WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: ‘Secretaria de Saúde de Ilhéus’

PREFEITURA DE ILHÉUS ABRE 26 VAGAS PARA MÉDICO; SALÁRIO PODE CHEGAR A R$ 8 MIL

A Prefeitura de Ilhéus abriu processo seletivo para a contratação temporária de 26 médicos para unidades de Pronto Atendimento da Conquista e da Zona Sul. O salário varia de R$ 4,2 mil a R$ 8 mil, de acordo com o edital.

As inscrições serão abertas na próxima segunda (30) e vão até dia 3 de agosto, das 8h às 12h e das 14h às 17h, na Secretaria de Saúde de Ilhéus, na Avenida Lomanto Júnior, 50, no Pontal.

Segundo o edital, são 14 vagas para médico emergencista, 5 para médico socorrista, 5 para clínico geral, um endocrinologista e um angiologista.

CIDÃO MORDE E ASSOPRA

Alcides, versão morde e assopra (Foto J.Bahia Online).

O secretário de Governo de Ilhéus, Alcides Kruschewsky, estava calado, mas decidiu abrir a boca – e, desta vez, para falar da crise na saúde e mandar recados para o secretário Jorge Arouca, este um demissionário.

– Todas as pessoas que já passaram por funções de comando neste governo foram devidamente informadas das dificuldades que encontrariam. Se pensavam em encontrar facilidades e louros, aqui não é bem o lugar – afirmou.

A cacetada que tem a finalidade de suavizar para o governo, claro, ocorreu em entrevista concedida ao jornalista Maurício Maron, do Jornal Bahia Online.

Jogando para a torcida e contra Arouca, Cidão, como também é conhecido o secretário, disse que defende a continuidade do PT no governo de Newton Lima, mas quer um administrador na Saúde. Alcides acredita que “o corporativismo médico impede que governos tomem medidas que tenham resultados positivos e impactantes para a coletividade”.

Clique e confira a íntegra no JBO

NOMEAÇÃO POLÊMICA NA SAÚDE DE ILHÉUS

Do Jornal Bahia Online

Pode não ser ilegal. Mas é, pelo menos, imoral. O novo chefe do departamento Administrativo e Financeiro da Secretaria de Saúde de Ilhéus é prestador de serviço para a própria secretaria.

Proprietário de uma clínica de exames laboratoriais credenciada pela Prefeitura de Ilhéus, o administrador de empresas Mário Augusto Santana dos Anjos tem, entre as mais diversas funções no novo cargo, o de avaliar a transparência em contratos firmados pela prefeitura junto a fornecedores e prestadores de serviço.

Em resumo: ele terá que avaliar se a sua empresa está prestando a contento o serviço que ele próprio autoriza. E mais: segundo especialistas da área, neste cargo, ele passa a ter margem suficiente para gerir o número – maior ou menor – de autorizações de exames, inclusive para a sua clínica particular.

O Jornal Bahia Online apurou com exclusividade que Mário Augusto substitui a ex-servidora Petruska Ferraz que, durante anos, foi pivô da ascensão e queda de diversos secretários e era tida como pessoa de forte poder de decisão na pasta.

Clique aqui e confira os detalhes da transação

CONSELHEIRO DE SAÚDE DIZ QUE EX-SECRETÁRIA ENGANOU PROMOTORIA

Marleide é acusada de enganar o MP (Foto Jornal Bahia Online).

O Conselho Municipal de Saúde de Ilhéus deliberou, por 11 votos a 3, pelo rompimento do contrato do município com a Fundação Estatal Saúde da Família (Fesf). A decisão aconteceu durante reunião ocorrida ontem (12), no auditório do antigo SESP.

 

A Fesf foi criada pela secretário de Saúde do Estado, Jorge Solla, para facilitar a formação de equipes do Programa Saúde da Família (PSF). Os municípios reclamam das dificuldades para atrair profissionais da área, devido aos altos salários normalmente pagos, principalmente aos médicos.

A fundação contrata pela CLT, livrando as prefeituras dos encargos trabalhistas e da constante fiscalização do ministério público, que não admite o ingresso de servidores sem o crivo dos concursos.

Ilhéus aderiu à Fesf em 2009. Entre abril de 2009 a  dezembro de 2010 foram repassados à instituição, cerca de um milhão e cinquenta e dois mil reais. O dinheiro veio do Ministério da Saúde para essa finalidade.

A Fesf contratou apenas 9 profissionais (4 médicos, 3 enfermeiros e 2 dentistas) para quatro unidades do PSF (Salobrinho, Iguape, Conquista e Sambaituba). Conselheiros suspeitam que os salários dos 9 profissionais estejam sendo pagos pela secretaria de saúde, apesar do repasse feito pelo município (mais de 1 milhão).

Durante a reunião, onde foi aprovado o fim do vínculo com a Fesf, a ex-secretária de saúde, foi acusada de ter firmado o contrato com a fundação sem o conhecimento do Conselho Municipal de Saúde. Marco Lessa, vice-presidente do CMSI, acusou Marleide de ter enganado o Ministério Público Estadual, ao garantir à promotoria que os conselheiros aprovaram o contrato.

Confira mais no Blog do Gusmão








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia