WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
rota






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘rádio Difusora’

WADSON SANTOS COMANDARÁ O BOLETIM 640

Wadson pilotará o Boletim 640, aos sábados

A Rádio Difusora Sul da Bahia AM640 estreará, no próximo sábado (17), um novo programa jornalístico. Sob o comando do jornalista Wadson Santos, o Boletim 640 irá ao ar todas as manhãs de sábado, das 8h às 9h.

Formado em Jornalismo pela Unime e um dos mais ágeis repórteres do rádio sul-baiano, Wadson afirma que a proposta da emissora é oferecer ao público um programa informativo com os assuntos de maior repercussão da semana. Segundo ele, longe da ideia de resumo, o Boletim 640 chega com a missão de promover um aprofundamento das notícias que foram destaque durante a semana.

A participação do ouvinte, que é um aspecto marcante da emissora, será por meio do quadro O que foi notícia pra você?. O radiouvinte vai contar qual notícia considerou a mais importante da semana. O quadro é uma demonstração de que o público soma no processo de produção e multiplicação do conteúdo diante do acesso aos vários canais disponíveis de informação nos tempos atuais, segundo a emissora.

O programa Boletim 640 é a primeira das novidades na grade da emissora para 2018. “Acreditamos que será um ano produtivo e com boas perspectivas para o setor da comunicação. Vamos acompanhar esse processo e as exigências do público, que está cada vez mais colaborativo no processo de informar,” disse o diretor da emissora, Antônio Badaró.

ROBERTO DE SOUZA NA RÁDIO NACIONAL

Roberto estreia dia 26 na Rádio Nacional

Roberto estreia dia 26 na Rádio Nacional

Roberto de Souza deixou a Rádio Difusora e já está de casa nova. O radialista e ex-vereador estreará, na próxima quarta (26), na Rádio Nacional 870AM.

A estratégia da emissora com a nova aquisição e algumas mudanças é recuperar a audiência perdida por erros sucessivos de administração nos últimos dez anos, alguns dos quais fora do ar.

A aquisição tem peso. Quando na Difusora, Roberto era considerado líder de audiência no horário das 13h às 14h, de segunda a sexta, e das 10h às 12h dos sábados.

A Nacional passa por mudança não apenas na programação. O estúdio sai do Zildolândia para a Avenida Princesa Isabel, no Banco Raso, em um antigo imóvel da Minas Aço. A emissora pertence à família do ex-deputado Daniel Gomes.

HORÁRIO

Em tempo, o Resenha na Nacional será das 12h30min às 14h, de segunda a sexta. No sábado, das 10h às 14h. Atualizado às 15h26min

O DEBATE DA DIFUSORA

Debate reuniu seis dos pré-candidatos a prefeito de Itabuna.

Debate reuniu seis dos pré-candidatos a prefeito de Itabuna.

Seis pré-candidatos a prefeito de Itabuna participaram de debate, no sábado (18), na Rádio Difusora. Antônio Mangabeira (PDT), Augusto Castro (PSDB), Davidson Magalhães (PCdoB), Fernando Vita (PMDB), Geraldo Simões (PT) e Roberto José (PR) discutiram temas como saúde, falta d´água, educação e segurança pública.

O áudio do debate foi disponibilizado pelo site Plantão Itabuna, do jornalista Oziel Aragão, que atuou como mediador do encontro entre candidatos. O modelo do debate não permitiu réplicas e tréplicas, mas houve confronto indireto, quando Geraldo Simões e Davidson Magalhães abordaram o tema crise hídrica. O leitor-ouvinte que não acompanhou pode conferir como foi clicando aqui, na íntegra. Deixe, na seção comentários, sua avaliação sobre o desempenho dos pré-candidatos.

O HORÓSCOPO E OS FRAUDADORES DA FRAUDE

marivalguedesMarival Guedes | marivalguedes@gmail.com

 

Ele recebeu carta de uma ouvinte perguntando se o signo dela combinava com o do noivo. O novo “astrólogo” fez pesquisa básica e respondeu sem titubear: “Não combinam.”

 

“Se as pessoas soubessem como são feitas as salsichas e as leis, não comeriam as primeiras e não obedeceriam as segundas.” (Otto von Bismarck, 1815-1898).

Parafraseando o chanceler alemão, se as pessoas soubessem quais as fontes dos horóscopos (há exceções?) não leriam esta seção.

Começo com o da Revista Jóia, Rede Manchete, assinado pelo jovem Jean Jaque Duvalier, pseudônimo de um jornalista que se tornou famoso, Paulo Henrique Amorim.

PHA revela que tentava descobrir o signo das meninas que ele pretendia namorar e fazia previsões que coincidiam com os objetivos do “astrólogo”.

Em Itabuna, jornalistas de um veículo escreviam o horóscopo com dedicação especial ao signo do diretor. Aconselhavam o patrão a atualizar o pagamento dos salários.

Na Cabrália, eu perguntava o signo de cada colega e lia o horóscopo modificando o texto. Os inúmeros acertos geraram desconfiança e um dia uma moça arrebatou-me o jornal para conferir o que estava escrito.

No entanto, o caso mais impressionante foi o de Ramiro Aquino quando substituiu, por alguns dias, o famoso Aries (pronuncia-se Aires) Mota num programa sobre astrologia na Rádio Difusora.

Ele recebeu carta de uma ouvinte perguntando se o signo dela combinava com o do noivo. O novo “astrólogo” fez pesquisa básica e respondeu sem titubear: “Não combinam.”

Crédula em horóscopo e pragmática nas relações, a moça terminou o noivado. Avaliou que “se não vai dar certo, não adianta insistir.”

Apaixonado, o rapaz entrou em desespero e procurou o professor Ramiro a quem implorou, em prantos, nova avaliação. Aquino pediu pra que ouvissem o próximo programa.

Dia seguinte o “astrólogo” alegou que após aprofundar os estudos, baseando-se na data e hora de nascimento do casal, os astros revelavam que havia combinação. Foi uma festa.

Com noiva de volta e casamento a realizar-se, o jovem retornou à emissora para agradecer ao professor e convidar-lhe para a cerimônia.

Volto a Paulo Henrique Amorim. Ele fala com seu estilo irônico que era “uma maneira de fraudar o horóscopo, atitude que não faz mal a ninguém.” E arremata: “Não me sinto culpado.”

Realmente, eles fraudaram uma fraude.

Marival Guedes é jornalista e escreve crônicas aos domingos no Pimenta.

O ROMÂNTICO BRIGUENTO WALDICK SORIANO

marivalguedesMarival Guedes | marivalguedes@gmail.com

Waldick pegou o microfone e, em vez de cantar, discursou acusando a rádio de ter lhe boicotado. Para comprovar afirmava que até o cantor que ele levou, anunciaram como se fosse violonista. Detalhe, os shows eram transmitidos pela emissora.

Ele gravou mais de 80 discos, gostava de cachaça e assumia que era briguento. Waldick Soriano, baiano de Caetité, curso primário, foi motorista de caminhão, garimpeiro e peão. Casou com uma mulher que antes era prostituta. Ficou viúvo. Reagia quando falavam que suas músicas são bregas: “Brega é cabaré, minhas músicas são românticas.”

Assistiu Durango Kid e, quando saiu do cinema, encomendou roupa igual à do cowboy. Pra completar, comprou óculos escuros, chapéu preto, um cavalo e foi desfilar na praça de Caetité. Vaiado por estudantes, reagiu “jogando” o cavalo em cima deles. Porém, nunca mais abandonou o traje preto.

Reação mais assustadora teve durante Quem tem medo da verdade (TV Record), programa sensacionalista onde artistas eram interrogados e julgados. Quando participou, estavam também Agnaldo Rayol e Ângela Maria. Um padre o acusou de ter “deflorado várias meninas”. Waldick sacou o revólver e “deu um tiro” pra cima. Foi uma correria. As luzes foram apagadas e, quando acenderam, ele foi embora

Uma das suas apresentações em Itabuna foi no Cine Catalunha, no prédio onde funcionava a Rádio Difusora, da mesma família. Dias depois quis retornar. Mas o diretor da emissora, Hercílio Nunes, avaliou que não haveria público por causa do curto período entre o último e o próximo evento.
.
O artista não se conformou e propôs pagar o espaço. Já a Difusora, bancaria a publicidade. Negócio fechado. Na hora do show, casa vazia. Revoltado, Waldick pegou o microfone e, em vez de cantar, discursou acusando a rádio de ter lhe boicotado. Para comprovar afirmava que até o cantor que ele levou, anunciaram como se fosse violonista. Detalhe, os shows eram transmitidos pela emissora.

Um vexame. O coordenador da área técnica, Lourival Ferreira, correu desesperado ao estúdio e colocou o som da fanfarra, abertura dos noticiários. Mas o estrago já estava feito. Um grupo, liderado por Hercílio, foi ao cinema e expulsou o artista, que tentou cantar em cima da própria Rural estacionada em frente. Foi novamente impedido e empurrado pra dentro do carro.

Não se deu por vencido. Retornou ao Lord Hotel, onde estava hospedado, e cantou da janela do prédio.

Waldick morreu em setembro de 2008, aos 75 anos, vítima de câncer na próstata.

Encerro solicitando, na humildade, ao diretor deste blog, Davidson Samuel, postagem da belíssima Tortura de Amor. Lembrando que a música foi censurada pela ditadura militar em 1974 por causa da palavra tortura, apesar da composição ser de 1962, dois anos antes do golpe. Parece piada, mas é verdade.

 

— Marival Guedes é jornalista e escreve crônicas semanais no Pimenta.

MAÇÔNICA 28 DE JULHO PRESTA HOMENAGEM A CACÁ FERREIRA

Cacá Ferreira é um dos nomes de credibilidade do rádio regional.

Cacá Ferreira é um dos nomes de credibilidade do rádio regional.

O radialista Cacá Ferreira será um dos homenageados pela Loja Maçônica 28 de Julho, hoje, às 20 horas, durante a cerimônia de posse dos dirigentes para o biênio 2015/17. A solenidade será na sede da loja maçônica, na Rua Professor Alício de Queiroz, 585, centro, ao lado da AFI, em Itabuna.

A loja definiu a lista de homenageados com base nos serviços de grane relevância prestados à comunidade. Cacá Ferreira é um dos nomes de maior credibilidade do rádio AM local e apresenta o Difusora em Revista, na Rádio Difusora Sul da Bahia.

Os nomes agraciados, explica a loja, “contribuem para o progresso de Itabuna e região”. Além da cerimônia de posse, a Loja Maçônica 28 de Julho comemora 45 anos de fundação.

 

POLÍCIA INVESTIGA SABOTAGEM CONTRA RÁDIO DIFUSORA

Badaró denuncia sabotagem.

Badaró fez denuncia (Foto Oziel Aragão).

A titular da 1ª Delegacia Territorial da Polícia Civil, Katiana Amorim Teixeira, investigará sabotagem contra a Rádio Difusora, praticada na última quinta-feira (30), quando a emissora transmitiria, da Praça Rio Cachoeira, a festa dos seus 55 anos.

Antônio Badaró, diretor da rádio, registrou queixa na polícia civil ontem (5). De acordo com ele, a sabotagem foi comprovada por técnicos da Oi. Badaró alega prejuízo financeiro e moral contra a empresa, “pois existia uma programação de transmissão da festa dos 55 anos da rádio e por conta do crime, a RD ficou fora do ar”.

O diretor da Difusora foi recebido pelo coordenador regional da Polícia Civil em Itabuna, Evy Paternostro, ontem, e encaminhou as investigações para a titular da 1ª DP. Um “homem alto, bem arrumado e conduzindo um veículo Fiat Siena” foi o autor da sabotagem, conforme testemunhas. Ele abriu a caixa (armário) da companhia telefônica e cortou os fios de transmissão.

SILMARA SOUSA ESTREIA “TÁVOLA REDONDA” NA DIFUSORA

Silmara comandará "Távola Redonda", na Difusora.

Silmara comandará “Távola Redonda”, na Difusora.

A repórter e apresentadora Silmara Sousa comandará, neste sábado (14), o Programa Távola Redonda, na Rádio Difusora. O programa irá ao ar sempre das 8h30min às 10h, aos sábados.

A proposta do programa é discutir os principais assuntos da semana e reunirá especialistas convidados e profissionais da emissora, além dos repórteres plantonistas, segundo o diretor de jornalismo da Difusora, Oziel Aragão.

Távola Redonda será o primeiro programa solo de Silmara na emissora. Durante a semana, ela apresenta o Panorama 640 com um dos decanos do rádio baiano, Orlando Cardoso, uma das maiores audiências do rádio local.

A repórter levará para o programa semanal a experiência de 14 anos de microfone, com comunicação fácil e opinião. Silmara também é repórter da TV Cabrália, onde assume a apresentação do Balanço Geral nas folgas e férias de Tom Ribeiro.

“BELEZA, BELEZA, BELEZA”

Roberto retorna à programação diária (Foto Duda Lessa).

Roberto: programa diário (Foto Duda Lessa).

Roberto “Beleza, Beleza, Beleza” de Souza volta a ter programa diário na Rádio Difusora AM. O Resenha da Cidade ocupará a faixa das 12h às 12h30min, de segunda a sexta. Aos sábados, a atração continua, das 10 horas ao meio-dia.

“Fizemos uma reunião para decidir a cobertura das eleições deste ano e [Antônio] Badaró me avisou que o programa começaria no outro dia (sexta, 3)”, disse Roberto, comemorando mais espaço na grade da emissora itabunense.

A atração terá uma mescla de noticiário esportivo e geral. “Vamos manter o estilo, combinando informação com apresentação descontraída, dialogando com o ouvinte”, diz Roberto.

MORRE RADIALISTA ANTÔNIO CARLOS PARAÍBA

Paraíba faleceu nesta manhã de sábado, no Hospital de Base (Foto Pimenta)

Paraíba faleceu nesta manhã, no Hospital de Base (Foto Pimenta/22.05.2011)

O radialista Antonio Carlos Silva (Paraíba) faleceu hoje pela manhã, após sentir fortes dores abdominais e ser internado no Hospital de Base, na última quinta (14). Ele trabalhou na Rádio Difusora como repórter policial na década de 80 e há vários anos atuava como ambulante, vendendo livros, CDS e DVDs e chegou a presidir a Associação dos Vendedores Ambulantes.

Ao ser internado, Paraíba estava com o rosto inchado em decorrência do uso de óculos sem prescrição médica. Os óculos causaram celulite facial. Com informações do repórter Fábio Souza e Sport News.

DIRETORA É DEMITIDA APÓS GREVE NA DIFUSORA

Cátia é demitida após crise e greve na Difusora.

Cátia é demitida após crise e greve na Difusora.

O site Sport News, de Robério Menezes, informa que a jornalista Cátia Gomes foi demitida da Rádio Difusora, após a crise que provocou a greve dos comunicadores há duas semanas.

Cátia é acusada de perseguir funcionários da emissora e demitir, injustamente, o operador de áudio Iran Roberto.

Além de Cátia Gomes, também foi demitido o radialista Gerdan Rosário, que apresentava o programa Na Boca do Povo.

O cartão vermelho para os dois profissionais foi dado pelo diretor João Lourenço Botti, hoje.

Botti estava afastado da emissora, mas reapareceu para contornar a crise que ameaçava provocar debandada de profissionais de peso, a exemplo de Orlando Cardoso e Cacá Ferreira.

AOS 88 ANOS, MORRE RADIALISTA YEDO NOGUEIRA

Yedo Nogueira morre aos 88 anos (Foto Acervo Eduardo Anunciação).

Yedo Nogueira morre aos 88 anos (Foto Acervo Eduardo Anunciação).

O radialista Yedo Nogueira, de 88 anos, faleceu às 10 horas deste domingo (7), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna. Comentarista esportivo e comerciário aposentado, Yedo foi vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e estava internado no hospital da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna.

Yedo começou no rádio em 1962, na Clube (hoje Nacional AM), em Itabuna, e também trabalhou na Jornal e Difusora. O jornalista Ramiro Aquino lembra da trajetória do colega e amigo, que “recebeu vários prêmios como melhor comentarista da cidade”.

Nascido em Salvador, Yedo escolheu Itabuna para viver e casou-se com Gilka de Aquino Nogueira, com quem teve Eduardo, Yolanda, Ramayana e André. Além do rádio, Yedo trabalhou como comerciário na Correa Ribeiro, aposentando-se.

O corpo do radialista será velado no SAF, na Avenida Juca Leão, em frente ao Grapiúna Tênis Clube, em Itabuna. O enterro está marcado para as 10h desta segunda (8), no Cemitério Campo Santo.

BAIXA NA RÁDIO DIFUSORA

O jogo político dentro da Rádio Difusora, recentemente comprada pelo grupo do deputado federal Geraldo Simões, provocou baixa importante nesta semana. Desta vez, foi na área comercial. A funcionária tinha vários anos de empresa e era considerada o cérebro da emissora.

Contactada pelo PIMENTA, a profissional confirmou o pedido de demissão, mas preferiu não ver seu nome citado nem falar das razões de ter pedido desligamento da emissora. Respeitamos.

Certo é que cresce cada vez mais o nível de insatisfação na emissora. A avaliação interna é de que a rádio vem sendo usada exclusivamente para promover Geraldo e a esposa, Juçara Feitosa, abandonando o dever de informar.

Imagine se não fosse concessão pública…

HOMENAGEM A ORLANDO CARDOSO

O curso de Jornalismo da Faculdade Unime Itabuna promoverá mesa-redonda nesta quinta, 12, às 19h, no auditório do campus II da instituição. A programação lembrará o Dia do Jornalista (7 de Abril).

Com o tema “Profissão: Jornalista”, a mesa-redonda apresentará experiências em televisão do cinegrafista Marcos Roberto, produtora Roberta Macedo, repórter Camila Oliveira, editora e repórter Adana Matos, apresentador César Soares e de Rinara Luz, gerente de jornalismo da TV Santa Cruz, afiliada da Rede Globo em Itabuna.

O evento será encerrado com homenagem a Orlando Cardoso, um dos principais – e dos mais respeitados – radialistas da Bahia. Orlando apresenta o Panorama 640 na Rádio Difusora há mais de 20 anos e acumula 51 anos de experiência profissional.

NA DIFUSORA, GERALDO ATACA AZEVEDO E DIZ QUE ROMBO NAS CONTAS DA PREFEITURA É DE R$ 100 MILHÕES

Geraldo acusa Azevedo.

O deputado federal Geraldo Simões concedeu quase uma hora de entrevista a Cacá Ferreira, na Rádio Difusora de Itabuna AM, e não economizou críticas ao prefeito Capitão Azevedo (DEM). Segundo o parlamentar, Azevedo deixou rombo de R$ 100 milhões em dívidas a pagar entre 2011 e 2012.

Geraldo disse que o prefeito gerou essa dívida sem, ao menos, ter feito obras com recursos próprios e que as executadas no município são oriundas de verbas federais e estaduais. “O mais difícil (para o próximo gestor) vai ser consertar, tapar o buraco que está lá na prefeitura”, aponta.

O parlamentar também citou o descontrole com folha de pagamento ao lembrar que 75% das receitas vêm sendo gastos com pessoal, quando o máximo permitido por lei é 54%. “O pior [da gestão] não é o buraco nas ruas, não é o posto de saúde que não funciona, não é o hospital de Base. O pior são as coisas internas [da prefeitura]”.

Geraldo apresentou dados que, para ele, confirmariam a tese de que tudo que está sendo feito em Itabuna é por causa dos governos federal e estadual. “São R$ 163.039.973,33, dinheiro que está na mão do prefeito. Uma parte ele já gastou e outra parte tá vindo. Não tem obra que o prefeito termine. Isso com dinheiro das [gestões] de Lula, Dilma e Wagner. É tudo mal aplicado”.

A entrevista marcou a “estreia” do deputado na rádio Difusora. Nos 22 anos de mandatos eletivos, Geraldo nunca pisou no estúdio da emissora, que pertencia ao seu maior (ex-) adversário político, Fernando Gomes. A rádio foi adquirida em fevereiro pelo empresário João Lourenço Botti, ligado ao deputado.

DIFUSORA FECHA NOVAS CONTRATAÇÕES

Magnobaldo, Robério, Fábio Roberto e Cacá Ferreira: contratados (Montagem Pimenta).

Novidades na Rádio Difusora AM de Itabuna. Martelo batido nas contratações de Cacá Ferreira, Robério Menezes, Fábio Roberto e Magnobaldo Ribeiro. Cacá Ferreira assumirá o horário das 9h às 12h, a partir de março. A faixa das 12h às 14h será comandada por uma dupla. Um nome já definido é o do repórter Fábio Roberto. A estreia está prevista para logo após o carnaval.

Depois de dois anos afastado dos microfones e comandando o site Jornal Sport News, Robério Menezes volta ao rádio. Ele comandará a equipe esportiva da Difusora. E levará o narrador Magnobaldo Ribeiro e, pelo menos, mais dois repórteres esportivos, sendo um deles Wagner Mendes, dos mais respeitados plantonistas do Itabuna Esporte Clube.

Nos bastidores, sabe-se que boa parte da atual equipe esportiva da Rádio Difusora migrará para a Nacional AM, onde comprou três horários da grade por R$ 2,5 mil. A Nacional está sendo arrendada por algumas figuras que ocupam cargos importantes na prefeitura de Itabuna. A ideia é compensar a perda da Difusora.

BACELAR SAI DA DIFUSORA POR CRITICAR WAGNER

O vereador e apresentador Ricardo Bacelar (PSC) teve de deixar a rádio Difusora de Itabuna AM após fazer críticas ao governador Jaques Wagner e citar a manifestação dos policiais militares na praça Adami, centro de Itabuna. Bacelar ocupava o horário das 10h às 11h há quase dois anos.

A decisão foi comunicada ao vereador e apresentador pela diretora da rádio, Joelma Teles. A emissora foi adquirida em janeiro pelo empresário João Lourenço Botti, numa negociação que envolveu o deputado federal Geraldo Simões (PT).

O PIMENTA conversou com Ricardo Bacelar. Ele confirmou ter feito críticas ao movimento grevista e ao governador – conclamando a “acabar com essa guerra” – e encerrou o programa citando a manifestação na praça Adami.

Ele afirma que não houve uma comunicação oficial da emissora, mas verbal. “Ele [Barbosa] não veio falar comigo. Veio Joelma. A comunicação foi só verbal”.

“DECISÃO PESSOAL, ISOLADA DE BARBOSINHA”

Ricardo Bacelar disse que interpretou a decisão como “isolada, pessoal” do consultor Barbosa Filho, com quem possui divergências desde o período em que esteve para ser apresentador de um programa na TVI, canal a cabo dirigido pelo consultor.

Bacelar não descarta um retorno à emissora, caso a direção geral assim decida. “Mas, da minha parte, não vou procurar ninguém. Estou concentrado na minha defesa judicial [do Loiolagate]”.

Bacelar está afastado da Câmara por decisão judicial (relembre aqui) ao ser apontado como envolvido no desvio de verbas da Câmara. Com relação ao afastamento, ele diz acreditar numa “confusão do judiciário ao apontar Antônio José Pinto Muniz” como seu assessor. “Meu foco agora é a defesa. É mais importante do que qualquer coisa”.

A direção da Rádio Difusora ainda não se pronunciou em relação ao caso. A emissora passa por um período de transição administrativa. A diretora Joelma Teles deverá ser substituída.

O novo dono do empreendimento, João Botti, decide até a próxima terça (14) quem assumirá a direção geral, além dos diretores das áreas comercial e de jornalismo. Nos bastidores, há um clima de insatisfação pela escolha do consultor.

BARBOSINHA VIRA CONSULTOR DA DIFUSORA

Os funcionários da Rádio Difusora foram surpreendidos com a notícia de que o empresário Barbosa Filho será o consultor da emissora pelos próximos três meses. Barbosinha comanda atualmente a TVI e teve experiência não muito exitosa com a Rádio Nacional, que voltou ao controle da família do ex-deputado Daniel Gomes ao final do ano passado.

Teoricamente, Barbosinha vai opinar apenas na programação da emissora. Ainda está sendo estudado o nome do diretor-geral. No campo político, comenta-se que a escolha do profissional para a consultoria foi do presidente da Câmara de Itabuna, Ruy Machado (PRP), muito próximo ao deputado Geraldo Simões (PT) e desconhecido do novo dono da rádio, o empresário João Botti.

O anúncio de Barbosa foi feito pelo próprio Botti, que esteve hoje na emissora acompanhado de Fernando Gomes (o ex-proprietário) e Tiago Feitosa, filho de Geraldo.

MARIA ALICE DEIXA A DIFUSORA APÓS VENDA

Maria Alice: despedida.

A mudança de comando na Rádio Difusora de Itabuna provocou a primeira baixa. A presidente do DEM, Maria Alice Pereira, que mantinha um programa diário na emissora, se despediu no ar e disse que em breve estará em outra onda.

Na segunda-feira, após o anúncio de venda da rádio, Alice veiculou em seu programa a música A cruz que carrego. Ontem, sem se dirigir diretamente a Fernando Gomes, ela falou da importância da “fidelidade ao partido, à família e aos amigos”. Depois, anunciou que seu ciclo na Difusora estava encerrado.

Maria Alice que, justiça lhe seja feita, foi uma das mais fiéis aliadas de Fernando Gomes durante quase três décadas, deve ir para a Rádio Nacional.

Veja mais no Blog do Thame

FERNANDO ANUNCIA VENDA DA RÁDIO DIFUSORA

O ex-prefeito de Itabuna Fernando Gomes anunciou há pouco a venda da rádio Difusora. João Lourenço Cuti é o nome do novo proprietário da emissora que lidera a audiência na faixa AM no município.

Fernando disse que a emissora estava à venda há três anos e finalmente encontrou o comprador. O ex-prefeito não falou qual o valor do negócio. O mercado especula que a transação gire em torno de R$ 3 milhões, envolvendo equipamentos, marca e pagamento de passivo trabalhista, que superaria – sozinho – a casa de R$ 1,5 milhão.

O comentário nos bastidores políticos é de que a negociação beneficiará o grupo do ex-prefeito e deputado federal Geraldo Simões e do empresário e presidente da Associação Comercial de Ilhéus, Nilton Cruz.

João Lourenço anunciou que não pretende interferir na programação, mas fará uma “mexida” na gestão da emissora.

“SUCO DE LARANJA” NO AR?

Da coluna De Rodapés e de Achados, d´O Trombone

A Difusora está sendo adquirida por Geraldo Simões ou por interposta pessoa a ele vinculada. As tratativas serão consolidadas na próxima segunda-feira, no encontro que ocorrerá entre Geraldo, Fernando, o empresário e, naturalmente, Raimundo Vieira, em Salvador.

Como moeda entram, de um lado, a emissora, o prédio, os estúdios no Jardim do Ó e o terreno onde está instalada a antena. Envolve um universo de três milhões de reais. E, o que muito interessa a Fernando, a promessa de intervenção de GS junto ao Judiciário para aliviar um determinado processo criminal que incomoda FG.

Nesse particular FG ficou comovidamente agradecido a GS.

Confira a íntegra

FERNANDO GOMES “RESSUSCITA”

Fernando Gomes, de Conquista: "vivíssimo".

Há pouco, o ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, concedeu entrevista à rádio Difusora para desmentir notícia falsa de que havia morrido nesta manhã de sexta (29). Na entrevista ao radialista Antônio Carlos, Fernando disse que estava viajando e chegou ontem à noite a Vitória da Conquista, onde mora desde que deixou a prefeitura, no dia 1º de janeiro de 2009. O ex-prefeito falou em “processar o irresponsável, vagabundo” que divulgou a notícia falsa em busca de audiência. “Vão ter que me aturar”

MORRE O RADIALISTA JORGE EDUARDO

O radiojornalismo itabunense perdeu nesta noite de terça (17) um dos seus principais nomes. Jorge Eduardo faleceu há pouco no Hospital São Lucas, em Itabuna, vítima de uma parada cardíaca e trombose pulmonar.

O radialista completou 59 anos de idade no último dia 23 de abril e recentemente completou 40 anos de profissão. Viúvo, ele deixa duas filhas e duas netas.

Jorge Eduardo foi noticiarista da Rádio Jornal de Itabuna por 29 anos, aposentando-se há um ano. O radialista tocava um projeto pessoal e ensaiava retornar aos microfones no início do segundo semestre. O coração não permitiu.

A família do radialista encontra-se, neste momento, no Hospital São Lucas, para liberação do corpo. O velório acontece no Pax Santa Fé, ao lado do cemitério Campo Santos. O sepultamento ocorrerá às 14h.

50 ANOS DE RÁDIO

Orlando: 50 anos de rádio (Foto Marcos Soares).

Uma das vozes mais famosas do rádio baiano e a maior audiência do rádio AM do sul da Bahia, Orlando Cardoso completou 50 anos de microfone neste sábado (26). Com passagens por todas as AMs de Itabuna, Orlando está há mais de 20 anos na rádio Difusora. Na emissora, produz e apresenta o Panorama 640, das 7h às 9h, de segunda a sábado.

Orlando é do tempo em que o rádio AM era principal referência em informação. Os anos se passaram (cinquentinha!!!) e o radialista fez da credibilidade a sua marca. Sorte dos repórteres Oziel Aragão, Hélio Fonseca e Silmara Souza, que acompanham o mestre em sua jornada diária.

PREFEITURA FORA DO AR

Há um bom tempo a Prefeitura de Itabuna vem atrasando os pagamentos às rádios locais, que recebem pela divulgação de matérias do governo. Em função da impontualidade, duas das três emissoras já tinham proibido a veiculação do material oficial, bem como a participação de representantes da Prefeitura em entrevistas.

A única que ainda abria espaço para o governo era a Difusora,  mas Joelma Teles, diretora da rádio, pôs fim à cortesia. Segundo informações, o débito ultrapassa R$ 50 mil e, agora, ou Azevedo paga ou nada de microfone.

A ordem é abrangente e, segundo a diretora, até mesmo “alô” para gente do governo está vedado. Não é demais lembrar que a Rádio Difusora pertence ao ex-prefeito Fernando Gomes, padrinho político do Capitão.

FERNANDO NEGA APOIO A RENATO COSTA

O ex-prefeito e ex-deputado Fernando Gomes aceitou a missão de coordenar a campanha de Geddel Vieira Lima no sul e sudoeste da Bahia, mas rejeitou a ideia de apoiar a campanha do pré-candidato a deputado estadual Renato Costa (PMDB).

De acordo com fonte limpíssima, Fernando foi direto quando abordado por Geddel sobre o assunto: “Você tem meu apoio, mas o seu (sic) deputado estadual aqui na região, não”.

A conversa também fluiu bem em relação à rádio Difusora. Sabedor das dificuldades que tem para vender a emissora (o passivo beira R$ 1 milhão, segundo funcionários), o ex-prefeito ofereceu a Geddel a opção de compra. A rádio estará sob controle do pré-candidato a governador até meados de 2011, numa espécie de “arrendamento”.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia