WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘PT’

ENQUETE – A DISPUTA VERMELHA PELO SENADO

O PT armou um cirquinho de resultado previsível para escolher o nome do partido que preencherá a segunda vaga ao Senado Federal na chapa do governador Jaques Wagner. Uma vaga é de Lídice da Mata (PSB). Os nomes petistas na disputa são Waldir Pires e Walter Pinheiro. Entre os mangangões petistas, Pinheiro é o preferido.

Sem ficar alheio a essa disputa, o Pimenta abre espaço para que o leitor diga quem deve ficar com a vaga. O nobre leitor pode cravar o voto na enquete à esquerda da página. Além destas duas opções, o frequentador deste humilde blog pode dizer não aos dois. Veja lá a resposta alternativa. Bom voto!

JOSIAS TRABALHA PELA INDICAÇÃO DE PINHEIRO

O ex-deputado Josias Gomes trabalha com afinco pela indicação do deputado federal Walter Pinheiro para a vaga remanescente de candidato a senador na coligação de Jaques Wagner. Neste sábado (15), logo após ter sido homologada a resolução definindo a realização de um encontro nos próximos 15 dias para a escolha do candidato, Josias coordenou uma reunião com apoiadores de Pinheiro, oriundos de todas as tendências do PT, para reforçar a indicação.

O deputado e ex-secretário de Planejamento do Estado disputa a vaga com o ex-governador Waldir Pires, que conta com a simpatia de parte da militância. O nome de Pinheiro, no entanto, está mais consolidado e tem defensores de peso, a exemplo do próprio governador Jaques Wagner.

Waldir não gostou da fórmula escolhida pelo partido para definir a candidatura ao Senado, pois desejava a realização de prévias. A opção foi combatida nos bastidores pelo governador.

DILMA NA FRENTE

Marco Wense

Pelo último levantamento do instituto Vox Populi, entre 8 e 13 de maio de 2010, a pré-candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, ultrapassa o tucano José Serra pela primeira vez.

Na estimulada, Dilma aparece com 37% e Serra 34% (38% a 35% em cenário só com Dilma, Serra e Marina). É bom lembrar, para o desespero do PSDB, que a pesquisa de intenção de votos foi realizada antes do programa nacional do PT na televisão.

A preocupação maior do tucanato, principalmente dos tucanos da famosa e atraente Avenida Paulista, é com a consulta espontânea, quando a ex-ministra coloca uma frente de quatro pontos (19 versus 15) sobre Serra.
A “menina” do Lula fica cada vez mais conhecida como a candidata do “cara”.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

ACM NETO DIZ QUE AZEVEDO FAZ BOM GOVERNO

Político habilidoso e já experiente, apesar dos 31 anos de idade, o deputado federal Antônio Carlos Magalhães Neto – ou simplesmente ACM Neto (DEM) – esteve em Itabuna nesta sexta-feira (14) e concedeu entrevista exclusiva ao Pimenta na Muqueca.

Confrontado com uma pergunta sobre as relações do prefeito de Itabuna, seu correligionário, com políticos e pré-candidatos de todos os quadrantes, Neto partiu em defesa de Azevedo. As conversas deste com o governador Jaques Wagner (PT) e com o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) – na visão do democrata – estariam circunscritas ao âmbito institucional e não refletirão apoio nas eleições de outubro.

O neto de ACM diz que o governo itabunense é bom, assegurando que dispõe de pesquisas internas que indicam essa situação. Ele também vê perseguição do governo estadual ao prefeito Capitão Azevedo, o que explicaria – no entendimento dele – os problemas na gestão da saúde no município, por exemplo.

O jovem parlamentar, que tentará o seu terceiro mandato na Câmara, faz críticas severas ao governador Jaques Wagner, ataca a gestão da segurança pública e diz que, para voltar ao poder, bastará ao DEM “falar a verdade”. Neto também questiona um presumido crescimento de Geddel Vieira Lima na corrida sucessória e acredita que haverá segundo turno nas eleições, entre um candidato do governo (Wagner ou Geddel) e Paulo Souto (DEM). Ao final da entrevista, ele confessa ser um leitor assíduo do Pimenta.

Ouça a entrevista feita pelo repórter Fábio Roberto:

PARTE 1

PARTE 2

A JUDICIALIZAÇÃO SERRISTA NÃO DEU CERTO

Ailson Oliveira

A tática da oposição de tentar evitar na Justiça a participação do presidente Lula na pré-campanha da ex-ministra Dilma Rousseff, do PT, não vem produzindo o resultado satisfatório.

Dilma vem assumindo a dianteira no Nordeste e vem crescendo na região Sudeste, base do PSDB/DEM nos últimos anos, e tende a crescer ainda mais quando começar a campanha plebiscitária que visa comparar os governos de Lula/Dilma X FHC/Serra, nos seus respectivos mandatos.

Recorrer sempre à Justiça para evitar o crescimento de Dilma tem sido uma prática comum por parte da oposição. Mas tal estratégia parece ter chegado ao seu limite.

A recente pesquisa realizada pelo Instituto Vox Populi antes do último programa do PT, que foi ao ar no rádio e na TV dia 13/05, apresenta pela primeira vez a ex-minista à frente do pré-candidato José Serra.

Na última eleição a oposição recorreu ao artifício do denuncismo e foi derrotada. Nesta pré-campanha recorre à judicialização e não tem surtido efeito.

Em decorrência disso, surge uma pergunta: o que a oposição deverá fazer pra impedir a eleição de Dilma Rousseff à Presidência da República? O próprio PT tem a resposta: apresentando um programa alternativo para contrapor ao do governo Lula.

Mas, será que a oposição tem algo diferente para apresentar à nação?

O medo do debate plebiscitário e da participação do presidente Lula na campanha de Dilma mostra que a oposição não tem coisa alguma de diferente do que está aí para oferecer ao povo brasileiro. Se a entrada do presidente na campanha assusta os opositores, é indicativo de que o governo está no caminho certo.

Conclusão: o tapetão não é a solução.

Ailson Oliveira é professor de Filosofia (Uneb) e da rede municipal de Itabuna.

VOX POPULI MOSTRA DILMA À FRENTE DE SERRA

Dilma passa à frente de Serra, segundo Vox Populi.

Dois meses depois do esperado, a ex-ministra Dilma Rousseff (PT) passou à frente do ex-governador paulista José Serra (PSDB) na série de levatamentos do Instituto Vox Populi. A pesquisa ouviu dois mil eleitores em 117 cidades brasileiras, de 8 a 13 de maio, e foi encomendada pela Rede Bandeirantes.

De acordo com este levantamento, Dilma Roussef está com 38% (era 31% em abril) e Serra com 35% (34%. Ela está à frente, mas em situação de empate técnico. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. Marina Silva, do PV, pontua com 8%.

Em um eventual segundo turno, Dilma teria 40% contra 38% de Serra.

Quando apurado o voto espontâneo, quando o eleitor diz em quem vai votar sem que lhe apresentem uma lista de candidatos, Dilma vai a 19% e Serra alcança 15%. Em janeiro, ambos tinham percentuais idênticos: 9%.

O Vox Populi traz números preocupantes para Serra na região Sudeste, onde estão concentrado o maior percentual de eleitores do país. Lá, a situação é de empate técnico entre os dois principais candidatos.  Dilma alcança 44% no Nordeste e 41% no Norte. Serra lidera no Sul, com 44%.

PT USA “FERMENTO LULA” NO BOLO DE DILMA

O PT decidiu usar o “Fermento Lula” no seu programa partidário desta noite de quinta-feira, 13, em socorro da sua candidata a presidente da República, Dilma Rousseff, que estacionou nas últimas pesquisas eleitorais na casa dos 27%, 28%.

O programa de dez minutos vendeu a história da mulher combativa e que enfrentou a ditadura, a mulher competente como secretário das Minas e Energia no Rio Grande do Sul e a mulher tocadora de obras e de programas de forte apelo social no Governo Lula. Dentre estes programas, o “Minha Casa, Minha Vida e o “Luz para Todos”.

E o presidente Lula, bem à vontade (esse sabe vender o peixe!), falou da mulher corajosa, competente e das origens da ex-ministra das Minas e Energia e da Casa Civil. E o fato de ser mulher, também foi explorado. Pelo espírito combativo, a candidata petista também foi apresentada pelo “barbudinho” como uma espécie de “Mandela” de saias.

Na definição de um dos blogueiros da casa, o programa-desespero foi bem concebido, mas Dilma ainda não se mostra à vontade diante das câmeras e no mano-a-mano com o eleitor. Lula vai aumentar os seus problemas de coluna.

Agora, confira o programa:

IMBRÓGLIO PETISTA

Do jornal A Tarde:

Opresidente do PT, Jonas Paulo, está fazendo força (e usando-a) para evitar o impossível no Congresso que o partido realiza no fim de semana, polêmica em torno da escolha do nome que disputará o Senado ao lado de Lídice na chapa deWagner. Ontem, anunciou que as prévias ‘estão descartadas’.

Restam duas opções: ou Pinheiro renuncia ou o partido chuta um dos seus mais sagrados princípios (a escolha democrática através de prévias) e esmaga Waldir Pires.

Está dando o esmagamento. Quem diria?

PINHEIRO AGRADECE APOIO DA BANCADA ESTADUAL DO PT

Pinheiro tem a preferência de Wagner para a disputa ao Senado

Estimulado por uma minoria dentro do PT, o ex-governador Waldir Pires insiste na realização de prévias no partido para a escolha do candidato ao Senado. Waldir segue na contramão de um consenso que vai se formando em torno da indicação do deputado federal Walter Pinheiro para a vaga.

Nesta terça-feira (14), Pinheiro se reuniu com a bancada estadual do PT, no restaurante Barbacoa, para agradecer o apoio unânime dos representantes petistas na Assembleia. Também participaram do almoço o prefeito de Camaçari e coordenador da campanha de Jaques Wagner, Luís Caetano, e o ex-deputado federal Josias Gomes.

Segundo informações, o presidente da executiva estadual do PT, Jonas Paulo, encontrou-se com os deputados estaduais antes do almoço e teria reconhecido que a candidatura de Pinheiro é irreversível. Jonas, porém, não esteve no Barbacoa, talvez em virtude de ter sido um dos maiores incentivadores da indicação de Waldir.

Blogs de Salvador publicaram, esta noite, nota em que se atribui a simpatizantes da candidatura do ex-governador a intenção de exigir prévias. Pinheiro recusa a ideia, por acreditar que, em função das circunstâncias, seria um processo desgastante para o partido. Waldir diz que não desiste e cobra a consulta aos militantes.

Em meio a toda essa polêmica, o PT se prepara para realizar seu encontro estadual, neste fim de semana, em Salvador. O nome do indicado para a disputa ao Senado promete centralizar as atenções.

PESQUISA AGITA POLÍTICA BAIANA

Qual dos três estará "bem" no Vox Populi?

A Rede Bandeirantes divulga, nesta semana, uma nova pesquisa sobre a disputa pela presidência da República e o Palácio de Ondina, na Bahia. De acordo com Ricardo Luzbel, do Bahia Notícias, o levantamento será feito pelo Vox Populi, com amostra de 700 entrevistados. O campo da pesquisa começou no último sábado (8) e termina nesta terça.

Na última pesquisa oficial da qual se tem notícia, Jaques Wagner (PT)  teve entre 39 e 43% das intenções de voto. Paulo Souto (DEM), 24%, e Geddel Vieira Lima (PMDB), 11%, no Datafolha. Os números são de dezembro último. De lá para cá, apenas pesquisas “de consumo interno”.

Esta também será a primeira pesquisa que vai medir o impacto da aliança do peemedebista Geddel Vieira Lima com o senador César Borges, do PR, e com vários partidos de pequena expressão, mas com algum tempo de tevê.

DILMA TAMBÉM QUER NEYMAR E GANSO NA SELEÇÃO

Dilma faz coro por Neymar e Ganso (Foto Istoé).

A presidenciável petista Dilma Rousseff concedeu entrevista à Istoé desta semana. Foi instigada a falar de tudo. E falou. Desde política a vida pessoal, como o sofrimento com uma gravidez tubária.

Como boa brasileira, ela também deu um pitaco na seleção de futebol para a Copa 2010.

Fala, Dilma:

– Quero o Neymar e o Ganso na Seleção. Eles trouxeram alegria de volta para o futebol. Jogam de forma desconcertante e atrevida.

Dunga, o técnico, anuncia amanhã (dia 11) os 23 nomes que levará para a África do Sul.

Confira a íntegra da entrevista à Istoé

“SIM”

A votação pelo reajuste dos aposentados, na semana passada, está sendo utilizado pelos deputados federais como “arma” para angariar votos e, claro, tentar tirar o máximo do (s) adversário (s).

Uma das vítimas da “operação” foi o deputado Geraldo Simões, que sofreu bombardeio na mídia como tendo sido um dos “contrários” ao reajuste para aqueles aposentados e pensionistas que recebem acima do mínimo.

Geraldo afirma que votou a favor do reajuste superior aos 7%. E se pôs a lembrar que os aposentados, hoje, “têm aumento real; ao contrário de outros tempos, quando eram chamados de vagabundos”.

“Vagabundos” foi o termo utilizado pelo ex-presidente Fernando Henrique para se referir aos bons velhinhos que dependem da previdência para sobreviver (isso, claro, depois de muito contribuir).

J.CARLOS ANUNCIA APOIO A PINHEIRO

O deputado estadual J.Carlos (PT) realizou encontro político neste sábado (08), no subúrbio de Salvador, e anunciou seu apoio à indicação de Walter Pinheiro para a disputa por uma vaga no Senado. Pinheiro estava presente no evento e ouviu rasgados elogios do correligionário.

Outro que se encontrava na reunião de J.Carlos foi o deputado federal Geraldo Simões, que não apreciou muito o apoio declinado a Pinheiro. Simões é um dos que têm defendido a indicação do ex-governador Waldir Pires para a candidatura a senador. Mas as informações que chegam dão conta de que ele será voto vencido.

A DIANTEIRA PETISTA

A situação eleitoral para a presidência da República em Ilhéus e Itabuna, no sul da Bahia, é parecida. Segundo levantamentos “de consumo interno”, a petista Dilma Rousseff consegue, na média, impor dianteira de 20 pontos percentuais em cima do tucano José Serra.

Não à toa, e conforme antecipamos aqui (reveja), o vice-prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSDB), trabalha para trazer Serra à Terra de Gabriela na segunda quinzena de maio. Espera aplacar o crescimento da petista.

Marão, aliás, é dado como apoio quase certa a uma candidatura petista, mas na corrida pelo Palácio de Ondina. As negociações da mãe, a deputada Ângela Sousa, também incluíram o apoio do “menino” a Jaques Wagner (PT).

WAGNER PERDE ARTICULADOR DE PESO

Há algo de errado no núcleo político do governador Jaques Wagner e é clara a necessidade de que o “motorista” dê um freio de arrumação para rearrumar as coisas. O imbróglio da vez é a decisão do petista Marcos Lima de retornar a Brasília, recusando convite de Jaques Wagner para auxiliá-lo em sua campanha.

Lima é considerado um negociador de grande habilidade, com trânsito  livre em partidos políticos de A a Z. Sua desistência de ajudar na campanha é atribuída a uma falta de sintonia com o ex-secretário de Relações Institucionais do governo, Rui Costa.

RESOLVIDO

Da Tribuna da Bahia (Raio Laser):

Numa iniciativa que deixou partidos como PSB e PCdoB atônitos, o governador Jaques Wagner chamou anteontem para si uma conversa com o PDT e praticamente desvinculou a agremiação das articulações que socialistas e comunistas promovem no sentido de opor resistência à indicação do deputado federal Walter Pinheiro para candidato a senador na chapa governista. Além de ter garantido à legenda a indicação do suplente na vaga de Pinheiro, Wagner mostrou porque escolheu Pinheiro para seu companheiro de chapa, ao lado de Lídice da Mata, do PSB, advertindo que não há risco para a disputa por parte de nenhum dos dois concorrentes à vaga. Os pedetistas saíram de lá convencidos de que o que o governador fala é lei, o que significa que a legenda deixará de representar preocupação para ele.

PRESIDENTE DIZ QUE PT TERÁ DECISÃO UNITÁRIA SOBRE O SENADO

Acusado de falar muito e às vezes embolar o jogo, o presidente do PT baiano, Jonas Paulo, resolveu enfatizar o discurso da unidade. Segundo ele, está descartada  a possibilidade de prévias no PT para decidir sobre a candidatura ao Senado. No partido, Waldir Pires e Walter Pinheiro dividem preferências.

Jonas afirma que as diferenças começarão a ser resolvidas nesta quinta-feira (06), quando o PT promove reunião para discutir o assunto. Lideranças de outros partidos de esquerda também participam da conversa.

“”A posição precisa ser amadurecida e tomada no momento certo”, afirma o presidente petista. Ele acrescenta que “as manifestações internas de toda natureza são válidas e importantes, mas seguimos serenos e conscientes da responsabilidade que temos com a sucessão presidencial e do governo do Estado”.

POR QUÉ NO TE CALLAS, JONAS?

O presidente PT baiano está sob recomendação de manter-se o mais discreto possível com relação às articulações pela reeleição de Jaques Wagner. Fonte palaciana informa que as últimas intervenções de Jonas Paulo não foram bem sucedidas. Pior: existe uma avaliação que derrapagens do presidente petista causaram problemas sérios para o governador, como se deu com as indefinições em torno do fechamento com o PR, o que acabou contribuindo para que o senador César Borges se aliasse ao peemedebista Geddel Vieira Lima.

Jonas Paulo também é tido como um dos responsáveis pelo projeto de lançar Waldir Pires candidato ao Senado, gerando até a possibilidade de prévias e, portanto, de uma indesejada divisão explícita do partido, justamente num momento em que o PT precisaria estar mais unido do que nunca.

Ao presidente, já foi endereçado o velho adágio de que “a palavra é de prata e o silêncio é de ouro”. Resta saber se ele vai se conformar com a mordaça.

NOME ESTADUAL

Contra as vozes que se opõem ao lançamento de sua candidatura ao Senado, o deputado federal petista Walter Pinheiro (PT) gosta de lembrar que foi eleito com 200 mil votos em 2008. Desse quantitativo, 50 mil saíram da capital e 150 mil do interior do Estado.

Pinheiro disputa a indicação com o ex-governador Waldir Pires, também do PT. A outra vaga está reservada a Lídice da Mata (PSB), que pode desistir da chapa majoritária, a depender de quem estiver ao seu lado.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia