WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
piaba
biofabrica


abril 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias


:: ‘PT’

FERNANDO, DEM E O PT

marco wense1Marco Wense

 

O silêncio do PT de Itabuna diante da inusitada aliança entre Fernando Gomes e Josias Gomes é ensurdecedor.

 

Um escancarado pessimismo tomou conta do staff fernandista assim que Geddel Vieira Lima deixou de ser ministro de Temer. Sem dúvida, a prova inconteste de que o ex-lulista era o braço direito de Fernando Gomes nas suas andanças por Brasília.

Pessoas bem próximas do ex-alcaide chegaram até a comentar que “as coisas” ficariam complicadas sem Geddel por perto, obviamente se referindo as pendências jurídicas de FG na capital federal do Brasil.

Ali no tradicional Café Pomar, onde se misturam políticos de todos os partidos, era comum o comentário de que a saída de Geddel da secretaria de Governo poderia dificultar o caminho de Fernando rumo à elegibilidade.

Enquanto homem forte do governo Temer, o presidente estadual do PMDB foi muito atencioso com o candidato do DEM ao centro administrativo Firmino Alves, não lhe negando apoio toda vez que solicitado.

Não se contentando com um braço direito, Fernando procurou um “esquerdo” protagonizado por Josías Gomes, secretário de Relações Institucionais do governador Rui Costa (PT).

Coloquei aspas na palavra “esquerdo” porque essa dicotomia de esquerda e direita é coisa do passado. O balaio de gato é um só. Tudo movido por interesses pessoais em detrimento do coletivo. Farinha pouca meu pirão primeiro.

Aliás, a disputa hoje, com as raríssimas exceções, é pelo troféu de quem roubou menos, quem menos surrupiou o dinheiro público, o dinheiro meu, seu, de dona Maria, senhor José, enfim, de todos nós eleitores-cidadãos-contribuintes.

Josías, deputado federal licenciado, aproveitando a birra entre Fernando e ACM Neto, virou um ferrenho defensor da elegibilidade do ex-prefeito, que, como contrapartida, deve sair do DEM para se filiar a um partido da base aliada do governo Rui.

Sem nenhum tipo de constrangimento, agindo de maneira silenciosa e sorrateira, Josías transformou-se em um neofernandista de carteirinha, mais entusiasmado do que Raimundo Vieira, sem dúvida o fernandista-mor, o mais fiel de todos.

Não sei qual a posição de Geddel em relação a essa inusitada aproximação entre Fernando Gomes e o PT. Alguns peemedebistas de Itabuna acham que o ex-ministro não vai ficar calado diante de tamanha ingratidão e inominável traição.

E o que pensa o deputado federal José Carlos Aleluia, presidente estadual do Democratas, sobre toda essa articulação? É bom lembrar que Aleluia sempre foi correto com Fernando Gomes. Fez questão de ficar do seu lado no imbróglio entre o ex-alcaide, ACM Neto e Augusto Castro.

Setores do demismo soteropolitano, chateados com o namoro entre Fernando e o PT, já defendem o uso do instituto da fidelidade partidária como instrumento para provocar a perda do seu mandato de prefeito.

:: LEIA MAIS »

AL-BA: NILO CONTABILIZA 29 VOTOS À REELEIÇÃO

Nilo promoveu encontro com presença de 25 parlamentares, ontem (Foto Divulgação).

Nilo durante encontro com apoiadores (Foto Divulgação).

Após realizar um almoço com 25 deputados, ontem (6), em Salvador, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo, contabiliza o apoio de, pelo menos, 28 deputados em sua tentativa de reeleição. Do encontro, participaram deputados do PCdoB, PSL, partido do presidente, PT e PSB.

A eleição que definirá o presidente da AL-BA para os próximos dois anos está prevista para 2 de fevereiro do próximo ano. Nilo se articula para obter apoios de parlamentares de outras legendas governistas, como PP e PSD, que ensaiam uma aliança para tirá-lo do poder. A articulação, porém é acompanhada de perto pelo governo, para evitar um “racha” na base.

 

MEDIAÇÃO DE BANCADA DO PT PRESERVOU ATIVOS DA EMBASA, DIZ ROSEMBERG

Rosemberg: mediação de bancada preservou ativos de empresa (Foto Divulgação).

Rosemberg: mediação de bancada preservou ativos de empresa (Foto Divulgação).

O líder do PT na Assembleia Legislativa, Rosemberg Pinto, elogiou o papel conciliador da base oposicionista e destacou a mediação feita pelo seu partido para preservar a Embasa na aprovação do projeto de Lei de adequação e funcionamento da BahiaInveste. “A Bancada do PT na Casa foi peça fundamental para a aprovação do PL por unanimidade”, disse o líder petista.

A aprovação do PL incluía a Embasa entre os ativos da BahiaInveste, o que foi visto como tentativa de privatização da empresa baiana de saneamento. “Foi possível um consenso entre as partes com a alteração do artigo 5º do PL 22.011/2016, que retira o ativo da Embasa”, ressaltou.

Rosemberg ressaltou que a reunião mediada pela bancada permitiu entendimento entre governo e Sindae. “Dessa forma foi possível preservar a Embasa e permitir a captação de recursos por parte do Estado, mesmo em um momento tão difícil como agora”, disse. “Agradecemos também a Oposição que teve um papel conciliador e possibilitou a aprovação do PL 22.011/2016 por unanimidade”, completou.

CERB CONTINUA

O parlamentar petista assegurou que não tramita na Casa nenhum projeto de extinção da Cerb. “Entendo que existe a questão trabalhista entre os funcionários e o Estado. Por isso, intermediamos também uma reunião entre as partes para a próxima quinta-feira. Espero que ambos os lados possam encontrar um caminho de forma a não prejudicar os trabalhadores e o desenvolvimento da Bahia”.

IONÁ QUEIROZ VENCE NO TRE-BA E DEVE ASSUMIR PREFEITURA DE CAMAMU

Ioná Queiroz comandará Camamu pela segunda vez (Foto Divulgação).

Ioná Queiroz comandará Camamu pela segunda vez (Foto Divulgação).

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) deferiu, há pouco, o registro da candidatura de Ioná Queiroz (PT) para a prefeitura de Camamu, no sul da Bahia, assegurando a sua diplomação. O registro foi validado por unanimidade em sessão realizada nesta tarde de segunda (28).

– Esta vitória é do povo de Camamu. Fui eleita com 2.019 votos de frente, mesmo com uma campanha pesada contra mim. Mas a justiça foi feita e ganhamos por unanimidade. Posso dizer que foi uma vitória dupla, nas urnas e na justiça – disse Ioná.

Ioná foi eleita com 8.560 votos em 2 de outubro.

O resultado no TRE foi comemorado pelo deputado estadual Rosemberg Pinto, líder do PT na Assembleia Legislativa baiana. “A Justiça ratificou o que a população já havia feito, quando garantiu a vitória de Ioná nas eleições de 2016”.

Para o presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, a vitória de Ioná fortalece ainda mais o partido, que passa a ter 40 prefeitos eleitos na Bahia. “A justiça fez valer a legitimidade do povo de Camamu. Para nós, além de aumentar o quantitativo, a vitória de Ioná aumenta também o qualitativo e fortalece a democracia com a presença de mais uma mulher a frente da prefeitura. O retorno de Ioná demonstra a importância de todo o seu trabalho a favor do social e das demandas da população”, reafirmou.  

RUI DE SAÍDA DO PT?

Rui nega saída do PT (Foto Mateus Pereira).

Rui é alvo de especulações quanto a 2018 (Foto Mateus Pereira).

As especulações em torno da saída do governador Rui Costa do PT aumentaram no pós-segundo turno das eleições municipais. Depois de conjecturas em torno de sua ida para o PSD, hoje o Estadão informou negociações para o desembarque do petista no PDT.

À revista Exame, Rui negou intenção de filiar-se à legenda comandada pelo deputado federal Félix Jr. na Bahia. Certo é que o desempenho eleitoral da oposição na Bahia, na carona do desgaste nacional do PT, deve apressar definições por parte de Rui.

Há dias recuados, como diria o saudoso Eduardo Anunciação, o sempre fiel Otto Alencar botou a boca no trombone, demonstrando insatisfações em relação à articulação política do governo. O senador é cotado para disputar o comando do Palácio de Ondina.

RADIALISTA PÕE FIM A 20 ANOS DO PT NO COMANDO DE CONQUISTA

Herzem venceu a eleição com mais de 25 mil votos de frente (Foto Divulgação).

Herzem venceu a eleição com mais de 25 mil votos de frente (Foto Divulgação).

Por volta das 20h deste domingo (30), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decretou o resultado da eleição a prefeito de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. O terceiro maior colégio eleitoral do Estado será governado pelo deputado estadual e radialista Herzem Gusmão (PMDB), de 68 anos.

O peemedebista venceu o também deputado estadual Zé Raimundo (PT), por 95.710 a 70.513 votos. Percentualmente, obteve 57,58% dos votos válidos ante 42,42% do adversário.

Herzem chega ao poder na terceira tentativa. Havia disputado em 2008 e 2012, perdendo para o invicto Guilherme Menezes, que iniciou o ciclo de 20 anos do PT no poder em Vitória da Conquista, em 1996.

O prefeito eleito prometeu gestão sem perseguições e de diálogo, “ouvindo todos”. Segundo colocado na disputa, Zé Raimundo, que já governou Conquista, disse que não tinha o sentimento de derrotado e reafirmou que irá trabalhar por grandes obras para o município.

PT ESPERA FAZER 60 PREFEITOS NA BAHIA

Everaldo, de boné, durante caminhada de Geraldo Simões, neste sábado (Foto Pimenta).

Everaldo, de boné, durante caminhada de Geraldo Simões, neste sábado (Foto Pimenta).

O presidente do PT baiano, Everaldo Anunciação, projeta que o seu partido faça, no mínimo, 60 prefeitos em todo o estado amanhã (2). “Devemos ganhar em 60 municípios e crescer nas 35 maiores cidades. Nós temos um processo muito mais de qualidade do que de quantidade”, disse Everaldo em entrevista ao PIMENTA. Já em 2012, a legenda havia conquistado 93 prefeituras.

O dirigente estadual do PT esteve em Itabuna para participar da caminhada do candidato do partido, Geraldo Simões, hoje, na Avenida do Cinquentenário, região central da cidade. Everaldo estava acompanhado do deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) e do secretário de Relações Institucionais da Bahia, Josias Gomes.

Everaldo ainda fala em expectativa de segundo turno em Vitória da Conquista, tendo Zé Raimundo (PT) contra Herzem Gusmão (PMDB). Porém, os últimos dados apontam para definição ainda neste domingo, no município do sudoeste, podendo sair vencedor Herzem ou Zé Raimundo. O cenário era mais favorável ao peemedebista. A candidatura de Fabrício Falcão (PCdoB) desidratou-se, acelerando a definição em turno único.

Otimista, Everaldo aposta que a base aliada do Governo Rui Costa vencerá a disputa em, pelo menos, 70% dos municípios. A avaliação difere da feita pelo secretário de Relações Institucionais da Bahia, Josias Gomes, tambem durante entrevista que será publicada pelo blog nas próximas horas.

Ato reuniu milhares de pessoas na Cinquentenário hoje.

Ato reuniu milhares de pessoas na Cinquentenário hoje.

ITACARÉ: TONHE DE ANÍZIO TEM CANDIDATURA DEFERIDA PELA JUSTIÇA ELEITORAL

Anízio tem candidatura deferida (Foto Divulgação).

Tonhe de Anízio: candidatura registrada.

Tonhe de Anízio (PT) teve o pedido de registrado de candidatura a prefeito de Itacaré deferido pelo juiz titular da 198ª Zona Eleitoral, Daniel Álvaro Ramos. A decisão foi tornada pública no início da noite deste domingo (11).

De acordo com o magistrado, o Ministério Público Eleitoral se manifestou favoravelmente ao registro do candidato da coligação No coração do Povo, que reúne PT, PP, PTN, PR, PEN e PPL.

“Foram preenchidas todas as condições legais para o registro pleiteado e não houve impugnação”, assinalou Daniel Álvaro Ramos em sua decisão.

Anízio havia recorrido à Justiça Comum para contestar rejeição de suas contas pela Câmara de Vereadores de Itacaré. Segundo ele, as contas foram julgadas sem que ele tivesse direito à ampla defesa. Um membro da comissão técnica da Câmara reconheceu a falha oficialmente (relembre aqui).

Após vitória na Justiça Comum em agosto, Tonhe de Anízio obteve registro de sua candidatura. O petista concorrerá ao comando de Itacaré pela segunda vez. O município foi governado por ele no período de 2009 a 2012, quando não conseguiu reeleição.

PT REDUZ NÚMERO DE CANDIDATURAS A PREFEITO

pt divididoLevantamento preliminar feito pela Direção Nacional do PT mostra que a legenda terá 1.135 candidatos a prefeito nas eleições de outubro. O número representa uma redução de 35,5% em relação aos 1.759 candidatos petistas que disputaram prefeituras nas eleições de 2012. É a menor quantidade de representantes do partido em um pleito municipal nos últimos 20 anos, quando disputou 1.077 prefeituras em 1996.

Segundo dirigentes do PT, a redução reflete as turbulências pelas quais tem passado o partido. “É a crise”, afirmou o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), vice-presidente da legenda. A queda ocorre em todas as regiões do Brasil, de acordo com os dados do PT – o País tem 5.750 municípios. O único Estado onde o número de candidaturas aumentou é o Piauí, governado por Wellington Dias (PT), com 70 nomes em disputa neste ano contra 49 há quatro anos. Segundo o secretário nacional de Organização do PT, Florisvaldo Souza, o número vai aumentar até o término do prazo para registro de candidaturas, dia 15 deste mês, mas certamente ficará bem abaixo do registrado nas últimas eleições municipais. “Não tenho os números calculados ainda. De fato há uma redução de candidatos, mas, em compensação, devemos disputar mais eleitores.”

O PT vai ter mais candidaturas neste ano em capitais. Serão 20 nomes contra 17 em 2012. Já nas cidades com mais de 150 mil eleitores, o número também caiu. O PT lançou 84 candidatos quatro anos atrás e agora vai encabeçar 70 chapas, uma redução de 11%.

A cúpula partidária aponta três motivos para o encolhimento: o sentimento antipetista amplificado pelas revelações da Operação Lava Jato; a proibição das doações empresariais, defendida pelo partido; e o processo de impeachment de Dilma Rousseff, que distanciou o PT de aliados tradicionais e restringiu as alianças – a direção proibiu coligações com políticos que tenham se manifestado publicamente a favor do afastamento da presidente. Informações do Estadão.

ILHÉUS: PT RATIFICA NOME DE CARMELITA; CONVENÇÃO SERÁ DIA 5

Carmelita é o nome do PT para prefeita ou composição como vice.

Carmelita é o nome do PT para prefeita ou composição como vice.

Depois de acenos em direção até à pré-candidatura jabista de Cacá Colchões (PP), o PT promoveu encontro para ratificar a candidatura da Professora Carmelita. A convenção do diretório ilheense está marcada para a próxima sexta (5), a partir das 16 horas, no Centro de Convenções de Ilhéus.

Durante o encontro, a professora avaliou as discussões do Programa de Governo Participativo (PGP), promovidas em bairros, distritos e povoados ilheenses. A participação popular no PGP também foi avaliada em encontro que ainda abordou as coligações das chapas majoritária e proporcionais, quando se estabeleceu com quem o PT deve coligar.

Após o encontro do último final de semana e as decisões tomadas desde a última quinta (28) por outras legendas, restará a Carmelita lançar candidatura própria ou compor com Cacá Colchões (PP), já que Mário Alexandre (PSD) fechou com José Nazal (Rede) e Bebeto Galvão (PSB) debandou-se da ala governista para a aba de ACM Neto. Além destes nomes, composições poderiam ser feitas com Cosme Araújo (PDT) ou Professor Gurita (PSC).

NOTÍCIAS DE UM GOLPE

TerencioJosé Augusto Terêncio

 

Confesso que estou feliz pelo que está acontecendo. Não pela miséria da oposição, mas pela força que nasceu do povo, pela nossa democracia.

 

Quando eu digo que sou pecador, é por uma razão bem simples: a desgraça de uma pessoa é o moralismo, e eu não quero ser referência pra ninguém em absolutamente nada.

Eu nunca fui esquerda, nunca fui petista… Na verdade, eu nunca defendi ideologia política nenhuma, mas procurei sempre ser coerente, defender a verdade, procurei a verdade dos fatos, procurei ser justo, honesto etc.

Acompanho politica não é de hoje e conheço as figuras que estão no poder há muitos anos. Já votei em muitos deles, inclusive, e com base nisso me posicionei contra o impeachment. Fui pra rua defender a democracia com convicção, levei minha filha comigo para defendermos a presidenta Dilma, mesmo não sendo de esquerda.

Mas por que fiz isso?

Por uma razão bem simples: quem norteia minha consciência não é a televisão, a revista, o jornal, etc. Quando  digo que leio e me informo, não é pra querer ser melhor que ninguém, mas é para ser justo e coerente nas minhas atitudes e não ser um alienado, um sem noção.

:: LEIA MAIS »

CARMELITA LANÇA PLANO DE GOVERNO PARTICIPATIVO

Carmelita é pré-candidata a prefeita de Ilhéus pelo PT

Carmelita é pré-candidata a prefeita de Ilhéus pelo PT

Pré-candidata à Prefeitura de Ilhéus, a professora Carmelita Ângela, do PT, lança no próximo domingo (29), seu Programa de  Governo Participativo (PGP). Esse modelo de debate sobre a gestão municipal tem sido priorizado pelo partido.

O lançamento do PGP em Ilhéus acontece às 9 horas, no plenário da Câmara de Vereadores. Os militantes anunciam a presença de “lideranças políticas nacionais, estaduais e municipais, partidos políticos, movimentos sociais e os mais diversos segmentos da sociedade ilheense”.

Carmelita afirma que a discussão do plano de governo com a população é prioritária em sua estratégia política e será a base da campanha petista. “Um bom programa de governo é fundamental para uma campanha de alto nível, com debate político, que demonstre as conquistas da sociedade brasileira e que proponha a melhora efetiva da vida da população”, defende.

PT DEFINE POLÍTICA DE ALIANÇAS E FAZ AUTOCRÍTICA DOS 13 ANOS NO GOVERNO FEDERAL

Rui Falcão, presidente do PT nacional.

Rui Falcão, presidente do PT nacional.

Agência Brasil

O PT divulgou ontem à noite (17) duas resoluções do partido após reunião de seu Diretório Nacional, ocorrida à tarde, em Brasília. Uma das resoluções trata do cenário político atual, no qual a presidenta da República responde um processo de impeachment e está afastada do governo; e com o PT, de volta à oposição, não tendo reunido força suficiente para deter o processo contra Dilma.

Além de criticar a postura do PMDB e do vice-presidente da República Michel Temer, a quem acusam de dar um “golpe” político em Dilma para assumir o poder, o partido disse que cometeu falhas durante os cerca de 13 anos de governos petistas. Um desses erros, segundo o partido, foi se deixar “contaminar” pelo financiamento empresarial de campanha e o que chamam de “prática dos partidos tradicionais”, sem citar diretamente o envolvimento de petistas em esquemas de corrupção.

“Fomos contaminados pelo financiamento empresarial de campanhas, estrutura celular de como as classes dominantes se articulam com o Estado, formando suas próprias bancadas corporativas e controlando governos. Preservada essa condição, mesmo após nossa vitória eleitoral de 2002, terminamos envolvidos em práticas dos partidos políticos tradicionais, o que claramente afetou negativamente nossa imagem e abriu flancos para ataques de aparatos judiciais controlados pela direita”, diz um trecho resolução.

MOVIMENTOS SOCIAIS

O PT também disse não ter priorizado as alianças com movimentos sociais e o que chama de “partidos populares”. O partido se disse “refém de acordos táticos” para conseguir administrar o país. “Tampouco nos dedicamos, com a devida atenção e perseverança, a costurar uma aliança estratégica entre os partidos populares e os movimentos sociais, que pudesse ampliar o peso institucional da esquerda. Acabamos reféns de acordos táticos, imperiosos para o manejo do Estado, mas que resultaram num baixo e pouco enraizamento das forças progressistas”.

A segunda resolução diz respeito às eleições municipais de 2016. Nela, o partido se compromete a não fazer aliança com políticos que apoiaram a abertura do processo de impeachment de Dilma ou mesmo tenham votado nesse sentido no Congresso Nacional.

O Diretório Nacional determinou que as alianças eleitorais nos municípios só poderão ser confirmadas na Justiça Federal após aprovação das direções estaduais. No caso de “cidades prioritárias”, a confirmação será dada pela direção nacional.

Após a reunião, mas antes da divulgação oficial das resoluções, o presidente do partido, Rui Falcão, concedeu entrevista coletiva e disse que o PT vai priorizar alianças com partidos de esquerda como o PCdoB e PDT, justamente os que se opuseram ao impeachment de Dilma. Alianças com outros partidos, como o próprio PMDB, no entanto, não estão descartadas.

“O PMDB é um partido enorme, teve uma participação na luta democrática no passado. Certamente que, Brasil afora, deve ter pessoas confiáveis [no PMDB]. Se alguém do PMDB quiser participar conosco e não tenha apoiado o impeachment, priorize programas sociais e combata a corrupção, não vejo problema nenhum”, disse Rui Falcão.

RUI CONDENA “ATENTADO À DEMOCRACIA”

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), utilizou seu perfil no Facebook para criticar a votação do Senado que determinou o prosseguimento do processo de impeachment  e o consequente afastamento da presidente Dilma Rousseff. Segundo o petista, a ação é um “ataque à democracia”.

Rui manifestou solidariedade à presidente afastada e disse que ela não cometeu “nenhum ato ilícito que justificasse o processo de impeachment”. Ainda na opinião do governador, o afastamento violenta a escolha de “milhões de brasileiros”.

“Estamos vivendo um triste momento da história do país, mas nada vai me abater a continuar defendendo a democracia e os legítimos interesses da Bahia”, finalizou.

PINHEIRO ASSUME SECRETARIA NA SEGUNDA

Pinheiro

Pinheiro tomará posse na Secretaria da Educação

O governador Rui Costa (PT) anunciou há pouco, em entrevista à Rádio Metrópole, a data na qual o senador Walter Pinheiro (sem partido) tomará posse na Secretaria da Educação do Estado. Pinheiro assume o cargo na segunda-feira (16), no lugar de Osvaldo Barreto.

A migração de Pinheiro para a Educação havia sido antecipada pelo governador no dia 22 de abril, menos de um mês após o senador se desfiliar do PT. Apesar de ter deixado o partido, Pinheiro já sinalizou que votará hoje (11) contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O mesmo posicionamento é esperado dos outros dois representantes da Bahia no Senado, Otto Alencar (PSD) e Lídice da Mata, embora seja praticamente certo o afastamento da petista.

A vaga de Pinheiro no Senado será assumida pelo ex-deputado Roberto Muniz, do PP.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia