WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe
nota premiada prefeitura ilheus





janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘sarampo’

BRASIL PODE PERDER CERTIFICADO DE ELIMINAÇÃO DO SARAMPO, ALERTA OPAS

Brasil pode perder certificação contra o sarampo || Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Brasil tem até fevereiro de 2019 para reverter os surtos de sarampo registrados em diversas áreas do país – sob pena de perder o certificado de eliminação da doença, concedido pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) em 2016. O alerta foi feito pela assessora regional de Imunizações da entidade, Lúcia Helena de Oliveira, durante a 20ª Jornada Nacional de Imunizações, no Rio de Janeiro.

Dados do Ministério da Saúde mostram que, até 24 de setembro, foram confirmados 1.766 casos de sarampo, dos quais 1.367 no Amazonas e 325 em Roraima.

Há ainda, segundo a pasta, quase 8 mil casos em investigação em ambos os estados, além de casos isolados em São Paulo (3), no Rio de Janeiro (18), no Rio Grande do Sul (29), em Rondônia (2), em Pernambuco (4), no Pará (14) e em Sergipe (4).

Lúcia Helena de Oliveira lembrou que a Venezuela, de onde veio a cepa de sarampo identificada no Brasil, perdeu seu certificado de eliminação em junho deste ano.

CORRIDA CONTRA O TEMPO

O critério adotado pela Opas para conferir transmissão sustentada é que o surto se mantenha por um período superior a 12 meses. As autoridades sanitárias brasileiras, portanto, correm contra o tempo, já que os primeiros casos da doença no Norte do país foram identificados no início do ano.

“Sabemos que os casos no Brasil são de importação, lamentavelmente, pelas condições de saúde em que vive a Venezuela. Mas só estamos tendo casos de sarampo no Brasil porque não tínhamos cobertura de vacinação adequada. Se tivéssemos, esses casos viriam até aqui e não produziriam nenhum tipo de surto”, destacou a assessora da Opas.

Atualmente cerca de 4,4 mil municípios atingiram a meta de vacinação estipulada por meio de campanha, o que representa que aproximadamente 1,3 mil cidades permanecem com coberturas vacinais que deixam a desejar.

“As importações continuarão sendo uma ameaça permanente. A única forma de evitar a disseminação do vírus é obtendo coberturas vacinais acima de 95% em todos os municípios – não somente em nível de país”, ressaltou Lúcia Helena Oliveira.

ILHÉUS AMPLIA CAPACITAÇÃO PARA PREVENÇÃO AO SARAMPO

Capacitação envolveu profissionais da área de saúde || Foto Clodoaldo Ribeiro/GovIlhéus

Técnicos da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) promoveram capacitação, em Ilhéus, sobre manejo clínico do sarampo para todos profissionais das redes pública e privada do município, ontem (26). O treinamento, mediado pelo Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde de Ilhéus, teve como público alvo enfermeiros e médicos clínicos.

Segundo o diretor do Departamento de Vigilância em Saúde de Ilhéus, Gleidson Santana Souza, a capacitação abrange profissionais de várias esferas da saúde. “É preciso que os casos com suspeita da doença, ou confirmadas, tenham todas as medidas de controle realizadas. Esse paciente não pode ser encaminhado de volta pra casa sem ter passado, de imediato, pelas ações de bloqueio epidemiológico”, explicou.

Segundo a enfermeira técnica da Vigilância Epidemiológica e do Núcleo Regional de Saúde da Sesab, Marisa Susmaga, é preciso haver um esforço conjunto para que o surto da doença não ocorra na cidade. A capacitação contou com palestras do médico Gustavo Cunha, sobre o manejo clínico do sarampo e da técnica Cássia Virgínia, que falou sobre a vigilância epidemiológica voltada ao sarampo.

VACINAÇÃO

O sarampo ocorre uma vez na vida, e se a pessoa já teve a doença não precisa vacinar outra vez. A imunização acontece de forma normal para crianças até os cinco anos. Acima dessa idade até aos 29 anos, é preciso duas doses de a tri viral para o indivíduo ser imunizado. Pelo protocolo do Ministério da Saúde, dos 30 aos 49 anos, com apenas uma dose do tríplice viral já conta como imunizado.

SESAB CONFIRMA CASO DE SARAMPO EM ILHÉUS; HÁ MAIS PESSOAS COM SINTOMAS DA DOENÇA

Exames confirmam caso de sarampo em Ilhéus

Um laudo divulgado na sexta-feira (14) confirmou o registro do primeiro caso de sarampo em Ilhéus. De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), o paciente é um homem, de 38 anos, que trabalha na construção. Ele é natural de Manaus, no Amazonas, e foi internado, após apresentar os sintomas da doença.

Segundo a Sesab, o homem já chegou na Bahia doente e foi atendido e medicado na Unidade do Pronto Atendimento (Upa) Zona Sul, em Ilhéus. O homem já apresenta melhoras no quadro de saúde, recebeu alta e não tem mais como transmitir a doença.

A Sesab informou que mais de 400 pessoas que tiveram contato com o paciente foram vacinadas para evitar contaminação. A Vigilância Epidemiológica confirmou que outros dois casos suspeitos estão sendo investigados.

A Sesab destacou que desde 1999 não há casos de pessoas infectadas pelo vírus do sarampo na Bahia. O último caso importado da doença tinha ocorrido em 2011, envolvendo uma criança francesa que esteve em Porto Seguro, extremo sul. A criança já chegou ao estado infectada pelo sarampo.

UBAITABA FAZ VARREDURA PARA VACINAR CRIANÇAS CONTRA PÓLIO E SARAMPO

Crianças de um ano a menos de cinco anos devem ser vacinadas

Equipes de saúde de Ubaitaba fazem varredura de casa em casa, a chamada busca-ativa, para identificar e vacinar contra poliomielite (paralisia infantil) e sarampo crianças de um ano e menos de cinco ainda não imunizadas. Os profissionais da Secretaria de Saúde do município sul-baiano estão pedindo aos pais e responsáveis que apresentem o cartão de vacinação de crianças nessa faixa etária.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Ubaitaba, o município vacinou 67,02% destas crianças que deveriam ser imunizadas contra as duas doenças. Mas o percentual está abaixo dos 95% preconizados pelo Ministério da Saúde, daí a iniciativa da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de ir em domicílios para reforçar a necessidade da vacinação.

A poliomielite e o sarampo são doenças de notificação obrigatória. Por isso, os responsáveis pelas crianças devem levar os menores nesta faixa etária para que sejam vacinadas, principalmente depois de novos registros destas doenças no país. Profissionais de saúde alertam para a reintrodução do vírus selvagem da poliomielite, bem como a circulação do vírus do sarampo no país.

URUÇUCA VACINA 68,19% DAS CRIANÇAS CONTRA SARAMPO E PARALISIA INFANTIL

Vacinação contra sarampo e paralisia infantil vai até dia 31

A Secretaria de Saúde de Uruçuca informou que o município sul-baiano está próximo de cumprir a meta da campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo. Devem ser imunizadas 1.245 crianças de 1 ano a menores de 5 anos de idade. Até a última segunda (20), 68,19% das crianças já tinham sido vacinadas contra a paralisia infantil e o sarampo, de acordo com o município.

Preocupadas, as autoridades de saúde do município fazem novo alerta sobre os riscos que elas correm caso não recebam as vacinas que estão sendo disponibilizadas no Centro de Saúde, e nas Unidades de Saúde da Família (USFs) Dr. Edson Rosa, Everaldo Argolo e Independência, além do distrito de Serra Grande.

Michelle Fernandes, técnica responsável pelo Departamento de Vigilância em Saúde de Uruçuca, disse que o município continua com a campanha de vacinação contra a poliomielite e sarampo. “É importante lembrar que os pais ou os responsáveis devem levar seus filhos de 1 ano a menores de 5 anos de idade aos postos de saúde para que sejam imunizadas, pois ainda tem tempo. Procurem as salas de vacina até o dia 31 de agosto, levando sempre a carteira de vacinação para que sejam atualizadas por nossos vacinadores. Onde tem infância, tem vacinação”, destacou.

SÁBADO SERÁ O “DIA D” DE VACINAÇÃO CONTRA PÓLIO E SARAMPO

Vacinas contra a pólio e sarampo já estão disponíveis nas unidades de saúde

Postos de saúde em todo o país abrem as portas amanhã (18), sábado, para o chamado Dia D de Mobilização Nacional contra o sarampo e a poliomielite. Todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. A campanha segue até 31 de agosto.

A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Até a última terça-feira (14), no entanto, 84% das crianças que integram o público-alvo ainda não haviam recebido as doses. Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, o que significa que mesmo as crianças que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço.

No caso da pólio, as que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida vão receber a vacina injetável e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a oral. Para o sarampo, todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos vão receber uma dose da Tríplice Viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

CASOS DE SARAMPO

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo – em Roraima e no Amazonas. Até a última terça-feira (14), foram confirmados 910 casos no Amazonas, onde 5.630 outros casos permanecem em investigação. Já em Roraima, são 296 casos confirmados e 101 em investigação.

Há ainda, de acordo com o Ministério da Saúde, casos isolados e relacionados à importação nos seguintes estados: São Paulo (1), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (13), Rondônia (1) e Pará (2). Até o momento, foram confirmadas no Brasil seis mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros). Com informações da Agência Brasil.

URUÇUCA INTENSIFICA VACINAÇÃO CONTRA PARALISIA INFANTIL E SARAMPO

Vacinação contra sarampo e paralisia infantil é intensificada em Uruçuca

A Secretaria da Saúde de Uruçuca intensifica o alerta para vacinar todas as crianças do município de um ano a menores de cinco anos de idade contra a paralisia infantil e sarampo. Durante a mobilização nacional organizada pelo Ministério da Saúde, estarão funcionando neste sábado (18), das 8h às 17h, o Centro de Saúde, as Unidades de Saúde da Família (USFs) Dr. Edson Rosa, Everaldo Argolo e Independência, além da USF de Serra Grande.

De acordo com o cronograma, as equipes de vacinadores também atuarão na zona rural. A enfermeira Michelle Fernandes, responsável técnica do Departamento de Vigilância em Saúde de Uruçuca, considera de fundamental importância os pais ou responsáveis levar o cartão de vacinação da criança. “É através deste documento imprescindível que os nossos técnicos podem acompanhar todo o desenvolvimento das crianças”.

IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO

A poliomielite ou a paralisia infantil causa repentina dormência e pode afetar desde as pernas até o corpo inteiro, comprometendo a respiração. A contaminação se dá por contato fecal-oral, por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de portadores e ao falar, tossir ou até respirar.

Já o sarampo, doença altamente contagiosa, pode ser transmitido pelo contato com secreções. Os sintomas iniciais são semelhantes aos da gripe, porém aumentam ainda mais, combinando com o surgimento de manchas vermelhas pelo corpo.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA PÓLIO E SARAMPO É PRORROGADA

Campanha de vacinação é prorrogada até 12 de dezembro (Foto Walquerley Ribeiro).

Campanha de vacinação é prorrogada até 12 de dezembro (Foto Walquerley Ribeiro).

A campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite, que terminaria hoje (28), não atingiu a meta de imunização. Por isso, o Ministério da Saúde decidiu prorrogá-la até 12 de dezembro em todo país, na tentativa de alcançar o objetivo de imunizar pelo menos 95% do público-alvo.

Iniciada no dia 8 deste mês, a campanha vacinou 9,3 milhões de crianças contra poliomielite, o que representa 73,2% da meta estabelecida, e 7,1 milhões contra o sarampo, aproximadamente 65,4% do público-alvo.

Coordenadora do Programa de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues ressaltou que, mesmo crianças com vacinação em dia, devem se imunizar na campanha, lançada para reforçar a proteção.

A campanha contra a poliomielite é voltada para 12,7 milhões de crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos. Segundo Carla, ainda há no mundo dez países endêmicos para a poliomielite. “Então, o reforço da imunização é a forma que o Brasil tem para continuar livre de uma doença infectocontagiosa grave, que pode causar paralisia irreversível”, salientou.

A VIP (Vacina Inativada Poliomielite) também está disponível para crianças que não começaram a ser imunizadas com as duas primeiras doses injetáveis, aos 2 e 4 meses de idade.

A vacinação contra sarampo alcançará crianças de 1 ano até as que ainda não completaram 5 anos. Aproximadamente 10 ,6 milhões de crianças devem ser vacinadas com a tríplice viral. Além de imunizar contra sarampo, a vacina protege contra a rubéola e a caxumba.

HOJE É DIA DE VACINAÇÃO CONTRA A PÓLIO

Campanha de vacinação vai até dia 28 (Foto Walquerley Ribeiro).

Campanha de vacinação vai até dia 28 (Foto Walquerley Ribeiro).

Hoje é o Dia D de vacinação em todo o país contra paralisia infantil (poliomielite), sarampo, caxumba e rubéola. O alvo são as crianças de seis meses a cinco anos incompletos. Os responsáveis devem levar a caderneta de vacinação.

Os postos ficarão abertos até as 17 horas deste sábado (22). A meta em Itabuna é vacinar 14 mil crianças. Até agora, apenas três mil foram vacinadas.

A cobertura tem sido baixa em toda a Bahia. Menos de 30% das crianças foram vacinadas até agora no estado. A campanha de vacinação será encerrada dia 28.

VACINAÇÃO CONTRA A PÓLIO ATÉ O DIA 30

Crianças de zero a 5 anos incompletos devem ser vacinadas (foto Vinícius Borges)

Quem tem filho com idade de zero a 5 anos incompletos deve levar a criança para tomar a vacina contra a poliomielite (paralisia infantil), até o próximo dia 30. Em Itabuna, as doses estão disponíveis em todas as unidades básicas de saúde, onde também estão sendo vacinadas crianças de até sete anos contra o sarampo.

A campanha teve seu “Dia D” no último sábado, 18, em todos os municípios brasileiros. Em Itabuna, a mobilização envolveu 500 pessoas, inclusive voluntários da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC).

 






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia