ES, Rio Branco (AC) e São Luís (MA).

O que está acontecendo em São Paulo, com José Serra?

A luta é levar o Serra para o segundo turno. E acho que isso é muito provável, que chegue ao segundo turno.

______________

Na cidade de São Paulo, tem quem o quer, mas também tem o petista e quem é próximo ao PT que tem em Serra o antagonista.

 ______________

Mas ele, segundo as pesquisas, tem rejeição superior a 40%. Como se explica essa rejeição?

Serra foi candidato tendo embates muito fortes. Foi para o segundo turno contra a Dilma em 2010. Foi contra Marta Suplicy em 2004, na disputa pela prefeitura. Na cidade de São Paulo, tem quem o quer, mas também tem o petista e quem é próximo ao PT que tem em Serra o antagonista. Tem o que vota e o que não vota nele. A campanha, dessa vez, é acirrada. É impositiva do Lula no apoio a [Fernando] Haddad. Dilma, também [apoia].

Qual a análise do senhor quanto às disputas em Itabuna e Ilhéus?

A questão de Ilhéus eu não tive participação. Estou mais envolvido com os vereadores. [Os deputados] Imbassahy e Augusto Castro que definiram [apoio a Jabes Ribeiro, do PP]. Já em Itabuna, eu participei diretamente na decisão, no convencimento do diretório municipal, de fazer essa aliança.

E a disputa em Itabuna, que cenário o senhor enxerga?

Em Itabuna, é disputa que ainda está em aberto. Acho que a eleição vai ser entre o Capitão [Azevedo] e Vane. Mas na hora que sair o registro [de Azevedo], teremos cenário mais nítido. Existem muitos eleitores indecisos.

______________

Em Itabuna, estamos muito otimistas [quanto à disputa no legislativo], esperamos fazer três vereadores do PSDB.

______________

Mas as sondagens revelam o contrário: o percentual de indecisos é muito baixo.

Acho que [a disputa] vai ser entre Azevedo e Vane, com boas perspectivas para o capitão. Em Itabuna, estamos muito otimistas [quanto à disputa no legislativo], esperamos fazer três vereadores do PSDB.

Como o PSDB sai das urnas na Bahia?

As projeções são razoáveis no quantitativo. No sentido político, será positivo.  Temos o vice em Conquista, abrimos mão em Salvador e em Camaçari [onde o partido renunciou em apoio a Maurício de Tude, do PTN]. Nossa estratégia foi apoiar, eleger prefeitos eficientes para pensar em 2014. O trabalho [de alianças] que o Augusto tem feito ajudou o PSDB a expandir muito aqui na região sul.

O senhor falou de Itabuna. E Ilhéus?

Jabes é favorito. Isso é indiscutível.

:: LEIA MAIS »

SALVADOR: IMBASSAHY DESCE DO MURO

O tucano Imbassahy anunciará apoio a ACM Neto.

Os resultados da última pesquisa Ibope/Rede Bahia levaram o ex-prefeito de Salvador, Antonio Imbassahy (PSDB), a descer do muro e anunciar apoio à candidatura de ACM Neto (DEM). Ontem, o Ibope mostrou salto de 11 pontos de Nelson Pelegrino (PT), que saiu de 16% para 27% ante os 39% de Neto (em 24 de agosto era 40%).

O anúncio de apoio do tucano a ACM Neto será feito em coletiva à imprensa nesta sexta, às 15h, no Hotel Fiesta. O apoio é tratado pela assessoria do prefeiturável como “de grande relevância para a campanha do democrata”.

PRIVATIZAÇÕES: PSDB “CUMPRIMENTA” DILMA

A direção do PSDB publicou anúncios em diversos jornais de circulação nacional com os “cumprimentos” à presidente da República, a petista Dilma Rousseff, “por ter aderido ao programa de privatizações”.

O tapa de luva de pelica continua: “Sabemos que a presidente poderá ser cobrada por adotar medidas opostas às que defendeu em sua campanha eleitoral de 2010. Foi o que já ocorreu na privatização dos aeroportos”.

Confira o anúncio

Ontem, logo após anunciar o pacote de concessões à iniciativa privada da ordem de R$ 133 bilhões em infraestrutura, a presidente Dilma avisou que não se tratava de privatizações. O PSDB aproveitou para a estocada…

BICADA ENTRE TUCANOS EM ITABUNA

Augusto sofre novas “bicadas” do colega de ninho, José Adervan.

O deputado estadual Augusto Castro sofreu bicadas do também tucano José Adervan Oliveira por ter se colocado como potencial candidato a prefeito de Itabuna, caso Capitão Azevedo (DEM), considerado ficha-suja pela Justiça, seja mesmo impedido de concorrer.

No final de semana, Adervan desferiu críticas ao colega de partido em sua coluna no Agora. “Ao que tudo indica, nem mesmo no partido Augusto Castro teria consagrado o nome como candidato, mas demonstra que a sua ambição não tem limites…”, anotou o empresário e jornalista que – detalhe – preside o PSDB itabunense.

Adervan aproveita para, na mesma coluna, elogiar o peemedebista Renato Costa, que afirmou não ter interesse em ser cabeça de chapa. “O médico Renato Costa demonstra toda a sua integridade política ao afirmar que, caso haja algum impedimento à candidatura do Capitão Azevedo, ele não aceitaria compor a chapa com mais ninguém”.

Adervan e Augusto trocam farpas há muito tempo.

TRE LIBERA TUCANO ACUSADO DE TRAIÇÃO

Tuíca tá liberado pelo TRE.

O vereador Antônio Oliveira Matos, de Presidente Tancredo Neves, após seis mandatos consecutivos, quase fica fora da disputa deste ano. Era acusado de infidelidade partidária: deixou o DEM para abrigar-se no ninho do PSDB.

Tuíca, como é conhecido, foi salvo no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pelo advogado Frederico Matos.

Frederico sustentou que a “traição” se dava pelo lado do partido, o DEM, que abandonou o cliente. Os juízes seguiram acataram os argumentos da defesa e Tuíca está livre para disputar o… sétimo mandato.

JOÃO OTÁVIO CITA PENSADOR FRANCÊS PARA FALAR DE DESENCANTO COM A POLÍTICA

Médico João Otávio fala de desencanto com a política (Foto Pimenta).

O presidente de honra do PSDB de Itabuna, João Otávio Macedo, disse que escolheu o partido por ser parlamentarista e citou líderes que o fundaram com o ex-governador de São Paulo, Mário Covas, já falecido. No seu discurso durante a convenção do PSDB itabunense, citou o pensador francês Raymond Aron ao falar que a política e a arte que não se misturariam, embora sejam necessárias. Fez a citação para justificar que pensou em se afastar da política pelo desencanto.

A audiência também atraiu lideranças do PSDB e do arco de alianças do candidato democrata, o prefeito Capitão Azevedo. O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) falou de audiência com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para reverter a decisão que suspendeu há dois anos a média e alta complexidade no município.

Foi, na verdade, a deixa para bater no adversário preferencial: “O PT e o governo da Bahia fazem política e não ajudam o governo municipal a cuidar das pessoas. O PT de Itabuna vai tomar uma surra porque a população não aprova o comportamento do Estado”.

O médico Renato Costa, candidato a vice-prefeito na chapa do prefeito Capitão Azevedo, candidato à reeleição, declarou que pensava em se afastar da política e se dedicar a seus pacientes. “Mas tenho conversado muito com o prefeito. Há muitas cobranças de problemas que se acumulam ao longo dos anos. Os problemas de Itabuna são de maior idade”.

Imbassahy: ataques ao PT.

O deputado federal tucano Antônio Imbassahy também participou da evento que selou a adesão do seu partido à coligação de Azevedo. “Esta convenção agrada aos meus olhos e ao meu coração”, afirmou o deputado e presidente de honra do PSDB na Bahia.

O parlamentar afirmou que passou por problemas cardíacos no semestre, fez cateterismo em São Paulo, se distanciou da política. “Esta é a primeira convenção da qual participo e estou feliz, com tanto entusiasmo”, disse.

Imbassahy também fez críticas a Jaques Wagner. “Tempo para viajar o governador tem, mas não tem para receber e negociar com as professores em greve”.

ITABUNA: PSDB TERÁ 22 CANDIDATOS A VEREADOR

O PSDB de Itabuna realiza convenção na Câmara Municipal para a homologação de sua aliança com a chapa liderada pelo Capitão Azevedo (DEM) candidato à reeleição, tendo o médico Renato Costa (PMDB), na vice.

Os tucanos devem apresentar 22 candidatos a vereador, dos quais três serão mulheres. O ato de encerramento da convenção será às 16 horas, com a presença do deputado federal Antonio Imbassahy.

Uma das baixas na chapa proporcional é João Piton, que desistiu de concorrer a uma vaga nestas eleições. O ex-vereador se indispôs com o presidente do diretório do PSDB, José Adervan de Oliveira, com quem trocou farpas há 15 dias, aqui no PIMENTA, em razão de o partido ter alijado a pré-candidatura a prefeito do arquiteto e urbanista Ronald Kalid.

PSDB QUER A SAÚDE

Nas conversas de bastidores do PSDB há inconformismo com a adesão do partido à reeleição do prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), pela falta de diálogo com a maioria da base. Também merece comentários ácidos a maneira como dirigentes tucanos se comportaram na convenção que homologou a reeleição do atual prefeito dia 21, na Usemi.

A irritação se dá pelas fotografias, em primeiro plano, do presidente municipal do PSDB, José Adervan de Oliveira, junto com estrelas estaduais do DEM e o deputado Augusto Castro, com quem andava às turras. “Ninguém sabe como se deu o processo de paz”, ironiza um tucano que prefere o anonimato.

Este mesmo tucano lembrou que, no passado, o principal dirigente tucano grapiúna criticou outros partidos como PTB e PT, acusando-os de “partidos da boquinha.” Com a adesão, teria bebido do próprio veneno. Entre tucanos, é certo que o partido exigirá de Azevedo o comando da Secretaria de Saúde, mas sem Magela – que é, apenas, nome do deputado Augusto Castro.

PMDB, O PARTIDO DOS DISSIDENTES

Sócrates Santana | soulsocrates@gmail.com

Se por um lado, as candidaturas de Gabriel Chalita e Mário Kertész sinalizam representar a política jogada pelo lado de fora, por outro, não possuem musculatura político-partidária, a exemplo de PT, PSDB e DEM.

De grão em grão, a galinha enche o papo. Ao longo dos anos, vem sendo essa a maneira do PMDB disputar as eleições. Sem nenhum presidente eleito pelo voto popular, o maior partido do Brasil virou a legenda das beiradas. E leiam beiradas de duas formas: dos municípios e das bolas divididas. É o caso de Salvador e São Paulo.

Em Salvador, as sobras do confronto entre ACM Neto (DEM) e Nelson Pelegrino (PT) podem recair no papo do radialista Mário Kertész (PMDB). Na rinha paulista, Fernando Haddad e José Serra rivalizam com as farpas do PT e do PSDB. Com o catador nas mãos, o deputado federal Gabriel Chalita (PMDB) junta os frangalhos dos paulistanos. Ou seja: o PMDB é o partido dos dissidentes.

É bom ficar claro: o PMDB não é um partido de oposição. Sem recorrer ao enfretamento nacional, o partido do vice-presidente Michel Temer avalia a política localmente. Dança conforme a música dos costumes, sem qualquer obrigação com as decisões do Palácio do Planalto. Não faz a política do antagonismo, mas, a política da aproximação e da convergência de interesses. É o que são e o que serão as candidaturas de Mário Kertész e Gabriel Chalita.

Ambos, por sinal, possuem em comum o caráter da dissidência. O primeiro, Mário Kertész, saiu do ninho carlista. O segundo, apesar da idade, Gabriel Chalita, troca de partido como se trocasse de camisa: PSDB, PSB e, agora, PMDB. Os dois apostam em campanhas mais provincianas, beirando o bairrismo. Sem confrontar os modelos partidários, Mário e Chalita vão desfilar como se não fossem profissionais da política.

Aparentemente, o candidato paulista tem mais elementos para realizar tal proeza. Pulou de uma legenda para outra, como quem não demonstra qualquer compromisso com os princípios partidários em si. É jovem, 43 anos, portanto, não carrega consigo o fardo de ter sido tachado de tucano, malufista, petista, nem tão pouco quercista.

O candidato soteropolitano do PMDB não é diferente. Por duas vezes, Mário Kertész administrou a cidade de Salvador. A primeira, como biônico; a segunda, como prefeito eleito pelo povo. Mas, de lá para cá, já se vão 23 anos fora de disputas eleitorais. Desses, 19 anos dedicados ao rádio. Ou seja: no imaginário da população, especialmente, entre os jovens e adultos até 40 anos, a ligação de Mário Kertész no passado com possíveis negociações envolvendo dinheiro público viraram pó.

:: LEIA MAIS »

TUCANO CRITICA “LEILÃO” NO DIRETÓRIO DE ITABUNA; JOSÉ ADERVAN REBATE

Tucanos ampliam guerra no diretório de Itabuna (Montagem Pimenta).

O tesoureiro do diretório municipal do PSDB, João Piton, abriu guerra contra o presidente do partido, José Adervan, e o deputado estadual Augusto Castro. Ao tentar esclarecer o conflito partidário dos últimos dias, Pithon disse ao PIMENTA que o diretório é soberano e não foi informado sobre as possíveis alianças.

Ele também afirma que não foi discutido com o presidente José Adervan a possibilidade de o partido não ter candidatura própria a prefeito. O diretório, disse Piton, também não foi convocado para definição da data de sua convenção, que deverá ocorrer, no máximo, até 30 de junho.

Para o ex-vereador, o PSDB tem responsabilidade com o futuro de Itabuna. Por isso, defende a candidatura de Ronald Kalid. “Mantemos a palavra de apoiá-lo em convenção municipal”, afirmou, apesar de o arquiteto e urbanista ter anunciado sua desistência em entrevista ao PIMENTA. Piton diz estar havendo um jogo de interesses. E arremata:

– Vejo aí um leilão dos 2min6seg [tempo de tevê] garantidos ao partido pela lei eleitoral. Até então, não sabemos se este leilão está sendo feito pelo senhor José Adervan ou pelo deputado Augusto Castro. O que dá para perceber é que existem diversos interesses e a maioria deles antagônicos aos do diretório – sustenta Pithon.

ADERVAN RESPONDE

Ouvido pelo PIMENTA, o presidente do diretório, José Adervan, diz que Piton não tem poderes de falar ou agir em nome da agremiação. “O regime é presidencialista”, cutucou. Para o líder tucano, “é preciso sentar e discutir o assunto sem murros na mesa e sem xingamentos ao telefone”.

Ele ainda esclareceu que o diretório do PSDB se reúne na terça-feira, 19. Na pauta, a homologação da data da convenção municipal, dia 28, e outros assuntos, incluindo o rumo a seguir.

RISCO DE INTERVENÇÃO NO PSDB

O PSDB abandonou o namoro com o DEM em Itabuna e evoluiu nas negociações com a Frente Partidária em Itabuna. Pela maioria do diretório tucano local, o partido não fecha com Capitão Azevedo.

De Salvador, o que se ouve é que poderá haver intervenção no diretório caso se confirme a união dos tucanos com a frente integrada por PCdoB, PDT, PRB, PSC e PV. O diretório estadual quer forçar união PSDB-DEM.

Azevedo, no entanto, correrá o risco de levar o PSDB vazio, sem apoio da maioria dos dirigentes municipais e de pré-candidatos a vereador, segundo afirmam tucanos que ameaçam revoada.

PREFEITO TENTA ACALMAR PSDB; AUGUSTO DIZ QUE AZEVEDO FOI “INÁBIL”

Da coluna Tempo Presente, d’ A Tarde

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), estava ontem na Assembleia conversando com o deputado Augusto Castro (PSDB).

Buscava auxílio para abortar a fuga dos tucanos, aliados de sempre, depois que ele fechou a chapa botando na vice Renato Costa, do PMDB, sem avisar ninguém. Insatisfeito, o PSDB ameaça fechar com o PCdoB.

Augusto prometeu ajudar, mas ressalvou:

– O PMDB foi ligeiro e o prefeito inábil.

KALID: “NÃO SOU PRÊMIO DE CONSOLAÇÃO”

Kalid: "não sou prêmio de consolação".

O  arquiteto  e urbanista Ronald Kalid não é mais pré-candidato a prefeito de Itabuna pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Em contato com o PIMENTA, o tucano se disse surpreso com o desfecho das conversas entre o seu partido e o DEM. Ele disse que não quer ser prêmio de consolação e não aceitaria mais nem ser vice de candidato da Frente Partidária, integrada pelo PV, PRB, PCdoB, PSC e PDT.

Kalid também disse não ter entendido quando Adervan acenou com a posição de aceitar a vice de Capitão Azevedo (DEM). “A sua luta para não entregar o PSDB a Azevedo e a Augusto Castro foi um dos motivos que me fizeram aceitar a candidatura. Estou tão surpreso quanto você. Alguma coisa, que não sabemos, aconteceu”.

PIMENTA – O senhor ainda é candidato?

Ronald Kalid – Apesar de ter o apoio de 90% do diretório, não tem mais sentido. É uma pena, pois já contava com um grupo de quase 100 amigos colaboradores. Vou tentar administrar os sentimentos. Afinal é uma amizade de 30 anos.

Qual vai ser o próximo passo? Vai aceitar ser vice da frente como ele ofereceu?

Não sou prêmio de consolação. Acho que perdi o lugar na política de Itabuna. De um lado, os fernandistas e subprodutos. Do outro, o PT. No meio, os rejeitados por eles, os “Madalenas Arrependidas”, agora com o reforço do PSDB. Diante do quadro, me retiro e me recolho. Perco mais esta, contudo, sem perder a vergonha.

ALIJADO PELO DEM, PSDB APOSTARÁ FICHAS NA FRENTE PARTIDÁRIA EM ITABUNA

José Adervan: "DEM não tem compromisso conosco."

O presidente do diretório municipal do PSDB, José Adervan de Oliveira, disse na tarde desta sexta-feira ao PIMENTA que está encerrada a conversa com o Democratas visando a sucessão em Itabuna.

Os tucanos foram alijados da chapa majoritária do DEM, que preferiu fechar com o PMDB , tendo o médico Renato Costa como vice da chapa do prefeito Capitão José Nilton Azevedo, que concorre à reeleição.

Agora os tucanos apostam fichas na frente política que une PRB, PDT, PCdoB, PSC e PV. “O DEM não considerou o fato de o PSDB ter retirado a candidatura do deputado federal Antonio Imbasshy a prefeito de Salvador. Como fechou sua chapa com o PMDB em Itabuna, está mais do que claro que não tem compromissos conosco”, afirmou José Adervan ao PIMENTA.

O empresário disse que não guarda mágoas do Capitão Azevedo que continua sendo seu amigo. “A questão é meramente política e não há rompimentos. Pessoalmente, o prefeito continua gozando de minha amizade”, resumiu.

Na segunda-feira, 4, os tucanos se reúnem com o PRB do vereador Claudevane Leite, Vane do Renascer, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus. As conversas também alcançarão o PDT da professora Acácia Pinho, o PCdoB do vereador Wenceslau Júnior e o PV do suplente de vereador Glaby Andrade, Glebão.

“O PSDB tem a oferecer tempo de TV (2min06seg), bons quadros políticos, ideias e programa de governo”, afirma  Adervan. O partido que defende discussão política ampla para facilitar o entendimento. Até indica o nome do arquiteto Ronald Kalid para vice.

Questionado se não estaria tarde demais para se juntar à frente política, o presidente do PSDB disse: “Só é tarde quando se morre. Enquanto há vida, há esperança”.

Para Adervan, Itabuna precisa ser reformulada e corrigir rumos visando o futuro. Ao concluir declarou não existir mais ameaça de intervenção da executiva estadual no diretório municipal, já que os temas foram discutidos com o presidente do PSDB, Sérgio Passos.

PMDB QUASE LÁ

O PMDB de Renato Costa e dos irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima está praticamente fechado para ocupar a vice do prefeito Capitão Azevedo (DEM). E se ainda não fechou, conforme uma fonte da estadual peemedebista, é porque ainda não ficou definido com quem e se o PMDB vai coligar na proporcional.

O PSDB do deputado estadual Augusto Castro também quer a vice de Azevedo, mas a grita tem a ver, também, com a eleição proporcional. O partido quer sair sozinho, pois os líderes acreditam que assim têm chances de eleger mais de um vereador. Mas o DEM quer se coligar com os tucanos para formar uma bela bancada.

AUGUSTO: PSDB EXIGIRÁ A VICE DE AZEVEDO

Augusto: tucanato quer a vice de Azevedo.

O PSDB está praticamente fechado com o prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, pré-candidato à reeleição, mas não quer participar do “filme” como coadjuvante. Na manhã desta segunda-feira (28), o deputado estadual Augusto Castro (foto), falando em nome dos tucanos, declarou que o partido exigirá a posição de vice na chapa majoritária.

Até alguns dias atrás, a vice era apenas sugestão, mas agora se torna quase uma condição, embora a aliança com o DEM seja de qualquer forma a mais natural para o PSDB. Castro, no entanto, afirma que o partido tem status e estrutura para exigir um dos papéis principais na sucessão municipal.

“Temos um deputado estadual, uma vereadora, 40 pré-candidatos a vereador, diretório constituído, um jornal”, elenca o parlamentar, já incluindo no inventário a publicação do tucano José Adervan. O jornalista, que preside o PSDB em Itabuna, a princípio estava resistente à ideia de apoiar o DEM, mas está hoje em Salvador, onde teria conversas conciliatórias com o deputado federal Jutahy Magalhães Júnior e com o presidente estadual do PSDB, Sérgio Passos. Leia mais no Cena Bahiana.

“NÃO SOU LARANJA”, DIZ PRÉ-CANDIDATO TUCANO

“Não sou laranja. A decisão partidária local é para valer”. O desabafo foi feito na tarde desta sexta-feira, 18, pelo arquiteto Ronald Kalid, candidato indicado pelo PSDB local à Prefeitura de Itabuna, em entrevista ao PIMENTA.

O pré-candidato tucano disse ser o único dos pré-candidatos a prefeito sem vinculação ou origem nos grupos políticos dos ex-prefeitos Fernando Gomes e Geraldo Simões. Os dois se alternam na Prefeitura há 20 anos. “Minha luta é contra o populismo de esquerda e de direita”, sentenciou Kalid.

Em reunião na noite de quinta-feira, o Diretório local do PSDB, decidiu por 17 votos favoráveis e um contrário, manter o arquiteto na disputa nas eleições de outubro. A decisão bate de frente com a imposição do Diretório Estadual do PSDB, que opinou por apoio ao candidato do DEM à reeleição, Capitão Azevedo.

O presidente estadual da legenda, o ex-deputado Sérgio Passos, chegou a mandar carta até com ameaça de dissolução do diretório, fato confirmado por Kalid. “Não sou laranja. Se a direção estadual quiser intervir, que o faça. Mas manteremos a posição do diretório”, concluiu.

AMEAÇA DE REVOADA NO NINHO TUCANO

Cogitado para ser vice na chapa encabeçada pelo DEM em Itabuna, o jornalista e presidente do PSDB, José Adervan de Oliveira, disse que poderá deixar o partido caso a executiva estadual imponha a aliança sem levar em consideração o pensamento do tucanato local. O jornalista afirma que, além dele, outros poderão deixar a legenda, a exemplo dos ex-vereadores João Piton e João Otávio.

O posicionamento será definido em reunião hoje à noite e a pressão sobre os tucanos locais é forte, pois a executiva estadual já definiu pelo apoio ao DEM em Itabuna e outras cidades, como Salvador, onde o PSDB estará junto com ACM Neto. No caso de Itabuna, o jornalista foi indicado para vice, mas diz que mantém o compromisso feito com a candidatura própria, no caso, com o nome do arquiteto Ronald Kalid.

Leia mais no Cena Bahiana






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia