WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Rádio Metrópole’

PLANO DO PP É LANÇAR CACÁ LEÃO À PREFEITURA DE SALVADOR, AFIRMA NELSON LEAL

Cacá Leão será o nome do PP em Salvador, afirma Leal || Foto Matheus Simoni/Metropress

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Nelson Leal (PP), disse, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (5), que o plano do partido é “estar no jogo” com a pré-candidatura do deputado federal Cacá Leão (PP) à prefeitura de Salvador.

“O PP está crescendo e se fortalecendo no interior do estado, mas, em Salvador, o PP não tem ainda o tamanho que queremos. Por isso, o deputado Cacá Leão se coloca como pré-candidato a prefeito e nós estamos fazendo um convite a várias lideranças para dar ele como candidato do partido ano que vem, para fazer número robusto de vereadores. O plano nosso é estar no jogo”, resumiu.

Ele diz que, assim como outras legendas que estão apresentando pré-candidatos, o PP toma a iniciativa diante da nova roupagem das eleições, sem coligação.

“Com coligação era mais tranquilo, tinha candidato A e todo mundo ia para a coligação dele. Hoje os partidos estão preocupados. Se não tiver um ‘puxador de voto’, um vereador que estoura, tem que ter candidato de legenda para eleger os vereadores. Porque se não, vou ficar ‘no zero’. Isso vai estimular nos grandes centros a ter muitas candidaturas”, avaliou na entrevista à Metrópole.

GREVE NAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS FOI PARTIDARIZADA, AFIRMA RUI COSTA

Rui diz que greve nas universidades estaduais baianas foi partidarizada || Foto Tácio Moreira

O governador Rui Costa classificou a greve das universidades estaduais baianas como “partidarizada”. Ex-sindicalista, Costa disse que “nunca viu” uma greve começar antes mesmo da primeira rodada de negociação.

“A greve começou antes da primeira reunião. Fui sindicalista 15 anos. Nunca vi isso na minha vida. A condução não é para chegar a solução. A solução que querem encontrar é se firmar no movimento, está claro”, acusou, durante entrevista à Rádio Metrópole hoje (20).

Rui disse ainda que não liga para as ofensas que vem sofrendo na internet. “Isso não vai me fazer perder o equilíbrio”. “Quando veja que na Uefs [Universidade Estadual de Feira de Santana], se gasta o dobro de vigilância do que nas outras universidades. Só tem um campi. Gasta mais que Conquista, que tem três. Gastar o dobro com empresa de vigilâncias melhora educação? Isso pra mim é desperdício de dinheiro público”, classificou.

O petista sinalizou que deve nomear o reitor da Uefs. “O documento [que mandaram] não está de acordo com a lei. O MP respeita a lei, a Defensoria respeita, a Justiça respeita e o processo estava todo errado. Pedi que refizesse, em conformidade com a lei, com lista tríplice. Primeira vez na história que não se fez de acordo com a lei. Um governador não pode ser cúmplice de processo ilegal. Hoje devemos despachar [e nomear]”.

MP INTIMA RUI COSTA APÓS CANDIDATO ALERTAR SOBRE CAIXA 2 NAS ELEIÇÕES

Ladeado por ministra e Otto, Rui diz que não fala de caixa 2 em eleições (Foto Pimenta).

Ladeado por ministra e Otto, Rui diz que não fala de caixa 2 em eleições (Foto Marcos Souza/Pimenta).

O candidato ao governo baiano pelo PT, Rui Costa, disse em Ilhéus, neste final de semana, que foi intimado pelo Ministério Público Eleitoral, após ter chamado atenção e insinuar  existência de Caixa 2 na campanha deste ano. “Eu não acusei ninguém”, respondeu ao PIMENTA, completando que apenas apelava ao bom senso do eleitor.

Rui disse ter questionado, em entrevista à Rádio Metrópole (Salvador), na última quarta, se há candidato que tem três vezes mais placas, carros de som e tempo de TV do que o declarado nas parciais ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Não é função minha denunciar, fiscalizar. Minha função é ser candidato. Espero que todos [os candidatos] cumpram a lei. Para fiscalizá-los, existem as instituições”, completou.

“NÃO VOU ME INTIMIDAR”
Ao afirmar que foi intimado pelo MPE, Rui ironizou: “Fui intimado, mas, por enquanto, não passei em concurso do Ministério Público [para fiscalizar os candidatos]. Eu  não estou proibido de chamar a atenção [do eleitor para o caixa 2]. Se [o MPE] quis me intimidar, eu não vou me intimidar”.

O petista ainda repetiu que é bom observar candidatos que nunca pisaram os pés em determinada cidade e, apesar disso, obter 2 mil, 3 mil votos naquela localidade. Para ele, esta seria evidência de compra de votos.

Acompanhado do vice João Leão (PP), do candidato ao Senado Otto Alencar (PSD) e da ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campelo, Rui ainda abordou a necessidade de punição mais rigorosa para quem comete crime em financiamento de campanha.

Para ele, se o financiamento privado de campanha virar crime, deve-se também punir o político criminalmente. “Vai abrir estrada para quem quer fazer política de forma correta”. Poderia, para ele, haver um sistema misto, em que as empresas doaria o dinheiro a um fundo nacional com distribuição do dinheiro conforme critérios estabelecidos em lei.

E fez um alerta: – A continuar esse modelo, só vamos mudar o personagem. As campanhas estão cada dia mais caras.

A TARDE E METRÓPOLE REFORÇAM SUSPEITAS SOBRE PESQUISA SENSUS

O Jornal A Tarde, edição de hoje, explicou porque não divulgará os resultados da pesquisa Sensus Data World, contratada em conjunto com a Rádio Metrópole e a TV Aratu. Confira trecho da Coluna Tempo Presente, assinada pelo jornalista Levi Vasconcelos.

Coluna Tempo Presente, d´A Tarde

“A pesquisa da Sensus, encomendada por A Tarde, TV Aratu e Rádio Metrópole, que anunciamos que seria publicada hoje, não vingou.

A questão: o relatório das conclusões não estava de acordo com os questionários previamente contratados. Vieram incompletos.

A Tarde e a Rádio Metrópole optaram por não divulgar dados parciais.”

Confira na coluna de Levi Vasconcelos, n´A Tarde

Apimentada: O Instituto Sensus não enviou o relatório completo da pesquisa, excluindo resultados dos questionários que revelavam, por exemplo, o peso dos apoios nacionais e estaduais aos candidatos ao governo baiano e ao Senado. Apenas a TV Aratu aceitou divulgá-la.

Hoje, a assessoria do PT baiano emitiu nota irônica em que o presidente do partido, Everaldo Anunciação, afirma que os dois veículos de comunicação se negaram a divulgar o resultado e que a pesquisa chegou primeiro às mãos do candidato ao Senado pelo PMDB, Geddel Vieira Lima.

Diz Everaldo em nota:

– Nos bastidores, corre a notícia de que o primeiro a saber do resultado na Bahia foi o candidato ao senado Geddel Vieira Lima. Será que isso é verdade? Minha fonte é segura.

A pesquisa questionada por dois dos veículos que a contrataram traz, no cenário principal, Paulo Souto (DEM) com 43%, Rui Costa (PT) com 16% e Lídice da Mata (PSB) com 10%.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia