WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘Simões’

O PDT E AS PANELAS DE MARCO WENSE

"Ai, minhas panelas! Wense assegura que Mangabeira só deixa de ser candidato no dia 3 de outubro

Ai, minhas panelas! Wense assegura que Mangabeira só deixa de ser candidato no dia 3 de outubro

Houve baticum de panelas nesta terça-feira (2), na Loja Wense, em Itabuna, onde o comerciante Marco Wense, analista político e brizolista de carteirinha, divide o tempo entre a venda de utensílios domésticos e altas maquinações políticas.

Wense estava bem na sua, elucubrando a próxima jogada na campanha de seu pré-candidato a prefeito de Itabuna pelo PDT, Antônio Mangabeira, quando foi informado das articulações do presidente da sigla na Bahia, deputado federal Félix Júnior. Conforme alardeia o noticiário, Felinho está levando o PDT de volta para o aconchego do governador Rui Costa.

Como uma das repercussões de “O PDT Governista II, o Retorno”, vislumbra-se um possível esvaziamento da pré-candidatura de Mangabeira, já que dificilmente Rui permitirá um racha de sua base em Itabuna. Uma das opções ventiladas pelos jogadores de barro na parede seria, inclusive, uma dobradinha, com Mangabeira na vice de um, por exemplo, Geraldo Simões (PT).

A cada nova especulação em torno do fato, mais uma panela voava. Wense, porém, continua afirmando de maneira peremptória: Mangabeira só deixa de ser candidato a prefeito no dia 3 de outubro.

RELAÇÕES ESTREMECIDAS

É tenso o processo de definição de quem representará as oposições no processo sucessório baiano. Aliás, dados os interesses em jogo, não poderia ser diferente.

O PSDB, por meio do deputado federal Jutahy Magalhães Jr., externou sua preferência por Paulo Souto (DEM) como cabeça da chapa majoritária do grupo, acrescentando que vê Geddel (PMDB) melhor no figurino de candidato ao Senado. A favor de Souto, pesa a larga vantagem nas pesquisas de intenção de voto para governador.

O PMDB, porém, não gostou da declaração de Jutahy. Na Assembleia Legislativa, o deputado Luciano Simões passou recibo e sugeriu que os tucanos batam asas para dar lugar a outros partidos que queiram ajudar o bloco.

ACM Neto, que apita o jogo, pretende resolver a pendenga até a próxima semana para que o escolhido possa brincar o Carnaval sem  maiores preocupações e, naturalmente, já desfilar na folia com a situação definida.

GERALDO SIMÕES X DAVIDSON MAGALHÃES

Petista critica comunista, que lhe devolve o "afago"

Petista critica comunista, que lhe devolve o “afago”

Inimigos íntimos, o deputado federal Geraldo Simões (PT) e o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães (PCdoB) estão mais uma vez em pé de guerra. Se é que um dia deixaram de estar.

No último sábado (2), a batalha entre os dois políticos saiu da latência, quando o petista, entrevistado no programa Resenha da Cidade (Rádio Difusora AM) falou mal do comunista, criticando patrocínios liberados pela empresa Bahiagás para eventos culturais no interior do Estado.

Irônico, Simões chegou a dizer que a quantidade de patrocínios oferecida pela empresa é tamanha, que isso seria capaz de influenciar o preço do gás. Ele também afirmou que os gastos estariam associados à pré-campanha de Davidson Magalhães, que deverá disputar cadeira na Câmara dos Deputados em 2014.

A resposta do comunista veio nesta terça-feira (5), em entrevista concedida a Ricardo Bacelar, na Rádio Nacional. Instigado a responder ao deputado, Magalhães destacou investimentos realizados pela Bahiagás no sul da Bahia, como os R$ 50 milhões na instalação do gasoduto e R$ 14 milhões na ampliação da rede de distribuição de gás.

Segundo o comunista, esses investimentos, assim como a política de patrocínios, vão continuar. Ele acrescentou que as críticas de Geraldo Simões são contra o governo, já que as ações da Bahiagás estariam alinhadas com a gestão estadual e suas contas são auditadas por um conselho, presidido pelo vice-governador Otto Alencar (PSD), e pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

– É lamentável ver que um deputado que deveria estar ajudando a sua cidade, sua região, fica em Brasília criticando os investimentos que estamos fazendo, e, enquanto isso, ele ( Geraldo) só se preocupa em mandar emendas duvidosas para outros municípios de bem longe – disparou Magalhães na entrevista.

COPACABANA PARA OS TAMOIOS

Defensor da anulação do relatório da Funai que destina 47 mil hectares de terras na região a autodeclarados tupinambás, o deputado federal Geraldo Simões (PT) disse na audiência desta quinta-feira, 5, na Câmara de Vereadores de Itabuna, que a estrutura fundiária na região é “bastante repartida”, com predominância da agricultura familiar e de subsistência. Ele afirmou que essa circunstância sinaliza para o alto impacto social da retirada dos pequenos produtores de suas terras.

Simões ainda repetiu o argumento de que os índios habitavam originalmente todo o território brasileiro, o que lhes daria, em tese, o direito de reaver o País inteiro.

– Do jeito que está, Copacabana terá em breve que ser devolvida aos tamoios – ironizou o petista.

DEPUTADO SUGERE REVOGAÇÃO DE DECRETO DA FUNAI

Geraldo torna-se vice-líder do PT.

O deputado federal Geraldo Simões (PT-BA) ocupou a tribuna da Câmara nesta terça-feira, 27, para defender a revogação do decreto da Funai que definiu uma área de 47 mil hectares, no sul da Bahia, como pertencente à etnia tupinambá.  A área abrange parte dos territórios de Ilhéus, Una e Buerarema, onde tem se acirrado o conflito entre índios e produtores rurais.

No pronunciamento, Simões afirmou que o processo de demarcação tem sido mal conduzido pela Funai. Além da “revogação imediata” da demarcação de terras, o parlamentar defendeu a “reintegração de posse aos produtores que tiveram suas propriedades invadidas e instalação de um processo de negociação de soluções e busca do fim do conflito”.

O petista deixou clara sua discordância em relação ao decreto da Funai, que alega ter respaldo em estudos antropológicos para afirmar que as terras sul-baianas são historicamente ocupadas pelos tupinambás. “Se considerarmos terras indígenas todas as terras em que existiram comunidades indígenas em passado remoto, não só o Sul da Bahia deveria ser desalojado de sua população não indígena, como todo o País”, argumentou Simões.

UFSBA: SIMÕES SE COMPROMETE A AGILIZAR TRAMITAÇÃO DE PROJETO

O deputado Geraldo Simões (PT) declarou nesta terça-feira, 19, no plenário da Câmara Federal, que vai procurar agilizar a tramitação do projeto de lei que dispõe sobre a criação da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufsba). Relator da matéria, o petista disse que trabalhará para que ela seja aprovada em março na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

“Acompanharei todo este processo até que a Ufsba esteja em funcionamento”, declarou o parlamentar, que na segunda-feira, 18, participou, em Itabuna, de reunião com prefeitos e a comissão responsável pela implantação da universidade. No encontro, foram definidos os municípios que terão colégios universitários da Ufsba (leia aqui).

MIRALVA DESAUTORIZA VICE DO PT

Miralva é presidente da Coopedi.

A definição de como será a postura do PT  de Itabuna com relação ao governo Vane ainda deve gerar muita polêmica e já cria uma cisão no diretório municipal do partido. Há pouco, a presidente da legenda, Miralva Moitinho, entrou em contato com o  blog para desautorizar o vice, Flávio Barreto, que mais cedo emitiu nota na qual defende a oposição ao novo governo (leia post abaixo).

“Essa não é uma posição do PT, mas de um assessor do deputado federal Geraldo Simões”, declarou Miralva ao PIMENTA. Segundo ela, a resolução aprovada pelo diretório não é exatamente de apoio, mas de considerar o governo Vane, do PRB, como membro da base aliada dos governos petistas estadual e federal. “O que a resolução diz é que não faremos oposição, pois o interesse é ajudar o município a colocar em prática os projetos dos governos Dilma e Wagner”, salienta a presidente petista.

Miralva observou que o deputado Geraldo Simões, ao contrário da maioria dos membros do partido em Itabuna, defende oposição dura ao governo Vane, “algo que não houve sequer com relação à Azevedo, do DEM”. A presidente também declarou que não há definições sobre ocupação de espaços na gestão do município e a participação, caso venha a ocorrer, será “institucional”.

A posição oficial do PT será declarada na próxima quinta-feira, dia 10.

VANE AFIRMA QUE UFESBA TERÁ PRIORIDADE

Vane4Por meio de sua assessoria, o prefeito eleito de Itabuna, Vane do Renascer, afirmou que já está tratando como prioridade a questão do terreno para a Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba). Mais cedo, o deputado federal Geraldo Simões (PT) cobrou posicionamento do futuro gestor municipal sobre o assunto (ver nota abaixo).

Vane declarou que já se reuniu duas vezes com a comissão responsável pelo projeto institucional da Ufesba e que hoje ele é quem tem mais interesse em acelerar a implantação da universidade. “Já havíamos conversado com o professor Naomar (Almeida, presidente da comissão), a quem externamos nossa preocupação quanto à área. Queremos concluir este processo logo no início da gestão, pois é prioridade nossa”, declarou o prefeito eleito.

Na sexta-feira, 14, Almeida conversou com Vane e disse que há convergência política em relação ao projeto da universidade.

Uma fonte ligada ao prefeito eleito disse que o deputado Geraldo Simões trata desse tema com a preocupação de se apresentar como o “dono da bola”. Segundo essa fonte, “o deputado parece desesperado para se manter no cenário político após a derrota nas eleições de outubro”.

MAYNART OFERECE ÁREA DA CEPLAC PARA UFESBA

Juvenal Maynart sugere a estação Joaquim Bahiana para o campus da Ufesba

Juvenal Maynart sugere a estação Joaquim Bahiana para o campus da Ufesba

Embora o deputado federal Geraldo Simões (PT) atribua a delírios ébrios a sugestão de instalar cursos da Ufesba na Ceplac, a ideia é considerada plausível pela comissão responsável pelo projeto da instituição.

Nesta sexta-feira, 14,  o superintendente da Ceplac, Juvenal Maynart, apresentou alternativa à sede regional do órgão. Por ele, um bom local para instalar a universidade seria a estação Joaquim Bahiana, que ocupa  área de 110 hectares, às margens da BR 101, em território pertencente ao município de Itajuípe.

Maynart tem dito que não se opõe ao campus da Ufesba na sede regional da Ceplac, na rodovia Ilhéus – Itabuna, mas acredita que a estação Joaquim Bahiana seria um local mais apropriado. Entre outros aspectos, ele afirma que o trecho da BR 415 entre as duas cidades já está por demais sobrecarregado, o que se acentuaria com a instalação da universidade.

Fato é que a comissão liderada pelo ex-reitor da Ufba, Naomar Almeida, fez duas visitas nesta manhã de sábado, 15. Uma, à estação Joaquim Bahiana; a outra, à sede da Ceplac. E, antes que alguma língua ferina comece a coçar, Almeida e os outros membros da comissão estavam todos sóbrios.

Quem defende uma das unidades da Ceplac para receber o campus da Ufesba afirma que haveria vantagens como a utilização de uma estrutura já pertencente à União, o que evitaria gastos de tempo e dinheiro com desapropriações e processo licitatório. A proposta é de que a sede administrativa da instituição de ensino fique em Itabuna, enquanto o campus aproveitaria as instalações pertencentes à Ceplac.

Há quem ache que isso beneficiaria Ilhéus (ou Itajuípe, no caso da Joaquim Bahiana). Outros apostam que Itabuna, por ter seu núcleo urbano próximo das duas unidades, colherá bons frutos de qualquer maneira. O debate é positivo, mas alguns o apequenam. É o caso de um deputado federal que age como vereador. Sem demérito aos que legislam nas câmaras municipais.

GERALDO PROCESSA JORNALISTA

O deputado federal Geraldo Simões (PT) entrou com uma ação judicial contra o jornalista Ederivaldo Benedito, alegando que o profissional teria atingido sua honra com ofensas pessoais. Na petição inicial, o parlamentar diz que as agressões verbais ocorreram no programa apresentado por Bené, como o jornalista é mais conhecido, na Rádio Nacional de Itabuna.

A citação foi entregue na manhã desta segunda-feira, 10, a Bené, que no momento se encontrava na Ceplac, onde ele é servidor, atuando na assessoria de imprensa.

“Tenho quase 40 anos de profissão, iniciada em 1975, e essa é a primeira vez que passo por constrangimento semelhante”, afirma o jornalista. Ele alega não ver motivo para o deputado processá-lo e suspeita de que a ação tenha como objetivo atingir a Rádio Nacional.

Segundo Bené, Geraldo Simões tem uma dívida antiga com a Nacional, que seria de aproximadamente R$ 100 mil. O débito foi gerado no período em que o político assumiu o controle da rádio, no início da década passada, mas é questionado pelo petista, que se recusa a solucionar a pendência e por isso ganhou a inimizade do diretor da emissora, Dinailson Oliveira.

PETISTA INCONFORMADO COM APREENSÃO DE VEÍCULO

Para rir um pouco (do blog O Chumbo Grosso):

Um veículo típico do quadro “LATA VELHA” do programa do Luciano Hulk, foi apreendido pelo Detran por inúmeras irregularidades e está causando o maior quiprocó em Itabuna. O dono da furreca, Bioró Som, candidato derrotado a vereador pelo PT, acusa o episódio como “perseguição política” do PCdoB, seu antigo partido por mais de dez anos e que atualmente comanda o Detran de Itabuna.

Bioró tratou de acionar seu novo guru, o deputado Federal Geraldo Simões (PT), que se recusou a fazer discurso no Congresso Nacional sobre a apreensão do veículo.

Bioró, petista há pouco mais de um ano, inconformado com a situação já ameaça romper com o deputado.

GS DIZ QUE TENTARÁ REVERTER DECISÃO DA AZALÉIA

Criticado pela falta de uma ação incisiva em defesa dos trabalhadores das unidades da Azaléia no sudoeste da Bahia (veja aqui), o deputado federal Geraldo Simões (PT) se manifestou sobre o assunto neste sábado, 1º.

Segundo GS, após uma reunião ocorrida no início do ano em Brasília, a Azaléia obteve novos financiamentos, isenção fiscal e garantia de maior controle sobre a importação de calçados produzidos na China. “Agora, sem qualquer negociação, a empresa fecha fábricas no sudoeste da Bahia, prejudicando milhares de pessoas”, afirma o parlamentar.

Ele declarou ainda que pretende mobilizar a bancada baiana no Congresso, a partir da próxima semana, com o objetivo de “tentar reverter o processo”.

POLÍTICA EQUIVOCADA ATRAPALHA ITABUNA

Do Cenabahiana

Não se sabe se tem a ver com o resultado das eleições de Itabuna, mas os deputados federais Geraldo Simões (PT) e Márcio Marinho (PRB) estão batendo cabeça na Câmara. A referência às eleições se justifica porque o petista parece ainda não ter engolido a vitória do correligionário de Marinho, Vane do Renascer, na sucessão municipal.

Os sintomas de desentendimento entre os dois parlamentares foram percebidos nesta terça-feira, 27, quando se discutia em Brasília os destinos das emendas de bancada. Marinho defendeu que Itabuna fosse contemplada com projetos de infraestrutura, enquanto Simões apontava outras prioridades, a exemplo da conclusão das obras do Centro de Convenções.

Como não se chegou ao esperado denominador comum, a cidade ficou de fora e amarga um prejuízo que pode passar dos R$ 50 milhões.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia