WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe
prefeitura de ilheus





setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘restaurante universitário’

APÓS MAL-ESTAR DE ESTUDANTES, UESC FECHA RESTAURANTE PARA SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO

Restaurante Universitário é fechado após queixas de estudantes|| Foto DCE Uesc

A subgerência de Serviços Auxiliares (Susau) da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) anunciou nesta terça-feira (27) a suspensão das atividades do Restaurante Universitário (RU), que serve centenas de refeições de segunda a sexta-feira. De acordo com a Susau, a interrupção no atendimento ao público é para que sejam executados serviços de manutenção na unidade.

A medida ocorre cinco dias depois de denúncias de que estudantes passaram mal após fazer refeições no RU. Na quinta-feira (22), universitários relataram que sofreram enjoos, diarreia, vômito e dores de cabeça e no estômago após almoçar no local. O restaurante é administrado por uma empresa particular, sob supervisão da reitoria da Uesc.

A Susau não informou exatamente quando o Restaurante Universitário voltará a funcionar, adiantando somente que “as suas atividades serão retomadas assim que as manutenções necessárias forem concluídas”. Já os estudantes prometem cobrar maior fiscalização nos serviços prestados pelo RU.

ESTUDANTES PASSAM MAL APÓS REFEIÇÃO EM RESTAURANTE DA UESC

Restaurante Universitário é alvo de novas reclamações de alunos || Foto DCE Uesc

Restaurante Universitário é alvo de novas reclamações de alunos || Foto Robson Duarte

Vários estudantes que fizeram refeição no Restaurante Universitário da Uesc (Universidade Estadual de Santa Cruz), no sábado (14), reclamaram de dores estomacais neste final de semana. A maioria usou as redes sociais para se queixar da qualidade da comida e relatar problemas de saúde durante a noite de sábado e a madrugada do ontem (15).

Um dos estudantes disse ter passado mal. “Meu estômago ficou estranho. O que eu percebi é que carne de hambúrguer e salada era da sexta-feira, não sei se as demais opções de comida também eram, mas acredito que sim”, relatou por meio do Facebook.

Outro reclamou da salada. “Até congelada tava“. Um terceiro estudante diz ter passado mal. E desconfia do arroz branco. “Tava com cara de ser de outro dia, mas eu, inocente, imaginei que apenas tinha passado do ponto”.

Trechos de relatos feitos por estudantes da Uesc

Trechos de relatos feitos por estudantes da Uesc

SEM QUEIXA FORMALIZADA

Apesar das dezenas de queixas registradas por estudantes em redes sociais, ainda não houve queixa formal tanto na Reitoria como na Ouvidoria da Uesc, segundo informou ao PIMENTA a assessoria de comunicação da universidade.

O estudante que se sentiu mal após fazer refeição no RU deve formalizar reclamação por meio de um dos três canais possíveis (Reitoria, Ouvidoria e Pró-Reitoria de Administração).

Ainda de acordo com a universidade, “funcionários técnicos-administrativos” também fizeram refeição no RU no sábado “e ninguém apresentou problema por causa da alimentação”. Segundo a universidade, “também não houve registrou de ocorrência no posto de saúde” relacionada ao problema, o que é compreensível, já que a refeição foi feita ao meio-dia de sábado.

INTERDIÇÃO

Não é a primeira vez que o Restaurante Universitário é alvo de queixas relacionadas à qualidade da comida. Em julho de 2016, a Vigilância Sanitária de Ilhéus interditou o RU depois que dezenas de estudantes passaram mal após fazer refeição no estabelecimento (relembre aqui). O restaurante é administrado por uma empresa privada.

RESTAURANTE DA UESC SUSPENDE ATIVIDADES POR FALTA DE ÁGUA

Restaurante da Uesc não abre por falta de água (Foto DCE Uesc).

Restaurante da Uesc não abre por falta de água (Foto DCE Uesc).

O racionamento de água que atinge boa parte dos ilheenses causa transtornos também na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Com os reservatórios vazios, a administração do Restaurante Universitário (RU) avisou aos estudantes que não vai funcionar nesta terça-feira (3).

O RU é o preferido dos universitários por oferecer café, almoço e jantar com preço abaixo da média, por ser subsidiado pela universidade.

Com o fechamento temporário hoje, os estudantes já reclamam. No entanto, como não há previsão do fim do racionamento, não vai ser difícil ver o restaurante de portas fechadas nos próximos meses.

Na semana passada, a Embasa anunciou que ampliaria o número de bairros atingidos pelo racionamento, que somente terá fim com a melhora do nível nos mananciais que abastecem os reservatórios de Ilhéus. O abastecimento de água tem ocorrido em dias alternados na cidade.

ALUNOS OCUPAM REITORIA DA UESC

Vice-reitor conversa com estudantes na torre administrativa.

Vice-reitor conversa com estudantes na torre administrativa.

Um grupo de alunos ocupou nesta tarde de quinta (27) a reitoria da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) para cobrar ampliação do número de refeições subsidiadas. Outra reivindicação é a melhoria na qualidade do almoço servido por uma empresa privada que explora o Restaurante Universitário.

Os estudantes querem, ainda, que o R.U. ofereça café da manhã e jantar, além de abrir aos sábados.

Após conversa com o vice-reitor, Evandro Freire, os estudantes decidiram que somente deixarão o local após serem recebidos pela reitora Adélia Pinheiro. A reunião está agendada para amanhã (28), às 10h30min.

Hoje, a instituição oferece 500 refeições subsidiadas. “Nós queremos que seja ampliada para, aproximadamente, 1.200 refeições por dia”, afirmou ao PIMENTA o estudante Davidson Brito. O total corresponde a cerca de 20% do número de estudantes dos cursos de graduação. Atualizada às 17h25min.

“MARCHA DOS FAMINTOS” PROTESTA CONTRA VALOR DA REFEIÇÃO NA UESC

Estudante protesta em frente ao Restaurante Universitário (Fotos Marcelo Sena).

Estudante protesta contra política assistencial.

Após os protestos da última terça, 27, os estudantes da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) aguardam da reitora Adélia Pinheiro providências quanto ao preço e à qualidade da refeição servida no Restaurante Universitário da instituição. Embora subsidiada, a refeição no RU saltou de R$ 4,50 para R$ 5,20, o que levou estudantes a promoverem a Marcha dos Famintos.

Durante a marcha, os estudantes tiveram audiência com a reitora Adélia Pinheiro, no auditório da Torre Administrativa, e manifestantes cobraram o cumprimento de itens do programa de campanha à Reitoria em novembro do ano passado.

À época, a candidata teria prometido aumento do subsidio, funcionamento do RU nos três turnos e preço mais barato. A professora Adélia Pinheiro lamentou não poder rever o aumento concedido, já que trâmites burocráticos e a renovação do contrato em fevereiro por mais um ano a impediam. Também não soube dizer o valor do contrato do locatário.

As solicitações feitas pelos centros acadêmicos da Uesc sobre qualquer situação contratual da universidade nunca obtiveram resposta. Mas a reitora se comprometeu em abrir “mesas de diálogo”.

unisa






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia