WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba





fevereiro 2019
D S T Q Q S S
« jan    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728  

editorias






:: ‘Santa Casa de Misericórdia de Itabuna’

O QUE EU DESEJO PARA ITABUNA É MAIS SAÚDE!

Eric Junior

 

 

O mutirão, que nasceu da necessidade de aproximar a instituição da população, além de atuar de forma preventiva na saúde, segue mantendo a sua proposta inicial, colaborativa e integradora.

 

Reeleito Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, maior instituição do interior do Norte e Nordeste do país, posso escrever, hoje, que exerço a minha função não somente por amor à medicina, mas por uma saúde melhor para a minha cidade. Para isto, claro, os desafios foram e são muitos, mas menores que a minha vontade e a vontade de quem está fazendo tudo acontecer junto comigo, principalmente no projeto Santa Casa Nos Bairros, um mutirão de saúde, mensal, realizado em comunidades carentes do nosso município.

Médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais e profissionais dos mais diversos setores administrativos doam seu tempo e a sua dedicação, todos os meses, em uma manhã de sábado. Todos voluntários, vale lembrar. Chegamos ao volume de mais de 400 atendimentos médicos (com especialidades como cardiologia, pediatria, ginecologia, geriatria etc) por mutirão, e mais de mil pessoas, aproximadamente, circulando na Feira de Saúde e tendo acesso a testes de glicemia, aferição de pressão e orientações das mais diversas especialidades.

São números expressivos que fazem a diferença e modificam o dia a dia na saúde da população carente de Itabuna, e modificando o dia a dia de todos os envolvidos, nos tornando mais próximos e engajados na certeza de estarmos fazendo a nossa parte por um mundo melhor.

O mutirão, que nasceu da necessidade de aproximar a instituição da população, além de atuar de forma preventiva na saúde, segue mantendo a sua proposta inicial, colaborativa e integradora. Aproveito o aniversário de Itabuna para agradecer a todos que embarcaram neste desafio junto comigo, e desejar à nossa cidade mais saúde. A Santa Casa é nossa, e o projeto Santa Casa nos Bairros é de vocês!

Eric Junior é médico e provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna.

SANTA CASA DE ITABUNA VENCE O BENCHMARKING SAÚDE BAHIA

Eric Junior, provedor da Santa Casa de Itabuna

A Santa Casa de Itabuna foi eleita, mais uma vez, a primeira instituição do interior da Bahia no Prêmio Benchmarking Saúde Bahia, considerado o Oscar da saúde no estado. A premiação ocorrerá em Salvador, em outubro.

Mantenedora dos hospitais Calixto Midlej Filho, Manoel Novaes e São Lucas, além do Cemitério Campo Santo, a instituição centenária também aparece, desta vez em segundo lugar, na Categoria Ação Social, com votações realizadas entre profissionais da área de saúde de toda a Bahia.

A Santa Casa de Itabuna tem hoje o provedor mais jovem da sua história, o médico Eric Junior. A gestão do provedor apresenta índice de 95% de aprovação da sua gestão, em avaliação especializada realizada com funcionários em dezembro de 2017.

SANTA CASA DÁ FÉRIAS COLETIVAS A FUNCIONÁRIOS DO SÃO LUCAS, QUE PODE FECHAR EM DEFINITIVO

Mobilização impediu fechamento do São Lucas em 2017, mas agora negociações não avançaram

As negociações entre Secretaria de Saúde de Itabuna e Santa Casa de Misericórdia não avançaram e o risco de demissões de dezenas de trabalhadores é alto caso o Hospital São Lucas feche. A unidade médico-hospitalar é gerida pela Santa Casa. Desde o dia 31 de maio o São Lucas não recebia mais pacientes e os últimos internados já receberam alta.

À espera de uma definição por parte da Secretaria de Saúde de Itabuna, a Santa Casa decidiu dar férias coletivas para dezenas de funcionários que trabalhavam no São Lucas e redistribuir parte deles entre os hospitais Calixto Midlej Filho e Manoel Novaes. Uma reunião estava marcada entre a direção da Santa Casa e o secretário de Saúde de Itabuna, Deivis Guimarães, para a semana passada, mas não ocorreu.

O São Lucas estava operando como retaguarda da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA 24 Horas) do Monte Cristo e dispunha de 50 leitos para internações pelo contrato. Antes da crise, em 2017, o São Lucas funcionava com cerca de 170 funcionários. Após o contrato para atuar como unidade de retaguarda, o número de empregados no Hospital foi reduzido para cerca de 100, conforme números do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi).

A entidade acompanha todo o processo com preocupação diante dos sinais ainda mais evidentes que dezenas de trabalhadores serão demitidos da Santa Casa por falta de renovação do contrato, segundo o presidente do Sintesi, Raimundo Santana.

Como a Secretaria de Saúde de Itabuna não respondeu, formalmente, à proposta financeira da Santa Casa, o atendimento no São Lucas foi suspenso no dia 31 passado, data em que se encerrou o contrato. Numa entrevista ao PIMENTA, o diretor financeiro da Santa Casa, André Wermann, reclamou da falta de diálogo por parte do secretário para a renovação (relembre aqui), posição que foi confirmada, também, por meio de nota oficial da instituição.

EMENDA ASSEGURA R$ 300 MIL PARA A SANTA CASA DE ITABUNA

Eric Júnior e a vereadora Charliane Sousa, do PTB.

O provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Eric Júnior, reuniu-se com a vereadora Charliane Sousa (PTB), ontem (14). A instituição promoverá, no Santo Antônio, base da vereadora, o próximo Santa Casa nos Bairros, programado para o dia 9 de junho, no Grupo Escolar Luiz Viana Filho.

Durante o encontro, Charliane confirmou a destinação de R$ 300 mil em emenda para a Santa Casa de Itabuna, por meio do deputado federal Benito Gama (PTB). Segundo ela, o valor apenas aguarda liberação por parte do Ministério da Saúde.

PROGRAMA DE ESTÁGIO DA SANTA CASA DE ITABUNA É ELEITO 2º MELHOR DO PAÍS

Eric Júnior e Eneila recebem premiação do CIEE || Foto Divulgação

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna foi considerada a segunda melhor empresa do país para estagiários no setor privado, segundo avaliação do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE). A instituição filantrópica itabunense efetiva 30% dos estagiários, conforme o Centro e recebeu o Prêmio Melhores Programas de Estágio. O provedor da Santa Casa, Eric Júnior, e a coordenadora de Recursos Humanos da instituição, Eneila Cerqueira, receberam a premiação em São Paulo, na quinta (5).

O 2º lugar conquistado pela Santa Casa de Itabuna na Categoria Empresa Privada, acima de 41 estagiários, segundo a Provedoria, se dá em meio a um trabalho de educação continuada, realizado em parceria com diversos setores da instituição, além da participação de instituições dos ensinos técnicos e superiores, por meio dos estágios extracurriculares. A atual fase do Programa de Estágio foi implantado a partir de janeiro de 2017 e, semestralmente, agrega cerca de 40 estagiários extracurriculares.

Programa de Estágio da Santa Casa é considerado segundo melhor do país

Na tarde de ontem (9), os estagiários participaram de uma cerimônia para entrega dos certificados do Programa. A ação, realizada pelo Departamento de Recursos Humanos, no auditório da Santa Casa, contou com a presença de 80 estagiários de diversos setores e seus respectivos coordenadores que fizeram a ação como forma de agradecimento aos estagiários.

“É desafiante, pois trata-se de um programa que aguça os jovens dispostos a desempenharem o seu melhor na busca do crescimento profissional. É muito estimulante ver esses jovens capazes de tomar decisões e desempenhando, com desenvoltura, o seu papel profissional. E também acreditando na nossa gestão”, declarou Eneila.

“Esse Prêmio foi recebido com muito orgulho, pois é fruto da dedicação dos estagiários que acreditam na nossa instituição como campo de aprendizado profissional, mas também resultado da colaboração dos funcionários e coordenadores que acolhem estes estagiários no cotidiano”, declarou Eric Júnior.

SOBRE O PROGRAMA

O cuidado com o Programa de Estágio começa desde o processo de seleção, quando é realizado um levantamento comportamental que consiste em identificar as competências essenciais e as específicas de cada membro. “O trabalho é multidisciplinar. Juntos mapeamos conhecimentos, habilidades, interesses e, principalmente, motivações com o objetivo de trazer melhorias tanto para o aspecto profissional quanto pessoal do nosso estagiário”, explicou Eneila. :: LEIA MAIS »

MORRE O MÉDICO CARLOS MATTEDI

Mattedi com a esposa, Acácia Pinho

O médico endocrinologista Carlos Mattedi faleceu na madrugada desta quarta-feira (16), no Hospital Português, em Salvador, vítima de doença hepática. Mattedi era bastante conhecido em Itabuna e esposo da professora Acácia Pinho, ex-secretária de Administração de Itabuna e ex-candidata a prefeita. O corpo do médico será cremado em Salvador.

Há pouco, a provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna emitiu nota de pesar pela morte do profissional. “Neste momento de dor, a Santa Casa de Itabuna manifesta suas condolências aos familiares. Em especial a sua esposa, professora Acácia Pinho, e à filha do casal.

Capixaba, Mattedi também era membro da irmandade e integrava o corpo clínico da Santa Casa de Itabuna. Também nesta manhã, o médico Rafael Andrade, criador do Mutirão do Diabetes de Itabuna se pronunciou sobre a perda. “Lamentamos a morte de um grande parceiro, que além de profissional exemplar, nos deixa um grande exemplo de solidariedade e voluntariado”, disse Rafael.

PROVEDOR DIZ QUE SITUAÇÃO ERA DE CAOS E CITA NOVA REALIDADE DA SANTA CASA

Eric Junior relata caos encontrado e nova realidade da Santa Casa

O provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Eric Junior, definiu o primeiro mandato à frente da instituição como período de “mudanças significativas e de amadurecimento na condução dos trabalhos. Eric foi reeleito, no início deste mês, para mais dois anos como provedor da instituição. Ele fez a avaliação do mandato durante encontro da Santa Casa.

Segundo ele, o começo da gestão era preocupante pelo “diagnóstico assustador”. O “raio-x” identificava pendências com a “Receita Federal a ameaças constantes de greve dos funcionários, com salários atrasados e fornecedores insatisfeitos”.

A partir do diagnóstico, a decisão: “Ou íamos para cima, ou fechávamos as portas. Esta segunda nunca foi a minha opção. Montamos um gabinete de crise, tomamos algumas medidas enérgicas, como renegociação das dívidas, e partimos para o ataque”.

Para mudar a situação, afirma o provedor, a Santa Casa buscou e obteve o apoio da sociedade, desde “clubes de serviços a Ministério Público, igreja e outras instituições que se propuseram a nos ajudar”. Segundo ele, “essas ações se refletiram na autoestima dos próprios gestores e colaboradores”. A mudança começou a dar resultados no ano do centenário da instituição.

“A regularização das certidões (INSS, IR e FGTS) foi um marco importante, pois pudemos pleitear emendas parlamentares durante o ano, o que vai desafogar e permitir investimentos em 2018″, diz. “A regularização do salário, a partir de junho, coroou a confiança na gestão, demonstrando que o caminho percorrido foi difícil, mas não em vão”, ressaltou o provedor.

ASSISTÊNCIA AO PACIENTE

Diante do quadro de maior e melhor fluxo de caixa e produtividade, a assistência à saúde também sofreu significativas mudanças, no entendimento de Eric. Ele aponta a implantação de protocolos clínicos (tromboembolismo venoso e infectologia) e de novos serviços, como cirurgia buco-maxilo-facial infantil, a aquisição de uma máquina de laser para a urologia, novo set de laparoscopia, realização de neurocirurgia pelo SUS, por meio de contrato com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

Além destes serviços, o provedor acrescenta a retomada do serviço de neuroclínica, a implantação e inauguração da UTI Pediátrica (uma demanda histórica regional), e o retorno dos transplantes, através do CIHDOTT. Além disso, a construção do bunker, que abrigará o segundo acelerador linear, que impacta significativamente no aumento do fluxo da radioterapia.

 

INOVAÇÃO E INAUGURAÇÕES

Desde o começo da gestão, avalia o provedor da Santa Casa, são significativas as mudanças na instituição, começando pala inauguração da Capela do Hospital Calixto Midlej Filho, melhorias no Centro Cirúrgico do Hospital Manoel Novaes, inauguração da Brinquedoteca do Novaes, UTI pediátrica e, por fim, a inauguração do novo Laboratório Interno de Análises Clínicas do Calixto. Neste dezembro, foi entregue ainda o primeiro aplicativo da Santa Casa de Itabuna, com funções informativas para pacientes, e a Biblioteca Comunitária no Calixto, para pacientes, acompanhantes e funcionários.

ACREDITAÇÃO HOSPITALAR

“Vamos prezar pela qualidade nos serviços prestados. Por isso, estamos buscando agregar parceiros, conhecimento técnico e mais projetos”, ressaltou Eric Junior. Mutirão nos bairros, Feira Da Mulher (com serviços exclusivos), modernização da UTI e ajustes nos honorários médicos são alguns dos planos para os próximos doze meses. “Tudo aliado ao projeto de Acreditação Hospitalar, cujo diagnóstico será feito já em janeiro e que proporcionará um avanço técnico e científico almejado por todos os profissionais da Santa Casa de Itabuna. Aos poucos, as coisas foram clareando e hoje temos uma realidade muito distinta da qual encontramos”, ressaltou. :: LEIA MAIS »

PROJETO DE LEITURA ATENDE PACIENTES E ACOMPANHANTES DE HOSPITAL EM ITABUNA

Projeto Ler Faz Bem atende pacientes e acompanhantes do Calixto

Uma pequena biblioteca foi inaugurada,  na tarde desta quinta-feira (21), no Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna. O Projeto Ler Faz Bem é voltado para pacientes e acompanhantes do hospital e foi idealizado pelo provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Eric Júnior, contando com o apoio de setores como ouvidoria, serviço social, marketing e hotelaria e do engenheiro Juliano Menezes.

Segundo a  assistente social Adriana Castro, a leitura tem o poder de transformar ambientes e pessoas. “Enquanto lemos, viajamos e esquecemos dos problemas cotidianos. Esse projeto é muito importante para ajudar os nossos pacientes e acompanhantes a ocupar o tempo ocioso de uma maneira prazerosa e enriquecedora”, disse Adriana.

A ouvidora  Rafaella Bomfim, que lida diariamente com situações adversas no hospital, ressaltou a importância de transformar o hospital em um ambiente mais acolhedor. “Todos os dias acompanhamos casos de dor e sofrimento causados por muitas doenças. A leitura vem a ser um alento tanto para aqueles que estão internados quanto para seus acompanhantes, que também precisam desse carinho”, disse Rafaella.  O acervo literário é composto por doações dos colaboradores e da comunidade.

O Ler Faz Bem é o segundo projeto que a Santa Casa de Itabuna lança em dezembro com a finalidade de tornar o  ambiente hospitalar mais aconchegante e humanizado. O primeiro  inaugurado com esta finalidade foi o “Cine Santa Casa”. O cinema, que está funcionando em fase experimental no auditório do Calixto Midlej, fará com que os acompanhantes dos pacientes tenham um momento de entretenimento e diversão.

ERIC JUNIOR É REELEITO PROVEDOR DA SANTA CASA DE ITABUNA

O provedor Eric Junior, reeleito, Sílvio Roberto e João Otávio ao proclamar resultado

O médico cirurgião Eric Ettinger Júnior foi reeleito provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, nesta noite de quarta (6), por unanimidade. O processo de votação foi conduzido pelo médico João Otávio Macedo.

– Agradeço muito a confiança depositada à mim, e gostaria de ressaltar que é uma honra ser provedor da segunda maior empregadora de Itabuna, que atende a mais de 120 municípios pactuados e realiza 620.000 atendimentos por ano. Mas, sem dúvidas, estamos prontos para os próximos cem anos – disse Eric.

Eric Junior é especialista em cirurgia do aparelho digestivo e terapia intensiva e possui MBA Executivo em Saúde pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). É o provedor mais novo da história da Santa Casa. Terá mais dois anos de mandato pela frente.

NÓS ESTAMOS PRONTOS PARA OS PRÓXIMOS CEM ANOS!

Eric Júnior

 

Recentemente, assistindo a uma palestra da gerente regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo, uma frase me chamou atenção: “Somos as pessoas que esperamos”. Faço destas as minhas palavras, afirmando que não é preciso aguardar quem mude a nossa realidade, mas sim fazer acontecer.

 

 

Há quase dois anos à frente da Provedoria da Santa Casa de Itabuna, posso dizer, hoje, que os corredores dos hospitais Calixto Midlej Filho, Manoel Novaes e São Lucas deixaram de ser apenas o meu local de trabalho, e se tornaram umas das maiores escolas que já tive na vida. A cada dia, um aprendizado, tanto com pacientes e acompanhantes como com colaboradores. A cada avanço, a cada conquista, a certeza de estarmos no caminho correto. Todos nós, juntos, tentando acertar diariamente.

Em outubro fomos contemplados como a melhor Santa Casa do Interior do Estado na premiação conhecida como o Oscar da Saúde na Bahia, o Benchmarking Saúde. Em uma noite de premiação na capital, representei os 1.800 funcionários e agradeci imensamente pelo reconhecimento à nossa instituição centenária, tão importante para a região pela referência em atendimento e serviços, e por ser a segunda maior empregadora de Itabuna.

Para minha surpresa, este reconhecimento não parou por aí. A Câmara De Vereadores Municipal, na semana seguinte, nos concedeu, pela primeira vez na história de uma instituição com cem anos, Moção de Aplausos (aprovada por unanimidade), numa iniciativa do vereador Júnior Brandão.

Recentemente, assistindo a uma palestra da gerente regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo, uma frase me chamou atenção: “Somos as pessoas que esperamos”. Faço destas as minhas palavras, afirmando que não é preciso aguardar quem mude a nossa realidade, mas sim fazer acontecer. E é com este pensamento que encerro o meu agradecimento, inicialmente aos representantes dos demais hospitais da Bahia, que nos concederam o Troféu Ouro; à Câmara Municipal de Itabuna, pela inesquecível Moção de Aplausos; e aos colaboradores da Santa Casa de Itabuna, pela caminhada. Que venham os próximos cem anos!

Eric Júnior é provedor da Santa Casa de Itabuna.

CAMINHADA EM DEFESA DO HOSPITAL SÃO LUCAS

Entidades mantêm mobilização contra fechamento do São Lucas

Entidades mantêm mobilização contra fechamento do São Lucas

O movimento em defesa do Hospital São Lucas fará um novo ato público, nesta quinta (17). Clubes de serviço, funcionários e a irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna fazem caminhada na Avenida do Cinquentenário. A concentração começará às 14 horas, no Jardim do Ó.

O hospital corre risco de fechamento. A provedoria da Santa Casa alega um déficit mensal superior a R$ 180 mil. O São Lucas prestou 26,6 mil atendimentos de pronto-socorro no ano passado, além de registrar 2.618 internamentos e 1.729 consultas ambulatoriais em 2016.

UMA HISTÓRIA CONSTRUÍDA A MUITAS MÃOS

ericjrEric Ettinger Júnior

 

 

Não menos simbólico é a concretização deste sonho exatamente no ano que completamos 100 anos de fundação.

 

 

Itabuna completa 107 anos e a inauguração da UTI Pediátrica do Hospital Manoel Novaes neste 28 de julho reforça a minha convicção que a história da Santa Casa de Misericórdia se confunde com a própria história da cidade.

Nesta data, eu, que sou filho de Itabuna, nascido no Novaes, fico ainda mais orgulhoso de, ao lado do Governo Estadual e do Governo Municipal, entregar este presente: uma UTI que já nasce com o legado de ter sido construída a muitas mãos.

A Unidade é fruto do olhar empreendedor dos gestores da Santa Casa, do zelo pela saúde pública, das mãos solidárias do GACC e Instituto Ronald McDonald, do amor ao próximo do cidadão grapiúna. Não menos simbólico é a concretização deste sonho exatamente no ano que completamos 100 anos de fundação.

E, assim, junto aos meus colegas de Provedoria, a todo Corpo Clínico e de técnicos profissionais da instituição, seguimos com a missão de preparar a Santa Casa para os próximos 100 anos, mantendo foco em Itabuna, sempre.

Eric Ettinger Junior é provedor da Santa Casa de Itabuna.

ITABUNA: SANTA CASA RECEBE COMPUTADORES E NOVO SISTEMA DE EMERGÊNCIA

Doação foi entregue nesta terça.

Doação foi entregue nesta terça.

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna acaba de receber doações realizadas pela Unime Itabuna a partir de uma parceria interinstitucional na área de formação profissional. A instituição de ensino superior entregou, nesta quarta-feira (14), três computadores Dell e um sistema de chamada de emergência Sincron/Salutem. O equipamento de chamadas será instalado no Hospital Manoel Novaes para agilizar a comunicação entre pacientes internados e a equipe de enfermagem.

Atualmente, os hospitais da Santa Casa de Itabuna são campo de estágio curricular para uma média de 280 estudantes da Unime, a cada semestre, nas áreas de Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e Farmácia. Toda formação profissional prática é definida na matriz curricular do curso e a atuação no estágio é realizada mediante acompanhamento obrigatório do supervisor de estágio e do profissional orientador.

Para a coordenadora de Gestão de Pessoas da Santa Casa de Itabuna, Eneila Cerqueira, a parceria é positiva e com ganhos múltiplos. “Ganham a Unime e a Santa Casa, mas, principalmente, o graduando que tem no estágio a possibilidade de aprimorar suas competências, habilidades e atitudes, melhor se preparando para o mercado de trabalho e, por vezes, sendo absorvido pela própria instituição”, declarou Eneila.

O QUE O PROVEDOR DA SANTA CASA NÃO DISSE

raimundo santanaRaimundo Santana | jrssantana13@gmail.com

 

Ao propor manter o triênio e a produtividade apenas aos trabalhadores que hoje estão contratados, a Instituição busca baratear a mão de obra para, em um futuro próximo, demitir os trabalhadores hoje contratados.

Sobre a negociação coletiva 2017/2018 com a Santa Casa é imperativo registrar que a postura da comissão que representa a Santa Casa neste ano foi, desde o início, extremamente desrespeitosa, trazendo de volta à negociação pontos que já haviam sido objeto de consenso, para impedir que a negociação avançasse. Deixou claro o interesse em inviabilizar um entendimento no processo de negociação.

Estimulado pela publicidade do governo federal que entende ser possível convencer a população que a perda de direitos é boa, o provedor tenta convencer os trabalhadores da Santa Casa do mesmo absurdo. O que se vê é um processo de tentativa de barateamento da mão de obra, desprezando, assim, o valor do trabalho.

O objetivo da Santa Casa de Itabuna é claro. Ao propor manter o triênio e a produtividade, presentes nos salários dos trabalhadores há mais de 20 anos, apenas aos trabalhadores que hoje estão contratados, a Instituição busca baratear a mão de obra para, em um futuro próximo, demitir os trabalhadores hoje contratados, que, na opinião do Provedor, são caros, por uma mão de obra mais barata.

O SINTESI não vai admitir isso!

Essa história de crise da Santa Casa é uma alegação que não convence mais ninguém. Já foi dito por esse sindicato em mesa de negociação que a ação para estancar a crise, caso ela exista de fato, seria renegociar os valores dos contratos com os parceiros da Santa Casa, os que exploram os serviços lucrativos e são muito bem remunerados por eles. Retirar direitos de trabalhadores que recebem salários tão baixos não é a saída.

Raimundo Santana é dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi).

SANTA CASA DE ITABUNA EM DESEQUILÍBRIO

raimundo santanaRaimundo Santana | jrssantana13@gmail.com

 

A influência desses profissionais aumentou na instituição, passando por um processo de loteamento dos setores lucrativos da Santa Casa de Itabuna, onde os parceiros também são médicos. O referido modelo de gestão sofre críticas severas de toda a sociedade, principalmente pelos resultados que produziu.

 

 

Já faz algum tempo que a Confederação Nacional das Santas Casas recomendou que as instituições, em nível nacional, inserissem nos seus estatutos cláusula impeditiva para que médicos fossem provedores das instituições. Tal orientação se deve a experiências malsucedidas de médicos/provedores que não conseguem compreender as Santas Casas no todo, e sim os seus próprios interesses.

Pois bem! Há algum tempo, a Santa Casa de Itabuna rompeu com esta orientação, excluindo tal cláusula impeditiva, para eleger um médico provedor.

Desde então, a influência desses profissionais aumentou na instituição, passando por um processo de loteamento dos setores lucrativos da Santa Casa de Itabuna, onde os parceiros também são médicos. É importante que se diga que o referido modelo de gestão sofre críticas severas de toda a sociedade, principalmente pelos resultados que produziu.

Estes mesmos parceiros hoje ocupam cargos de decisão politica e gestão econômica da instituição, em uma confusão administrativa em que, às vezes, fica difícil se definir quando agem defendendo os interesses da Santa Casa, ou os interesses de suas empresas “parceiras”.

Esse fato tem criado dificuldades na condução da negociação coletiva, pois a estrutura administrativa da Santa Casa só consegue enxergar os interesses dos médicos, levando o atual provedor a fazer pouco caso do processo de negociação coletiva, na data base da categoria, impondo aos trabalhadores um processo de mobilização e enfrentamento a essa situação.

Raimundo Santana é dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi).

JUÍZA É HOMENAGEADA POR DECISÃO QUE AMPLIA UNIDADE DE RADIOTERAPIA

Juíza agradece homenagem de equipe e pacientes da Unidade de Radioterapia.

Juíza agradece homenagem de equipe e pacientes da Unidade de Radioterapia.

A juíza titular da 2ª Vara do Trabalho em Itabuna, Eloína Machado, foi homenageada hoje (22) pela Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, após homologar acordo que garantirá recursos para a ampliação da Unidade de Radioterapia instalada no Hospital Manoel Novaes.

O ato de homenagem ocorreu na tarde desta segunda. O recursos para a ampliação é oriundo de uma ação civil movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) contra as Lojas Americanas. A homenagem à juíza foi feita por funcionários da Santa Casa e pacientes.

As Lojas Americanas foi condenada em R$ 3 milhões por danos morais coletivos. O valor será revertido para ampliação da unidade de radioterapia do Manoel Novaes e reforma de três enfermarias do Hospital de Base de Itabuna.

Segundo a provedoria da Santa Casa, o recurso previsto será utilizado para construção de um bunker, como é chamada a unidade física com destinação exclusiva para instalação e operacionalização do novo equipamento de tratamento radioterápico. Por se tratar de radioterapia, toda a estrutura é específica e regulada pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEM) e o custo elevado nunca possibilitou à Santa Casa a realização deste investimento.

– A notícia foi comemorada pela Santa Casa e pela sociedade em geral, principalmente as famílias dos mais de 20 mil pacientes já atendidos na Unidade. Reconhecemos a grandeza da ação e a dedicação especial da juíza doutora Eloína Machado para a concretização deste sonho – disse o provedor da Santa Casa de Itabuna, Eric Ettinger de Menezes Júnior.

Homenagem à juíza foi prestada por pacientes e equipe da Radioterapia.

Homenagem à juíza foi prestada por pacientes e equipe da Radioterapia.

Somente em 2016, de acordo com a Santa Casa, a Unidade de Radioterapia realizou mais de 112 mil procedimentos, entre os quais 101 mil só para o SUS.

– Nessa vida só temos significado quando conseguimos dar significado à vida de alguém e eu pedi a Deus que me mostrasse onde eu poderia ajudar ainda mais à minha comunidade. Somos pioneiras entre juízas a direcionar à causas coletivas estes recursos oriundos de sentenças trabalhistas, e a saúde é uma área que sempre me sensibilizou – disse a juíza Eloína Machado.

SOBRE A NOVA UNIDADE

A nova Unidade abrigará um novo Acelerador Linear modelo Sinergy Plataform da Elekta, adquirido em 2011, ainda na gestão de Renan Moreira (in memoriam), equipamento de Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT), que trata o câncer a partir da emissão de fótons e elétrons com MLC e sistema conformacional em 3D. :: LEIA MAIS »

ITABUNA: FUNCIONÁRIOS DA SANTA CASA ADEREM À GREVE GERAL

Santa Casa de Itabuna emprega cerca de 1,8 mil funcionários (Foto Pimenta).

Santa Casa de Itabuna emprega cerca de 1,8 mil funcionários (Foto Pimenta).

Os funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna decidiram, durante assembleia, aderir à greve geral, programada para a próxima sexta (28). A Santa Casa mantém os hospitais Calixto Midlej Filho, São Lucas e Manoel Novaes. São cerca de 1,8 mil funcionários na instituição filantrópica itabunense.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna (Sintesi), Raimundo Santana, a paralisação, no entanto, será de duas horas, das 7h às 9h, para não afetar os serviços prestados nos três hospitais. Ainda segundo Raimundo, a provedoria da Santa Casa foi comunicada, oficialmente, da decisão.

GREVE NA SANTA CASA ENTRA NO QUARTO DIA

Greve nos hospitais da Santa Casa entra no quarto dia.

Greve nos hospitais da Santa Casa entra no quarto dia.

A Prefeitura de Itabuna ainda não pagou pelos serviços de saúde prestados ao SUS em dezembro e janeiro e a crise no sistema começa a se agravar, principalmente com a greve dos funcionários dos hospitais da Santa Casa de Misericórdia. Segundo levantamento do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi), a paralisação afeta 70% dos serviços da instituição responsável pelos hospitais Calixto Midlej Filho, Manoel Novaes e São Lucas.

“Mulheres grávidas já estão procurando atendimento em maternidades fora de Itabuna e cirurgias cardíacas estão sendo canceladas. Só retornaremos ao trabalho com o pagamento do salário”, afirma Raimundo Santana, dirigente do Sintesi.

Os pagamentos pelos serviços prestados em dezembro deveriam ser feitos em janeiro e os do primeiro mês do ano, em fevereiro, observa Raimundo. “São valores relativos à prestação de serviços aos usuários do SUS, nas áreas de nefrologia, CTI, oncologia e cardiologia, entre outras, segundo a Santa Casa”, disse ele.

Os sindicalistas exigem medidas duras da instituição contra o município. Para eles, alguns atendimentos devem parar imediatamente até a quitação da dívida. “Ou a instituição, como tantas outras pelo país, acumulará déficit negativo e ficará inviabilizada”. Raimundo completa: “trata-se de uma bomba que pode explodir nas mãos dos trabalhadores. Isso não permitiremos”, conclui.

Diretor do Sintesi e membro do Conselho Municipal de Saúde, João Evangelista disse ter solicitado reunião de urgência para discutir a questão no plenário do Conselho. Ele disse que o sindicato é parte do controle social. Ainda segundo João, a direção do Sintesi solicitou audiência entre as partes no Ministério Público. Por enquanto, a expectativa é de que o pagamento do salário seja efetuado ainda hoje.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia