WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe
nota premiada prefeitura ilheus





janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘saúde’

DIFERENÇA ENTRE ZIKA, DENGUE E CHIKUNGUNYA É SUTIL, DIZ ESPECIALISTA

As três viroses que mais assustam o Brasil no momento – dengue, Zika e chikungunya – são doenças infecciosas agudas transmitidas pelo mesmo vetor, o mosquito Aedes aegypti. As semelhanças não param por aí: todas elas podem provocar febre, dor e manchas pelo corpo. “A diferença é sutil e o diagnóstico precisa ser clínico e epidemiológico, levando em conta a situação de infecções naquela localidade”, explicou a infectologista e epidemiologista Helena Brígida.

Em entrevista à Agência Brasil, a integrante do Comitê de Arboviroses da Sociedade Brasileira de Infectologia destacou que, no caso da dengue, o sintoma de maior destaque é a febre, sempre alta e de início súbito. Já a característica mais marcante na infecção por chikungunya são as dores nas articulações, bem mais intensas que nas outras duas doenças. Por fim, o Zika tem como principal manifestação manchas pelo corpo bastante avermelhadas e que coçam muito, além de joelhos e tornozelos inchados.

“A gente tem que perguntar ao paciente se coça muito, se ele teve febre, se a febre passa quando ele toma remédio, se há dor nas juntas, se o pé está inchado. Não dá pra dizer logo de cara o que é. O médico tem que ouvir todo o conjunto de sintomas para definir a melhor conduta”, destacou Brígida. A especialista contou ainda que, em seis horas de plantão em um único dia, se deparou com quatro casos de Zika em seu consultório. A colega que atendia na sala ao lado, segundo ela, registrou outros quatro casos da mesma doença.

A infectologista também ressaltou que o tratamento para as três doenças é sintomático, ou seja, estabelecido com base nos sintomas apresentados pelo paciente e não muda diante de um resultado laboratorial positivo ou negativo. A confirmação por teste, segundo ela, é importante sobretudo entre gestantes, diante da possível associação de microcefalia com o vírus Zika, e entre pacientes com quadro de complicações neurológicas também possivelmente associadas à infecção.
aedes arte EBC

SOLDADO NO QG QUER TRABALHO

Pacientes e acompanhantes que frequentam o chamado QG de Combate ao Moquito, em Itabuna, se acostumaram a ver o secretário da Saúde, Paulo Bicalho, participar diretamente do atendimento aos enfermos. O esforço do médico chega a impressionar até mesmo profissionais de imprensa que fazem cobertura no local.

A verdade é que no QG, que chega a atender mais de mil pacientes por dia, há um clima de colaboração no ar. Até quem chega para uma visita se sente convidado a ajudar de alguma maneira. Isso inclui profissionais de saúde de outros municípios, que vão ao local para conhecer seu modelo de funcionamento e muitas vezes também “colocam a mão na massa”.

A estrutura regular do serviço conta com nove médicos, dos quais cinco atendem pela manhã e quatro atuam no plantão noturno. A equipe, que tem um total de 120 pessoas, é formada ainda por enfermeiros, técnicos em enfermagem e coordenadores de diversos departamentos da Secretaria Municipal da Saúde.

GRUPO ALIVIA O SOFRIMENTO DAS VÍTIMAS DO AEDES

Paciente do QG contam com apoio dos voluntários (foto Oziel Aragão)

Paciente do QG contam com apoio dos voluntários (foto Oziel Aragão)

As dores intensas de quem contraiu dengue, zika ou chikungunya podem ser aliviadas pela solidariedade. Em Itabuna, um grupo de voluntários, mobilizados pela Igreja Batista Teosópolis, trabalha todos os dias para dar apoio e algum alento aos pacientes.

No chamado QG de Combate ao Mosquito, que recebe a maior parte das pessoas infectadas na cidade, os voluntários distribuem alimentos aos enfermos. “Em alguns dias, são mais de mil pessoas, entre pacientes e acompanhantes”, afirma Gilson Pinheiro, que coordena o Ministério de Ação Social da IBT.

O grupo também tem colaborado com o Banco de Sangue da Santa Casa de Itabuna, contribuindo com o lanche fornecido aos doadores. É a solidariedade que se multiplica, envolvendo gente simples e empresas, cada um se dispondo a ajudar de alguma forma.

Quem se dispuser a ajudar nesse trabalho ou fazer uma doação (pode ser alimento, água mineral, suco, polpa de frutas etc) deve se dirigir à Secretaria da igreja. O endereço é Avenida Félix Mendonça, 75, Bairro da Conceição.

DOAÇÃO DE SANGUE

Paciente internado no Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna, precisa com urgência de sangue do tipo O negativo ou A negativo. As doações devem ser feitas no Banco de Sangue da Santa Casa de Misericórdia, em nome de Leonardo Ortega.

ITABUNA: AEDES AEGYPTI FAZ 14,3 MIL VÍTIMAS

"QG" concentra maioria dos atendimentos de vítimas do mosquito em Itabuna (Foto Pimenta).

“QG” concentra maioria dos atendimentos de vítimas do mosquito em Itabuna (Foto Pimenta).

Itabuna registrou 14.350 casos suspeitos de vítimas do Aedes aegypti no período de 1º de janeiro a 29 de fevereiro. Os números foram divulgados no início desta tarde pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica de Itabuna.

No período, foram diagnosticados, clinicamente, 7.129 casos de dengue, 5.492 de zika e 1.729 de chikungunya. A própria Secretaria de Saúde de Itabuna reconhece que “apesar de altos, os números ainda não condizem com a realidade”. O secretário de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, explica o porquê: “muitas pessoas ainda recorrem ao velho hábito de se automedicarem”.

Bicalho explica que a central de atendimento a vítimas das arboviroses do Aedes aegypti serve, estatisticamente, como termômetro para saber desde origem a faixa etária das vítimas de dengue, zika e chikungunya. Ainda de acordo com ele, os dados servem para que o município defina as ações de controle do mosquito e de larvas.

VIGILÂNCIA APREENDE 2,3 TONELADAS DE PRODUTOS VENCIDOS OU CLANDESTINOS

Alimentos e produtos de higiene pessoal foram apreendidos pela vigilância (Foto Gabriel Oliveira).

Alimentos e produtos de higiene pessoal foram apreendidos pela vigilância (Foto Gabriel Oliveira).

Cerca de 2,3 toneladas de produtos impróprios para consumo humano foram apreendidas em fevereiro em Itabuna, de acordo com o coordenador da Divisão de Vigilância Sanitária, Antônio Carvalho. Do total, a vigilância apreendeu 374 quilos de carne bovina abatida clandestinamente.

De acordo com o coordenador, uma mercearia, na Califórnia, e uma fábrica de salgados que funcionava inadequadamente no bairro Santo Antônio foram interditadas. “Os dois estabelecimentos descumpriram normas sanitárias e de higiene”, disse ele.

Carvalho anuncia intensificação de fiscalização em centro terapêuticos e de reabilitação de dependentes químicos e em academias de ginástica. Os centros de reabilitação deverão prestar assistência apenas aos dependentes químicos em tratamento e não a pacientes psiquiátricos. “Além disso, vamos fiscalizar as condições físicas e de higiene desses locais”, acrescenta Carvalho. Já as academias, serão fiscalizadas quanto à presença de profissionais de educação física durante o horário de expediente.

Também estão no alvo da Vigilância Sanitária as farmácias e drogarias e as distribuidoras de água e gás de cozinha. As farmácias devem ter um farmacêutico-bioquímico para aviar as receitas médicas em horário de expediente. As distribuidoras de água e gás deverão prestar atenção aos locais de estocagem dos produtos, credenciamento junto à vigilância, qualidade dos vasilhames e selo da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz).

ILHÉUS: COSTUREIRA MORRE COM SUSPEITA DE DENGUE HEMORRÁGICA

dengue1Ilhéus registrou, na última terça (23), a primeira morte suspeita por dengue hemorrágica. A vítima foi internada no dia anterior, no Hospital Geral Luiz Viana Filho, com quadro suspeito da forma mais letal da doença.

A costureira Elisângela da Cruz Pereira faleceu às 16h40min da última terça. Apesar da Secretaria de Saúde de Ilhéus não se posicionar quanto ao caso, o titular da Pasta, Antonio Ocké, esteve no velório da costureira, na tarde da última quarta, conforme amigos da vítima.

O secretário foi procurado. O diretor de Vigilância à Saude, Antônio Firmo, respondeu. Por meio da assessoria de comunicação, limitou-se a informar ao Pimenta que o caso está “sob investigação”.

EPIDEMIA

Ilhéus é um dos municípios baianos que enfrentam epidemia de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. A Secretaria de Saúde local montou estrutura com capacidade para até 300 atendimentos, por dia, a vítimas do mosquito. Atualizada para acréscimo de informação.

CONSELHO QUER MAIOR PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE NO COMBATE AO AEDES

mosquito-da-dengueÓrgãos que têm representação de vários setores da comunidade, os conselhos de saúde defendem a participação e o envolvimento de todos como única maneira de se promover um combate eficiente ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya.

Estratégias para ampliar a participação da sociedade civil nesse trabalho serão apresentadas nesta segunda-feira (29), em Itabuna, pelo presidente do Conselho Nacional de Saúde, Ronald Ferreira dos Santos. Às 14 horas, no Centro de Cultura Adonias Filho, ele aborda o tema com autoridades locais e representantes comunitários.

O encontro é aberto a dirigentes de clubes de serviço, associações de moradores e outras instituições.

ZIKA: DIRETORA-GERAL DA OMS CHEGA HOJE AO BRASIL

Margaret Chan visitará Pernambuco, estado que registra a maior incidência de casos de microcefalia, possivelmente associada ao zika vírus (foto Elza Fiúza / Agência Brasil)

Margaret Chan visitará Pernambuco, estado que registra a maior incidência de casos de microcefalia, possivelmente associada ao zika vírus (foto Elza Fiúza / Agência Brasil)

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, chega hoje (23) ao Brasil para visita oficial. Ela desembarca em Brasília, onde será recebida pela presidenta Dilma Rousseff. Ao longo do dia, estão previstos ainda encontros com ministros de diversas pastas envolvidas na resposta brasileira à epidemia do vírus Zika.

Margaret Chan vem ao país acompanhada da diretora da Organização Pan-Americana de Saúde e diretora regional da OMS paras as Américas, Carissa Etienne. Da capital, ela deve seguir para o Recife, já que o estado de Pernambuco registra o maior número de casos de microcefalia possivelmente associados à infecção (182 casos da malformação confirmados e 1.203 em investigação).

No início do mês, a OMS declarou emergência em saúde pública de interesse internacional em razão do aumento de casos de infecção pelo Zika em diversos países e de uma possível relação da doença com quadros de malformação congênita e síndromes neurológicas. A decisão foi tomada após reunião de um comitê de emergência em Genebra. Da Agência Brasil

FOCOS DO AEDES EXIGEM ATENÇÃO REDOBRADA

Além de receber denúncias, serviço também esclarece dúvidas e acolhe sugestões sobre o combate ao Aedes aegypti

Além de receber denúncias, serviço também esclarece dúvidas e acolhe sugestões sobre o combate ao Aedes aegypti

Com o crescimento do número de casos de dengue, zika e chikungunya, aumenta ainda mais a necessidade de que todos estejam atentos para possíveis focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão de todas essas doenças.

Como se sabe desde o tempo em que o inseto era vetor apenas da dengue, o Aedes se reproduz em água parada. Basta uma pequena brecha de um tanque mal tampado para que um novo foco possa aparecer. Um quintal sujo, com mato elevado e latas e garrafas espalhadas, é outro lugar onde mora o perigo.

Uma inocente casca de fruta ou de ovo é capaz de acumular água suficiente para se transformar no local de onde sairá aquele mosquito que vai lhe fazer enfrentar dias de dores e febres, além de problemas mais sérios. Vale lembrar que um único foco compromete toda uma vizinhança e não apenas a casa onde ele está situado. O Aedes se desloca num raio de 100 metros.

DISQUE-DENGUE – Em Itabuna, informações sobre possíveis focos do mosquito transmissor da dengue, zika e da chikungunya podem ser fornecidas por meio do telefone 3612–8324. A Secretaria da Saúde de Ilhéus disponibiliza dois números para esse atendimento: 3234-2030 e 98881-4586. O cidadão pode também acionar o número 136, da Ouvidoria Geral do Sistema Único de Saúde (SUS).

BANCO DE SANGUE EM SITUAÇÃO CRÍTICA

Banco de Sangue ItabunaO Banco de Sangue da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna precisa urgentemente reforçar seus estoques, para atender ao aumento da demanda nesse período de epidemia das chamadas arboviroses (dengue, zika e chikungunya).

A instituição alerta que houve uma queda expressiva do número de doadores nas últimas semanas, acompanhada pelo crescimento da demanda por hemoderivados, principalmente plaquetas. Qualquer pessoa de 16 até 69 anos de idade e em boas condições de saúde pode doar, valendo lembrar que os menores de 18 anos devem estar acompanhados pelos pais ou responsáveis.

O Banco de Sangue funciona de segunda a sexta, das 7 às 17 horas, e aos sábados, das 8h às 16h.

ACÚMULO DE BARONESAS GERA TRANSTORNOS E RISCO DE PROLIFERAÇÃO DO AEDES AEGYPTI

Grande volume de baronesa continua acumulado no trecho urbano do Rio Cachoeira (Foto Pimenta).

Grande volume de baronesa continua acumulado no trecho urbano do Rio Cachoeira (Foto Pimenta).

Baronesas continuam acumuladas na Ponte do Marabá, em Itabuna, quase um mês depois da forte chuva registrada no final de janeiro no sul da Bahia. A prefeitura retirou apenas parte da vegetação em janeiro e o que ficou vem causando mau cheiro e o acúmulo de insetos.

Outro problema foi o acúmulo de vasilhames que podem servir de criadouro para o mosquito transmissor de dengue, chikungunya e zika. E o risco está a não mais que 400 metros do chamado QG de Combate ao Aedes aegypti, unidade especializada no atendimento às vítimas das viroses transmitidas pelo mosquito.

Há mais de duas semanas, técnicos da prefeitura disseram que seria necessário o auxílio de máquinas de grande porte para concluir a retirada da baronesa. Até o início da semana, a tentativa de dispersar as baronesas era feita por dois homens em um barco, tentando arrastar a vegetação, liberando-as pelo próprio fluxo do rio.

Garrafas pet e objetos podem servir de criadouros do mosquito no leito do rio (Foto Pimenta).

Garrafas pet e objetos podem servir de criadouros do mosquito no leito do rio (Foto Pimenta).

DILMA VISITA FÁBRICA DE MOSQUITO TRANSGÊNICO

Presidente visita fábrica de mosquito transgênico - Foto Roberto Stuckert Filho/PR.

Presidente visita fábrica de mosquito em Juazeiro – Foto Roberto Stuckert Filho/PR.

A presidente Dilma Rousseff estará amanhã (19), em Juazeiro (BA), para participar de eventos relacionados ao combate ao mosquito Aedes aegypti. Entre os compromissos da presidente, que estará acompanhada pelo governador Rui Costa, está uma visita à Moscamed Brasil, que produz mosquitos transgênicos. A visita está marcada para o meio-dia.

Os insetos produzidos pela Moscamed são utilizados em cruzamentos com a fêmea do Aedes, gerando mosquitos estéreis ou que morrem antes de chegar à fase adulta.

Depois de conhecer a fábrica, que fica no Distrito Industrial do São Francisco, a presidente e o governador participam, às 14 horas, no Colégio da Polícia Militar de Juazeiro, do lançamento da campanha de mobilização da comunidade escolar para o combate à dengue, zika e chikungunya.

PROBLEMA NA VIZINHANÇA DO QG

O QG de Combate ao Mosquito, que passou a concentrar as ações de controle de focos e o tratamento dos pacientes de zika, dengue e chikungunya em Itabuna, tem sérios problemas em sua vizinhança.

Moradores de prédios nas imediações advertem: nos fundos do QG há uma laje cheia de entulhos e sucatas, que acumulam água da chuva e são, portanto, potenciais criadouros do Aedes aegypti.

No mesmo quarteirão, fica um terreno baldio onde também é grande a possibilidade de existirem focos do mosquito. A área, que possui uma cisterna descoberta, é frequentada por moradores de rua e usuários de drogas, que afugentam os agentes de endemias.

QG CONTRA O MOSQUITO JÁ ABRE LOTADO

QG de Combate ao Mosquito recebe grande quantidade de pacientes em seu primeiro dia de funcionamento (foto Oziel Aragão)

QG de Combate ao Mosquito recebe grande quantidade de pacientes em seu primeiro dia de funcionamento (foto Oziel Aragão)

A estrutura criada pela Prefeitura de Itabuna para atender as pessoas com doenças relacionadas ao mosquito Aedes aegypti abriu as portas nesta quarta-feira (17), e já está superlotada. Relato feito há pouco pelo repórter Oziel Aragão, no programa Difusora em Revista (rádio Difusora), dava conta do grande número de vítimas com sintomas de zika, dengue e chikungunya que acorreram ao chamado QG de Combate ao Mosquito, na Avenida Cinquentenário.

A fila de gente em busca de atendimento começou a se formar ainda durante a madrugada. Por volta das 6 horas, já era distribuída a ficha de número 100. Pacientes reclamam do forte calor na nova unidade de atendimento.

De acordo com a Prefeitura, o QG tem capacidade para atender até mil pessoas por dia. A unidade também oferece exames de ultrassonografia para gestantes, visando identificar eventuais consequências do zika vírus para o bebê. No local, é ainda realizado levantamento estatístico sobre a epidemia.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia