WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba



bahiagas





novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘segurança’

SINEBAHIA OFERECE 40 VAGAS DE EMPREGO EM ITABUNA E 8 EM JEQUIÉ NESTA 2ª

SineBahia oferece quase 50 vagas de emprego em Itabuna e em Jequié

A última segunda-feira de julho começa com a oferta de 40 vagas de emprego na unidade do SineBahia de Itabuna, no sul do Estado, e outras 8 oportunidades no posto de Jequié, no sudoeste. São ofertas em várias áreas e níveis de escolaridade, desde saúde, administração, segurança e eletromecânica.

Os interessados devem procurar as unidades do serviço de intermediação de vagas nos respectivos municípios, munidos de carteiras de Trabalho e de Identidade (RG), CPF e comprovantes de escolaridade e de residência. Vagas para pessoas com deficiência (PCD) exigem laudo médico. Clique no leia mais, na sequência, e confira todas as oportunidades para hoje. :: LEIA MAIS »

POLICIAL MILITAR DÁ DICAS DE PREVENÇÃO CONTRA ASSALTOS

crimes

Neto: redobrar cuidados.

Neto: redobrar cuidados.

Policial Militar com mais de 20 anos de atuação na segurança pública, José Januário Neto (Cabo Neto) fez alerta para a necessidade de o itabunense redobrar cuidados depois de grandes operações das polícias Federal, Militar e Civil contra o tráfico de drogas.

Em Itabuna, o início de semestre foi marcado por grandes apreensões de drogas. Grandes apreensões têm ocorrido no sul da Bahia e o destino da droga, na maioria das vezes, é Itabuna.

Os baques financeiros provocados pelas grandes apreensões, observa o Cabo Neto, fazem com que os traficantes, ao menos temporariamente, migrem para outras ações para minimizar perdas. Neste período de grandes operações contra o tráfico, alerta, “os roubos crescem”.

A orientação é para que o cidadão redobre os cuidados. Deve-se ficar em alerta ao sair ou adentrar em prédios, garagens, lojas, farmácias e bancos. Outra dica do cabo é evitar transitar por ruas escuras.

“Não fiquem parados dentro do veículo digitando ou conversando via celular, não façam dos seus trajetos algo rotineiro, habitual e previsível”, ensina. Algumas dicas são básicas, mas há quem sempre cochile e não as siga. Por isso, é sempre por lembrar: “Evite transitar com grande volume de dinheiro em espécie”.

GOVERNO ESTÁ IMPEDIDO DE NOVAS CONTRATAÇÕES PARA A SEGURANÇA, DIZ RUI

Rui alega que Estado ultrapassou limite prudencial (Foto Pimenta).

Rui alega que Estado ultrapassou limite prudencial (Foto Pimenta).

O governador Rui Costa disse hoje (1º) que o Estado se encontra impedido de fazer novas contratações para a área da segurança pública. Segundo ele, isto se deve ao fato de o governo ter ultrapassado o limite prudencial de 46,17% e atingido 48% de comprometimento da receita com o pagamento da folha de pessoal.

Rui observou que 2 mil policiais militares foram incorporados este ano e 639 novos policiais civis, convocados no dia 14 de maio, já estão em processo de admissão, a depender apenas da perícia da Junta Médica Oficial do Estado. A convocação dos que ficaram na lista de espera, de acordo com o governador, dependerá da evolução das finanças do Estado.

Os convocados da civil têm reclamado do ritmo lento das perícias médicas, já que a Secretaria da Administração limitou em no máximo 25 o número de atendimentos diários e a expectativa é de que a “via crucis” dure até o início de agosto. Até mesmo os médicos da junta têm manifestado estranheza com a lentidão, mas alegam que apenas cumprem determinação da Saeb.

Há suspeita, entre os convocados, de que a perícia em ritmo de tartaruga seja um artifício para retardar as nomeações. Os futuros policiais, que fizeram o concurso há mais de três anos, dizem que a demora tem implicado em gastos pesados com sucessivos deslocamentos a Salvador, onde acontecem todos os procedimentos para a admissão.

ESTADO CONVOCA, MAS AINDA NÃO NOMEIA POLICIAIS

Novos policiais ainda terão que esperar pela nomeação

Novos policiais ainda terão que esperar pela nomeação

Ao contrário do que tem divulgado desde o último fim de semana, o Governo do Estado não nomeou novos servidores para a Polícia Civil, mas tão somente os convocou para entregar documentos e se submeter a exames.

No edital, publicado sábado (14), não é informada a data na qual os aprovados deverão se apresentar à Junta Médica. A esperança dos futuros policiais, principalmente dos que moram em outros estados, é de que esse atendimento ocorra no mesmo dia da entrega dos documentos ou, no máximo, no dia seguinte. Isso evitaria as despesas com um novo deslocamento para Salvador.

Nas redes sociais, membros do governo – inclusive o secretário da Segurança, Maurício Barbosa – têm afirmado equivocadamente que houve nomeação, mas esta somente ocorrerá depois que os aprovados forem considerados aptos pela Junta Médica Oficial do Estado. De acordo com o Estatuto dos Servidores, após a nomeação abre-se um prazo de 30 dias para a posse nos cargos.

“Sem nomeação, oficializada por meio de portaria do governador, continuamos em situação de insegurança”, afirma um dos aprovados para o cargo de investigador. O governo convocou 476 aprovados para este cargo, 108 para delegado e 55 para escrivão de polícia.

Confira abaixo o vídeo em que o secretário Maurício Barbosa dá boas vindas aos policias “nomeados”:

RUI ANUNCIA NOMEAÇÃO DE 639 POLICIAIS CIVIS

policia-civil-bahiaO governador Rui Costa anunciou no início da manhã de hoje (13) que irá nomear 639 novos policiais civis, aprovados no concurso de 2013. A novidade foi divulgada em seu perfil no Facebook.

Na postagem, Rui pontua que o número de nomeações foi definido após análise de parecer do Tribunal de Contas, realizada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Secretaria da Administração (Saeb).

O número de convocações ultrapassa a quantidade de vagas inicialmente prevista no edital do concurso (600), mas é inferior aos cerca de 900 policiais que foram chamados para treinamento na Acadepol em 2015. A expectativa é de que o governo realize novas nomeações nos próximos meses.

Segundo o governador, as portarias com as nomeações serão publicadas no Diário Oficial deste sábado (14). Serão chamados 108 delegados, 476 investigadores e 55 policiais civis.

 

RUI DEFINE HOJE NÚMERO DE NOMEAÇÕES PARA A POLÍCIA

policia-civil-bahiaO governador Rui Costa acaba de informar que irá decidir hoje (11) sobre o número de policiais civis do concurso de 2013 que serão nomeados. Ontem, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu parecer, no sentido de que o governo, mesmo tendo ultrapassado o limite prudencial de gastos com pessoal, pode preencher vagas existentes em áreas essenciais, como saúde, educação e segurança pública.

Na entrevista que concedeu à Rádio Metrópole, o governador disse que ontem mesmo solicitou à Procuradoria Geral e à Secretaria da Administração do Estado que fizessem uma análise técnica do parecer do TCE. Logo mais, às 11 horas, Rui se reúne com o procurador Paulo Moreno e com o titular da Saeb, Edelvino Góes, a fim de definir quantos policiais serão nomeados.

O concurso de 2013 ofereceu 100 vagas para delegado de polícia, 100 para escrivão e 400 para investigador, além de ter formado cadastro de reserva. Em 2015, o governo convocou todos os mais de 900 aprovados – dentro e fora das vagas inicialmente previstas – para o curso de formação na Academia da Polícia Civil (Acadepol).

A promessa feita pelo governo em meados do ano passado era de que nomearia todos os aprovados, mas, com a crise financeira, o Estado acabou ultrapassando o chamado limite prudencial de gastos com a folha de servidores. Diante disso, o governo decidiu consultar o TCE sobre a possibilidade de convocar os policiais.

PARECER DO TCE FAVORECE NOMEAÇÃO DE POLICIAIS

Rui lamentou derrota da presidente e definiu decisão como "triste" (Foto Mateus Pereira).

Rui lamentou derrota da presidente e definiu decisão como “triste” (Foto Mateus Pereira).

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu hoje o parecer sobre a nomeação dos policiais civis aprovados no concurso de 2013. O parecer foi em resposta à consulta feita pela Secretaria da Administração da Bahia (Saeb), acerca dos critérios para convocação diante da crise financeira do Estado, que ultrapassou o limite prudencial de gastos com pessoal no último quadrimestre de 2015.

De acordo com o TCE, a vedação da Lei de Responsabilidade Fiscal para nomeações quando a gestão ultrapassa o limite prudencial não deve afetar áreas essenciais, como saúde, educação e segurança. Esse entendimento foi manifestado pela unanimidade dos conselheiros.

Ainda de acordo com a corte de contas, o Estado pode nomear novos policiais para preencher todas as vagas decorrentes de aposentadorias, falecimentos, exonerações e demissões. O tribunal opinou também que devem ser consideradas todas as vagas existentes, e não apenas aquelas que surgiram após a publicação do edital do concurso ou após o quadrimestre em que a gestão ultrapassou o limite de gastos com a folha.

O governador Rui Costa já declarou que aguardava somente o posicionamento do TCE para convocar os novos policiais.

Em sua conta no Twitter, governador já tinha manifestado que nomeações dependiam apenas do parecer da corte de contas

Em sua conta no Twitter, governador já tinha manifestado que nomeações dependiam apenas do parecer da corte de contas

REUNIÃO VAI DISCUTIR INSEGURANÇA EM CONDOMÍNIO DO MINHA CASA MINHA VIDA

Após publicação de nota no PIMENTA, relatando o sentimento de insegurança no recém-inaugurado condomínio São José, em Itabuna (confira), as autoridades começam a se mexer.

Uma reunião do Conselho Estadual das Cidades (Concidades-BA) foi convocada para o próximo sábado (15), às 16 horas, no condomínio. Na pauta, além do medo da violência, vão entrar outras questões, como coleta de lixo, transporte público e a necessidade de melhorias nos apartamentos.

Segundo Edson Gomes, membro do Concidades-BA, algumas unidades foram entregues com problemas no acabamento, por isso um representante da construtora responsável foi convidado para a reunião.

Com relação ao transporte, a bronca é porque o ponto de ônibus fica muito longe da entrada do condomínio. Não é à toa que quatro assaltos a moradores já ocorreram exatamente no trajeto entre o ponto e a entrada. A intenção é reivindicar que o coletivo pare mais perto ou até entre no conjunto habitacional.

O membro do Concidades vai propor que os moradores formem uma comissão para solicitar patrulhamento regular à PM.

MEDO NO CONDOMÍNIO SÃO JOSÉ

Não faz nem um mês que foi entregue aos moradores e o condomínio São José, em Ferradas, já apresenta um problema bastante comum em outros conjuntos residenciais populares do programa Minha Casa Minha Vida: a falta de segurança.

Uma moradora que escreveu ao PIMENTA relata “constantes assaltos e prática de tráfico de drogas” no local. Segundo ela, o conjunto foi entregue “sem nenhuma segurança”. Até uma guarita que havia, segundo ela, já foi retirada.

Para diminuir o sentimento de insegurança, a moradora faz um apelo para que a Polícia Militar passe a fazer rondas diárias no condomínio. “Tá causando medo sair de manhã e, quando retornar, encontrar as casas vazias e arrombadas”, diz.

ITABUNA ESTÁ ENTRE AS 6 CIDADES BAIANAS QUE MAIS REDUZIRAM CRIMES VIOLENTOS EM 2015

Itabuna reduziu crimes contra a vida em 13% no ano passado (Foto Pedro Augusto).

Itabuna reduziu crimes contra a vida em 13% no ano passado (Foto Pedro Augusto).

De acordo com dados oficiais divulgados hoje pela Secretaria de Segurança Pública, Itabuna está entre as seis cidades que mais reduziram os chamados CVLI (sigla para Crimes Violentos Letais Intencionais) em 2015. Os números estão publicados na edição de hoje do Diário Oficial.

São considerados CVLI os crimes de homicídio, roubo qualificado pelo resultado morte (latrocínio) e lesão corporal seguida de morte. Segundo a SSP, Itabuna registrou 229 infrações dessas espécies em 2015, ante 265 no ano anterior, ficando em sexto lugar no ranking das Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp).

Ilhéus conquistou um resultado ainda melhor neste ranking, ficando em terceiro lugar, após reduzir o número de CVLI de 251 para 195 no mesmo período. Em percentual, a redução em Ilhéus foi de 22,3%, enquanto Itabuna diminuiu o índice em 13,5%.

Em números absolutos, a cidade que mais viu decrescer os crimes violentos foi Feira de Santana, de 365 para 292 (-73) e Eunápolis, de 321 para 252 (-69).

Os dados, divulgados por meio da Portaria 169, são considerados para a concessão do Prêmio de Desempenho Policial (PDP), um incentivo financeiro do programa Pacto pela Vida, que o Estado oferece às corporações da área da segurança pública quando se atinge determinada meta de redução de CVLI.

PARA OPOSIÇÃO, GOVERNO NÃO TEM MAIS ARGUMENTO PARA RETARDAR NOMEAÇÕES

Para Sandro Régis, limite não é mais impedimento. Já Zé Neto diz que a questão é mais complexa

Para Sandro Régis, limite não é mais impedimento. Já Zé Neto diz que a questão é mais complexa

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia defende a tese de que o Governo do Estado não tem mais argumentos para deixar de convocar os 800 policiais civis aprovados no concurso de 2013. Segundo os opositores, a dificuldade deixou de existir após a aprovação de projeto que desafoga o limite prudencial de gastos com o funcionalismo.

Nesta terça-feira (5), a Assembleia aprovou , por unanimidade, a proposta que retira da conta do Executivo os gastos com o pagamento de pensões e aposentadorias dos inativos de outros poderes. A expectativa, tanto da oposição quanto de deputados da base do governo, é de que a medida reduza a pressão sobre o limite prudencial e permita as convocações.

A divergência entre as bancadas se dá quanto ao efeito imediato do projeto. Para o líder da oposição, Sandro Régis (DEM), “o limite prudencial não é mais um impedimento para o governo nomear os novos policiais”. Já o líder do governo, José Neto (PT), põe dúvidas sobre a repercussão da medida, já que, segundo ele, “a questão é mais complexa”.

RUI COSTA INAUGURA DISEP EM MARAÚ

Rui inaugura Distrito de Segurança nesta quinta-feira (Foto Mateus Pereira).

Rui inaugura Distrito de Segurança nesta quinta-feira (Foto Mateus Pereira).

O governador Rui Costa (PT) entregará, amanhã (7), em cerimônia prevista para as 9h30, o oitavo Distrito Integrado de Segurança Pública. A unidade fica em Maraú, no Baixo Sul baiano.

O Disep concentra em sua estrutura os efetivos das polícias civil e militar, sendo a proposta do Estado permitir com essa integração maior agilidade no trabalho das duas corporações. Segundo o governo, o investimento na construção do distrito de Maraú foi de R$ 1,63 milhão.

Na cidade do Baixo Sul, além de inaugurar o Disep, Rui Costa visitará, às 11 horas, o Centro Territorial de Educação Profissional do Litoral Sul (Cetep) e irá se reunir com representantes da comunidade acadêmica local.

EM APOIO A CANDIDATOS, OPOSIÇÃO OBSTRUI VOTAÇÕES NA AL-BA

Deputado Adolfo Viana: "enquanto o Diário não cantar, a oposição não vota as matérias do Executivo"

Deputado Adolfo Viana: “enquanto o Diário não cantar, a oposição não vota as matérias do Executivo”

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia resolveu definitivamente abraçar a causa dos mais de 800 candidatos aprovados no último concurso da Polícia Civil. Na tarde de hoje (29), os oposicionistas anunciaram que se recusarão a votar qualquer projeto encaminhado pelo Executivo enquanto não for publicada a nomeação dos policiais no Diário Oficial.

Da tribuna, o deputado tucano Adolfo Viana afirmou que “enquanto o Diário Oficial não cantar, a oposição não vota nenhuma matéria do Executivo”. A obstrução foi confirmada pelo líder da bancada, Sandro Régis (DEM).

Os oposicionistas cobraram o apoio dos deputados da situação, argumentando que o Estado enfrenta uma crise de segurança e se tornou destino de organizações criminosas. “Isso atinge a todos nós, a nossas famílias, nossos eleitores”, disse Viana.

O governo alega impedimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. No último quadrimestre de 2015, o Estado atingiu o limite prudencial de 46,17% de gastos com a folha de servidores, o que trava as nomeações. Os candidatos, por sua vez, observam que há brechas para convocações que visem atender serviços essenciais, como a segurança.

O concurso da polícia aconteceu há três anos. Antes desse, o último certame datava de 2001.

DEPUTADO CRITICA GOVERNO DA BAHIA POR NÃO INVESTIR EM SEGURANÇA

Deputado diz que a população está tomando sufoco dos bandidos, enquanto governador tenta salvar presidente

Deputado diz que a população está tomando sufoco dos bandidos, enquanto governador tenta salvar presidente

O elevado número de homicídios registrados neste feriadão em Salvador e Região Metropolitana alimentou o discurso oposicionista na retomada dos trabalhos da Assembleia Legislativa. As críticas ficaram por conta do deputado Sandro Régis (DEM), líder da oposição.

Em apenas três dias do feriado prolongado, Salvador e RMS contabilizaram 19 homicídios. Oito desses crimes ocorreram ontem (27), nos bairros do Lobato, Paripe, Federação, Dom Avelar, Tororó e Boca do Rio.

Além de atribuir o problema à falta de investimentos do governo na segurança pública, Régis afirmou que o governador Rui Costa tem dedicado mais energia para “salvar a presidente Dilma do impeachment”. Nas palavras do deputado, “é inadmissível que o governador Rui Costa canalize suas ações e energias em defesa do governo federal, enquanto a população baiana morre nas ruas e fica refém da criminalidade”.

NOVOS POLICIAIS

O governo tem sido criticado por descumprir a promessa de convocar 800 policiais civis (delegados, investigadores e escrivães) e cerca de 2 mil policiais militares. Rui Costa disse em janeiro que as nomeações ocorreriam logo após o Carnaval, mas depois alegou impossibilidade de realizá-las em virtude de problemas financeiros do Estado.

No momento, o governo espera um relatório da Secretaria de Administração (Saeb) para saber quantos novos policiais poderão ser nomeados. As admissões serão apenas para preencher vagas que surgiram desde 2012, em razão de óbitos e processos de aposentadoria.

CONCURSADOS PROTESTAM NA GOVERNADORIA

concursadosUm grupo de aprovados no último concurso da Polícia Civil realiza protesto na manhã de hoje (23), em frente à Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Os manifestantes cobram a nomeação para os cargos de delegado, investigador e escrivão, conforme promessa do governador Rui Costa (PT).

O governador diz que não há condições de nomear neste momento, pois o Estado atingiu o limite prudencial de 46,17% de gastos com a folha. A vedação é da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Ontem (22), a Assembleia Legislativa da Bahia aprovou projeto de lei que transfere para cada poder as despesas com inativos e pensionistas. A medida terá influência no cômputo do gasto com pessoal no Relatório de Gestão Fiscal de 2016.

CONCURSADOS DA PC SE MOBILIZAM POR CONVOCAÇÃO

Aprovados no último concurso da Polícia Civil da Bahia, realizado em 2013, promovem forte mobilização para que o governo os convoque. Na semana passada, o governador Rui Costa declarou que as nomeações estão impedidas porque o Estado ultrapassou o limite de 46,17% de gastos com a folha de pessoal. De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, novas contratações ficam condicionadas à redução do índice.

Página Bahia Segura concentra manifestações dos concursados

Página Bahia Segura concentra manifestações dos concursados

Nas redes sociais, os concursados cobram uma previsão do governo e lembram que Rui, em fins de janeiro, afirmou que a nomeação dos novos policiais estava encaixada no orçamento e não seria atingida pela questão do limite prudencial. À época, o governador prometeu que a convocação ocorreria logo após o último Carnaval.

Além de questionamentos individuais, publicados nas páginas do governador nas redes, os concursados criaram no Facebook a comunidade Bahia Segura, que já conta com 5.5oo membros e concentra grande parte das manifestações virtuais (confira).

Os aspirantes a futuros policiais civis também planejam novas manifestações “físicas”. Nesta quarta-feira (23), a mobilização será na Governadoria, enquanto um segundo protesto está sendo programado para o dia 21 de abril, Dia de Tiradentes. Que, não por coincidência, é o patrono da Polícia Civil.

 

RUI COSTA “JOGA BALDE DE ÁGUA FRIA” EM CONCURSADOS DA POLÍCIA

Rui muda discurso e diz que não há recursos para nomear policiais

Rui muda discurso e diz que não há recursos para nomear policiais

O governador Rui Costa disse hoje, em entrevista à Rádio Sociedade, que não tem a menor possibilidade de nomear todos os aprovados nos últimos concursos da Polícia Civil e da Polícia Militar. Apesar de ter antes prometido que tais nomeações ocorreriam assim que os aprovados concluíssem os respectivos cursos de formação, Costa voltou atrás, alegando que o Estado ultrapassou o limite prudencial de gastos com a folha de pessoal.

Os cerca de 800 aprovados no certame da civil, realizado em 2013, aguardam para hoje a divulgação do resultado final do curso de formação. O treinamento foi realizado ao longo de quatro meses – de agosto a dezembro do ano passado – e a última avaliação foi aplicada nos dias 23 e 24 de janeiro. Confiantes em repetidas promessas do governador, os futuros policiais esperavam que a convocação viesse logo em seguida.

No dia 29 de janeiro, em Vitória da Conquista, o governador afirmou que todos os policiais seriam contratados “logo após o Carnaval”, pois, segundo ele, essas nomeações já estariam dentro da previsão orçamentária (confira matéria e vídeo em que Rui dá essa informação). “Para os aprovados, que já haviam paralisado suas vidas e deixado empregos para ficar quatro meses em Salvador, no curso de formação, aquela promessa foi um alento, mas agora vem esse balde de água gelada”, afirma um dos concursados.

FALTA DE PLANEJAMENTO – Ele acredita que o governo demonstrou falta de planejamento ao convocar os aprovados para formação em 2015 sem ter a certeza de que poderia nomeá-los em seguida. “Muita gente saiu do interior, abandonou emprego e arcou com altas despesas para se manter em Salvador, inclusive fazendo dívidas, pois a bolsa fornecida era insuficiente”, reclama o mesmo concursado.

Na entrevista de hoje, Rui Costa informou ter solicitado um levantamento para saber quantos policiais se aposentaram ou morreram desde a publicação do edital do concurso da Polícia Civil, no início de 2013. Segundo ele, parecer da Procuradoria Geral do Estado recomenda a nomeação apenas do número correspondente aos óbitos e aposentadorias ocorridos nesse período, ou seja, nos últimos três anos.

VANE COBRARÁ INDICAÇÃO DE JUÍZES TITULARES

Prefeito se reuniu com autoridades da área da segurança (foto Wilson Oliveira)

Prefeito se reuniu com autoridades da área da segurança (foto Wilson Oliveira)

A falta de juízes titulares em Itabuna é apontada como um dos fatores que aprofundam a crise de segurança na cidade. O assunto esteve na pauta em uma reunião ocorrida ontem (19), entre o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite; o comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Daniel Riccio; e o delegado Evy Paternostro, chefe da 6ª Coordenadoria da Polícia Civil (Coorpin). Também participou o presidente da Câmara de Vereadores, Aldenes Meira.

O prefeito disse que, na próxima semana, entregará um relatório sobre a situação da criminalidade em Itabuna ao governador Rui Costa e ao secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Barbosa. Além disso, ele irá solicitar ao Tribunal de Justiça da Bahia a indicação de juízes titulares para a comarca.

Durante a reunião, o prefeito criticou a divulgação de boatos pelas redes sociais, que teriam a finalidade de intimidar a população. “É lamentável que pessoas maldosas ocupem parte de seu tempo para espalhar o terror”, disse Vane.

O tenente-coronel Riccio informou que a polícia vem realizando operações permanentes e intensificou seu trabalho nos últimos dias. Segundo ele, a expectativa é de queda no índice de homicídios nos próximos meses.

INDULTO – Até esta sexta-feira, foram registrados 29 homicídios em Itabuna, contra 25 no mesmo período de 2015. De acordo com o delegado Evy Paternostro, uma das possíveis causas seria a liberação de presos por meio do indulto de Natal. O titular da 6ª Coorpin ressaltou que 50% dos detentos contemplados não retornaram à prisão após o fim do prazo do benefício.

POLICIAIS CIVIS ANUNCIAM PARALISAÇÕES

A polícia civil baiana planeja duas paralisações de 48 horas no próximo mês. A suspensão das atividades foi decidida nesta quarta-feira (11), em assembleia do sindicato da categoria (Sindpoc). Conforme ficou aprovado na reunião, os policiais irão cruzar os braços nos dias 10 e 11, repetindo a paralisação nos dias 17 e 18 de março.

O movimento tem a ver com uma pauta de reivindicações que inclui reposição de perdas com a inflação, reestruturação da carreira, reconhecimento da atividade de papiloscopia, concessão de promoções pendentes e a nomeação de aprovados nos concursos de 1997, 2013 e 2014.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia